Acabei dando para o meu filho

Click to this video!


Acabei tendo que dar para o meu filho

Como vocês minhas amigas sabem, se costumam ler minhas aventuras, sempre que posso me desloco à minha cidade lá em Minas nos finais de semana. Algumas vezes vou sozinha, outras meu filho me acompanha. E tem outras que ele mesmo vai sozinho também, mas aí ele sempre me informa para saber se eu quero ir com ele.
Nesse final de semana, talvez por mera coincidência eu resolvi ir na sexta feira depois do almoço, e já não dava tempo de a gente se encontrar para irmos juntos. Nem eu nem ele tínhamos nada planeado para aquele final de semana.
Como já todas vocês me conhecem não vou perder mais tempo com minhas apresentações, mas para quem ainda não teve ocasião de ler minhas aventuras vai só uma pequena dica de como eu sou atualmente. Me considero uma mulher que apesar de estar muito perto dos quarenta muito gostosa. Possuo uma bundinha empinadinha e bem durinha, seios médios bem durinhos e cabelos castanhos claros lisos, sem falar de meus olhos pretos. Chamo atenção na rua de muitos homens, e modéstia à parte muita menininha de 20 anos passa bem longe do meu corpinho, pois de uma coisa nunca desleixei, meu corpo, afinal de contas não quero viver somente para o trabalho, e gosto muito de sexo.
Quando cheguei fiquei surpresa ao ver o carro do meu filho bem na portaria de minha casa, ele tinha viajado sem me avisar. Mas não liguei muito para isso, afinal eu tinha feito a mesma coisa. Talvez tenha sido uma coincidência, nem um nem outro ter falado que iria passar o final de semana na nossa cidade.
Naquela noite eu cheguei e quando meu filho deu pela minha presença ficou meio que surpreso. Lhe falei que tinha resolvido viajar muito em cima da hora e não tinha tido tempo de o avisar. Bruno me respondeu que tinha um encontro com antigos colegas de faculdade no dia seguinte e pensou que seria melhor não me envolver nisso. Era só uma balada noturna no dia seguinte. Entre seus amigos concerteza estaria também um especial... Alberto, devem se lembrar dele. Eu já tive uma transa bem gostosa com esse amigo do meu filho, mas que nunca ninguém ficou sabendo até este momento.
Ficámos conversando os dois até perto meia noite e resolvemos ir dormir, no dia seguinte acordei cedo porque precisava ir no mercado fazer algumas compras para o nosso almoço e jantar de sábado e domingo. Meu filho ficou ainda deitado e eu saí no meu carro. Já pela manhã estava um calor quase insuportável, mesmo assim eu sozinha lá fui. Tinha muita gente naquele dia no mercado e eu me atrasei bastante tempo.
No regresso a casa achei estranho o carro do meu filho não estar no mesmo lugar que eu havia visto quando pela manhã saí de casa. Ele deveria ter ido se encontrar com algum amigo antes do almoço e tal como eu também se tinha atrasado, no fundo eu até fiquei satisfeita com isso. Assim eu teria tempo para preparar o nosso almoço.
Quando cheguei com as compras estava muito calor e logo que desci do carro comecei a suar. O calor tomou conta do meu corpo, fiquei toda molhada de suor, e não havia ninguém me ajudar a tirar as compras do carro, como não sabia se Bruno iria demorar decidi tomar um banho num pequeno lago que temos bem junto da nossa casa. É um lago tipo piscina natural que está situado num lugar privado onde só nós temos acesso. Para me refrescar do calor aquilo era mesmo delicioso.
