Pegando o mlk que fazia bullying com o Rafinha (meu sobrinho) - PARTE FINAL

Click to this video!


Olá, me chamo Antônio hoje estou com 41 anos, mas esse conto aconteceu quando eu tinha 32. Casei novo e tive dois filhos, sou insaciável na cama, minha mulher sempre pede arrego, então de vez em quando procuro uns viadinhos pra saciar meu tesão (comecei a gostar com meu sobrinho Rafinha). Sou moreno, tenho 1m85 de altura, e faço academia desde novinho, então sempre tive a atenção das mulheres e dos homens também, e tenho 20 cm de pica.

Essa é a parte final, quem quiser ler a primeira, está no menu logo ali em baixo, comentem e votem, assim fico motivado a escrever mais histórias minhas, são muitas kkkkkkkk.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Liguei para o João, pedindo para que ele passasse no meu trabalho às 18h. Já estava tudo arquitetado.

Todo mundo já tinha ido embora, tinha preparado minha sala para o abate, até que escuto alguém bater na porta.
-Senhor Antônio? Sou eu, João.
-Entra ai Mlk, como está?
-Estou bem e você?
-Ainda não estou, mas logo estarei...
-Como assim S.A(Senhor Antônio), o que quer dizer com isso?
-Nada não rapaz, senta ai. (apontei para a cadeira e ele sentou), fiquei sabendo que você foi o melhor jogador da ultima partida, parabéns.
-Obrigado, mas foi à conquista do time, uma andorinha não faz verão.
-Mudou de discurso? Você era tão prepotente. (dei sorriso despretensioso)
-Sim, um discurso egoísta num esporte coletivo, não funciona.

Aquele mlk fez o dever de casa direitinho, ele sabia que eu não gostava de prepotência, e que aquilo não ia leva-lo a lugar nenhum.
-S.A, cadê todo mundo da empresa? (ele estava olhando ao redor)
-Já acabou o expediente, esse foi o púnico horário que pude te encaixar.
-Estamos sozinhos aqui? (ele engoliu a seco)
-Sim, não tem problema com isso né? Não vou fazer nada de mal com você (dei um sorriso malicioso), então vamos lá.

Expliquei todos os trâmites para o João, sobre como entrar na base sub-19 de um time foda do Rio, ele concordou com tudo.
Profissionalmente, ele era uma boa promessa, já era maior de idade, daria um caldo, seria um bom jogador, mas eu queria dar o troco nele de alguma maneira.

Quando eu estava começando o ataque, o segurança do prédio apareceu fazendo ronda, não dava para fazer nada ali, então tive uma ideia. Eu já tinha acertado a ida dele para um clube, as vias do contrato para ele assinar, já estava na minha mochila, só faltava a mãe dele assinar. Então...
-João, eu marquei para amanhã uma apresentação tua para um representante de um clube foda, mas será na Barra, só que é muito cedo, sete da matina, você já tem que estar arrumado lá, nesse horário.
-Valeu S.A, vou correndo contar para a minha mãe e preparar as coisas. (ele se levantou).
-Calma ai mlk, você não vai pra casa, o plano é o seguinte: o trânsito da barra de manhã é infernal, se você sair 5 da manhã, é capaz de chegar atrasado, e como é o meu nome que está no meio, preciso tomar cautela, vamos agora para um hotel que é do lado do representante, iremos dormir lá para você chegar no horário, estarei lá para te acompanhar.
Ele agradeceu todo feliz.

Peguei o telefone e pedi para ele discar para a mãe, contei toda a história, e ela ficou contente e liberou o garotão pra mim.
-Eu topo S.A, mas estou sem material esportivo.

Eu olhava para aquele garoto branquinho com os cabelos pretos, um rosto que fazia qualquer garotinha e mulher abrir as pernas pra ele, corpo de jogador, barriga trincadinha, coxão e 1m de bunda, o mlk tinha tudo aquilo ao seu favor, mas era tapadinho kkkkk
-Esqueceu que sou da área esportiva? O que não falta aqui é material esportivo.

