Dedada acidental no Metrô RJ

Click to this video!


Oi gente, boa noite. Esse é o meu primeiro conto. Não sei muito bem o que falar para prender você leitor, mas vou relatar minha primeira experiência homoafetiva em público.
Para começar, eu tenho 29 anos, 1,91 de altura, sou pardo, cheinho e não curto muito metrô lotado. Infelizmente eu tenho que pegar o metrô de segunda a sexta, devido ao meu trabalho que é na Tijuca e eu moro na Pavuna.
Foi num dia em que eu sai no horário de sempre, estava ensolarado e logo eu estava um pouco suado, pois como disse eu sou cheinho. Mas nada em demasiado. Logo estava seco. Entrei no metrô, ainda não tinha pego o macete, que era entrar e se posicionar ao lado da porta ou o mais próximo dela, pelo lado esquerdo de quem vai descer, pois do direito as pessoas se escoram mais em você.
Eu entrei e fiquei bem no meio da porta, pois eu desço numa estação antes da central do brasil, que é onde a maioria desce. Pois bem. Entrou um moreno alto, não da minha altura, aparentava 1,86m. Ele tinha uma bundinha lisinha e grande, bem arredondada. Ele usava uma calça folgada o que deixava bunda ainda mais apetitosa. Eu já tinha visto ele diversas vezes, pois o metrô da Pavuna é estação terminal, então ali todos os dias vemos muitos rostos, esperando o trem chegar e depois esperando ele partir.
A princípio ele entrou e se posicionou na entrada perto de mim, aonde o fluxo é maior e as pessoas (na maioria homens) Entram com tudo em busca de apoio na barra de ferro no centro.
Eu meio incomodado me afastei e fui mais para direita, mas para o meu azar ou sorte, rs. Não tinha mais espaço. Ele enfim, me venceu pelo cansaço e consigo ficar pertinho de mim.
Me desvencilhei uma ultima vez, mas aquela altura o trem, que tinha partido, estava cheio e de onde eu estava ninguém conseguia ver sua bunda, insistente que ia se achegando mais.
Eu tinha um costume de ir lendo, (de vez em quando retomo o hábito) E estava já com o livro em mãos, tentando não pensar na bunda dele. Ou seja, se eu nada fizer, ele desiste, certo?
Errado! Ele insistiu e só sossegou quando parou sua bunda rente ao meu pau, que estava meia bomba. Nessa hora eu quase surtei, odiava viajar de pau duro. Isso é coisa de adolescente na puberdade.
Eu fui gostando cada vez mais daquela porra, e olhei para um lado e depois para o outro e me dei conta de que daria a ele o que ele queria. Foi aí que paramos na estação e entrou mais gente, nos levando mais para trás. Eu como tenho o tronco grande, consegui parar a multidão, que ao invés de focar na gente e nos levar para o meio, se disrpersou para os lados, devido a minha força.
Logo estavamos ali engatados. Eu como sou confuso as vezes, desisti e virei de lado, consegui em meio a caras feias, que eu nem dei muita bola. Quando vi minha mão tinha descido pela bunda lisa e redonda dele e dessa vez eu resolvi que daria algo a ele. Não seria meu pau, mas seria memorável.
Comecei a alisar aquela bunda e apertar. Queria dar um tapa, mas ouviriam o barulho e veriam o movimento da minha mão. Que era quase imperceptível, pois eu evitava mexer o braço, somente meus dedos passaram a mexer. Meu dedão para ser mais específico, que fez todo o trabalho sujo. rs.
Sem jeito, por nunca ter feito isso antes, eu subia e descia o dedão na portinha do cu dele. Ele começou a ofegar. Eu gostei dessa parte, pois me incentivou a continuar. Cheguei a ficar louco. Isso com uma mão e na outra vingindo ler meu livro.
Minha mão parecia ter ganho vida própria. Ele olhava para todos os lados a procura de alguém que pudesse nos denunciar, e eu ali fingindo muito bem, diga-se de passagem, que nada estava acontecendo, mas minha tora estava mais dura do que o comum.
Foi quando ele me olhou com o rosto um pouco vermelho, estreitando um pouco os olhos e respirando bem fundo, estudando meu corpo e suplicando para que eu não parasse. E lá fui eu. Paramos novamente numa outra estação e mais gente entrou. Foi quando eu fui para trás, claro parando o ato libidinoso, e ele me acompanhou, e se fechou bem rente a mim, protegendo o que estava acontecendo, olhando para todos os lados a todo instante.
Nossa como foi gostoso aquele dia, meu dedo passeava no cuzinho dele. Eu descia por toda a extensão da bunda dele até chegar em suas bolas, pois eu não sabia se o cu estava no meio ou mais embaixo, elee usava cueca. Só sabia que estava tocando lá, pois suas reações me diziam isso. kkk
No final, minha estação chegou. Me ajeitei como se nada tivesse acontecido e desci do trem sem olhar para trás.

