O padrasto do meu filho me fez comer meu filho.

Click to this video!


Ouvir gemidos ao chegar em casa é ao mesmo tempo assustador e excitante. Abri a porta de casa, vi roupas espalhadas pelo chão. Porra meu filhao estava fudendo com alguma vadia, e era no meu quarto. Fui brexar, afinal qual o homem não gosta de bater uma vendo uma sacanagem. Botei o pau pra fora, quando comei a esfolar minha rola, olhei pela fechadura... puta que pariu, tinha um homem sentado na minha cama e meu filho sentado em sua rola, ainda por cima percebi que os dois estavam se beijando.
Entrei no quarto fazendo um puta escândalo pra acabar com aquela putaria. Mas quem tomou um susto maior fui eu, meu filho saiu de cima da rola do próprio padrasto. Fiquei paralisado, meu filho só disse pai com aquela cara abestalhada. Cleber, padrasto do meu filho, segura sua rola, balança, e sorri.
Me separei da minha mulher a 5 anos, meu filho tinha 15, desgastou eu queria estar na putaria e o sexo não era mais bom. Ela entrou numa igreja evangélica que fazia um projeto de visita aos presídios. Lá ela conheceu Cleber, quando soube a um ano que iria se casar com ele assim que saísse da cadeia, achei um absurdo, tudo bem que ela tinha que recomeçar, mas levar um bandido pra dentro de casa. Ia dar merda, e deu.
Cleber soltou um grito como se estivesse comemorando algo. Perguntei o que estava acontecendo e olhei pro meu filho esperando uma resposta. Cleber foi quem respondeu:
--- O que tu ta vendo porra, eu to trepando com teu filhilho.
--- vai te foder, filho da puta! --- Respondi.
--- Porra, caralho, era o que eu tava fazendo. Na verdade eu tava fudendo.
--- Meu filho por que você ta fazendo isso?
--- Pai...
--- Por que ele gosta de rola, caralho, ele gosta disso aqui ó!
Olho pra Cleber e ele esta segurando a rola e sacudindo. Ele é moreno, mas sua rola é bem escura, cabeça roxa, seu caralho enverga um pouco pra direita. Tamanho? 19cm. Grossa? Não muita, mas o suficiente pra ter arrombado meu filho. E gostosa o suficiente pra viciá-lo.
Não fui pra porrada com Cleber por que sabia que eu apanharia, bandido de cadeia com certeza iria me quebrar na porrada o que seria uma vergonha maior ainda. Mandei que fossem embora.
--- Calma aí, porra. Ainda nem gozei.
--- Calma é o caralho saiam os dois daqui.
--- Eu sei que tu curtiu eu ta fudendo com teu filhinho.
--- Cara, vai embora daqui.
--- EU sei que tu gostou, tá até de pau duro.
Só ai percebi que não havia guardado o pau, a adrenalina foi tanta que nem me dei conta, o pior, eu tava com o pau muito duro. Inconscientemente gostei do que vi. Não consegui guardar meu pau, corri pro baheiro. E mais uma vez mandei os dois saírem.
Escutei apenas quando Cleber chmou meu filho pra um motel, pois ele ainda não havia bebido sua porra naquela semana.
Percebi que estavam trepando a um tempo.
Quando meu pau baixou foi que sai do banheiro. Quando olhei pra cama desarrumada e vi uma cueca, sei que não era do meu filho pelo tamanho, meu filho é magrinho, puxou pra mae.
Na hora aquela cena veio na minha cabeça. Porra, fiquei de pau duro. Confesso que bati uma e esporrei longe ante o tesao. Depois fiquei com remorço.
Acordei com o barulho de meu filho entrando em casa. Fui no seu quarto e ele estava arrumando suas coisas, ia morar com a mae. Já imaginei a putaria que ia ser. Disse pra ele:
--- Filho, foi esse filho da puta que te convenceu a fazer isso?
--- Não, pai. Eu que quis.
--- Mas filho...
--- Pai, eu não gosto de mulheres, eu gosto de homens.
--- Mas ele é seu padrasto! Isso é uma putaria...
--- mas eu gosto é assim mesmo.
--- Filho, fica, eu vou falar com a sua mae sobre isso...
--- Se você falar com ela vai ser melhor pra mim, ai vou dar pra ele a hora que quiser.
Segurei ele pelos braços e olhei nos seus olhos.