Fomos ao almoxarifado esportivo, ele escolheu a melhor blusa, a melhor chuteira, o mlk era esperto, sabia o que era bom. Mandei João experimentar para eu ver, ele estava de cueca dessa vez, fiquei triste kkkkkk mesmo assim, aquela cuequinha da C.K estava entrando dentro daquele rego, me deixando mais louco.

Colocamos as roupas na bag, liguei para o hotel, reservei em cima da hora, um quarto de casal (preparando o terreno), e entramos no carro. O caminho até o hotel, conversamos sobre o futuro dele, estava alimentando o ego dele dizendo que ele era foda, que não tinha visto ninguém com o talento que nem o dele e outras baboseiras.

Chegamos lá, ele estranhou o quarto de casal, mas eu disse que era o único disponível, ele acreditou e subimos pro quarto.
-Se ajeita ai, escolhe um lado da cama, que eu vou ali tomar banho.

Deixei a porta aberta, fiquei peladão, percebi que ele estava olhando e continuei na sedução. Quando terminei, me sequei, sai pelado pro quarto com a benga balançando pra lá e pra cá. O mlk ficou hipnotizado com o movimento da manba. Chamei a atenção dele.
-João... João... Foca aqui nessa cabeça kkkkkk

Ele engoliu a seco.
-Fala S.A, é que você é todo forte, seu corpo é todo malhado, vc deve passar muito tempo na academia.
-Que nada, malho desde os 14 anos, só procuro manter, agora vai tomar um banho, precisa relaxar, a noite pode ser longa, precisa estar calmo para amanhã.

Ele fez a mesma coisa, tirou a roupa, deixou a porta aberta, mas quando foi tirar a cueca, ele abaixou com a bunda virada pra mim, pude ver aquele bundão, meu pau latejou na hora. Ele entrou no box, escutei a agua caindo, coloquei apenas um samba canção sem cueca e liguei a tv.

Ele saiu do mesmo jeito que eu, pelado, o pau como já tinha dito, não era tão grande, barriga trincadinha, e a coxa de dar inveja a muita mulher.

João pegou a bag dele e ficou de costas para mim, jogou a bag no chão e abaixou para procurar uma samba canção. Aquele bundão ficou a vista para mim de novo, minha boca estava salivando, cheguei a me levantar com o pau durão na samba canção, aquele mlk estava querendo me dar, com certeza.

Depois que voltei à realidade, sentei de novo na cama, acho que ele nem percebeu kkkkk Estava na hora do ataque.
-Senta aqui mlk, vamos conversar, pode ficar de cueca, afinal, somos homens.

Ele assentiu com a cabeça e sentou do meu lado na cama.
-Animado para amanhã?
-É claro S.A, sou muito grato a você, obrigado pela oportunidade.
-Não agradeça a mim, agradeça ao Rafinha, ele que pediu para eu fazer isso pra você. (joguei o verde)
-Sério? Pq ele fez isso?
-Acho que ele gosta de você, afinal vcs são amigos.
-É... (ele pareceu constrangido), somos amigos sim.
-Você sabia que eu sou como pai para ele? Ensino um monte de coisa pro Rafinha, e sabe qual é a melhor parte?
-Não sei S.A.
-Ele me conta tudo. (olhei para ele, que engoliu a seco).
-Co...co..co...mo assim tudo? (a voz tremendo)
-Tudinho, que bom que vcs tiraram uma boa nota de literatura!

Ele ficou branco.
-S.A, não sei nem o que dizer.
-E sabe qual é a parte que eu fiquei mais puto? (Minha voz foi ficando mais grave de raiva)
-Não... (ele estava se tremendo todo).
-Que o meu sobrinho te da prazer e vc trata ele mal, e ainda tem aquele dia do jogo.

Coloquei o meu corpo em cima dele, peguei meu antebraço, coloquei de leve no pescoço dele, repetindo o que ele fez com o Rafinha.
-É assim que você gosta de fazer com o Rafinha?
-Desculpa S.A, foi sem querer, eu só queria zoar, desculpa, não farei de novo.

Soltei o João, que estava olhando para mim aterrorizado de medo.
-Claro que não vai, vou contar pra sua mãe, você precisa ser punido, o que você fez é inadmissível.

Ele ficou assustado e rapidamente implorou para mim:
-Não, por favor, não diga nada a ela! Ela não pode nem sonhar que isso aconteceu! Por favor, eu imploro!

