Meu cunhado descabaçou meu cuzinho juvenil

Click to this video!


No meu conto anterior, eu contei como foi a minha primeira chupeta, feita no Felipe, marido da minha irmã. Continuando...
Naquela noite eu mal dormi, de tanta emoção, vergonha e tesão por ter chupado o pau do meu cunhado e bebido o seu leitinho. E mais ainda, pela expectativa do que ele ainda iria fazer comigo.
No colégio, não consegui me concentrar em nada. Cheguei em casa já com o coração na boca. Tomei meu banho normalmente, mas confesso que dei um limpada caprichada na minha bunda gordinha. Praticamente não tenho pelos pelo corpo, só nas axilas e em cima do pinto, mas depilei tudo. Eu me sentia uma menina virgem, se preparando para se deflorada.
Almocei muito pouco, e fiquei aguardando o que aconteceria. Quando o telefone tocou, eu já sentia que era ele. Atendi.
- E ai, Eduardo? De boa, carinha?
- S..sim...
- Tá fazendo o que?
- Eu... nada.
- Cola aqui em casa. To te esperando.
Eu fui, com as pernas tremendo. Toquei a campainha e ele veio atender, só de bermuda. Ele já estava excitado, percebia-se pelo volume. Ele abriu o portão, e nós nos cumprimentamos normalmente. Ele, com certeza, viu meu olhar de medo, que também era de tesão, embora eu tentasse disfarçar. Assim que entrei na casa, ele veio e me abraçou por trás, dando uma encoxada que me deixou mole. Senti o seu pau duro se esfregando no meu bumbum de garoto virgem.
- Sonhei com a tua chupetinha - disse ele.
Suas mãos deslizavam pelo meu corpo, enquanto ele se esfregava no meu traseiro. Eu não tinha coragem de dizer nada.
- Sempre tive tesão nessa bunda, Edu. Desde que eu casei com a tua irmã que eu to sonhando em te comer.
- Eu... eu sou virgem.
- Confia no teu cunhadinho...
Ele arrancou minha camiseta e começou a acariciar meus peitinhos, que são carnudos e suculentos. Sua boca beijava meu pescoço, e eu já soltava os primeiros gemidos que denunciavam meu tesão. Quando me dei conta, ele já estava chupando meus peitinhos, e então eu já não podia mais me controlar. Gemi como putinha, entregue ao meu macho, que me surpreendeu mais ainda, e fez algo que até então, eu nem sonhava: meteu um beijão na minha boca.
Sentir a língua daquele macho invadindo minha boca foi uma sensação indescritível. Ele me beijava e me apertava, dominador, me possuindo.
- Tesão de boquinha, moleque... Você vai ser minha putinha. Vou comer teu cuzinho.
Ao dizer isso, suas mãos entraram no meu calção, e eu pude sentí-las explorando minhas carnes.
- Eu tenho medo. Vai doer...
- Não vai não... Vem pro sofá.
Quando dei conta, já estava no sofá, de bruços. Senti ele puxando meu calção e minha cueca, e pronto! Lá estava meu bumbum, nu, exposto para meu macho. A sensação era mágica. Eu tinha medo que viria a seguir, mas o prazer era intenso. Felipe se deliciava:
- Delícia de bunda moleque! Tua irmã fica me regulando o cuzinho, mas valeu a pena esperar pelo rabo do irmãozinho dela!
Ele começou a beijar minha bunda, morder de levinho. Era um sacana muito tesudo. Senti suas mãos abrindo minhas nádegas. Meu buraquinho estava exposto. Então, senti um choque percorrendo o corpo todo. Ele estava chupando meu cuzinho! Que tesão, que prazer! Não resisti e gemi. Gemi gostoso. Ele só parou para elogiar:
- Teu cuzinho é um tesão! Tá gostando de levar linguada no rabinho, tá?
- To... é gostoso!
Só quem já teve o cu chupado sabe como é bom. Eu acabei empinando a bunda para facilitar, para sentir a língua mais fundo. Acabei me soltando de vez e pedindo:
- Chupa... chupa meu cu, Felipe...
Ele delirava ao ver sua presa entregue:
- Tá gostando, né safadinho. Tá gostando de sentir o cuzinho molhadinho, né? Então espera aí, que eu vou pegar um negócio pra gente brincar.
Ele foi ao quarto e voltou com um frasco de óleo de amêndoa. Eu já sabia que meu cabacinho estava condenado. Primeiro ele passou nas minhas nádegas e massageou carinhosamente. Depois começou a passar no meu reguinho. Senti a ponta do seu dedo cutucando meu anelzinho, que se contraiu de medo.
- Deixa o cuzinho bem soltinho, que eu vou enfiar o dedo. - disse ele. - Relaxa bem essa rosquinha.
O dedo foi entrando. Eu senti dor e meu anelzinho se fechou.
- Relaxa... relaxa que tá entrando...
E assim eu senti seu dedo me penetrando, invadindo minha carne. Eu gemia de dor, mas também de emoção.
