Punheta da Madrasta

Click to this video!


O conto que vou citar aqui, é completa e totalmente real, alterei nomes, e as falas não são exatas, porém, são exatamente como me lembro. Tudo aconteceu em Janeiro de 2014, eu, Pietro, tinha 17 anos na época, e passava as férias na casa de campo do meu pai, Carlos. Ele era, e é ate hoje gerente administrativo de uma compania de entregas nacionais, portanto, viaja muito, de três a sete viagens por mês, o que torna difícil passar um tempo com ele.
No ano de 2005 ele se separou da minha mãe, e em 2011 casou-se com minha madrasta, Juliana. Uma personal treiner, com media de 1,70, cabelos pretos e olhos verdes, com corpo escultural de academia, coxas grossas, cintura fina, seios médios porém bem empinados, e a pele bronzeada por natureza, e não posso esquecer de citar seu rosto, muito lindo, com traços infantis, porém, amadurecida. Adimito que meu pai mandou bem casando-se com ela. Além de tudo isso, ela é uma pessoa faladeira, gosta muito de conversar, e sempre esta a par de como anda a vida das pessoas que ela gosta. Muito, mas muito gente boa.
Nas minhas férias de 2014, passei o mês de janeiro na casa de campo do meu pai, fica no interior de são paulo. Como sempre, meu pai viajava muito, e em uns 10 dias que passei lá, nem sequer recebi uma ligação dele. Na casa, estavam só eu e Juliana, a gente é bem amigo, jogamos varios jogos, conversavamos bastante. Ela era encarregada de lavar a roupa, e fazer comida, já minha função era recolher as roupas sujas, e lavar a louça. Ficamos muitos dias nessa rotina, e tenho que admitir que de vez em quando eu pegava umas calcinhas de treino dela, e me masturbava deliciosamente.
Na casa do meu pai, a que ele realmente mora, Juliana já havia me pego no flaga da masturbacão algumas vezes. A primeira foi a mais constrangedora, eu estava com uma calcinha rosa fio dental dela na cabeça, sem as calças, de pernas abertas para a porta. Eu não fazia ideia de que ela estava em casa, então ela abriu a porta sem bater para falar algo comigo, e viu tudo. Ficou meio sem jeito (menos do que eu), se virou e fechou a porta dem falar nada. O pior foi eu devolvendo a calcinha dela depois. Um dos momentos mais vergonhosos de todos na minha vida,
A segunda vez que ela me pegou no flagra, eu estava no banheiro, com o chuveiro ligado, sentado na privada, também descabelando o palhaço com lubrificante. Só sei que quando abri os olhos ela estava me encarando, e a cena da primeira vez se repetiu, ela virou e fechou a porta sem demonstrar emoção.
Teve mais uma vez que ela me flagrou, essa adimito que fui meio abusado, eu estava batendo uma no sofá da sala, vendo canal porno alto, então eu gozei, e fiquei relaxando por alguns momentos antes de me limpar, e nesse exato momento, ela entra pela porta da frente, olha com a mesma cara de sempre, mas ao invés de sair de lá, entra e vai em direção ao quarto. Antes de entrar ela olha pra mim e diz "Pietro, as vezes parece que você faz de propósito." Dando algumas risadas, e entrando de vez no quarto.
Outra vez embaraçosa, ela não me pegou no flagra, mas tão ruim quanto. Sem querer eu esqueci de limpar meu gozo de um de seus sutiãns, ela notou e veio falar comigo. " Foi você?" Disse ela olhando pra mim. Olhei para o sutiã gozado, e acenei com a cabeça. "Você não pode fazer isso Pietro, é errado, eu sei que você esta na idade de fazer estás coisas, mas assim fica difícil. Essas são minhas roupas, e se você ejacular em uma calcinha minha e eu a vestir por engano? Sabia que eu podeira engravidar? Não estou dizendo pra você parar de se diverti, estou dizendo para evitar usar minhas roupas para isso, tudo bem??" Fiquei vermelho, e acenei novamente com a cabeça.
Essas foram as principais vezes que isso aconteceu, mas agora chegou a hora da história realmente interessante.
Na casa de campo, nos geralmente usava-mos pouca roupa, pois o calor realmente incomodava. Essa tarde, só estavamos eu e ela na casa, e fomos pegar uma piscina. A Juliana esta com um micro biquini verde, e eu apenas apreciava seu corpo de dar tesão em qualquer um. Quando ela mergulhou, a parte de cima do seu biquini se soltou, quando ela emergiu, pude ver suas tetas molhadinhas, com os mamilos durinhos, ela me olhou, e percebeu que eu encarava seus peitos, ai ela correu em busca da parte superior do biquini.
Naquele momento meu pau já estava subindo, e como estava de sunga, tive que entrar na piscina para evitar que ela visse. Quando ela parou de prestar atencão, corri para meu quarto, e começei a bater uma punheta gosmenta deliciosa. Quando a Ju entra no quarto procurando a toalha dela. Como sempre, ficamos sem jeito, ela encarou um pouco meu pau, e saiu.