Dei um suspiro pesado enquanto ele ficava desesperado olhando para mim
- Tudo bem João, então eu não vou dizer nada para ela, mas você ainda terá que ser castigado, você sabe. E parece que eu vou ter que fazer isso.
- Você vai me punir S.A? (Ele começou a protestar)
-Você não quer que sua mãe descubra, então eu vou ter que te punir, presta atenção, se você não fizer tudo que eu mandar, eu conto para ela.

Um sorriso malicioso se desenhou no meu rosto. Ele concordou com a cabeça.
- Ok, S.A ... O que você quer que eu faça?

Ele ficou olhando para mim.
- Bom garoto, espera ai.

Peguei uma cadeira que tinha no quarto e coloquei ao lado da cama. Ele ficava olhando sem entender nada, sentei na cama de novo.
-Vem cá mlk.

Ele ficou acanhado.
-ANDA PORRA, VEM AQUI CARALHO.

Ele veio todo assustado.
-Deita em cima da minha perna com a bunda para o alto.

João me obedeceu sem pestanejar, abaixei de leve a cueca dele, fazendo aquela bundona se revelar para mim.
- O que você está fazendo S.A?
-Naquela noite do jogo, dei um tapa na sua bunda, e você parecia que gostou, hoje fez questão de mostrar essa bundona para mim duas vezes, é difícil resistir.

Nisso a bunda dele já estava exposta. Comecei a massageá-la, meus dedos estavam explorando cada detalhe daquela bunda, comecei a procurar o botãozinho dele, percebi que João estava gostando, os gemidos dele era uma resposta clara.
-Tu tá gemendo putinha? Tu gosta do meu dedo no seu cuzinho?
-Ai... S.A... Não gosto não, mas tá muito bom, aii... que delicia....
-Tu é uma putinha mesmo (com a ponta do meu dedo, percebi que aquele buraquinho era muito quente, o mlk estava piscando o cuzinho pra mim). Já deu essa bundona pra alguém?
-Não S.A, só como mesmo, ai... Nunca senti isso... para S.A.....
-Delícia, assim que eu gosto virgem, está com medo de gostar João?
-Já era,... já tá uma delicia...aii....

O mlk começou a rebolar só com o dedinho, que puta, coloquei um dedo na boca dele, e João começou a mamar como se fosse um pau, aproveitei e tampei a boca dele, ele estranhou, tirei o dedo da bunda dele. Me abaixei e coloquei minha boca na orelha dele.
-Chamou meu sobrinho de viado, mas quem tá rebolando gostoso é você. Como eu te disse, você precisa ser punido.

Dei um tapa muito forte na bunda esquerda dele, abafei o grito com a mão, o corpo dele se tremeu todo, pensei que a puta ia sair correndo, já que eu não estava prendendo ele.

João ficou quietinho. Dei outro tapa forte, agora na bunda direita, mais um grito abafado. E a putinha estava quieta no meu colo. Dei mais umas cinco lapadas, o viadinho estava aceitando de boa, a bunda marcada com a minha mão (a bunda era tão grande que a minha mão não dava conta de uma nádega só). Parei um pouco, pq minha mão estava ardendo das pancadas.

Comecei a sentir uma coisa cutucando na minha coxa, a putinha estava de pau duro.
-Você está gostando viadinho? Você gosta de ser maltratado é?
Levantei e peguei a cadeira, coloquei o João de joelho em cima da cadeira, com aquela bundona pro alto, mandei ele se encurvar, e aquele cuzinho estava aberto para mim. Comecei a massagear aquela bunda com carinho, ele olhava para mim pelo espelho. João estava me deixando vidrado.

Molhei bem o meu dedo com a minha saliva e comecei a invadir aquele cuzinho com o indicado, fiquei fazendo movimentos circulares, e a putinha só fica gemendo, eu olhava pelo espelho, ele estava de olhos fechados gemendo.