- Ai... ai meu cuzinho... tá doendo...
- Que cuzinho quentinho... apertadinho... delicioso!
A rosquinha foi se acostumando, se abrindo para receber o dedo invasor. A dor foi passando, até que eu senti ele colocando o segundo dedo. Eu empinava ao máximo meu bumbum, para facilitar a entrada. Felipe delirava.
- Caralho! Como é bom dedar o rabinho do meu cunhadinho lindo... tá sentindo como a tua rosquinha tá abrindo?
- To... mas vai doer se você colocar o pinto...
- Não vai, não. Teu cu já tá laceando.
Ele começou a tirar e enfiar os dois dedos de uma vez, para testar meu rabo. Senti que ele estava lambuzando o cacete com o óleo. Era a hora da execução.
Ele se deitou sobre meu corpo. Senti sua pica esfregando no meu bumbum. Não há palavras pra descrever o tesão que eu sentia, ao ponto de começar, meio sem jeito, a rebolar. Ele encostou a boca no meu ouvido, e começou a falar, com voz de tarado:
- Vou tirar teu cabacinho. Deixa o cuzinho bem soltinho, bem relaxado, que eu vou entrar em você..
- Cadê a camisinha?
- Vou te comer na pele. Igual eu faço com a tua irmã.
Hoje eu sou usuário de camisinha, mas do jeito que eu estava dominado, acabei deixando ele me comer sem capa.
Aquela cabeçona encostou no meu buraquinho e começou a forçar a entrada. Os dedos já tinham alargado um pouco meu rabo, mas a dor foi intensa. Gritei:
- Ai! Tá doendo! Tira!
- Relaxa... já entrou. A dor já vai passar.
Ele empurrou mais. Aquela estaca estourou minhas preguinhas e eu senti aquela carne dura me invadindo. O corpo dele estava todo em cima do meu, e eu sentia aquele peitoral definido encostado em mim. Felipe arfava de tesão, possuído de prazer:
- Delícia comer teu cu... vou fazer com você tudo que eu não posso fazer com a tua irmã!
Ouvir esse tipo de comparação com minha irmã me excitava, fazia com que eu me sentisse puta, vadia. Quando dei por mim, a dor tinha passado e virado puro prazer. O pau foi entrando mais e mais, e finalmente senti suas bolas encostadas nas minhas. Ele estava todo dentro de mim. Eu tinha virado o veadinho do meu cunhado! E ele começou a bombar, com vontade, metendo fundo. E não parava de me provocar:
- Putinho...dando o cu pro marido da tua irmã... tá gostando de levar pica, tá?
- To...
- Então pede... pede pica!
- Dá pica... mete em mim...
Eu sentia que ele podia gozar a qualquer momento. Então, ele tirou a pica toda de dentro de mim. Senti um vazio, como que se meu rabinho já estivesse com saudade do pau. Ele me virou, bruto. Pôs-me na posição de frango assado e suspendeu minhas pernas. Eu me senti arreganhado, usado, transformado de garoto inocente em puta submissa.
Nessa posição eu podia ver a expressão de tesão de Felipe. Ele pincelou a piroca na entrada do meu cu e empurrou tudo, de supresa.
- Aiiii!! Meu cu! Você tá me rasgando!
- E você tá gostando, porque seu pintinho tá duro!
De fato, ele podia ver meu piruzinho duro. Aquele cacete agora entrava e saia sem parar do meu cu, e eu, instintivamente comecei a me masturbar. Nós dois estávamos enlouquecidos de prazer. Senti que Felipe ia gozar, pois acelerou os movimentos e começou a respirar mais fundo. Eu já tinha perdido totalmente a vergonha, já estava dominado pelo prazer de ser comido e provoquei.
- Vem... goza... goza em mim....
- Ah.... moleque safado.... vou gozar.... vou gozaaaaaaarrrrrr!
E aconteceu o momento mágico. Senti seu pinto inchando, enterrado até o último milímetro no meu reto, soltando jatos e mais jatos de leite quente. A cada pulsação, meu cuzinho recebia um jato. Eu apertei seu cacete com meu cu e gozei em seguida, melando toda minha barriga.
Felipe se jogou em cima de mim e beijou maravilhosamente. Aquilo tudo era incrível demais. Dois dias antes, eu nem sonhava em perder a virgindade, e agora estava ali, beijando um homem que tinha comido meu rabinho e me enchido de leite.
Depois fomos tomar banho. Ele não parava de elogiar e apalpar minha bunda carnuda. Dizia que eu ia ser a sua amante. Depois disso, rolou muita, muita coisa. Mas isso fica para os próximos contos.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario temogym1

temogym1 Comentou em 03/05/2017

Gostei do conto muito bom comer um cuzinho assim votado

foto perfil usuario mamadormascarado

mamadormascarado Comentou em 15/11/2016

Tesao, parabéns!!

