Deixei o "paizão" gozar dentro do meu bumbum

Click to this video!


Quem leu meus contos anteriores lembra do Sergio, um coroa casado, com um pauzão grosso que conheci na internet. Ele tem a idade do meu pai - 42 anos - e tem um filho da minha idade. Nossa foda foi maravilhosa, e me ajudou a descobrir que eu, apesar da pouca idade, podia dar prazer a outros homens além do meu cunhado. Depois da nossa transa, achei que talvez não fosse rolar mais nada. Até que o telefone tocou e eu tive uma surpresa.
- Oi, Edu... é o Sérgio. Lembra de mim?
Como se fosse possível esquecer aquele macho barbudo, de peito peludo, fortão, jeito de paizão e incrivelmente gostoso!
Ele disse que estava com saudades e que nossa tarde tinha sido maravilhosa. Só de ouvir isso meu cuzinho já começou a latejar. E ele tinha uma proposta a fazer: Ele tem uma chácara em Cotia, e o caseiro tinha deixado o serviço. Então, ele estava dando umas passadas lá, pra ver como estavam as coisas.
- Eu quero passar um dia com você, lá na chácara. Só nos dois...
Eu senti minhas pernas bambas, mas aceitei. Lembrar daquele cacetão grosso fez com que eu perdesse o medo. Marcamos o encontro para dois dias depois. Mais uma vez, eu teria que cabular aula.
Na manhã daquele ele me pegou no ponto em que marcamos. Ele estava lindo tesudo. Minha vontade já era pegar no seu pau, mas, com vergonha, me controlei. Fomos até Cotia e no caminho ele conversava comigo, como um verdadeiro cavalheiro. Quem nos visse pensaria que ele era meu pai, me levando pra escola, ainda mais que eu estava de uniforme.
Enfim, chegamos. A chácara era linda, com piscina e tudo mais. Ele disse:
- Tudo isso é pra nós dois...
E me beijou. Como era gostoso sentir aquela boca quente, aquele barba de macho. Descemos do carro e ele já veio me encochando. Eu estava sem voz. Sérgio, até então contido, agora já estava louco de tesão.
- Molequinho tesudo... que saudade dessa bunda carnuda - ele disse enquanto esfregava o volume na minha bunda.
Ele foi me levando pra beira da piscina. Nossas roupas foram ficando pelo chão. Quando ele tirou a cueca eu vi aquele mastro maravilhoso, já duro como pedra. Que macho!
Acabamos caindo, nus, na piscina. Eu me sentia uma putinha adolescente que tem um caso com um macho casado. Dentro da água ele se atracou comigo, num beijo quente e ardente. Nossas línguas se enrolavam, e eu sentia aquele cacete duro roçando no meu pintinho.
Minhas pernas se enlaçaram em seu corpo, e eu sentia seu pintão passando no meu reguinho. Nós dois estávamos tarados. Sérgio era puro tesão.
- Moleque tesudo... você acabar virando minha amante!
- Eu quero.... quero ser sua amante... sua putinha!
Eu me soltei dele e nadei até a borda da piscina. Fiquei deitado pra fora da água, com a minha bunda pra fora, empinada. Ele entendeu o recado e veio atrás. Abriu minha bunda e enfiou a língua no meu buraquinho. Eis uma uma coisa que me deixa doidinho. Uma linguada no cu me faz virar puta. Eu gemia como vadia ao sentira aquela boca barbuda saboreando meu rabinho.
- Aiiiiii.... aiiiiii... isso.... chupa... chupa meu cuzinho!
Aquele macho sabia saborear um cuzinho. Chupava, enfiava a língua, mordia meu bumbum. Eu gritava de prazer, sem medo de ser ouvido.
- Que bunda gostosa, Edu.... muito melhor que da minha mulher!
- É tua, meu macho.... Ahhhhhhhhh! Delícia! Me chupa!
- Vamos pra cama... eu quero comer teu cuzinho.
Saímos da piscina e fomos correndo pro quarto. Eu via aquele pau grosso e sentia medo da dor. Mas se eu tinha conseguido da primeira vez, conseguiria de novo. Dei uma chupada naquele cacetão. Eu tinha que abrir ao máximo a boca pra conseguir engolir aquela cabeçona. Sérgio gemia de tesão:
- Isso.... que boca gostosa, sua putinha.... chupa! Chupa que tá na hora de te enrabar!
O safado já tinha deixado o lubrificante no criado mudo. Ele me deixou de frango assado, a única posição em que eu tinha conseguido receber aquele pau na nossa primeira transa. Lambuzou bastante o seu pau e o meu cuzinho. Enfiou o dedo, arrancando de mim um grito de prazer. Eu estava entregue àquele homem. Ele tirou o dedo do meu rabo e começou a pincelar a cabeçona do pau. Eu perguntei:
- Cadê a camisinha?