--- Filho, calma eu vou tentar resolver tudo.
--- Para, pai, eu vou morar com a mamãe e o Cleber.
--- não! Eu já disse que vou resolver isso. Voce não sai daqui.
Sai do quarto. Fui até a cozinha. Liguei para o celular do Cleber.
--- E ai papai, como você está, ainda de pau duro? Falei ele rindo e debochando da minha cara.
--- Vai te foder, seu vagabundo.
--- Deixa de frescura, que eu sei que tu gostou. Vai me dizer que nunca fudeu um rabinho de alguma bichinha? Diz ai se não é uma delícia, hein?
--- Voce é um doente!
--- Mermao vai tomar no teu cu. O muleque gosta de rola, eu de cu, que se foda o resto. Fica tu sabendo que eu vou continuar socando no cuzinho dele, só que agora em casa, de quatro na cama da mae dele.
--- o que você quer pra parar com isso?
--- Cara eu não preciso de nada. Tenho casa,comida, roupa lavada e trepo todo dia. Tenho duas vadias a hora que eu quiser. Pois a tua ex senta com capricho no meu pau, fodo o cu dela e esporro bem no fundo do cu dela.
Cleber solta uma boa gargalhada e continua:
--- Sei de quem teu filhinho puxou a gana por rola de macho roludo, duas putinhas.
--- Bicho, eu to com nojo de vocês.
--- Tu ta achando que é minha culpa teu filho gostar de dar o cu, tu ta errado. Ele só precisava e de alguém que topasse socar naquele cuzinho rosinha, igual ao da mamãe dele.
--- Cara...
--- Cala tua boca. E verdade sim, ele é um viadinho de primeira. Escuta o áudio que vou te mandar.
Desligou o telefone. Dois minutos depois chega um áudio. Eu cio na besteira de baixar e ouvir. A primeira é a voz de Cleber.
--- Vou aqui tomar um banho ta bom?
--- Voce ainda vai jogar vídeo game comigo?
--- Não sei, acho que vídeo game é jogo pra criança.
--- E qual brincadeira você gosta de brincar, Cleber?
Ouço a gargalhada de Cleber.
--- Uma que só eu sei brincar.
Silencio por alguns segundos. Depois a voz de Cleber volta.
--- Vamos ver se eu to errado ou eu tenho uma putinha dentro de casa louca por pica preta no cu.
Barulho de agua, imagino que Cleber devia estar no banho.
--- Olha quem ta aqui. --- Voz do Cleber --- Perdeu alguma coisa?
--- Fiquei de saber qual a brincadeira que você faz.
--- A de esconde-esconde.
--- Mas isso é brincadeira de criança.
--- Não, eu brinco de esconder isso aqui oh!
Silencio por algum tempo.
--- E onde você esconde isso?
--- Ultimamente nos buracos da sua mamãe. E ela é muito boa em esconder.
--- Mas ela faz muito escândalo!
--- Faz não, só quando escapole. E ai, gostou?
--- Gostei.
--- Quer brincar de esconder comigo?
Ouço o riso do meu filho.
--- Vem, vem aprender as regras do jogo.
--- O que eu tenho que fazer?
--- Primeiro eu quero saber se você quer que eu esconda minha rola, ta bom?
--- ta bom.
--- Quer que eu esconda nessa sua boquinha vermelhinha?
--- Quero.
--- Hum, putinha. E no seu cuzinho, quer que eu esconda também?
--- Quero.
--- Tu vai aguentar esconder até as minhas bolas na teu buraco?
--- Vou sim.
--- É assim que eu gosto. Tu sabe que esse jogo tem um efeito colateral, ele vicia, quem começa não para mais.
--- é mesmo?
--- é, eu comecei na cadeia a esconder minha rola. Primeiro umas boquinhas, depois uns cuzinhos de vez em quando, quando vi, escondia meu pau no cu dos meus amiguinhos todos os dias, tinha até esconde-esconde grupal.
--- E o que vai acontecer se eu gostar?
--- Vai querer esconder vara no teu cu todos os dias.
--- E como eu faço se eu viciar?
--- Não se preocupe, enquanto eu estiver por aqui, seu cu sempre terá algo pra esconder, e se você quiser posso te apresentar uns amigos meus que também brincam de esconder suas rolas no cu de putinha.
--- mas eles vao me tratar bem?