Depois de um minuto assim, dei outro tapa, um estalo ecoou no quarto, ele gritou de dor, agora pude escutar a agonia da minha putinha, minha mão estava ardendo, mas vendo aquela puta gemendo deu mais vontade de bater.
- Fica quieto viadinho, você não pode emitir nenhum som,

Tampei a boca dele, encaixei meu pau duro dentro da samba canção, entre a bunda dele, e dei mais três tapas, mas naquelas coxonas.
- Aaaaaaai essa doeu... Aiii... ahhhh ( o mlk estava rebolando no meu pau por cima da samba cação e gemendo feito putinha)
Dei uma pausa nos tapas, sai de trás dele e comecei a fuder meu dedo naquele cuzinho, a puta ficou rebolando no meu dedo, igualzinho como estava rebolando no meu pau. Olhei para o espelho e a putinha estava com cara de safada olhando para mim. Eu tirei o dedo e como tivesse desistido fui beber agua. Ele veio até a mim com cara de putinha.
- Por que você parou?
- Eu deveria estar punindo você, mas você parece estar gostando.
- Não, eu não estou gostando, você está me castigando bem, não pare, preciso aprender essa lição.

A putinha estava implorando para eu continuar. Mas me fiz de difícil.
- Não minta para mim João! Você sabe que gosta!

Puxei o corpo dele de encontro com o meu, percebi que o João sentiu meu pau duro na barriga dele, ele ficou massageando as minhas costas, coloquei meu dedo do meio no cuzinho dele, e comecei a fuder rápido, o mlk gemia com a cabeça dele deitada no meu peito (eu sou mais alto que ele). Ele apalpava o meu pau em cima da samba canção, me deixando louco, já estava molhado de tanto mel que estava saindo do meu pau.
-Deita na cama João, parece que vou ter que te ensinar de outra maneira.

Ele deitou na cama, pedi para ficar de quatro, ele assim prontamente fez. Dei um tapa na bunda dele.
-QUEM MANDA NESSA PORRA SOU EU, VOCÊ NÃO VAI FALAR NADA, É MINHA PUTINHA, E VAI ME OBEDECER.

Raspei minha barba no cuzinho, e meti a minha língua naquela delicia, o mlk foi às alturas, ele arriou de tesão, ficou deitado de bunda pra cima e eu fiquei com a cara enterrada naquela bunda gostosa, lambi aquele cuzinho de todas as maneiras, fodi com a língua, estava muito quente, latejando, que sensação maravilhosa sentir a pulsação de prazer daquele aspirante a jogador na minha língua, o mlk rebolava na minha boca pedindo mais, depois de uns 5 minutos de cunete, me levantei.
-Agora é a minha vez, vem cá.
Virei à putinha e puxei ele pro meio da cama, na hora do tesão fico forte, a putinha foi arrastada com facilidade.
-Já chupou um pau antes?
-Não... (ele estava acanhado).
-FALA A VERDADE PORRA (falei grosso com ele).
-Já chupei sim, umas duas vezes, mas nunca dei.
-Então já tem experiência, não preciso ensinar.

João estava deitado na cama com o rosto pra cima, sentei no peito dele, comecei a bater com a minha pica na cara dele.
-Começa chupar porra, quero um boquete bem feito.
Ele começou meio acanhado, foi lambendo a pica de cima a baixo, colocou os ovos na boca, estava uma delicia, mas não era o suficiente. A posição que ele estava era difícil, ele chupar. Mas mesmo assim impliquei com ele.
-Só sabe fazer isso porra?
-Eu... eu.. (ele gaguejava)
-Vai pra puta que pariu mlk, abre essa boca, vou fude-la, se me machucar com o dente, vai se ver comigo.

Apoiei meu braço na cabeceira na cama, encaixei meu pau na boca dele, que estava toda aberta, e comecei a enfiar, fui metendo devagar, sentindo a garganta dele, coloquei até a metade, fiquei fudendo bem devagar a boca dele. Ele já ensaiava um engasgo. Ele bateu no meu peito pedindo pra parar.
-Que foi porra? Não quer ser putinha? Na hora de ser o machão com o Rafinha você sabe, seja macho agora tbm.
Dei um tapa na cara dele, que até virou pro lado com a força, pensei que tinha ido longe demais, quando eu ia pedir desculpa, mas ele virou para mim com uma cara de putinha.
-Vem meu macho, acaba comigo, fui muito mal, preciso ser castigado.

Aquele foi o sinal verde, ele era meu.