- Edu... deixa eu te comer sem camsinha, deixa...
- Não... não pode...
- Deixa, amorzinho... eu sou casado, pai de familia. Não trepo com ninguém, só com a minha mulher... confia em mim...
Gente, eu sei que é errado. Até então só tinha dado sem camisinha pro meu cunhado, pois eu confio nele. Também dei sem capa pro garoto crente (leiam meus contos anteriores), pois sabia que ele era virgem. Mas aquele macho sabia me seduzir, e eu acabei deixando.
- Tá bom... mas promete que não vai gozar dentro.
- Prometo. Fica tranquilo.
Então ele começou a tentar me penetrar. Meu cuzinho juvenil ainda é muito apertadinho. Mas ele foi, com muita paciência. Tentava enfiar, e quando eu gemia de dor ele tirava. Foi indo, pouco a pouco, até que a cabeça venceu minha rosquinha. Eu gritei de dor:
- Ai! aiiiiii.... tá me rasgando!
- Calma... calma que você aguenta!
Ele foi empurrando, lentamente. Eu sentia na pele aquele mastro me abrindo, me arrombando. Doía, mas o prazer era maior.
- Ai... ai meu cu...é muito grosso....
- E teu rabinho é uma delícia... cuzinho quente.... hummmmm
Senti a cabeçona chegando no fundo do meu rabo. A dor foi passando. Meu cu já estava mais relaxado. Eu me sentia puta, safada. Comecei a provocar.
- Vem... meu macho... fode esse rabo, fode!
Ele começou a acelerar as bombadas. Era muita pica no meu rabo. Dava pra sentir direitinho a cabeçona me massageando por dentro. Meu pintinho estava duro. Eu via aquele peitoral peludo, musculoso e comecei a delirar de tesão.
- Me come... enfia.... ahhhhhhh
- Caralho... não acredito que eu to comendo um moleque da idade do meu filho... gostoso!
- Fode... fode papaizinho... fode o teu novinho!
Ele ficou uns dez minutos me socando de franguinho assado. Às vezes apertava meus mamilos, me fazendo gemer como menininha safada. Então ele foi tirando o pau da minha bunda. Quando saiu, a sensação de arrombamento era incrível. Ele pediu:
- Vira de bruços, vira....
Eu achava que não ia conseguir receber aquela tora naquela posição. Mas eu já estava largo. Ele encostou e empurrou. Doeu, mas não muito. O prazer era mais intenso. Ele foi enterrando até o final. Ali, de bruços, empinando a minha bunda, eu sentia aquele cacete me invadindo. Quando suas bolas - enormes, por sinal - encostaram no meu saco eu quis gritar de tanto tesão. Ele soltou o corpo sobre o meu. Seu peito peludo roçava nas minhas costas. Sérgio já não era mais um cavalheiro. ERa um macho tesudo, louco de desejo.
- Tesão de bunda.... você é muito mais gostosa que a minha mulher.
- Então fode, papaizinho.... fode com vontade! Come tua ninfetinha, come!
Ele bombava e arfava. Nossas respirações estavam aceleradas. Eu senti que ele ia gozar.
- Vou gozar... deixa eu gozar dentro, deixa... deixa eu gozar no teu rabinho!
Eu sei que é errado, mas não resisti. Só pensei que ele era casado e confiei. O prazer era enorme.
- Goza... goza dentro!
- Então pede... pede que eu quero ouvir!
- Goza dentro, meu macho... goza dentro da tua amante.... vemmmmmmm!
- Vou gozar.... vou gozaaaarrrrrrr..... AHHHHHHHHHH!
Ele deu um urro. Na nossa primeira foda ele tinha gozado na minha boquinha e eu tinha visto quanto leite saia daquele pau. Comecei a sentir os jatos quentes me invadindo... Jatos e mais jatos. O tesão foi tão intenso que eu não resisti, e como aconteceu na nossa primeira foda, tive um orgasmo anal. Gozei sem tocar no meu pintinho. Melei o colchão com meu leitinho. Sérgio mordia meu pescoço, meus ombros. Que foda! Ele disse:
- Caralho... que loucura... to ficando viciado no teu cu!
Quando ele tirou o pau da minha bunda eu passei a mão. Meu rabinho estava cheio de leite. Meu anelzinho estava arrombado. Nos beijamos muito. Eu me sentia fêmea, ninfetinha, puta. Estava realizado. Ficamos abraçados, e eu acabei dormindo com a cabeça no seu peito.
Depois disso passamos o dia todo juntos. Ele quis me comer de novo, mas meu rabinho não aguentaria. Chupei seu pau e tive o prazer de beber seu leitinho quente. Agora eu sabia que além de ser amante fixa do meu cunhado, agora tinha mais um amante, pois eu não conseguiria ficar sem aquele macho. Tivemos novas fodas, que contarei em breve.
E lembrem-se: Usem camisinha. Não sejam doidinhos como eu! Beijos no pau de todos!