--- Vao não, vao esconder rola no seu cu com muita vontade, são todos uns putoes.
--- Entao eu vou querer conhecer eles.
Outra gargalhada do Cleber.
--- Entao vem aqui, vem. Começa a conhecer o instrumento do jogo. Descreve pra mim esse brinquedao.
--- Nossa ele é grande, grosso.
--- O que mais.
--- tem um sacão em baixo dele, com muitos pelos.
--- deixa de frescura, trata de soltar essa putinha que tu dentro de ti.
--- Ai, ele te um cheiro de macho que gosta de putinha.
--- e tu é putinha?
--- Sou.
--- E quer que eu seja teu macho?
--- Eu quero.
--- Porque?
--- Porque eu sou putinha e gosto de macho.
--- Tu quis dar teu cu pra mim na hora que tu me viu não foi putinha?
--- quis.
--- Eu vi na tua cara. Teu cu picou muito?
--- Pisca toda vez que eu te vejo.
--- Eu me juntei com a tua mae só porque eu sabia que eu ia arrombar teu cu sua putinha. Qual o sabor do teu macho?
Dosi segundos de silencio.
--- Hum, putinha.
--- Gosto de macho que gosta de cu.
--- isso, acertou. Agora, chupa mais, chupa mais. Assim, até o fundo da garganta. Calma, relaxa, sente ele na tua garganta, calma, respira pelo nariz. Isso, volta, vou segurar teu pescoço, mais um polco, assim mesmo. Poe na boca novamente. Hum, porra, é assim mesmo, de primeira já passou a cabeça. Relaxa, devagar, mais um pouco. Com calma se não tu vai vomitar no meu pau. Só na cabeça, tudo agora, porraaaaa! Hummmm, deixa eu fuder tua garganta.
Foram mais cinco minutos disso. Depois veio o pior.
--- Geme, pode gemer, pede rola no teu cu, pede.
--- Ai, come meu cu, me come, ai, mete até as bolas, aaaaaiiiiii, que gostoso.
--- Viciou, putinha?
--- viciei.
--- O que tu vai querer todo dia?
--- Rola no meu cu, inteirinha, ai, ai, ai, aaaaiiiiiiii, ai, ai, aaaaai.
Foi um total de 23 min de putaria, até que ouvi o termino.
--- Agora toma leitinho, não pode deixar escorrer, tem que beber tudo.Gostou?
--- Gostei.
--- Amanha quero gozar no teu cu.
Silencio. Por fim escuto na gravação.
--- Cara, to feito. Vou fuder muito, tem um viadinho que vou comer muito, caralho, tirei a sorte grande. Vou socar muito no cu dele. KKKKKKKKK
Virei e vi meu filho me olhando.
--- Gostou do que ouviu, pai.
--- Claro que não.
--- Entao porque você ta de pau duro?
--- Filho, homem não tem como não ficar de pau duro ouvindo tudo isso. Voce realmente é viado?
--- sou, pai. E adoro ser putinha do Cleber. Ele sabe com me foder.
--- Mas ele é o marido da sua mae.
--- Mas isso e que da mais tesao, e o fato dele ser ex-presidiario. Pai, você gosta de comer cu?
--- Gosto.
--- Entao, quem da o cu gosta de rola.
--- Voce já comeu o cu de algum homem?
--- Filho...
--- comeu ou nao?
--- Sim, e antes que você pergunte eu gostei. Adoro comer cu, sua mae não gostava de dar, por isso passei a trair ela.
--- pois saiba que o Cleber come o da mamãe todo dia. Já vi ela pedindo várias vezes pra ele comer ela de quatro na cama. E pode ter certeza que ele come muito bem.
--- Filho para com isso.
--- Pai, aceita eu gosto de dar meu cu, é muito bom.
--- Mas tinha que ser pro marido da sua mae.
--- mas o meu tesao é justamente por ser o marido da mamãe.
Toca meu telefone. Atendo.
--- E ai, gostou do audio?
--- Voce é um baita filho da puta.
--- Eu sei que gostou. Seguinte, deixei minha cueca ai, não posso chegar em casa sem ela. Posso passar ai pra pegar? Diz que sim vai, tenho um vídeo bem bacana pra te mostrar que fiz hoje. Quem cala consente.
15 min depois toca a campainha. Meu filho abre a porta. Cleber entra e já vai dizendo:
--- Sentiu saudade do teu macho?
