O Pedreiro fazendo o Orçamento

Click to this video!



Outro dia em casa, eu estava subindo pelas paredes de tanto fogo, e meu marido vendo meu estado, resolveu provocar ainda mais, ele veio me contar que tinha chamado um cara para fazer o orçamento para pintar o banheiro e consertar a infiltração que deu lá e perguntou se eu não poderia receber ele, já dando um sorriso, pois sabe que eu adoro me exibir para esses tipos de machos tarados, e ele teria que ir trabalhar, eu sorri e disse que faria esse sacrifício sim, e então ele já foi me beijando e me chamando de safada caridosa, adoro fazer a alegria da galera, isso me excita muito, pois me sinto uma putinha e por sua vez meu marido também sente muito tesão com isso, então aproveitamos sempre que dá para brincarmos um pouco.

Imediatamente me despedi do meu corninho e disse que depois contaria como foi, assim que meu maridinho saiu eu corri para preparar tudo. Coloquei uma calcinha bem fiozinho, e uma camisolinha transparente que deixa minha bunda quase toda visível e meus peitões, claro, já que estaria sem sutiã. Adoro exibir meus peitos, pois tenho muito tesão neles.... Joguei uma calcinha bem fiozinho no banheiro, em cima de uma toalha na pia, tudo estratégico e corri para a sala, liguei o notebook e coloquei um filme pornô para passar, desses que a mulher é pega a força por um monte de homens pauzudos. Depois de uns 15min toca a campainha e eu demoro um pouco para atender e quando vou pergunto quem é, como se eu não esperasse, abro a porta, e depois de saber do motivo, eu explico que meu marido não havia me avisado que ele viria hoje, mas que ele poderia entrar e não reparasse na bagunça. Ele entrou e me olhou dos pés a cabeça, meio sem jeito, mistura de vergonha com tesão, isso me excitou muito, ainda mais que ele era meio coroa, devia ter quase uns 60 anos, adoro provocar um tiozinho, são tudo safados, pois já não devem ver uma mulher como eu, já há bastante tempo, eles ficam doidos de tesão com mulheres novas.

Eu disse que acabava de acordar e que não reparasse no meu estado, eu já estava indo tomar banho, só estava vendo um filme rapidinho, mas ele não deixou de me olhar de cima a baixo novamente. Ele disse que não demoraria e que eu poderia ficar bem a vontade pois estava na minha e afinal nem sabia que viria gente, falou isso com olhar de tarado e eu já toda molhadinha, apenas disse que ele tinha razão e que poderia ir adiantando e ir até o banheiro que era logo depois da sala e à direita, que enquanto isso eu iria fazer um café, para que depois eu pudesse tomar meu banho, assim que ele fosse embora.

Ele foi indo em direção a sala e eu fiquei observando ele e reparei que quando passou do lado do notebook, deve ter ouvido os gemidos e viu o filme passando e deve ter imaginado o quanto eu era safada, reparei que ele deu uma diminuída nos passos mas continuou depois e foi até o banheiro.

Eu fiz o café e dois pães, não poderia deixar de oferecer um café para aquele coitado né, na verdade não iria perder a chance de me exibir mais para aquele velho tarado. Depois de um tempo já no banheiro, fui chamá-lo para tomar café e reparei que a porta do banheiro estava fechada, então o chamei e ele abriu, estava meio suado e ofegante, meio que sem graça, então respondeu que estava mijando, olhei para seu membro discretamente e percebi que estava duro e com uma mancha líquida na região da cabeça, reparei que devia ser um senhor pau, já que era bem cumprido, isso me deixou ainda mais louca, pois deduzi que ele devia ter visto minha calcinha em cima da pia e ficou doido, imaginando ela cobrindo minha bucetinha e meu cuzinho que, se é que dava para cobrir alguma coisa, aquele pedacinho minúsculo de pano, hahaha.