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario gostorola

gostorola Comentou em 02/10/2017

Chique! Adorei o conto, um dia queria conhecer esse casado.... Rsrs se houvesse foto então... Rsrs

foto perfil usuario henry_pe

henry_pe Comentou em 20/08/2017

Muito delicioso, gozei muito pensando em vcs. tenho tbm essa tara de ser fudido por macho maduros. Votado

foto perfil usuario lucasarrombadordecu

lucasarrombadordecu Comentou em 23/02/2017

amo rabinhos sedentos

foto perfil usuario marcosagar

marcosagar Comentou em 10/10/2016

De fato é preciso cautela, mas é uma delícia poder estar disponível a um Macho que se cuide!!! Parabéns. Continue se cuidando!

foto perfil usuario coroaaventura

coroaaventura Comentou em 23/08/2016

Demais! Não bastasse o cunhado, agora vem de paizão.

foto perfil usuario rabo guloso

rabo guloso Comentou em 17/08/2016

Leitinho no cu é muito gostoso.

foto perfil usuario

Comentou em 16/08/2016

Gozo com todos os seus contos, tesão danado! Sou tarado por um coroa, acho que 90% dos gays são tarados por coroas, não é? Kkkkkkk Aproveite! Só não se esqueça de relatar as suas aventuras aqui!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


83640 - Novinho iniciado pelo cunhado tarado - Categoria: Gays - Votos: 75
84211 - Meu cunhado descabaçou meu cuzinho juvenil - Categoria: Gays - Votos: 71
84648 - Cabulei aula pra dar o cu pro meu cunhado - Categoria: Gays - Votos: 39
84791 - Garoto crente descobriu o sexo comendo meu bumbum - Categoria: Gays - Votos: 37
84960 - Loucura! Dei pro cunhado com a família em casa - Categoria: Gays - Votos: 35
85130 - O "paizão" bem dotado e o novinho safado - Categoria: Gays - Votos: 45
85608 - O garoto sapeca e cunhado tarado metendo no carro - Categoria: Gays - Votos: 29
87194 - Dei na cama dos meus pais e depois fui pro colégio - Categoria: Gays - Votos: 28
88114 - Dei pro cunhado usando a calcinha da irmã - Categoria: Gays - Votos: 16
89027 - O amiguinho do colégio - Categoria: Gays - Votos: 33
89320 - O colega de colégio me penetrou - Categoria: Gays - Votos: 19
90283 - O "paizão" detonou meu rabinho - Categoria: Gays - Votos: 22
90667 - Um garoto tímido e seu cunhado depravado - Categoria: Gays - Votos: 16
91082 - Dei o rabo na colégio! - Categoria: Gays - Votos: 18
100150 - Papaizinho.... enfia esse pintão no meu bumbum! - Categoria: Gays - Votos: 19
100320 - O garoto sapeca dormiu com o marido da irmã - Categoria: Gays - Votos: 14
101358 - O colega de colégio e seu priminho safado - Categoria: Gays - Votos: 10
102225 - No banheiro do colégio com o professor dotadão - Categoria: Gays - Votos: 23
103072 - O professor dotadão me arrombou com vontade - Categoria: Gays - Votos: 38