Até hoje eu o procuro e não o achei mais. Minhas manhãs no metrô ficaram mais tediosas, mas sempre rola uma sarrada aqui e ali.

Desculpem se fui enfadonho, pois é meu primeiro conto.
Espero que tenham gostado.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario

Comentou em 05/12/2016

Acho uma delicia sacanagens do tipo perigosas...parabéns votei gostei.

foto perfil usuario lucasarrombadordecu

lucasarrombadordecu Comentou em 05/12/2016

ADORO SOCAR MEU DEDO EM CUS MASCULINOS E FICAR CHEIRANDO

foto perfil usuario carleo

carleo Comentou em 05/12/2016

Conto gostoso, é muito bom um sarro no metrô.

foto perfil usuario universitário21

universitário21 Comentou em 05/12/2016

Sacanagem assim sempre é gostoso... Pratique... Rsrs




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil marcosvmrj
marcosvmrj

Nome do conto:
Dedada acidental no Metrô RJ

Codigo do conto:
92751

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
04/12/2016

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


fudeno meu primo geysogro dorme e genro soca no cu da sograContatos grelo cabeludo dlc e gostosocontos eroticos de travestis com fotos ,e cdzinhasConto erotico bebendo porracontos eroticos ambientados no nordestesexo dei pro meu paiporno pai ama filho gaysvovo dotado em quadrinhocontos eroticos sexo com minha mae de bikiniminha patroa velha me deu o cu sem eu. querer conto eroticoconto novidade swingfotos xxx super calientescontoeroticovaqueirocasa dos contos eroticos minha filha mim pediu para chupalaconto erotico de casadavisita inesperada da amiga da esposa contocontos gay brendonimagens de loiras gostosas peladas transandocontos de corno esposa e morador de ruaporno zoo Tio sobrinha e cachoro em contos eroticos Conto erotico enteadaconto erdico karensexo de loucocontos eroticos ja fiquei com o boy da bff gayfoto porno minama BUETA 2017xvideos pica da grosura do cano de100Meu sobrinho me encoxou de saia curta na pia. Com fotos.contos eroticos comendo a vizinha e o marido olhandocontos eroticos terminando com as pregas da novinha sem lubrifica o cuzinhoFotos quadrinhos da Chiquitita da o cucontos eroticos reais boqueteira viciadaquadrinhoseroticosrealcontos hentai incestoestuprei a amiga da minha irma e ganhei uma noiva conto eroticocontos eroticos em quadrinhosbundao grande da minha irmaMeninas boqueteiras contosCristiani marrombombom@hotmail.comcorno de caminhoneiro contosroludo contos eroticosIrmãzinha de shortinho azul porno em quadrinhos hentais xxxsoquei consolo ate no meu utero contos eroticoscontos eróticos em quadrinho tio tirando o cabaço da sobrinhacavalo goza dentro de mulhereu arreganhei minha bucetaconto erotico dei para o carcereiro do presidiocontos mia mulhe gemedo muito no rolona grade do amate eu vicontos eroticos colegial sendo arrombada por professorum dia fui fui visitar a minha sogra e deparei com ela sozinha dormindo pelada com uma bumda enorme na casa delaconto erotico oferenda contos eroticos incesto mae corpinhotetas sendo mamadas lactofiliaxvido novinha chotinho ele comielaPorno contos punheteira queria ver saircontos eroticos moz peludasperdi as preguinhas do cu quando era pequenaconto compartilhei minha esposanovinha cavala cavalgando no vibrado xvidioscontos eroticos de noiva na despedida de solteira agarrada a forcaxxvideo enviando abraço na buceta conto vendo meu cu baratinhoGeraldo o porteiro conto eróticocontos erotico no morroconto porno cagando porra com bosta na boca da amigaContos eroticos meu avô me ensinou uma brincadeiracontos eroticos guardetes noturna trepandoxvedeo conto erotico a forca no onibustraficante pirocudo contos e fotoscontos eróticos brasileiro passando potretor num travesti na praiacontos com fotos anal psi pirocudo e filhawww.contos eroticos minha esposa e professora flagrei ela metendo com aluno bem dotado.com.brbulinei gostosa no onibus lotado contocontos eroticos gays de dotado quicando na rola do amigoentot janda memek tembemmeu padrinho me comeicontos eroticos gay novinho putinhocontos erodigos meus primeiria ttoca troca gaysconto esposa puteirocontocontoeroticosporno gravidezcompenisconto erotico comendo a esposa necessitada do meu amigo