O convidei para tomar café e fomos para a cozinha, mas antes voltei ao banheiro, dizendo que eu nem havia escovado os dentes ainda, chegando no banheiro novamente, reparo a calcinha fora do lugar e mexida, e quando pego nela reparo que estava úmida, tadinho do velho tarado, devia estar esfregando aquele pauzão nela, isso me deixou com muito mais tesão, esfreguei a calcinha na cara imaginando o pauzão dele na minha cara, me deixando doida, senti um forte cheiro de pau de macho, não perdi tempo e lambi um pouco a calcinha para sentir o gosto da pica, que eu adoro, então deduzi que ele já estava quase gozando quando foi interrompido, isso me deixou com mais peninha dele, tadinho interrompi a gozada dele, deve estar com o saquinho doendo de tanto tesão neste momento, coitadinho.

Coloquei a calcinha novamente onde ele deixou e corri para a cozinha, sem antes, é claro, escovar os dentes. Fiquei com a sensação boa do gosto do pau dele depois daquelas lambidas e isso me aguçou a mente, me encharcando de tesão entre as pernas.

Chegando na cozinha, reparei que ele já estava comendo o pão, devia estar cheio de fome, pelo visto a mulher dele não deve cuidar nadinha dele, tadinho, haha. Ele deu sorte, pois mal sabe ele que eu adoro cuidar de um homem safado e tarado. Perguntei se era casado e ele respondeu que sim, já há 40 anos. Já imaginei há quanto tempo estava sem dar uma boa gozada. Perguntei também a ele se ainda faltava muito para acabar o orçamento e ele respondeu que já havia feito, que só faltava ir na loja ver o preço do material para passar o valor exato do orçamento, e que depois ligaria.

Concordei e então coloquei o café na xicara dele, fazendo questão de baixar, fazendo com que os peitões quase pulassem da camisola, pois a alcinha estava bem folgadinha, estrategicamente claro. E para provocar ainda mais, eu lhe disse, quer leite? Ele olhando para os bicos do peito, já babando, tossiu e perguntou: como assim, madame? Quero sim, claro, adoro. Então perguntei se queria quentinho ou frio, e peguei na geladeira o leite. Ele olhou meio triste para mim, e meio sem graça, disse que poderia ser quentinho, era mais gostoso.

Então pedi, para que ele me ajudasse a pegar a chaleira que fica na parte de cima do armário, coloquei a cadeira na frente do armário e pedi para ele subir que eu seguraria pois a cadeira não era confiável, eu já sabia qual seria sua resposta, pois a cadeira tinha um forro claro, quase branco e ele estava com sua botina de pedreiro suja. Então ele me perguntou se poderia tirar a bota ou se eu preferia pegar, e disse que poderia segurar para que eu não caísse. Eu, inocentemente, disse que ele tinha razão e que se poderia realmente segurar, pois tinha medo de altura e daquela cadeira. Claro, respondeu. Então me segurei no ombro dele e subi na cadeira, e é claro que praticamente esfreguei meu rabo na cara dele. Ele ficou meio sem jeito, eu pedi desculpas e disse que estava com medo, fiquei meio que de quatro umas duas vezes para segurar no encosto da cadeira, fingindo que estava desequilibrada e ele ficou olhando para meu cuzinho e minha xotinha, senti até a respiração quente dele no meu rabo, já estava doida já, subindo pelas paredes, ele estava com o nariz praticamente enfiado no meu rabo, eu estava quase matando aquele macho safado de tesão. Fiquei na ponta dos pés e peguei a chaleira, fingi que havia me desequilibrado e pedi para que me segurasse para não cair, nisso já coloquei meu rabo na cara dele novamente, mas dessa vez fiz questão de encostar mesmo, senti a boca e o seu nariz no meio do meu rabo, enquanto isso ele me segurava nas pernas e pelo quadril e fui descendo, sentindo meu rabo esfregar nele todo até chegar na altura do seu pau, que estava duro como uma pedra, ainda quando eu descia ele me segurou pelas costas e sentia sua mão querer aproximar dos meus peitos então facilitei, abrindo os braços e deixando meu corpo deslizar até suas mãos, ele segurou meu peito firmemente, enquanto eu dizia que estava caindo, eu fazia isso e esfregava minha bunda nele ao mesmo tempo. Ele deve ter guardado essa cena na mente para nunca mais esquecer e bater punheta sempre pensando em mim, bem tarado.

