CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 9 - FINAL -

Click to this video!


Lucio e Romeu, bateram um papo com a gente naquele fim de noite, foram ate discretos, com certeza sabiam da suruba que foi feita a poucos minutos, e com certeza mais ainda não sabiam nem eles, nem Paula, que eu tava por dentro da foda que deram nela em casa, Paula e eles ficaram se fazendo de bobos, mas o maior bobo era eu com certeza, depois de um papo nada a ver, os dois se despediram e foram embora, eu meio que fiquei sem saber, achei que eles iam querer folgar nela, mas enfim, não foi oque ocorreu, mas com certeza tinham ido ali para marcar território, eu ouviria falar deles de novo, sem mais nada a fazer fomos embora, pois ainda tinha que descansar para o desfile que viria no domingo.
Chegamos em casa quase de manhã, a Paula tratou de botar a roupa pra lavar, afinal claro que ia usar de novo, e fomos dormir, literalmente desmaiamos, acordamos bem tarde no sábado, como o desfile da escola seria no domingo a noite, tava tranquilo, descansamos bem aquele sábado, mas já pelo domingo cedo já acordamos com mensagens no celular.
Era o Juarez perguntado como estávamos, e já claro ansioso pelo desfile da noite na escola, que iria para a avenida, era obvio que a Paula teria que ter uma mascara no rosto de novo, pois como teria gente assistindo e seila se alguém iria filmar, não se podia arriscar, mas o Juarez já nos deixou bem ansiosos com uma mensagem:
- ola, hoje a noite será legal, eu tenho uma surpresa boa para nossa branca de neve, venha vestida a caráter, ate mais!
Ficamos já pensando, oque seria essa surpresa, mas ficamos bem excitados de pensar oque uma cabeça suja igual do Juarez podia aprontar.
E por fim chegou a tarde, nos deveríamos estar na escola por volta das 19 horas, de la todos iriam de ônibus ate o local do desfile, nos arrumamos, eu de pirata corno e trouxa e ela de branca de neve putona, e saímos para a escola, chegando la, já tinha bastante gente se preparando, entramos e vimos o Juarez num canto, quando nos viu, veio correndo já torcendo o bigodão, de alegria claro, chegou e deu um beijo no rosto dela e falou:
-uau, parece que ta mais gostosa que sexta, pelo jeito vai combinar com a surpresa!
Eu claro como bom curioso que sou, perguntei:
-que surpresa é essa?
Ele numa cara malandro, só disse, - calma Fabinho, logo descobre!
Ele falo isso e saiu fora, nos ficamos ali esperando, logo chamaram todos para embarcar nos ônibus, 2 busão lotado de gente e nós no meio, não era a maior escola que tinha, mas com certeza tinha bastante gente, nem todo mundo desfilava, alguns era tipo de apoio técnico, pois eles tinham uns carros alegóricos, chegamos na avenida principal aonde seria o desfile, nossa, um mar de gente assistindo, falar a verdade para vcs todos, eu fiquei com um frio na barriga tremendo, e senti a mão da Paula apertando a minha, com certeza ela ficou também com a mesma sensação, com certeza no meio dessa gente toda, tinha gente conhecida, mas fomos em frente.
Descemos do ônibus e fomos seguindo a orientação de uns monitores, ficamos próximo a um carro alegórico, já tinha algumas pessoas nele, uma das mulheres que comandava, falou para a Paula subir nele, ela foi, mas isso já nos pegou de surpresa, pois pensamos que ela iria no chão com o resto, mas beleza, melhor ainda para ela, pois tava de bota com salto, e isso iria moer os pés dela, no carro seria de boa, era só ficar parada e dançar.
A Paula se ajeitou aonde mandaram e ficou la, ai veio o seu Juarez todo faceiro,
- isso branca de neve, que tesão essa cena, mas acho que ta faltando algo, não acha Fabio?
Eu fiquei boiando, e perguntei:
- oque falta Juarez?
Ele riu, - uma branca de neve não existe, se não tiver os anões!
Ele fala isso, e de repente aparece um anão, esse louco foi arrumar um anão, era negro, devia ter de altura um metro e pouco, não sei, parrudinho, uns 30 anos acho, tava tipo com uma fantasia de duende, com um gorrinho típico, o Juarez apresentou ele:
- esse e o marreta, meu amigo, vai desfilar com sua mulher!
O anão so de um sorrisinho malandro e subiu no carro, e de repente começou o desfile, o Juarez falou pra mim ficar no estribo do carro alegórico, e eu me ajeitei ali.
Entramos na avenida, a Paula como branca de neve rebolava o mais que podia, chamava a atenção de todo mundo, o anão dançando em volta dela, o samba comia solto, comecei a notar que ele meio que erguia a mão pra dançar e passava na bunda dela, e ela nem ai, só sambando e rebolando.