Coloquei todo o peso do meu corpo em cima dele, coloquei toda a minha pica na garganta do João.
O mlk estava desesperado debaixo de mim, se debatia, mas eu fiquei lá pressionando, conseguia sentir pelo meu pau, o grito abafado que ele estava dando, tirei minha pica que já estava toda babada e olhei para ele.
-Parou pq S.A? Eu não sou putinha como o Rafinha, sou homem, aguento o tranco, vai porra continua.
João gostava de ser maltratado, quem diria que aquele machão, dentro de quatro paredes com um macho, era uma putinha. Dei outro tapa na cara dele.
-Vai porra, não queria me punir?

Ele abriu a boca, coloquei meu pau lá dentro e afundei a cabeça dele contra a cama, e comecei a fuder.

Que delicia, a cama estava pulando com a pressão que eu estava dando, segurava a cabeça dele, e fudia como se fosse uma bucetinha, o mlk engasgava, mas aguentava o tranco, de vez em quando eu tirava o pau pra ele respirar, mas ele sempre pedia pra continuar, o mlk tinha fôlego.

Depois de uns 10 minutos fudendo a boca dele, deitei com o pau pra cima, e mandei ficar de quatro em cima de mim, e começamos um 69.

Eu estava chupando aquele cuzinho que nem louco, já estava colocando três dedos, preparando o terreno pro meu pau acabar com aquelas pregas. Até ignorei o pau duro dele no meu peito. O mlk estava chupando gostoso, de vez em quando eu fodia a boca dele, até que ele começou a rebolar, a gemer mais alto, quando eu percebi.
-Não faça isso... ( o mlk melou meu pescoço e peito com a gala dele)
Dei um tapa na bunda dele.
-POOOOORRAAA SEU VIADO, que merda foi essa? Limpa com a língua agora, é pra engolir tudinho.

Ele foi lambendo a própria porra com a língua, limpou tudo, como tinha um pouco no meu queixo, ele lambeu e ameaçou um beijo, peguei o queixo dele com força.
-TÁ MALUCO? BEIJO HOMEM NÃO, TU É UMA PUTINHA MESMO.

Cuspi na cara dele e joguei o João na cama.
- Sua lição está quase terminada, está fazendo um ótimo trabalho. Agora você vai sentir a verdadeira madeira te maltratando.

Virei o João e coloquei de bunda para o alto. Peguei um creme do hotel, e lambuzei o meu pau e o cuzinho dele, fui enfiando o meu dedo para deixar a parte interna bem lubrificada.

Abri as pernas do João, encaixei a cabeça do meu pau, na porta do cuzinho dele, que estava latejando de tesão.
-Você está preparado?
-Estou sim, S.A. me fode logo.

Comecei a roçar minha pica naquele cuzinho, o mlk gemia de tesão.
-Você está preparado.
-Porra S.A, você tá me matando de tesão.
-Pede para mim João, pede para eu te comer minha putinha. (Eu dava tapinhas de leve na cara dele)
-Vai S.A, me come,
-O que você é minha? (dei um tapa de leve na bunda dele)
-Sua putinha, sua putinha;
-E o que eu faço com putinhas?
-Você come até não aguentar mais S.A.
-Quer que eu arrombe seu cuzinho João;
-Fode ele S.A, acaba com ele, é todo seu, acaba com as minhas pregas... Vai logo...

Comecei a enfiar bem devagar, o mlk se contorcia de dor.

Fiz a linha de durão, já tinha quase uma hora só de tapa, porrada, engasgo, mas aquele era um momento critico, era a primeira vez dele, tinha que ser tão boa, pra fazer voltar sempre kkkkkkk Então fui com calma pra que pudesse ser gostoso para ele.

Fiquei beijando o pescoço, mordendo a orelha dele, meu pau foi penetrando cada centímetro naquele cuzinho apertado e quentinho, eu estava ficando louco. João estava gemendo, mas não estava reclamando, o mlk era macho mesmo, Aguentou toda a minha pica quietinho.