Já no chão, me recompus, já que minha camisola tinha subido quase toda, ri e pedi desculpas pois eu tinha muito “medinho” de altura. E brinquei, perguntando como ele era forte naquela idade ainda. Ele riu e disse que fazia muita coisa que um garotinho de hoje não faz, nisso eu sorri e ele disse que era sério. Só que a parte ruim da história era que a mulher dele já não aguentava mais a vontade dele, pois ele sente muito tesão e ela não. Eu disse que isso devia ser bem chato, ele respondeu que meu marido que era um homem de sorte, em ter uma mulher gostosa como eu, pois ele já tava quase morrendo de tesão em me olhar, que estava com o pau quase explodindo, e que sabia que a mulher dele não iria dar conta quando chegasse em casa e que teria que bater punheta novamente, mas dessa vez teria um bom motivo e que sempre se lembraria de mim.

Isso foi o que faltava eu ouvir para explodir de vez de tesão, não aguentei e perguntei se ele não preferia então fazer isso ali na minha frente logo, bater uma punheta bem gostosa me olhando, para que pudesse chegar mais leve em casa, assim que eu disse isso ele já foi pegando no pau e dizendo “humm madame, a senhora deixa? Como eu quero gozar para a senhora, sabia? Vai me ajudar?” Nisso peguei no pau dele por cima da calça e vi o quanto era grande e estava duro. E lhe disse “que daria uma mãozinha, mas que teria que ser rápido pois meu marido trabalha aqui perto e sempre dá um pulo em casa”. Nisso ele já foi tirando seu pau para fora, aquilo saltou da calça de tão duro que estava, já fui pegando e punhetando gostoso, eu lambia minha mão para escorregar no pauzão dele mais gostoso e para poder sentir o gostinho daquela piroca que ele tinha, que delícia.

Ele se contorcia todo de tesão, perguntou se podia me comer, eu disse que não daria tempo, mas que poderia chupar meus peitos rapidinho, então coloquei eles para fora, e ele ficou doido e começou a acariciar e chupar forte meus peitos e eu doida já, mas só dou para outro com a concessão do meu corninho, esse é o nosso acordo, e como não havia dito nada, não poderia haver a penetração.

Fiz o máximo que eu poderia fazer para aliviar aquele macho safado, tadinho, dei meus peitões e depois deixei ele esfregar a cara dele na minha bunda, sentia a boca daquele macho tarado se deliciando com meu cheiro, ele abria bem, me arreganhava com vontade.

Depois o punhetei bastante até que não aguentei mais e caí de boca naquela pica logo, sentindo o gosto todinho dele, da cabeça até o saco, ele se contorcia de prazer, eu chupava e dizia para gozar logo na minha boquinha antes que meu maridinho chegasse. Ele dizia que eu estava precisando era tomar leitinho no café da manhã e perguntei se ele me daria então, bem quentinho e ele disse que sim, bem quentinho e gostoso direto da fonte... aquilo estava nos deixando doido, punhetava e chupava muito aquele pauzão todo, a cabeça do pau dele estava muito grande de tesão, parecia que ia explodir, até que depois de um tempinho mamando gostoso ele resolveu me dar o tão merecido leite de putinha, hummmmm...

Lambuzou minha boquinha e meu rostinho todo, chegou até a cair nos meus peitos, parecia que já não gozava há tempos, que delícia ver um macho gozar assim por minha causa. Ele ficou meio sem graça, fechou o zíper da calça pois ficou com medo de meu marido chegar e ver aquela cena, e foi saindo e dizendo que seria um prazer fazer o serviço naquela casa, que faria um preço especial para nós. Nisso, ele foi saindo eu sorri e concordei, fechando a porta.