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico garotosapeka

Nome do conto:
Deixei o "paizão" gozar dentro do meu bumbum

Codigo do conto:
87829

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
15/08/2016

Quant.de Votos:
31

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos com fotos bem novinha os amigos do papai me foderaosou casada negão gostoso corno sabiacontos eróticos. com/mulheres que visita cadeiascontos erótico minha cunhada e minha sogra pelo minha p***Conto erotico vendo a bucetinha primaeroticotransando com cunhada mais sobrinhaContos eróticos de tio e subrinhamarandro colocou a calcinha de de lado e meteu fundo na bucetaquadrinhosporn mamãeconto porno me estupraram sem piedadecontos estrupada estacionamentoConto ertico espanking pai educando gayconto porno velho roludocontos eroticosde esposadando pra outrocontos de podolatriaconto erotico estuprado pelo.homem.com.penis grandeeu conto cunhado leva a cunhada casada para o motelcontos eroticos de maaturbaçao gay na adolescenciavídeos pornô homens transando com boneca inflável e fazendo barulho como fazerfiume porno marido pede a espiza prachama nome de otro omehomem escroto excitado gozando gemendo no grelo pra caralhocontos eroticos minha mae de bikinecomendo a bucetinha da lucinha e o cuzinho da ritinha contos eroticoscontos dormindo sem calcinhasexoanal loira anikka senta tudo em pau grande egrossover contos eróticos transei com minha sogra taradaconto erotico tirei.o cabaçoda moradora derua e de sua amigameu tio me comeu contos eroticosfudendo no onibuscontos eroticos virgem se masturbandoconto eroticos eu fiquei os cinco dias andado com dificuldade depois de da o cuconto incesto engravidei minha mãe e agora?conto erotico passei a mao na tia na multidaofotos incesto pauzudos brasilcontos do mamador de banheiroconto erotico seduzindoquadrinhos eroticio greciacontos eroticos em quadrinhos sogro e noraConto erotico de primaContos porno incesto mae dando cu ao filhoCANTOS FOTOS EROTICAS DE MAE E FILHAS COM NEGAO PIROCUDOcontos gozando com tio desde pequena no incestocontos estrupada por drogadosconto erotico vigilante noturno heteroContos erotico mulher puta e corno trouxachupando a buceta da esposa do meu irmao contosContos ela me fez provar porracontos eroticos mulher do amigo se tornou orgia.conto eroticomeu pastor me comeufiz sexo com a minha filha virgemarrombei minha mãeconto erótico com fotos dei a bundinha só pro meu filhoContos erotico com fotos menageMe abusa vai contoscontos eroticos de putaria e muito tragomulhe na zoofilia en pe si esfregano no caxorrocontos eróticos comendo empregadas coroasporno real em quadrinhos imagenscontoerotico sobrinha cabacinhaofereci carona pro hetero contoscontos incestos com virgensContos so gosta das grossas no cuentiadacontoeroticoconto erótico-sograPunheta traveco tezudo conto eroticogordinha morta contos eroticoscontos eroticos fudendo submisuAgora meu casamento com a minha esposa e uma maravilha eu fudi a buceta da minha filha e fudi minha esposa elas duas juntas eu depois eu levei minha filha pro motel pra eu fuder seu cu virgem conto eroticoesposa corno femdom conto eroticocontos eroticos mulher crente dando o cu virgem para dotadocontos erótico ilustrado cornofilme porno nacional garoto mordendo o pescoço da namorada xvideosContos de incesto mãe peituda obriga filho pauzudo a fodela com fotoconto erotico as menininha curiosaconto tirando o atraso da sogra coroahq porno gayconto erotico pega forçada