--- O que você veio fazer aqui?
--- Vim buscar minha cueca. E dar mais uma pombada no teu cu se teu papai deixar. Posso? --- fala Cleber olhando pra mim.
Cleber diz que quer falar comigo em particular. Fomos pra cozinha. Ele estende o celular e dia pra mim assistir. Vejo meu filho de quatro, ao que parece ele mesmo filmando. Cleber aparece atrás dele, rapidamente vi seu pau. Meu filho morde os lábios e fecha os olhos.
--- Ai, Cleber, foi tudo, senti suas bolas pentelhudas na minha bunda. Ai, soca, soca.
--- Tu gosta do meu pau no teu cu?
--- Gosto.
--- Gosta de ser arrombado?
--- Adoro.
--- Entao toma, pombada, toma viadinho. Recebe isso no teu cu.
--- AAAAAAAAIiiiiiii, AAAAAAiiiii, ahhh, ahhhh. HUmmmm.
Cleber se aproxima do ouvido do meu filho e diz:
--- Vamos fazer aquela fantasia?
--- Qual?
--- Aquela que você tira nota baixa na faculdade de proposito porque sabe que vai receber um castigo bem gostoso.
--- ah sim. Vamos, eu adoro essa.
Cleber se levanta, volta de roupão aberto e o caralho de fora, percebo que meu filho poe o celular apoiado no criado mudo, dessa forma vejo que eles estão no motel. Cleber traz um papel na mao e fala com meu filho.
--- O que é isso aqui?
--- O que, papai?
Nessa hora meu estomago esfria.
--- A porra dessas notas.
--- AI, papai, eu não sou bom em matemática.
Olho para Cleber e ele me fala:
--- isso ai, cara, o muleque é doido pra dar o cu pra ti, essa é a maior tara dele.
Volto a assistir o vídeo.
--- então papai vai te ensinar a multiplicar. Abre o cu. Quanto é 2 x 2?
--- 3, papai.
--- Errado, conta com papai, 2 x 2 é, um, dois, três, quatro. --- Cleber socava enquanto contava.
Meu filho errava as contas e cleber gozou quando ensinou meu filho quanto era 25 x 4. Contou muito rápido e segurava os cabelos dele, vi a cara de prazer dos dois quando cleber esporrou.
--- Brother, teu filho tá doidinho pra ser tua putinha também.
--- ele é meu filho.
--- ele não vai deixar de ser, vem dizer que não ta afim de dar uma trepada. Olha como ta teu pau. --- Fala isso pegando no meu cacete. --- ta em ponto de bala.
--- Cara, não sei.
--- Dá uma com ele. Só pra matar a tara do viadinho. Heim, vamo lá dá uma com ele? Tu sabe como ele engole uma rola com maestria e bebe a porra como se fosse leitinho de primeira.
--- Será?
--- se tu não comer outros vao, já tem brother meu só na espera pra dar um trato, eu já to marcando presença, vamos dividir essa putinha, vamo, tu vai adorar. Topa?
--- Acho que sim, não sei.
--- Cade minha cueca? Veste ela e faz isso...
Cleber me disse o que fazer. Vesti sua cueca, ele disse que meu filho reconheceria e que seu cu piscaria na hora, toda vez que meu filho via ele com essa cueca já sabia que ia dar o cu. Fui atraz do meu filho. Quando ele me viu abriu um largo sorriso.
--- Papai o que é isso?
--- Eu que pergunto, que notas são essas? Voce está indo mal em ciências.
--- Papai, eu não lembro como os bebes são feitos.
--- Ah não sabe não, então papai vai te ensinar. Ta vendo isso aqui, é daqui que os bebes saem pra entrar na beceta das mamães. --- Falei tirando meu cacete duro por entre a perna direita da cueca azul que era de Cleber.
--- è como é que faz papai pra eles saírem daí?
--- Primeiro as mamães poe isso na boca e sugam pra começar a extrair a porra com os bebes.
--- Assim?
--- AHhhhhhh,isso, assim mesmo. --- Comecei a socar na boquinha do meu filho, depois brinquei de tirar até a cebecinha começar a parecer e empurrar tudo de volta, sabia que ele engoliria tudo. Uma gosma grossa escorria da sua boca.
Cleber nos assistia, massageando sua rola por cima da calça. Tirei a rola da boca do meu filho e falei:
--- Aprendeu putinha do papai?