Como não havia ninguém em casa, eu me senti totalmente a vontade, tirei a roupa inteira e fiquei nua. peguei uma toalha limpa e fui para o lago, mas para certificar que nada daria errado liguei para meu filho, precisava saber onde ele estava. Me falou que tinha ido a casa de um amigo e que talvez demorasse, aproveitando que estava sozinha fui para o para junto do lago liguei o som, peguei um refrigerante com gelo e fui curtir aquela tarde de sábado ali deitada na beira daquele pedaço de água límpida e fresca. Como meu filho tinha falado que se iria demorar nem me preocupei mais em preparar o almoço. Tudo estava perfeito, pegando um sol, bebendo, e um som muito agradável. Não sei quanto tempo sou estive sozinha, mas foi talvez mais de duas horas.De repente escuto o nosso cachorro latir, dei um pulo da preguiçosa onde estava deitava e coloquei uma toalha. Fui até a porta da cozinha e vi meu filho com um amigo de porte físico parecido com o dele. eu estava só de toalha pois não tive tempo de colocar um biquíni ou roupa parecida. Mas o mais surpreendente é que esse seu amigo era o Alberto. Me senti desconfortável com a situação, imagina se meu filho descobrisse que eu e seu amigo havíamos transado uns tempos antes.
Tentei passar sem que eles me olhassem, mas foi inevitável, quando passava pela cozinha e ia para a sala que dava pra ir para meu quarto sem que eles me vissem, meu filho entrou na cozinha e disse: - Oi mãe! respondi com um oi, e passei para o quarto. Quando cheguei no meu quarto fui tomar um banho e vestir algo. Neste meio tempo deixei de escutar o som que tinha deixado ligado, eles ou o desligaram ou baixaram o volume
Depois que saí do banho voltei à piscina buscar as latinhas de refrigerante que havia deixado junto a preguiçosa. Mas nessa altura jámeu filho e seu amigo estavam tomando banho. Quando cheguei e os vi, foi meio que instantâneo, eles pararam de conversar, estavam dentro da piscina e me olharam, na verdade me secaram, até meu próprio filho que já me tinha visto muitas vezes de biquíni. Ficamos ali, eles me olhando e eu olhando eles por alguns segundos. para quebrar o "gelo" eu disse: - Que calor hein? e eles responderam com um sorriso meio sem graça. Peguei nas latinhas vazias de refrigerante e voltei para a cozinha. Daí pude escutar o que eles falavam baixinho.
- Sua mãe é gostosa cara! Falou Alberto.
Meu filho respondeu brincando para o seu amigo
- Olha o respeito!
E começaram a rir, mudaram de assunto e eu fui para o meu quarto assistir tv, liguei o ar condicionado e a tv e comecei a assistir Caldeirão do Hulk, vendo aqueles homens de short. O cenário era numa praia, comecei a imaginar um daqueles homens gostosos ali na minha cama para me satisfazer.
Aqueles pensamentos começaram a me deixar molhadinha, toda ensopada e como eu estava usando uma camisa que dava mais ou menos na altura do joelho, e só de calcinha, comecei a passar a mão na minha bucetinha, ficando ali batendo uma siririca, pensando no amigo do meu filho e do jeito que ele havia metido em mim. De repente me veio um pensamento muito sacana, uma coisa que já mais havia imaginado... Meu filho. isso mesmo, imaginei ele e o amigo me pegando de quatro, um comendo meu rabo e eu chupando o outro. Aquilo me deixou muito louca, mas ao mesmo tempo eu me sentia muito mal, por pensar aquilo do meu filho.
Nem terminei a siririca, fui tomar outro banho pois eu estava toda babada. Terminado o banho saí do meu quarto e fui andar pela casa, nisso meu filho e o amigo estavam de saída. Enquanto Alberto me olhou bem nos meus olhos sem que meu filho percebesse eu estremeci toda. Perguntei onde ele ia, me respondeu que ia deixar o amigo em casa e não demorava voltar. Nesse tempo em que meu filho saiu e eu fiquei em casa assistindo tv de novo, o que passava na tela pouco me importava. Minha mente nao parava de ter pensamentos sacanas com o amigo do meu filho e com ele também. Por volta das 21:30, e já depois de termos jantado, Bruno saiu de seu quarto todo arrumado pra sair eu levantei do sofá e perguntei onde ele ia. Me falou que ia para a uma boate, falou que era um lugar bem frequentado e se eu não gostaria de ir também. Como eu não estava fazendo nada e sair com meu filho para um lugar daqueles não tinha mal nenhum resolvi ir.
Como eu ainda ia tomar banho e me arrumar mandei Bruno ir na frente pois eu demoro sempre bastante tempo para me arrumar. por volta da 00:00 cheguei no local marcado, meu filho me esperava na entrada da boate