Decidi me desculpar, pois imaginei que ela estaria se sentindo mal, e quando entrei no quarto dela, dei de frente com a melhor cena de todas, ela, completamente nua, batendo uma siririca voraz. Ela olhou para mim, puxou o cobertor e me encarou, então eu fiz o que ela sempre fazia, encarei um pouco, me virei e sai.
Pensei muito sobre aquilo até de noite, quando nos encontramos pela primeira vez apos os flagras múltiplos, mas ela fingiu que nada havia acontecido, e assim seguiu até o dia seguinte. Quando amanheceu, tomamos café da manha juntos, e realmente ignoramos ou até esquecemos sobre o dia anterior, então fomos para a piscina novamente, o sol castigava, e fomos aproveitar, esta vez ela estava com um biquini mais comportado.
Eu fui fazer uma graça na beira da piscina, e acabei abrindo um espacat ( quando você abre as pernas até ficarem em um angulo reto.) Eu não sou o tipo de pessoa que tem bom alongamento, então aquilo doeu de verdade na parte interna das coxas.
Ela saiu da piscina correndo e perguntou se estava doendo, eu disse que sim, mas que acharianque tudo ia ficar bem. Mas ela ficou muito preocupada, preocupada até demais, e ensistiu para que ela desse uma olhada para ver se eu não tinha me machucado seriamente,
Eu me deitei no sofá, e ela ficou de joelhos no chão. A visão que eu tinha ta bucetinha dela cravada ni biquini era a melhor coisa. E quando ela colocou as mãos na minha coxa, quase tive uma ereção relampago. Ela disse que eu estaria melhor em pouco tempo, e disse que buscaria um massageador eletrico dela para aliviar minha dor, juro que ela não tinha maldade alguma naquilo tudo.
Ela voltou com uma toalha de rosto branca, e o massageador, ela disse " Tira sua sunga, e cobre seu amiginho com essa toalha, vai ser mais fácil, vou olhar para trás." Então eu tirei, e fiz o que ela disse.
A massagem realmente ajudou a passar a dor, mas ai entra o fator chave. Quando ela começou a passar o massageador perto das minhas bolas, meu pau começou a subir descaradamente. Não tinha o que eu fazer, até tentei dar uma desculpa, mas ela disse que era melhor eu não andar muito. Então eu relaxei e pensei " se não posso sair daqui, vou ficar,"
Meu pau começou a subir, até que ficou completamente ereto em baixo da toallha, ela notou, mas pareceu não ligar muito, um minutinho depois e disse que tinha acabado. Olhou para mim e perguntou " Você realmente tem um tesão danado por mim não é? Não precisa ficar com vergonha, já vi você fazendo mais." Fiquei sem jeito mas respondi " Não é você sabe.. Esse massageador tava muito gostoso." "Entendi, você sabe que alem de sua amiga, sou sua madrasta, e não é muito certo eu ficar aqui, enquanto seu pinto quanse pula para fora da toalha." " Fica tranquila, eu não tenho muito controle sobre ele, daqui a pouco ele abaixa." Dissei eu, ai ela respondeu " Então vou continuar a massagem, tudo bem pra você?" " Tudo." Respondi.
Ela continuou a massagem, maus pau não estava nem perto de descer, quando eu senti o massageador subir, percorria minhas bolas, ate a cabeça do meu pau. Não pude segurar o gemido. Aquilo pareceu aticar ela, que continuou com mais forca e velocidade. Até que eu puxei a toalha, e expus meu pau para ela. " já que estamos aqui, sera que você podeira chupar um pouco? Se não quiser tudo bem, é que nunca fui chupado antes..." Falei eu. " Só um pouco... Pra você saber como é." Respondeu ela.
Ela colocou meu pau dentro da boca dela e começou a sugar. Foi o melhor boquete de todos, eu estav qause gozando quando ela parou. " O que achou?" Perguntou ela. " Eu estava quase acabando" respondi. " Você ia gozar na minha boca? Sabe é melhor não..." " então me ajuda de outro jeito..." Falei eu. " Pietro! Eu não vou tranzar com você!" "O que acha de uma punheta? Se você deixar eu gozar na sua bunda você ia me satisfazer." " só porque ja te vi fazendo isso algumas vezes." Respondeu ela.
E começou a me punehtar, eu me ajeitei e deitei no colo dela, tocava um dos seios e me curvava sobre a punheta gostosa que ela estava me dando. Gemido vai e vem, até que eu fiquei com vocntade de gozar, ai eu disse " Ju, eu quero gozar, posso gozar em você?" Perguntei. " só no meu traseiro heim, nã vai me sujar inteira." Respondeu.
Ela ficou de quatro, e abaixou o biquini, pude ver a bucetinha dela, e come cei a bate uma punheta daquelas, passei meu pau na bunda dela, quando tentei encaixar na vuceta, ela recuou, então me conteirei em bater meu pai na bunda dela até gozar, quando eu gozei, mandei porra para todo lado, escorreu ate a bucetinha dela, melecou o cu, as costas e até o cabelo. " Pronto?" Perguntou ela. " sim." Respondi, ela se levantou, tomou um banho, emvoltou para a piscina, e querendo ou não esse é o final da história, depois dos ocorridos nesse dia, nunca mais falamos no assunto. Apesar de ela me pegar no flagra de vez em quando.
Foto 1 do Conto erotico: Punheta da Madrasta