--- Aprendi. Mas e depois?
--- Os papai colocam sua rolas duras na vagina das mamães e socam com muita força até esporrar, deixando elas todas cheias de porra. Quer ver como é?
--- Mas papai eu não tenho vagina, só tenho meu cu.
--- Deixa o papai ver se teu cu aguenta. Isso, abre, mostra ele.
Meu filho apoio a costa no sofá e abriu a bunda com as mãos, ainda estava aberto devido as pombadas do Cleber, dei uma cuspida generosa que escorreu pelo seu cu, ele sorriu e gemeu.
--- E ai, papai, eu aguento?
--- Vamos experimentar. Voce quer ser uma mamãe calminha ou uma mamãe PU-TO-NA?
--- Como é a mame putona?
--- É assim. --- Falei, empurrando meu pau inteiro no seu cu, deslizou tranquilo.
--- Ai, quero ser mamãe putona, mamãe putonaaaaa.
Soquei no meu filho. Confesso que tava num tesao do caralho. Fodi meu filho olhando sua carinha de prazer, pedindo rola, dizendo que queria ficar grávido do meu pau, segurei seus tornozelos para o alto e meti. Gozei farto e gemi alto. Tirei meu pau e vi a porra escorrer.
--- papai, aprendi tudinho.
--- Deixa eu ver se aprendeu mesmo.
Cleber se levantou arriou as calças, segurou também os tornozelos do meu filho e meteu seu pau escuro no seu buraco que recebeu tudo.
--- Ai tiiiiioooooo, eu tenho que chupar primeiro.
--- Chupa a rola do teu papai, chupa.
Tirei a cueca e com a rola já meio bamba enfiei na boca do meu filho. Fodi meu menino na boca enquanto Cleber seu cu, esporrei novamente. Meu filho deixou minha porra escorrer pelo seu queixo, que Cleber com a mao direita resolveu espalhar pela sua cara. Fiquei olhando aquilo com muito prazer. Cleber gozou na própria mao e deu pro meu milho lamber. Fui tomar um banho e quando voltei Cleber chupava o cu do meu filho que bati uma punheta, fui chamado pra ajudar a lamber aquela olhota arrombada. Confesso que adorei. Meu filho gozou e melou o sofá. Esfreguei sua cara na sua porra pra ele não fazer mais aquilo.
Cleber foi embora. Fiquei com meu filho que me olhava rindo. Passei a trepar com meu filho constantemente. Cada vez mais safado. Ele despertou o puto que havia dentro de mim.
A porra ficou mais louca ainda quando um dia Cleber vai em casa, muito bêbado. Tava doidaço. Queria beber mais. Enfiei cerveja nele. Depois de umas duas horas ele tira uma cueca preta com um buraco no lugar onde fica o pau e manda eu vestir.
--- Porra, Cleber, vai querer que eu coma teu cu?
--- Quero putaria, desde que eu sai da cadeia que eu não dou meu cu.
--- E você gostava de levar rola?
--- No inicio não, mas depois viciei, dava e comia, fui putinha de muito macho, as vezes até três me dividiam. Quando te vejo trepando com teu filho me da um puta tesao, quero ser teu putinho, come meu cu.
--- Quer ser minha putinha?
--- Quero esfolar meu cu.
Fui no quarto. Botei a cueca, meu pau pelo buraco e fui até a cozinha, cheguei violento, empurrando meu pau na sua garganta, entrou tudo, ele engasgou, cuspiu no meu pau e engoliu de novo, tirou a roupa, botei ele de bruços na mesa e chupei seu cu, lambi, mordi, chupei o cu. Comei a dedar seu buraco, quando tava no quarto dedo ele começou a reclamar, então comecei a brincar de enfiar dois dedos de uma mao tirar e depois enfiar dois de outra mao, quando ele começou a gemer, enfiei a rola no seco. Pou.
--- Ai filho da puta.--- Gritou ele.
--- Gostou não vadia?
--- Gostei me arromba.
--- Toma de novo. --- Meti e tirei.--- Deixa ver esse cu aqui. Hummmm, quero chupar teu cu de novo, gostei do sabor. Sabor puta quer rola de macho.
Voltei a chupar seu cu, ele abria a bunda com as mãos, enfiei dois dedos de cada mao no seu cu e abri,
--- Arrrgggg, meu cu seu puto, filho da puta. --- gemeu ele--- assim tu vai me bandar.