Quando entrámos logo dei de cara com o seu amigo. Fiquei tranquila achando que ele não tentaria nada comigo na frente de Bruno, falei com ele e começamos a dançar, ele me olhava de um jeito como se quisesse me comer bem ali mesmo na frente de todo mundo, e para falar a verdade eu estava adorando ele me secar daquele jeito, e para atiçar mais ainda eu dançava e rebolava muito com o braços para o alto para deixa-lo mais doido, aquilo para mim estava sendo tudo, pois fazia algum tempo que eu nãa ia para uma boate. Depois de estamos ali há já algum tempo eu reparei que um garanhão ali bem pertinho me olhava como se quisesse me comer ali mesmo. Meu filho nessas alturas já estava bem alto e ficando com uma loira muito bonita, eu estava numa rodinha com o amigo do meu filho e algumas amigas e amigos deles. Whisky vai, whisky vem, eu também já estava bem alegre e doida pra pegar alguem que me desse bola. Olhava Alberto e ficava mais louca de tesão ainda, e ele me dando bola, dançava e não tirava o olhos de cima de mim, resolvi então ir ao banheiro, chamei uma amiga deles para ir comigo, chegando lá entrei e a amiga deles que se chamava Suzana me falou: Dona Andréia a senhora nem parece ser mãe do Bruno, pois é muito bonita e muito alegre, se diverte conosco sem nenhum constragimento. Eu respondi: de
- A vida é para ser aproveitada o mais intensamente possível e é isso que eu tento fazer, ah, e não me chame de senhora, e sim de você.
Ela deu um sorriso e voltamos para a rodinha. chegando lá ela veio perto de mim e falou no meu ouvido:
- Andréia, o Alberto está desde o começo da festa te olhando, acho que ele tá afim de você.
Eu disse que já havia percebido mas estava com muita vergonha porque era amigo do meu filho. Suzana falou então para eu deixa de besteira porque ele era um rapaz muito bonito e atraente e que muitas meninas estavam afim dele. Perguntei porque ela não ficava com ele então, ela me disse que já havia ficado uma outra ocasião, mas somente ficado, e que naquela noite estava de olho em outra pessoa. Lembrando como Alberto me tinha comido da outra vez, decidi então dar bola para ele. Já estava muito alegre mesmo devido à bebida e comecei a olhà-lo enquanto dançava. Fui chegando perto dele, depois de mais umas duas doses eu perguntei pra ele se ele estava gostando da festa e ele me respondeu:
- Estou adorando e ainda mais tendo uma bela imagem feminina como a sua, estava quase ficando louco de tesão.
Ele não se inibiu pois também já tinha tomado algumas, então deixei de lado a vergonha e qualquer outra coisa que impatasse e perguntei a ele:
- Então voce me quer de novo?
Nem respondeu, me pegou pela cintura e me deu um beijo e língua, e eu lógico retribuí, beijando-o como se nunca tivesse beijado antes. Senti logo o seu pau duro, era tão grande que fez volume na calça jeans que ele usava, fiquei louca, minha calcinha ficou toda melada, ele me pegava pela cintura, passava as mãos nas minhas costas, e começou a passar na minha bunda, foi aí que eu disse para ele parar. Ele fez uma carinha muito triste. Falei para ele que ali não podia por causa do meu filho, ele me propôs irmos embora para que pudessemos ficar mais a vontade.
É lógico que eu não iria deixar passar essa oportunidade, mas não poderia sair assim senão todos iam notar que tinhamos saidos juntos e pior é que o meu filho também ia notar. Foi aí que ele teve uma idéia. Chamou o Bruno e disse que ele já não tava muito bom pra dirigir. Como ele morava longe queria saber se meu filho não se importava que ele dormisse lá em casa, meu filho concordou e dali a pouco foram embora com Alberto dirigindo. Em seguida fui eu
Chegando em casa meu filho depois de ter vomitado e tomado um banho caiu na cama. Cheguei a tempo de ver que Alberto ainda estava dando uma ajuda a meu filho, pois ele estava vomitando, quando falei com meu filho, ele disse que estava tudo bem, e que só queria dormir. Fui para o quarto trocar de roupa e tomar banho. Depois de quase meia hora saí só de toalha e me deparei com Alberto sentado na minha cama, tomei um baita susto. Aí que ele disse:
- Vamos terminar o que começámos?
Não pude evitar, se levantou e veio em minha direção, me beijou, passou a mão na minha bunda e em mim toda, ainda de toalha. Falou para eu colocar um biquíni, que eu devia ficar muito gostosa de biquíni, fui no banheiro e lá mesmo coloquei um biquíni sem ficar nua na frente dele, já que entre o quarto e o banheiro têm um closet. Quando saí do banheiro ele estava sem nada, somente com o pau duro e grosso do lado de fora e batendo punheta. quando vi aquela cena fiquei louca de desejo e tesão, e muito mais fiquei quando ele disse:
- Vem aqui sua vagabunda que eu vou te mostrar quem é o macho dessa casa.
Aquela frase me deixou completamente louca de tesão, embora estivesse em minha casa, no meu quarto e em minha cama com meu próprio filho ali no quarto do lado dormindo, a ideia de ser submissa por uma noite me deixou KO. Caí de boca no pau dele, lambi de cima a baixo, chupei a cabeça, o mastro, o saco, chupei chupei, passei mais de 10 minuto só chupando aquele pau e sem nada dele gozar, depois disso ele me pegou me jogou na cama, afastou o biquíni de ladinho e começou a chupar minha buceta carnuda e raspadinha pois sempre faço depilação. Chupou, chupou, chupou, mordia, enfiava a lingua, lambia meu cú, enfiava o dedo na buceta e no cú, simplesmente judiou como queria de mim, ligamos o ar condicionado porque estava quente e ele ligou a televisão e aumentou um pouco o som. Estranhei aquilo, mas ele foi logo respondendo que o sexo seria mais que selvagem. Simplesmente quase rasga a parte de cima do meu biquini e arrancou minha calcinha me deixando totalmente pelada, pegou uma camisinha e mandou eu colocar, coloquei, assim que coloquei ele disse que quem mandava era ele e eu ia fazer tudo que ele quisesse, que eu era a cadela e a vadia dele. Me colocou de quatro e sem nenhum carinho socou o pau na minha buceta, eu dei um gemido forte e ele começou a socar, socar socar, metia metia e ao mesmo tempo me xingava de minha puta, minha vagabunda que ia me comer toda e ia me arregaçar inteira e eu tinha que gostar de tudo e chamar ele de senhor, e enquanto ele bombava lá atrás na minha bucetinha, eu falava, me fode meu senhor, me come toda, abusa da minha buceta, me fode inteira por favor, e ficamos nessa, eu gozei duas vezes e ele nenhuma, acredito que por causa do alcool que inibe o orgasmo, eu gozei porque já estava completamente louca de tanta estocada na buceta e tanta lapada que ele me deu na bunda e tantos puxões de cabelos, eu estava louca, ele me batia, me maltratava, tirava o pau da minha buceta e mandava eu chupar, me colocou na posição papai mamãe, enfim, que foda gostosa, até que depois de mais ou menos 1 hora de rola na minha buceta e três gozadas eu disse que não aguentava mais, que ja estava toda assada, então ele falou:
- Ah é sua vaca, perai.
Me colocou de joelhos e mandou eu encostar na cama. Apertou meus seios fostes deu uma cuspida no meu cú e disse que era pra eu aguentar forte a varada. Pedi para ele não comer meu cú porque eu costumo gritar muito alto e Bruno podia acordar. Mas na verdade eu estava louca pra que ele comesse meu cuzinho, então falou que não queria saber, que ia comer meu cú mesmo que eu não quisesse, como vi que não tinha jeito de parar aquele macho eu com uma mão arregacei um lado da minha bunda e esperei a varada, ele meteu sem perdão, nssa altura já sem camisinha. Eu dei um grito, segurou na minha cintura e começou a socar, eu disse pra ele parar, porque estavam doendo, claro que eu estava mentindo. Tudo aquilo estava gostoso demais. Parar? Perguntou ele...Jamais, era muito bom, eu gemia, gritava, dizia para parar, e ele socando no meu cú, até que depois de uns 20 minutos de muita varada no cú, senti um jato quente dentro de mim. Era ele gozando depois de muito meter em mim ele me deu uns beijos nas costas tirou o pau de dentro do meu cú, me deu para chupar, lambi tudo, não deixei nada nada, limpei o pau todo e deitamos na cama e ficamos ali curtindo