O desfile continuava, não sei quanto tempo levou ate cruzarmos a avenida toda, mas chegamos ao final dela, a Paula desceu toda radiante do carro alegórico, me abraçou toda feliz, e olha que nem tinha visto uma rola ainda, rsrs, mas tava feliz, o Juarez veio cumprimentando todo mundo e deu um beijo nela, na boca claro, o anão desceu tbm e sumiu, seila onde foi.
Juarez então disse, - vamos tomar algo pra comemorar!
E acompanhamos ele, entramos em seu carro e fomos ate um barzinho não longe dali, como era carnaval, ninguém se importava de um pirata uma branca de neve entrando no estabelecimento, sentamos numa mesa, e já veio cerveja e whisky pra começar.
Eu olhei para a porta e la vem o marreta, o anão, como chegou ali, não faço ideia, mas já tinha percebido que era armação ele estar ali, com um cigarro na boca e todo mala, e já veio na nossa mesa, ele sentou do lado do Juarez de frente para a Paula, e claro o Juarez não podia deixar passar:
- e ai marreta, gostou de desfilar com a branca de neve?
Marreta, - opa, melhor carnaval meu, do lado dessa gostosa!
O Juarez então pediu mais uma rodada de bebidas, entre cervejas e whisky, vinha de tudo, a minha sorte e que desta vez eu não precisava pagar, ele estava bancando tudo, enquanto isso o anão safado só que cuidava da Paula com os olhos, fumava e olhava com os olhos cerrados, era estranho ver aquilo, ai o Juarez disse:
- sabe porque o apelido dele e marreta Paula?
Paula, - não sei, ele e pedreiro?
Juarez e o anão deram uma risada irônica, ele disse, - não bobinha, ele chama marreta porque tem uma marreta no meio das pernas!
Eu e ela ficamos meio assim, como assim marreta, ficamos curiosos, ele continuou, - faz o seguinte, vem aqui no meu lugar, senta do lado dele e sente a marreta!
O Juarez então levantou e veio do meu lado, a Paula nem precisou falar de novo, já tava do lado do anão, por baixo da mesa deu para ver ela com a mão esquerda indo para o meio das pernas do anão, ele se recostou na cadeira para facilitar, claro que meus olhos e de todos ficavam ali e no entorno para ver se alguém tava vendo a gente fazer aquilo, ela so exclamou:
- que isso, se ta de brincadeira, eu não acredito!
O anão todo cheio de si, so falou, - e isso mesmo, gostou Paula?
Ela so acenou com a cabeça um sim, o Juarez então disse, - vamos sair daqui, ta na hora da Paula experimentar a marreta!
Saímos do local e fomos para o carro do Juarez, ele mandou que eu dirigisse, e ficou no banco do carona, a Paula e o anão foram para o banco de traz, mal liguei o carro e la estava ela com o pau do safado na mão, e vcs não acreditam, que coisa enorme, ele não era assim comprido, mas era grosso, muito grosso, a cabeça dele era enorme mesmo, o pau mais grosso que eu tinha visto e claro a Paula, pelo menos que acho neh, ela nem fez nada com ele por alguns minutos, somente ficou com ele na mão admirando, quem ia imaginar um anão com um pau grosso daquele jeito.
Eu pelo retrovisor interno que dei um jeito de virar para olhar melhor, vi que ela foi para a cabeça da rola dele, começou com lambidas suaves, acho que tentando achar um jeito de abocanhar ele sem rasgar a boca rsrs, mas foi aos poucos dando suaves beijos e salivando, ate que conseguiu abocanhar, a boca dela ficou tão cheia que parecia o fofão, o Juarez na frente so delirava com a cena, - isso sua puta, chupa ele, falei pra vc marreta que essa puta mamava gostoso!
O anão safado so deu um positivo com a mão, afinal estava sendo bem chupetado pela Paula, que ainda estava de branca de neve, o Juarez so dizia pra mim, vira aqui e vira ali e segue reto, seila aonde estávamos indo, ate que chegamos num local, um prédio, o anão botou o caralho pra dentro da calça e descemos do carro, entramos no prédio, e subimos quase ate a cobertura, o Juarez disse, - bem vindos ao meu apartamento!
E que belo apartamento, eu ate achei que ele era casado, mas não era, e isso tbm não importava, depois de dar uma olhada no ap dele, ele nos puxou para o quarto, com uma cama grande, o anão sem cerimônia nenhuma tirou a roupa rapidinho e deitou na cama com aquela coisa grossa pra cima, ali realimente deu pra ver que era muito grosso, a nossa doce branca de neve se deitou ao lado dele, com a cabeça na barriga dele, eu estava de frente, e digo pra vcs que quase sumiu a cara dela, brincadeira, nem tanto, mas quase, ela como boa chupeteira que era, já tratou de continuar a mamar nele, dessa vez conseguiu na primeira enfiar na boca, o Juarez tbm já estava pelado mas ficou sentado numa poltrona ao lado com a mão no pau batendo uma, eu fiquei ali de pe no canto, estava ainda vestido de pirata, mas tirei o pau pra fora pra bater uma tbm.
A Paula num gemido tirou o pau dele da boca e disse, - uau, esse e meu Everest, preciso escalar ele!