--- Eu quero e te foder sua puta. Quero sentir o sabor do teu cu . Empina enquanto eu te arregaço.
--- Ai, putao, ai putao. Meu cu filho da puta. Tu quer sentir o sabor do cu, quer? Entao chupa ele com vontade, beija ele de língua. AAAAAAAAIIIIIIIIIII, que delicia.
Abri tanto o cu do cleber que deu pra minha língua entrar, senti o salgadinho do seu cu. Levantei e meti, soquei. Depois de um tempo sentei numa cadeira e botei ele no meu pau, ele quicou feito puta, eu so gemia, esporrei na sua boquinha com ele batendo uma punheta, ele se levantou e me deu um beijo com minha porra ainda na sua boca, delicia.
Acabou pegando no sono, pela manha o acordei chupando seu arregaçado no cu.
--- Hum que delicia, fazia tempo que eu não sentia minhas pregas ardidas. Ta pegando fogo. Gostou do meu cu?
--- Adorei, putinha. Teve que beber pra vir me dar o cu foi?
--- Pensei que quando saísse da cadeia não ia mais dar meu cu, mais e muito bom, hummm, chupada gostosa, vem aqui.
Fizemos um meia nove com ele chupando meu pau e eu seu cu. Esporrei na sua boca, bebeu tudo, ele bateu uma enquanto eu brincava de enfiar dedos no seu cu.
--- Ta gostoso?
--- AI, ta gostosinho, ai, ai, ai, aaaaaiiiiiii, hummmmm, so três assim, hummm bem no fundo. Ai quatro, não, vai me arrombar. Ai devagar. Nnnaaoooo, quatro não, ainda não aguento, naaaaooooo. uHHHHHHH, aaaaaai, ai, ia,, ai.
Sua porra voou longe três dedos no seu cu.
--- Isso eu macho, é assim que eu gosto. Não vai tirar os dedos do meu cu nao?
--- Eu to com vontade de enfiar a mao com tudo.
Cleber deu uma boa risada.
--- Assim não, porra. Faz tempo que meu cu não e arrombado, ta todo fodido.
--- Tu quer ser minha puta agora?
--- Quero.
--- Entao tem que deixar eu detonar teu cu.
--- Eu deixo meu macho, mas tem que ir com calma.
--- Aprendeu a dar esse cu na cadeia foi?
--- Lá eu cheguei a ser mulherzinha de três ao mesmo tempo, eu era divido pelos três. Engoli muita porra, eles me arrombaram muito, meu cu chegou a ficar dormente. Tentaram enfiar as três rolas no meu cu, mas so aguentei duas de cada vez.
--- Quer voltar a ser fodido por muitos machos.
--- Não sei.
--- Ah, não sabe!, então vira esse cu arrombado pra ca deixa eu chupar.
Quando ele começou a gemer novamente pergeuntei.
--- Quer ser arrombado por vários homens novamente vadia?
--- Quero, quero sim. Quero mais machos. No meu cuuuuuuuuuuu.
Passados duas semanas eu trago pro meu apartamento um colega do trabalho chegado numa sacanagem, falei pra ele e ele topou, chamei o Cleber e quando apresentei meu amigo ele já segurou na rola dele.
--- Espero ter muito prazer com isso aqui no meu cu.
--- Se prazer pra ti for pombada violenta arregaçando tuas pragas prafora entoa te prepara pra gritar de prazer.
--- Qual o tamanho?
--- 15cm, mas te preocupa e com a grossura. Parece uma lata de refrigerante.
--- Vamos logo pro quarto. --- chamei.
Cleber literalmente se fodeu. Meu amigo não mentiu, foi tanta pombada que Cleber não se levantou so sorria com seu cu esporrado, resolvi brincar com seu cu, depois que meu amigo foi embora, ele chupou e quase meti os cinco dedos da mao direita. Meu filho chegou em casa e ele foi aliviar no cuzinho dele.