Fiquei uns 5 minutos só invadindo aquele cuzinho, com cuidado, até que chegou no talo, deixei o meu pau um pouco dentro daquela bundona para que pudesse se acostumar. O mlk estava em êxtase na cama,
-Consegui S.A, você tirou meu cabaço.
Eu ri, o mlk em vez de ficar chorando de dor, estava comemorando, o cuzinho dele apertando meu pau, eu estava sentindo a pulsação do seu corpo, que sensação maravilhosa é a de tirar o selinho de um novinho,

Finalmente, depois de alguns minutos, comecei a bombar minha pica naquela bunda.
-Tá doendo João?
-Tá ardendo um pouco S.A, mas está ficando gostoso, estou adorando minha lição.

Coloquei o João de lado, e comecei a socar forte, sentia minhas bolas baterem naquela bunda, e João gemia pedindo mais.
-Vai S.A, fode mais... aiii....tá tão fundo...aguentei toda sua pica...mete porra..mete mais...

Coloquei ele de quatro, agora ele só estava sentindo tesão, montei em cima da minha eguinha. A cada estocava que eu dava ele gemia, coloquei meu braço em volta do pescoço dele, ensaiando um enforcamento, mas não coloquei força, fodi ele deliciosamente, ele gemia pedindo mais. E eu gemia que nem um touro naquele cuzinho gostoso.
-Porra mlk... Que cuzinho delicioso, vai me dar ele todo dia né?
-Vou sim S.A, todo dia... ai...vai fundo.... Vai S.A...

Pedi pro João ficar de bruços de novo, apontei minha pica pra porta do cuzinho, coloquei todo o meu peso de novo em cima dele, afundei ele contra a cama, minha pica desceu rasgando o cuzinho dele de uma vez só, se ele ainda tinha prega, depois daquele momento não tinha mais.
-Aaaaaiiiiiiii, porra S.A.
-Que foi putinha?
-Nada não, faz de novo, adorei...

Fiz isso umas 5x, (até hoje ele gosta que eu faça isso), depois voltei a bombar, minha pica ia fundo nele, foi uma hora metralhando aquele cuzinho virgem, comi de quatro, de lado, frango assado, ele só não sentou, pq não tinha experiência, mas arrombei aquele mlk de todas as maneiras, minha pica já estava deslizando dentro com muito facilidade, tirava o pau e colocava com força, e ele gemia pedindo mais a cada estocada! Já erá o mlk estava viciado em pau!

Meu corpo começou a estremecer, quando eu estava comendo ele de bruços, a porra estava vindo, acelerei a estocada, o menino já estava sem força, nossos corpos suados com a foda, ele sempre pedindo mais, e gozei.

Afundei meu pau naquela bundona, pressionando ele contra a cama, meu pau estava cravado até o talo na bunda dele, e gozei tudo dentro daquele cuzinho delicioso.

Eu estava urrando de prazer, foram uns oito jatos de porra quente dentro dele, a putinha me serviu bem, Rafinha estava “vingado”.

O cuzinho dele estava todo melado com a minha porra. Tirei meu pau ainda duro, e vi aquele cuzinho todo arrombado, expulsando minha gala pra fora, que cena maravilhosa, saiu um pouco de sangue, mas era por causa das pregas que foram embora.

Deitei em cima do João, que estava extasiado, meu peito nas costas dele, meu pau no meio da bunda dele, coloquei meus lábios na orelha dele.
-E ai? Gostou da sua primeira vez?
-Amei S.A, nossa, meu cú tá todo ardido, mas foi uma delicia.

Sai de cima dele, caminhei para o banheiro, peguei um pouco de papel higiênico para limpar minha putinha, se não minha porra ia sujar o chão do quarto. O cuzinho dele já estava fechando, deu um beijo na portinha, ele se arrepiou.
-É pra sarar.

João riu, se levantou e percebi que o pano da cama estava todo melado, ele me disse que gozou mais duas vezes, tomando no cu.

Ele tentou sentar, mas não conseguiu, estava arrombado, a saída foi ele ficar sentado de ladinho.

Tomamos um banho, fiz uma massagem bem gostosa naquele cuzinho, com todo o carinho, Ele me chupou debaixo do chuveiro, mas não fui selvagem como antes, gozei na boca dele (fiquei surpreso que eu ainda tinha leite), e ele engoliu tudo.