Da onde ela tirou isso, não faço ideia, mas foi legal de ouvir, ela tirou a saia de branca de neve e a calcinha, e foi sentar no caralho do anão, isso comigo e o Juarez batendo punheta, ela botou na porta da buceta e foi descendo, caramba no meio parecia que a minha perna entrando nela, ela gemia alto, e foi descendo, a danada conseguiu engolir quase que toda aquela grossura, o anão so delirava com aquele mulherão em cima dele, ela começou então a cavalgar ele, num sobe e desce, a Paula escalava seu Everest, um puta pauzao de um anão, que coisa bizarra, mas gostoso de ver e ouvir, o Juarez se levantou da poltrona que estava e foi em cima da cama, ficou com o caralho na altura da boca dela, ela apesar de estar bem concentrada na cavalgada, botou o pinto dele na boca, com certeza não dispensaria uma vara para chupar.
O marreta pediu, - fica de quatro piranha!
Ela so obedeceu, ficou de quatro, ele foi la atrás e botou o pauzao na buceta dela, ali deu pra ver que a Paula fazia cara de prazer e dor, realmente ele tava abrindo ela, o Juarez deitou na cama e ela continuou a chupetar ele, depois de alguns minutos socando na buceta dela de quatro, o Juarez falou pra mim, - ta vendo essa cômoda ai, abre a gaveta de cima e pega um gel!
Fui la e peguei, e dei pra ele que passou pro anão, que começou a passar no cu dela, a Paula já imaginava oque ia acontecer, e eu também, senti no olhar dela um medinho da pica do anão, nunca tinha visto ela com medo de vara, mas estava, ela disse:
- gente, não sei se aguento isso não, não da pra fica so na buceta?
O Juarez pegou a cara dela e deu uns tapas, - cala boca vadia, vai levar pica no cu sim, vc já levou dois caralhos no cu, não se faz de santa não, sua vagabunda!
O anão olhou para mim e deu risada, e falou, - vem aqui corno, abre a bunda da sua mulher para eu socar!
Subi na cama, e peguei na bunda dela e abri, o cuzinho dela tava cheio de gel, o Juarez pegou ela pela frente, puxou ate no seu peito, e segurou com força, ela tava presa, o anão então começou a botar o pau no cu dela, caramba, vcs não fazem ideia de como foi foda enfiar, mas depois de algumas tentativas, a cabeça começou a entrar, e não era a pior parte, no meio dele ficava a parte mais grossa, com veias e nervos expostos, mas foi entrando, o Juarez segurava a Paula e tapava sua boca, ela não gemia, urrava de dor, se não tapasse sua boca, toda vizinhança ia acordar, o anão conseguiu enfiar a metade, e parou, o Juarez disse:
- vai porra, soca o resto, essa puta aguenta!
A Paula so tentava dizer não em gritos e gemidos com a boca tampada, o anão então foi socando mais e mais, quando viu que já tinha ido quase tudo, começou a bombar no cu dela, que naquela altura, com certeza era o maior cu do mundo, de largura não tinha duvidas, nisso dava pra ver que o Juarez se aproveitava dela, apertando, e dando tapas no cara dela, e eu como bom corno ajudando o anão a fuder o cu dela, e como estava ficando fodido, muito fodido, depois de longos minutos socando, o anão que não era de ferro, já tava no tesão faz tempo, não aguentou o rabo da Paula e já tava quase gozando, o Juarez percebendo isso, pegou a cara dela e empurrou e disse:
- vai marreta, goza na boca dessa puta!
O filho da puta do anão, tirou do cu e e foi de encontro a boca dela, e despejou jatos de porra, enchendo a boca e cara dela, o Juarez bateu uma punheta e pegou a cara dela e enfiou no seu cacete e encheu de porra tbm, eu me afastei e bati uma punheta e gozei na mão e no chão, a Paula se levantou da cama:
- seus filhos da puta, esse caralhão quase me mata!
E saiu do quarto e foi pro banheiro, o Juarez deitadão na cama so deu risada, ela voltou e disse, - não aguento mais nada, to com o rabo estourado, chega por hoje!
Como tínhamos todos gozados e não podíamos negar que estávamos cansados da maratona de carnaval e putaria, foi um consenso concordar com ela, o Juarez meio que satisfeito, se levantou botou a roupa, nos também e fomos embora, eu e a Paula atrás do carro, ela meio sentadinha de lado, com certeza seu cu tava bem arregaçado.
Chegamos na escola aonde estava nosso carro, nos despedimos e vazamos, passamos numa farmácia aberta na madrugada, para comprar pomadas para ela, sua roupa de branca de neve foi pro lixo, alem de gozada, tava bem surrada, não mais que o cu dela, rsrs.
Assim encerra o carnaval de putaria, com uma foda bizarra com uma anão pauzudo, com pomadas no rabo ardido da Paula, e eu satisfeito de ver tudo isso.
Chegamos, dormimos e Paula acordou inspirada no outro dia, e disse, - amor, quero viajar!
So pensei, borá viajar então!
Votem e comentem, logo vem a continuação, e as companhias de viagem, abraços do Fabio e beijos da Paula.
Foto 1 do Conto erotico: CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 9 - FINAL -