Na mesma hora peguei meu celular, tirei uma foto do meu rosto cheio de porra e enviei para meu maridinho, e mandei uma mensagem dizendo, amorzinho olha só como sua putinha é boazinha, fiz caridade e até ganhei leitinho na boquinha no café da manhã em troca, ah e ele mandou avisar que depois mandará o orçamento para meu corninho, mas que fará um preço bem baratinho, pois gostou muito de nós, será que gostou mesmo? Hahaha

Meu maridinho ficou doido de tesão e apenas respondeu que já estava dando um jeito de voltar para casa logo, pois eu havia deixado ele louco de tesão com a foto, que queria me comer gostoso, sentindo o cheiro da porra do velho no meu corpo ainda. Adoramos e nos excitamos muito com essas coisas, em dar prazer para alguém.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


90185 - Minha Mulher na Night - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9

Ficha do conto

Foto Perfil casalexibidos
casalexibidos

Nome do conto:
O Pedreiro fazendo o Orçamento

Codigo do conto:
90186

Categoria:
Exibicionismo

Data da Publicação:
07/10/2016

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos incesto forcada zoofiliasentindo a vara do vovô contos eroticos de incestocontos erotico casal e amiga uolTesao pela minha maecontos eroticos de lactofiliaconto para excitar uma mulhermulher engrossa com as maos o pau do seu cachorro zoofiliadeixaram minha esposinha toda baguncada contos cornosultimos contos sadomasoquistavirei femeaContos eróticos bem safadao com o amigo tímido e virgemdei minha bunda para meu irmão gozarcontos minha irmazinha punheteiraquadrinhos eroticos piratas do sexoso cenas de longas gozadas de longe na porta do cuzinhocontos eróticos insetos minha tia gostosa e putaBucetas novas com pelinhosVestida de noiva traindo com negao Quadrinhoseroticosirmasconto erotico minha enteada gosta de apanhaporno quadrinhos celula maridoincesto quadrinhoporno mae e filha transformadas em puta contoImagens porn gay liga da justicacontos eroticos de masturbaçao com sograsouvi um barulho estranho de noite fui olhar era meus pais trasando video pornovacilei e engravidei do meu filho conto inceztovídeo de pornô Carla deitado na cama meu coração no c* delaConto eroticos de sogra presenteia genro com uma punhetacontos a menina crente puta por acasomolhei a calcinhaai como foi gostoso ser puta daquele traveco pirocudo na frente do corninhocontos eróticos dando o cu no coletivoconto gay espalhoua liga da justiça porncontos eróticos a consinheira do quartelfui da banho no meu filho e o pau dele creceu sexoContofamiliapornoConto porno desdi pequena pai e mae me comequadrinho porno a cu-invocanteconto erótico deu para um estranho com meu marido no cinemaconto eroticos levei muito no cu do tio do meu maridoconto erotico acunhada do meu amigo rabuda mete aiiitravesti do pirocao com casal conto eroticocontos comi o cuzinho da minha irmãzinhaincesto mae e filhomeu namorado rasgando minha bundinhaconto erotico minha namorada dançando forro com meu tioporno com ñegao deĺiciosóhistória de meu genro piralho me estrupou no matoContos eroticos dei a buceta para um pêao de obraconto foda a trêscurrado pelas travestiscontos heroticostravesti negaopicudopela primeira vez fomos a um cinema porno conto portugal sexomulher metendo roludo na frente batidoConto erotico teen gay free mulatomulheres casadas com picudos/contos com fotossexoconto insesto devirgem5 sado contos eroticosminha esposa soninha e o velho roludo contos eroticosConto erotico caseirofui chantageada contos eroticosconto eu rotico eu ajudei um cara estrupa minha irmacontos de scatrasgando uma bucetinha em camera lentawww.sogro pauzodo comendo cu da noraeu e minhas irmas gostosas contos com fotosultimos contos sadovideos de mulher e travesti e viado se arrombando com pau de boracha super grosocontos eroticos de corno submisso do patrao,amigo,primo,tio,socioquadrinhos comendo o cuzinho apertadinho da minha filinha enquanto ela dormimeu tio pagou pela minha virgindade contos eróticosporno gay guarda da cptm de fardacontos de grelos enormes gozando encaixadinhos num sabao gostosoquadrinhos eróticosdei pro meu filho