Foto 2 do Conto erotico: Punheta da Madrasta

Foto 3 do Conto erotico: Punheta da Madrasta


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario zeze

zeze Comentou em 29/08/2016

Que madrasta deliciosamente safada, adorei.

foto perfil usuario anya

anya Comentou em 03/08/2016

que madrasta mais levada e voce se dando bem com ela, parabens

foto perfil usuario jhtg

jhtg Comentou em 27/07/2016

muito bom, fotos ótimas. votado

foto perfil usuario tatuadojpa

tatuadojpa Comentou em 26/07/2016

Que boadrasta tesuda!!

foto perfil usuario ruanhenriq

ruanhenriq Comentou em 25/07/2016

Muito bom expontanio simples e picante . parabéns. Ótimo conto

foto perfil usuario fudedordecu

fudedordecu Comentou em 25/07/2016

Delicia.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


86918 - Empregada ganhando um extra - Categoria: Exibicionismo - Votos: 9
87039 - Um verdadeiros Conto Erótico - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
87246 - Mamãe Incestuosa - Categoria: Incesto - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil truehistory
truehistory

Nome do conto:
Punheta da Madrasta

Codigo do conto:
86799

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
24/07/2016

Quant.de Votos:
18

Quant.de Fotos:
3


Online porn video at mobile phone


adoro o leite deles contocontos-mana peitudas e bundonas-fotosConto erotico minha buceta ficou ixanda mother and son cartoon pussyhistoria erotica meu irmão me comeu enquanto eu estava fingindo dormircontoeroticosdecornoso contos eroticos comi minha sogra na sala e minha esposa no quartocasadinhafrutalconto erotico femboy na academiacontos eroticos de novinha transando com o ficanteconto errotico perdeu aposta e teve que dar a mulherentrevista de emprego brasileiro acaba em sexo contosultimos conto sadocontos eróticos adoida meu tio viajou e transei com a esposa deleno conto erotico melho tramsa d minha vida foi com minha mae e minha tianegao para esposas contoscontos eroticos lesbicas incesto primeira experienciaConto erótico com o marido pausudo da minha amigaquadrinhos erodicom com negaocom meu colega de trabalho conto gayporno contos eroticos mamai no meu afilhadoconto gay casado no cinemaFoto de buceta negra gostosacontos eroticos dando cu pro filhoConto Erotico Sonhava com a cunhada, desvirginei a sobrinha iiContos eroticos vovô e mamãemulhertrai marido com o pedreiro.conto historicocontos de grelos enormes gozando encaixadinhos num sabao gostosocontos de sexo sogroesposa com amigo de corno no banheiro xhamaterEvangelicas striptease fruta pornocontos eroticos coletania traiçao esposasconto erotico ninfeta no celeiropornocontoincestoxxpornor tufos em incestos coroas contos padrasto nininhacontos eróticos com foto a minha madrasta me pegou f******Contos gay pau pequenocontos eróticos traficanteMelhor transa contosnovinha fode com amigos no riacinhocontos eróticos travesti pés creme de leitebucetinha arrombada eroticacontos erticos irmã de 14 transa com o irmão de 15 e a mãe pega eles no flagra na hora que ele gozava dentro dela e discobre que ela esta gravida deleconto gay garganta profunda23cm de cachorradadeixei uma cavalo me arrombou a bucetacontos eroticos camioneiro dando carona pro gordinhocontos eróticos doente mental violento e minha esposaconto erotico;eu e a professora de artesconto erotico de marido gosta de rolaConto foda com uma rabuda de fio dentalcontos eróticos incesto meu cachorro subiu na minha irmãaposta da minha mae contos eróticosconto erotico gay enganadonudes+das+mulheris+mais+lunda+do+mundochupei na faculdade contosconto porno velho roludobucetadei gostoso contoscoto erotismo novimha tarada por velhimhocontos eróticos a amiga de minha filha bunduda e coxudaconto travesti com menina virgemFilinha putinha dando a bucetinha pro paisinho contos eroticos com fotos e quadrinhos animadoshomem estranho fazendo menina novinha chorar na praia deserta no primeiro anal contos eroticosdoce nanda contos eroticoscontoseroticoscabacinhoneguinha dando o cu quadrimhos eroticcconto erotico buceta depiladacontos comi o cu virgem da minha sogra e minha mulher ajudouconto erotico minha namorada trouxe amiga pra fuder com a genteContos eroticos capturadas contos erotico prima beatakaçador35me comeram eu dormindoconto erótico rapaz bem dotado tirou cabacinho da irmãsinha ela gamoudando para um profeasor conto eróticocontoerotico/mylladynnishttp://comtos eroticos de estuproContos eu fasso meus sogros de putas fodo ele e sogracontos eroticos macho domina o corno