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario polomix 150

polomix 150 Comentou em 09/12/2016

Que conto fantastico

foto perfil usuario skarlate

skarlate Comentou em 06/12/2016

colossal

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 05/12/2016

Beijo a bokinha da ninfa, grudada nesse MASTRO negro, lindo exuberante, e parece ser delicioso! Betto

foto perfil usuario soldierblack33

soldierblack33 Comentou em 05/12/2016

na proxima me chamem




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


85748 - O dia que entreguei a esposa a dois machos alfa. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 50
85797 - O dia que entreguei a esposa a dois machos alfa. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 47
85933 - Machos alfa e minha esposa, parte 03 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 40
86203 - Machos alfa na orgia com Paula. – PARTE 4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 35
89876 - MACHOS MALANDROS FODENDO A PAULA. – PARTE 5 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 19
90412 - ... CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 6 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
90651 - CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 7 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
91105 - CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 8 - BURACO DAS PUTAS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
94564 - VIAGEM DO PRAZER - O BORRACHEIRO - PARTE 10 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 21
96534 - VIAGEM DO PRAZER – NOVOS AMIGOS 1º parte – ep. 11 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
97374 - VIAGEM DO PRAZER – mamadas e convites 2º parte – ep. 12 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 20
99272 - VIAGEM DO PRAZER – A fria que entramos, ficou tenso o negócio - 1º parte – ep. 13 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
99737 - VIAGEM DO PRAZER – armados e comedores 2º parte – ep. 14 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
100050 - VIAGEM DO PRAZER – tratamento psicológico 1º parte – ep. 15 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
100450 - Tratamento psicológico 2º parte – ep. 15 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
101471 - Terapia de grupo ou orgia? Duas putas e machos alpha 3º parte – ep. 16 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
103276 - Historias paralelas, um amigo que não queria ser corno. parte 1 – ep. 17 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
104416 - Um corno a mais no mundo! 2º parte – ep. 18 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
105736 - Corno pescando e Rita com a galera, mais um corno no mundo. 3º parte – ep. 19 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
107201 - Narrando fotos da esposa para o corno. 4º parte – ep. 20 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
107782 - Pagando a divida com Diogo, Paula e Marina fodendo com ele. – ep. 21 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 20
108052 - Isabela, sobrinha da Paula com DNA de puta. – ep. 22 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
109044 - Paula e Isabela sendo fodidas e minhas bolas sendo apertadas. – ep. 23 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
109695 - Paula, por ela mesma, a visão dela no primeiro encontro com os machos alfa. – ep. 24 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 20
111784 - Paula, por ela mesma, a visão dela no primeiro sexo anal com macho alfa. – ep. 25 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16