Passei uma pomada no cuzinho dele, e mandei dormir de bumbum pro alto.

Acordamos 10 horas da manhã, ele acordou todo assustado dizendo que perdemos a hora.

Expliquei ao João todo plano que fiz, que o representante era uma mentira, que eu só queria comer ele por causa do Rafinha.
-Você foi bem punido essa noite. Espero que não apronte de novo com o Rafinha.
-Desculpa S.A, vou falar com ele e pedir desculpa, não vai acontecer novamente. Mas e a minha mãe, você prometeu levar um contrato hoje pra ela assinar.
-Relaxa putinha, você já tá dentro, o contrato tá no carro, os caras confiam no meu taco, e eu confio nessa bundona.

Dei uma olhada, aquela bunda estava ainda roxa por causa das porradas de ontem.
-Tá precisando colocar gelo nisso kkkkk

Rimos juntos, ainda fodi um pouco aquela boca deliciosa, levei o João pra casa, a mãe dele percebeu o incomodo dele ao sentar, disse que ele caiu, mas vai melhorar em três dias, João riu kkkkkkk assinamos o contrato, ele começou os trabalhos no time.

Duas semanas depois o Rafinha veio me perguntar o que eu tinha feito, respondi que foi a minha mágica.
-Tu comeu ele, né Tio?
-Talvez sim, talvez não, quem sabe.
-Ele pediu pra eu mamar ele, umas quatros vezes, e nessa ultima vez, ele pediu um cunete, ai pensei, tem dedo do meu tio nessa história.

Dei um abraço amoroso no Rafinha e comecei a brincar com os peitinhos do meu sobrinho.
-Tudo por você.

Fodemos deliciosamente naquela tarde.

Naquela noite, eu estava jantando com a minha família, até que recebi uma mensagem do João, não lembro muito como era, mas resumindo, dizia que ele tinha ganhando o primeiro campeonato dele e que foi o melhor jogador, me agradeceu e disse que queria comemorar comigo.

Aquela putinha queria levar ferro de comemoração.

Como eu já havia dito, João é a única putinha que fodo até hoje, está na faculdade, jogando num bom clube, ontem mesmo ele me ajudou a escrever esse conto, fudemos bastantes tbm. Esse foi um dos poucos sexos hardcore que eu fiz, mas foi bom, pq ele sempre pediu mais.

A primeira foto é minha, e a segunda é dele, todas tiradas ontem.

Votem e comentem, tenho muitas histórias! Se chegar a, sei lá, 40 votos kkkkk, corro para escrever uma história bem excitante que eu vivi com um mlk, depende de vcs kkkkkk Bjs

Foto 1 do Conto erotico: Pegando o mlk que fazia bullying com o Rafinha (meu sobrinho) - PARTE FINAL

Foto 2 do Conto erotico: Pegando o mlk que fazia bullying com o Rafinha (meu sobrinho) - PARTE FINAL


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario sagitarius

sagitarius Comentou em 28/03/2017

QUEM ME DERA ESTAR NO LUGAR DO MOLEQUE...

foto perfil usuario wylalves

wylalves Comentou em 25/03/2017

Show Antônio. .. sou seu fã agora parabéns votado com certeza

foto perfil usuario kaikecamargo3

kaikecamargo3 Comentou em 13/03/2017

Que delicia, bem que gostaria de estar no lugar do moleque ..

foto perfil usuario esec

esec Comentou em 12/03/2017

Manoo, que delícia de conto... Tesão do início ao fim.. Meus parabéns pela narrativa, tu escreve muito bem, não tem como não ficar com tesão.

foto perfil usuario kherr

kherr Comentou em 11/03/2017

É raro um ativão como vc escrever contos, ainda mais tão detalhado como este. Parabéns!! Se outros machos se permitissem sentir quanto prazer um gay pode lhe proporcionar, certamente estariam andando por aí mais satisfeitos e realizados. Abração e continue escrevendo!!

foto perfil usuario celo24

celo24 Comentou em 08/03/2017

Adoraria ser sua putinha também!!! Que delicia!!!

foto perfil usuario amarcio

amarcio Comentou em 22/02/2017

Votado! Gostei muito do conto! Continuei escrevendo, gostaria de viver uma experiencia assim contigo