aquele final de foda. Me senti realizada pois nunca havia trepado daquele jeito em toda minha vida, nunca tinha feito o papel de submissa. A única coisa que eu queria era repetir, depois de uns 10 minutos ele me pegou e que me colocou de bruços ao mesmo tempo falava que ia terminar o serviço e lamber meu cú todinho já que eu tinha limpado o pau dele, a sensação foi indescritível, ele lambendo toda aquela porra que tinha ficado na beirado do meu cúzinho. Eram já umas 6 horas da manhã, quando para nossa surpresa, eu toda arregaçada na cama e ele lambendo meu cú e minha buceta quando entra meu filho no quarto. A vontade de transar era tão grande que esquecemos de trancar a porta e vê o seu amigo com a boca na buceta da mãe. Bruno fica ali alguns segundos parados sem entender o que estava acontecendo, eu e Alberto estáticos com o susto não falávamos nada. Ele olha para mim e diz:
- Porra mãe a senhora dá pra meu amigo e para mim nunca meu deu.
Nao acreditava no que ouvia, completamente supreendida. Pois jamais pensaria que meu filho tinha desejo em mim, e ele continuava falando( meio bêbado ainda) que sempre teve tesão em mim. Depois que eu me separei fiquei mais bonita e gostosa, todos os amigos dele elogiavam a mãe que ele tinha, que batia punhetas em minha homenagem e foi falando e falando, Alberto o interrompe dizendo:
- Rapaz deixa de chorar em vêm comer ela também.
Eu fiquei sem saber o que dizer, mas no fundo no fundo queria ser comida por meu filho também. Quando falei que naquele momento não ia dar mais para ninguém porque eu já estava exausta de tanto sexo que tinha feito, Alberto levantou sua voz e como se fosse meu dono falou que eu não mandava nada, e que ia levar mais rola sim é que era pra eu ficar calada. Foi nesse momento que meu filho tirou fora seu pau e veio em minha direção. Mas no fundo eu estava realmente querendo foder com eles dois, já tinha perdido totalmente o pudor, por um momento fiquei bem séria falei que jamais podia sair dali tudo o que iria acontecer a partir daquele momento, ficaria no mais absoluto sigilo, os dois concordaram e Alberto falou que depois que Bruno recuperasse da bebedeira e ficasse 100% ele mesmo iria conversar melhor com ele para que nada saísse dali. Depois comecei chupar e chupar a rola do meu filho, chupei tanto que ele gozou na minha boca. A sensação foi maravilhosa adorei aquela gozada do meu próprio filho em minha boca. Alberto estava um depravado e falou:
- Bruno sua mãe é uma putona muito gostosa, vamos comer ela sem parar hoje.
Meu filho depois da gozada caiu na cama e dormiu. Fui tomar banho enquanto Alberto continuava me chupando, enfim... lá pelas 11:00 Bruno acordou eu estava deitada ao lado dele e curiosa em saber qual a sua lembrança do que tinha acontecido. Para minha nova surpresa ele se lembrava de tudo e logo quis continuar me comendo. Alberto que entretanto não sei porque motivo tinha adormecido no sofá da sala não estava presente, e meu filho me comeu, me comeu, me comeu de todos os jeito que vocês possam imaginar, dei meu cú pra ele, quando seu amigo acordou fizemos uma deliciosa dupla penetração, gozaram na minha boca, no meu cú, na minha buceta, mamaram nos meus peitos que ficaram doloridos depois, enfim, me judiaram demais.
Depois desse domingo de muita foda Alberto não foi mais em minha casa e às vezes, só mesmo quando estamos sozinhos e querendo foder de verdade, eu e Bruno damos uma transada muito gostosa e boa, mas o respeito mãe e filho impera acima de tudo... Quando não estamos trepando é claro.
Meu relato é verídico e pode se tormar cansativo de ler pois tento detalhar o mais possível para descrever como realmente foi gostoso. Atualmente embora tenhamos pouco tempo a sós eu adoro transar com meu filho e sei que ele também adora meter na mamãe
Agora estou pensando juntar minha ex nora nas nossas transas. Talvez eu consiga a reconciliação deles. Minha nora Teresa é um tesão de mulher. Eu e ela já transando muitas vezes.
" Andréia Felina "