Ficha do conto

Foto Perfil casalsub
casalsub

Nome do conto:
CARNAVAL DOS ALFAS - PARTE 9 - FINAL -

Codigo do conto:
92746

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
04/12/2016

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


conto titio me fudendoprofessora submissa 38Contosacordando a irma para foderconto erotico reforçorelatos me masturbo vendo filmes de zoofiliacontos eróticos comi uma mulher com minha esposa olhando deliciaconto erotico enganando o papaiprofebranca as bucetas velhas enxugadasquadrinhos eroticos troca de casais em viagemcontos eróticos novinha estuprada por um loiro e um negaoContos eroticos titias caindo na rola grossa do sobrinhoprimeira vez no clube swing ja virei corno mansohq porno gay do kakeconto erotico gay peludoconto erotico irmao enrrabando irmao gaypela primeira vez fomos a um cinema porno conto portugal sexoconto erótico pingoconto erotico mae fantaziada pro filho e ganha roladois pião fudendo na obradepois que virei corno nao tranzo mais com elamamae putinha contoincesto ana madrastaContos erótico d novinha a conduzir cm um vestido mostrando a sua calcinhaconto erotico c/ fotosfilha apixonada p/ paicontos eroticos menininhas evangelicas dormindo na rolaContos o dia que mae do meu amigo pediu pra ve meu penis se tem fimosefui me confessar e padre roludo me fodeu gostoso contofodendo sobrinha nuaporno gay da liga da justisameninas da buceta piquena e apertada virgemconto erotic de mulhures que deu o cuconto erotico jogando game com o novinhocontos de como comi a bucetinha da minha filha tomando banhocunhado cumedo a mulhe ia cunhadaContos eróticos expiando pauzoes na praia de nudismocontos erotico puta gosta de piça ggseiren historias das igrejas pornoConto eroticos com anã safadinharasgando uma bucetinha em camera lentaquadrinho eroticos ilustradosexo gayQuadradinhoerotico 2014conto erotico de neta e avo com fotoscontos eroticos de travestis com fotos ,e cdzinhasconto erotico transei com amiga da minha maemae e filha lesbicas esfregandocontos eroticos a cozinheiraxvideis o rabo da mae hetaidei promeu cunhado jeancontos eroticos minha cunhada me deu o cu de presenteContos eroticos madre superiora foi enrabada por uma piroca novinha e enormecontos tiacupa minha picaver.fodessao.com.mulheres.de.bucetas.cabiludasconto erotico diretora e novinhacontoeroticoabusocontos eroticos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexualComi a filha do amigo contopedi meu pai pra gozar dentro da minha buceta, contoUi ui ui mete contocontos gays punhetei o meu sobrinhoconto erotico tia peludacontos dei pro meu irmão pintudomozbuceta.computaria familiar contos incestos mãesContatos grelo cabeludo dlc e gostosocontos eroticos adoro leite delesconto erotico de enteada novinha safadacontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anosrabudasdeplantaobucetasCONTO PORNO,COMI MINHA SOGRA E EMPRENHEI ELAporno travest de saia dentro do oniboscontos eróticos espiando minha esposa novinha em cacete GG parte 2contos erótico pique esconde