Adoro o sabor do seu cu, passo muito tempo chupando enquanto sou chupado por ele. Ele está fantasiando agora com mais um macho, três, mas já disse que não aguentará os três paus no seu cu. Isso é o que ele pensa, aguenta dois, pra três é uma questão de laciar seu buracão, logo, logo vai estar gemendo com os machos no seu cu. Aguarde.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario ros

ros Comentou em 24/12/2016

Continua




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


78621 - O início do meu treino - meu padrasto - Categoria: Incesto - Votos: 20
78633 - O início do meu treino - meu tio - Categoria: Incesto - Votos: 10
78634 - O início do meu treino - o próximo passo - Categoria: Incesto - Votos: 10
78670 - Rola no rabo - Categoria: Gays - Votos: 17
78862 - Casado enraba melhor - Categoria: Gays - Votos: 10
78865 - eu quero pau, pau, pau - Categoria: Gays - Votos: 9
79350 - DEPOIS DO FUTEBOL, ROOOOOLAAAAAAA - Categoria: Gays - Votos: 17
80003 - DOU O CU PARA MEU EX-PADRASTO - Categoria: Incesto - Votos: 17
82207 - Vou esfolar teu cu: primeiro dia. - Categoria: Incesto - Votos: 11
82333 - Segundo dia: no motel conheci um pentelhudo 1 part - Categoria: Incesto - Votos: 5
84659 - Segundo dia: no motel conheci um pentelhudo 2 part - Categoria: Incesto - Votos: 3
84660 - Incesto rápido - Categoria: Incesto - Votos: 10
84794 - Na igreja descobri minha vocação: dar o cu, o cu.. - Categoria: Gays - Votos: 20
85037 - Adoro comer cu - Categoria: Gays - Votos: 18
85038 - Incesto com quase sobrinho - Categoria: Incesto - Votos: 9
85149 - Puta pai e putinha filho - Categoria: Gays - Votos: 27
85151 - Sou submisso do meu sogro - Categoria: Gays - Votos: 13
85386 - Comendo o cu da minha namorada e do meu enteado - Categoria: Incesto - Votos: 19
85393 - Minhas aventuras com minha puta - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 9
85703 - ex-presidiarios que nos fodem - dei o cu - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
85705 - Meu irmao e eu comendo o cu do meu enteado. - Categoria: Incesto - Votos: 14
85964 - Meu pau no cu da namorada, do filho e do enteado - Categoria: Incesto - Votos: 14
86340 - Quero dar até o cu ficar dormente - Categoria: Gays - Votos: 8
86342 - Putaria familiar - Categoria: Incesto - Votos: 15
86818 - Comendo o cu do professor do meu filho - Categoria: Gays - Votos: 21
86819 - Papai noel, meu padrasto e meu cu - Categoria: Gays - Votos: 13
87284 - Meu cu pro papai - Categoria: Incesto - Votos: 8
87291 - Levando meu enteado pra dar o cu pro treinador. - Categoria: Incesto - Votos: 9
87294 - Ajudei ele a comer o cu do filho - Categoria: Incesto - Votos: 9
88599 - Levar no cu é bom demais - Categoria: Incesto - Votos: 8
88768 - Argemiro, nem o cu do filho escapou. - Categoria: Incesto - Votos: 8
88770 - O Lobo e o lenhador no cu de Bonezinho Vermelho - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 6
90885 - Mae viciada, filho viado: pau no cu dos dois - Categoria: Incesto - Votos: 14
92191 - Por que meter em cu é muito bom - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 3
92456 - Aprendendo a gostar de cu. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 4
92462 - Viadinho dominado por um coroa roludo-cu arrombado - Categoria: Incesto - Votos: 4
92619 - Orgia - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 7
94569 - Passei a adorar dar o meu cu - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 5
94573 - Meu amante comendo meu cu e o cu do meu filho - Categoria: Incesto - Votos: 6
94678 - Patrao e empregado, fudendo seus filhos. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 4
94679 - irmaos virao putinhas dos velhos pauzudos. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 4
94680 - meus filhos agora tem macho em casa - Categoria: Incesto - Votos: 4
94681 - começou com papai noel, terminou com o vo no cu - Categoria: Incesto - Votos: 7
94682 - dando o cu pro vovô, 23 cm no cu do netinho. - Categoria: Incesto - Votos: 4
94684 - orgia, muita rola no cu, ate minha mulher aderiu - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
102419 - Vovô enrabaou meu cu só com meias pretas. - Categoria: Incesto - Votos: 9
105837 - Meu macho passou a comer o cu da minha mulher também - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
105888 - Ai meu cu, doeu, mas eu aprendi a dar - Categoria: Gays - Votos: 10
108429 - Familia incestuosa, acabei com o sobrinho no meu cu - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 9
108445 - Fudendo meu enteado, depois a mamãe dele, só no cu, pra ficarem bem adestrados - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 3
108446 - Papai e filhinho, aas putinhas de todoo escritório - Categoria: Gays - Votos: 6
110483 - Tio Mauro e seu filho enrabaram meu cu, depois desocobri que eram meu pai e meu irmao, mais no cu. - Categoria: Incesto - Votos: 4
110484 - Gosto de fuder cu, incluisive o cuzinho do meu filho. - Categoria: Incesto - Votos: 8
110512 - Virei namorado de um viadinho de 20 anos, e como o cu do do pai dele. - Categoria: Gays - Votos: 12
110513 - Eu, putinha dos parentes da minha mulher, tres paus pretos no meu cu. - Categoria: Incesto - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico kkchorrao

Nome do conto:
O padrasto do meu filho me fez comer meu filho.