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario jocamane

jocamane Comentou em 24/04/2017

Muito gostoso.Votado

foto perfil usuario tyrion

tyrion Comentou em 20/02/2017

Delícia de conto, você é uma puta deliciosa.

foto perfil usuario joaozim

joaozim Comentou em 15/02/2017

Esse foi o melhor conto seu, que tesao que me deu....

foto perfil usuario skarlate

skarlate Comentou em 13/02/2017

excelente

foto perfil usuario apeduardo

apeduardo Comentou em 10/02/2017

Delicia de conto, parabens

foto perfil usuario joses1969

joses1969 Comentou em 09/02/2017

Votado.

foto perfil usuario diogopt

diogopt Comentou em 09/02/2017

Que delicia de mamãe. Também quero uma igual para mim. Adoreii

foto perfil usuario sercarlos01

sercarlos01 Comentou em 09/02/2017

show de conto... deixa agente de pau duro so em ler... se tivesse umas fotos ficararia muuuuuuito melhor... voatado

foto perfil usuario medeiros61

medeiros61 Comentou em 09/02/2017

Maravilhoso o seu conto, más acho que você já o tinha escrito antes, ficou melhor, parabéns e já votado, continue sempre com essas aventuras maravilhosas e por favor posta umas fotos sua nos próximos contos.

foto perfil usuario robpmw

robpmw Comentou em 09/02/2017

Delicia de conto, adorei, queria ser amigo do seu filho pra poder transar gostoso com vc tbm. bjim

foto perfil usuario pikadasgalactias

pikadasgalactias Comentou em 09/02/2017

Que mamãe mais safada, que tezao de conto, e com certeza esse cuzinho deve engolir gostoso uma rola, parabens

foto perfil usuario joalumar

joalumar Comentou em 09/02/2017

muito bom seu conto parabens muto bem escrito muito exítante




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


67296 - Eu Andréia me confesso - Categoria: Lésbicas - Votos: 42
67399 - A minha segunda vez. com Viviane, claro - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67514 - Meu sonho se tornou realidade. - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67517 - Com a doutora Patricia ( parte 1) - Categoria: Lésbicas - Votos: 50
67518 - Com a doutora Patricia ( parte 2 ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
67583 - Com a minha nora - Categoria: Lésbicas - Votos: 43
67940 - Mãe e filha recém conhecidas - Categoria: Lésbicas - Votos: 35
68212 - Orgia a cinco - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
68213 - Marta e sua filha Sandra - Categoria: Lésbicas - Votos: 17
68388 - As duplas penetrações de Marta e sua filha Sandra - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 52
68794 - As minhas escravas - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
68850 - Entreguei Sandra e sua mãe à doutora Patricia - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
77663 - A recepcionista - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
84909 - A minha dentista linda - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
84912 - Um final de semana na chácara da minha amiga - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84926 - Festinha com minha prima - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84969 - Minha vizinha desesperada - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
84997 - Sobrinha carinhosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
85302 - Minha cunhada carente - Categoria: Lésbicas - Votos: 14
85441 - Traí meu marido com seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 27
86940 - A esposa do Prefeito - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
90464 - Num casamento - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
90683 - A visita - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
90760 - A policial - Inspeção nocturna - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
90963 - Uma estranha deliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 4
91251 - A médica substituta - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
91402 - Esfrega sua boquinha em mim - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
91451 - Doutora Vanessa ( ficção) - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
91754 - Esfrega sua boquinha em mim II - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92001 - Esfrega sua boquinha em mim III - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92395 - Esfrega sua boquinha em mim IV - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
92622 - A portuguesa carente mas muito safada - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
92655 - Debaixo da mesa do restaurante - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
93298 - Alberto, o amigo de meu filho - Categoria: Heterosexual - Votos: 12
93386 - Nossaaa!!! Meu tio me comeu toda - Categoria: Heterosexual - Votos: 14
93456 - Com Liliane e seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
93459 - Um esclarecimento - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
93530 - Tímida mas maliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
94583 - Um sonho meu - Categoria: Lésbicas - Votos: 7
94730 - Minha amiga pagou para me ver masturbando - Categoria: Lésbicas - Votos: 19
95049 - A Doutora Juíza - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
95164 - Gozando muito com a ninfeta no Rio - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
95704 - Com um casal da internet - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 15
95705 - Final de semana em São Paulo com Beatriz - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
95746 - Fui cantada por uma menininha - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
95834 - De volta à chácara da minha amiga - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
95873 - A filhinha virgem do casal de evangélicos - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
95894 - A minha cunhada carente, alguém se lembra dela? - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
96782 - A esposa submissa do administrador - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
97051 - A mãe evangélica da minha menina - Categoria: Lésbicas - Votos: 18
97170 - O meu amigo advogado - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
102941 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
103035 - Começou numa noite fria - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
103039 - O técnico da internet era uma mulher - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
103064 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) segunda parte - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
103153 - Meu filho comendo a titia comigo assistindo - Categoria: Incesto - Votos: 39
103272 - Comemos minha sobrinha com sua mãe dormindo ali ao lado - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 21
103340 - No escuro do cinema ela me convenceu - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
103422 - Finalmente minha cunhada e sua filha transaram - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 18
103649 - A minha primeira vez - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
103720 - Consegui a reconciliação entre meu filho e minha ex nora - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
103824 - Uma viúva me provocou... Teve o que merecia - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
103848 - Meu tio queria me comer de novo... Mas fui eu quem comeu sua esposa - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104113 - Uma louca perseguição... E uma noite de sonho - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104607 - Ana agora é submissa... E arrombada - Categoria: - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil andreiafelina
andreiafelina