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 19/02/2017

Que belo cu! Betto (o admirador do que é belo)

foto perfil usuario wqam19

wqam19 Comentou em 18/02/2017

Bem que poderia ter tido uma aventura de vcs três




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


90550 - Fazendo meu sobrinho de putinha (Parte 1) - Categoria: Gays - Votos: 59
90689 - Fazendo meu sobrinho de putinha (parte 2): O Banho - Categoria: Gays - Votos: 59
90772 - Fazendo meu sobrinho de putinha (Parte 3) - Categoria: Gays - Votos: 48
90940 - Fazendo meu sobrinho de putinha (Parte final) - Categoria: Gays - Votos: 50
91136 - Torando meu estagiário (Parte 1) - Categoria: Gays - Votos: 35
91277 - Torando meu estagiário (Parte final) - Categoria: Gays - Votos: 37
96830 - Pegando o mlk que fazia bullying com o Rafinha (meu sobrinho) - Categoria: Gays - Votos: 32

Ficha do conto

Foto Perfil antoniocarioca
antoniocarioca

Nome do conto:
Pegando o mlk que fazia bullying com o Rafinha (meu sobrinho) - PARTE FINAL

Codigo do conto:
97016

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
18/02/2017

Quant.de Votos:
62

Quant.de Fotos:
2


Online porn video at mobile phone


orgia com casais na piscina contocontoerotico fudida pelo marido e sogroxoxotimha.Quadrinho de porno de estuproultimos contos sadocontos erótico com mulheres com 35 zanos separadas ou viuvasconto eroticos eu fiquei os cinco dias andado com dificuldade depois de da o cuConto gay cu dodoicontos erotico. vi minha filha transando fodendocontos eróticos filhinha novinha gostosa delirando no colo do papaiContos entiadas feitas escravascontos eroticos rasgando a buceta da meninaconto comi a coroacavalo goza dentro de mulherconto erotico com chicotadaorgia de viados encubados no barsexoconto insesto rolana bucetacontos eroticos com primos npvonhosporno.masdrata.filhono.riucontos eroticos de sogras LMcontos eroticos figurinhascasada rabuda evangelicas safada irma e cunhada conto eroticoerotico meu paicontos erótico.... dona ires e o andarilho 2 conto erótico aliviei ele punhetacontos eróticos adoida meu tio viajou e transei com a esposa deleconto erotico dopei minha esposa pra ser cornoConto erotico.peguei a minha sobrinha dormindo so de calcinhaConto erotico gay a minhoca do vizinhofodendo a tia dormindo no dwollandgay hq pornver contos perdendo cabaco com cunhadosexo conto erotico socando bombando bucetaContos virgens peludascontos eroticos ninfomaníacacontos eroticos seu gilConto erótico dp na bucetacontos fudida pelo pai pausudofoto xoxota da josinhacontos dormindo sem calcinhaconto erotico meu filho novinhover contos eroticos de putinhas da roça do interior do campoboquete da coroa contoContos eroticos no meu 8aninhoscomeu a prima no mato porn mozcontos erótico trans surpresacontos eroticos estupro padrasto ahhhhconto erotico novinha maloqueironovinha com viu tetau repolacontos corno leva blac cocks monster pra casacontos eroticos guardetes noturna trepandoconto Vontade de ser corno com o meu amigo!gibis de sexo gays piratas do sexorajahentaibebada gostosa com a calcinha arreadacontos c**** manso obedientecontos eroticos vovô e netinhosconto erótico meu melhor amigo me estuprouxvideo porno gay andre marque tocando pulheta até gozapai comendo o cu do filhobundudo virgemContos eroticos duas irmas em apurosconto erotico pau enorme e grossocontos pornos gays de amigo da praiacontoerotico com foto maecontoerotico baby blizcontos de corno. bipassivoscomo comi a mana virgem contocontos eróticos acampando com minha professoracontos pornô narrado de sogro f****** a noraboneca do sexo quadrinhosfilinhacontoeroticovideo porno negao pintudo no medico urologistagravidezcompeniscontos erotico tano pra negaoquadrinhos eróticos sinucacontos negao comeu meu cuerotico meu paifiz fila pra chupar   conto erotico novinho viado