Codigo do conto:
94677

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
24/12/2016

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


hentai engravidando a mãeconto erotico cassete esposacontos mae ta cagando bem grosso filho arrombou cu delahistórias erotica da minha esposa putaconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoUm policial gato me estrupou:contos eróticosconto erótico aliviei ele punhetaconto comeu a mãeconto erotico gay arrombadoContos eroticos com gays e travestis negros dotadospela primeira vez fomos a um cinema porno conto portugal sexohentai seu madruga comendo dona florindacontos eroticos ninfetasconto erotico quadrinho onibuscontos eróticos de gay comi o meu colega de trabalhoContos eroticos chupei minha mulher e minha filhaconto erotico comi uma cadeirantecontos eroticos meu.pai comeu meu cuconto gay meninode calcinha e o vizinhoa casada convida aprima para transa junta com maridoator porno de cabelo cacheado masculinoConto erótico gay amor a primeira vistaencoxando a mamae conto erotcontos de fetiches eroticos de incesto entre tia e sobrinhocontos etoticos fui comido na marra vestido de mulherConto erotico mae dando bucetaQuadrinhos erotico dos gays no colinho do vovopai comendo o cu do filhobundudo virgemEscrava sx do meu irmão partelll contos erocontos narrados de casada que adora um boqueteesposa conta para o marido que seu amante vai fuder ela na frente do corno e ele vai só olha e depois ele vai chama uma amiga travesti para fuder ela também e depois vai transformar o corno no maior viado e ainda vai comer seu cuzinhocontos eroticos de neta, avo, sogro ,sogra e tia noratirando o atraso com a sobrinha de minha mulher contospunheta na infancia com amigoconto erótico caminhando no parqueprima comta com trpou com seu primo conto erodicomeu padrasto me flagroucontos erotico Gay padrinho Jegaoos convidados comeram minha mulher hentai e contos eróticosConto erotico. Supositorioengravidei conto eroticoconto erotico professora e o cavalocontos erotico dei sonifero e comi minha tiaquadrinhopornotraicaomae e filha rabudas na suruba conto eroticoConto erotico gay amigo do meu paicantos eroticos tres meninos e comeram fe gosaran dentro de mimcontos meu irmãozinho boto o piruzinho no cuzinhocontos eroticos meninas de 05,06,e 08 anos perdendo as vingindadesذات الرداء الأحمر سكسcontos eroticos minha vizinha me pediu pra faser uma tatuagem nela e comi elacontos genro roludo pegando sogra a noite de camisola na feebre do sogrotraicao nora e sogro conto eroticoelas adoram negros parte 3Comi meu sobrinho gay no motel ele disse goza tio no meu cu conto eroticocontos eróticos ferias de famíliacontos eroticos gay eu fui iniciado pequeno novinho muito muito novinhopornô conto estupro bombeiroCONTOS EROTICOS DE NOVINHAS FUDIDAS PELO CAVALOxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delavideo porno casada nao estava mas sim.segurado pra chupa o mau do amigoimagnes de sacanages de.sexocontos eroticos gay intercâmbio host daddyultimos contos sado professora submissa 28cumplices de um resgate pornomae putinha contoscontoerotico esposa e o mulequecontos eróticos eu minha esposa e o Padeiro à noite na padariaWww.videopornoestoriaporno levei papai em casa xxvideosconto erotico de casadas no onibus