Nome do conto:
Acabei dando para o meu filho

Codigo do conto:
96639

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
08/02/2017

Quant.de Votos:
23

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


papai me obrigo mamar nele contos inocentesexo de loucocontos a menina crente puta por acasoperdi as preguinhas do cu quando era pequenagostoZissimo sexo fotosvascilos da tv que mostra nudecontos fodas oficinaxvidioporno de neganconto erotico velho de hiluxSeiren quadrinho comendo a mae do meu melhor amigo interracialxxx animados merens chupando fudendo calcinha molhadacalcinha para o sobrinho contosConto gay cu dodoiconto erotico meu.comprimo tirou minha virgindadecontogaypornocontos gozeiSEIOS PELADOSfui armá por meu padrasto sai de casa e acabei dando par ele incesto contos eróticoscasa dos contos incesto coroa no colo do piralhoomae fica olha afilha de calsinha cabando chundo elacontos empregada do vizinhopornô com mulheres de 40 anos peladinha das perna bem grossa do quadril largo peitinho pequenininho bem gostosamulhe cu vigidas video foto. pes. pes. pescontos estrupada. sogro viagemirmã gostosa com xereca gostosafoto xoxota da josinhacontos de putinhasbuceta da mae arreganhada tive que fodecontos eroticos meu padrasto me comeu com seu pauzaoconto erotico velho de hiluxvideos porno enteada estuprada violentadas perde sabonete corpo dela pelo velhofricanas porno mulhe aguenta 30centimetro de rolawww.contos+filho+pega+mãe+calvacando+na+rola+pai.com.brquadrinhos comendo o cuzinho apertadinho da minha filinha enquanto ela dormidesejo de Hannah 5conto viadinho sapecacontosComendo a mulher do meu tioconto erotico/ganhei uma chupeta da vizinha espanholaCONTO REGRAS SEQUESTRDOR SEGUNDA PARTEo amigo negro do meu filho desenho enthai erotico em quadrinhoextraordinário quadrinho e contos incesto pornocontos eroticos de incesto entadas de calcinhacontos eu comi minha sobrinha de 6Conto erotico minhas irmas lllldei meu cu pra uma travesti estupradora casa dos contosContos eroticos meu marido levou varios homens para dividirmos as porras delesconto erotico meu comeu cu na cachoeira femininocontos fazendeira casada dá o rabo por Capatazirma mais velha sentada no meu colo pra asistir tv contosacabei virando mulherzinha da mamae conto de cdzinhacontos eroticos tesao inocente incestsexy hot mamae i o papai voutarao pornogay brincando com amigo hetero contos eroticosconto eroticomeu vo chupava minha buceta todo diaCalca buceta pra crossdressconto erotico gay brigandocontos eroticos a minha mae no onibus pego no meu paucomentários de mulheres casadas que já treparam com travestispor incubus22 contocontos eroticos minha mae traiu meu pai na cara delecontos eroticos com sobrinhas bem novinhasultimos contos sadomazoquistacontos eu comi minha sobrinha de 6Novinha e o tarado do onibus conto erotícoquadrinhos pornor filho atrevidocontos eroticos gay quando eu tinha oito anos dei para meu pai bebado de vinte cinco anoso meu vizinho me comeu conto eroticominha cunha fragou eu fudeno minha es posa e fudeu jutos no xvideovideo de sexo bi com incestoicontodevaginacrentinha bunduda contosptimrira sirica contodei na favela contos eroticos