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 18/10/2016

Que delícia de cunhado! Betto

foto perfil usuario dibinhocarinhos

dibinhocarinhos Comentou em 13/09/2016

O T I MO.....

foto perfil usuario camps

camps Comentou em 12/09/2016

Maravilhoso perder o cabaço com alguém experiente...

foto perfil usuario marcosagar

marcosagar Comentou em 29/08/2016

Parabéns. Delícia servir a um macho!

foto perfil usuario mrpr2

mrpr2 Comentou em 12/08/2016

Delicioso!

foto perfil usuario casado_curte

casado_curte Comentou em 12/06/2016

NOSSA QUE TESÃO DE CONTO, FIQUEI DE PAU DURASSO LENDO, PARABENS PELO CONTO E POR SERVIR SEU CUNHADO, EU ADORO UM LEKE, SAFADINHO

foto perfil usuario

Comentou em 10/06/2016

Muito bom! Também tenho o maior tesão no meu cunhado. Um 40tão com peito peludo e um volume delicioso na cueca.

foto perfil usuario haroldolemos

haroldolemos Comentou em 04/06/2016

Tesão de conto mano! Votado!

foto perfil usuario hersu

hersu Comentou em 02/06/2016

eita que delicita

foto perfil usuario gugu7l

gugu7l Comentou em 02/06/2016

cunhadinho de sorte hein, deve ser daqueles gordinhos com um rabão gostoso né, votado.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


83640 - Novinho iniciado pelo cunhado tarado - Categoria: Gays - Votos: 75
84648 - Cabulei aula pra dar o cu pro meu cunhado - Categoria: Gays - Votos: 39
84791 - Garoto crente descobriu o sexo comendo meu bumbum - Categoria: Gays - Votos: 37
84960 - Loucura! Dei pro cunhado com a família em casa - Categoria: Gays - Votos: 35
85130 - O "paizão" bem dotado e o novinho safado - Categoria: Gays - Votos: 45
85608 - O garoto sapeca e cunhado tarado metendo no carro - Categoria: Gays - Votos: 29
87194 - Dei na cama dos meus pais e depois fui pro colégio - Categoria: Gays - Votos: 28
87829 - Deixei o "paizão" gozar dentro do meu bumbum - Categoria: Gays - Votos: 31
88114 - Dei pro cunhado usando a calcinha da irmã - Categoria: Gays - Votos: 16
89027 - O amiguinho do colégio - Categoria: Gays - Votos: 33
89320 - O colega de colégio me penetrou - Categoria: Gays - Votos: 19
90283 - O "paizão" detonou meu rabinho - Categoria: Gays - Votos: 22
90667 - Um garoto tímido e seu cunhado depravado - Categoria: Gays - Votos: 16
91082 - Dei o rabo na colégio! - Categoria: Gays - Votos: 18
100150 - Papaizinho.... enfia esse pintão no meu bumbum! - Categoria: Gays - Votos: 19
100320 - O garoto sapeca dormiu com o marido da irmã - Categoria: Gays - Votos: 14
101358 - O colega de colégio e seu priminho safado - Categoria: Gays - Votos: 10
102225 - No banheiro do colégio com o professor dotadão - Categoria: Gays - Votos: 23
103072 - O professor dotadão me arrombou com vontade - Categoria: Gays - Votos: 38

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico garotosapeka

Nome do conto:
Meu cunhado descabaçou meu cuzinho juvenil

Codigo do conto:
84211

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
01/06/2016

Quant.de Votos:
71

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


comi a melhor amiga da minha mae vai mete seu puto cotos eroticocontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu bebado quando eu tinha oito anosChupo bucetinha da filinha confessoContos gay pau pequenocontos eroticos de incesto filha casada rabuda chora no cacete do pai de 27cmsperdi as preguinhas do cu quando era pequenacontos eroticos incesto maravilhosoxxx comics negrosPorno contoso cuzinho da minha irmã no niver delacontovporno com fotos reletos de chifresfotos da e contos da minha esposa peladaconto eroticos mulheres que coloca chifresrelatos sexuais nosso amigo comendo meu cú e meu marido filmanoso foto dinovinha querendo xupa como eesposa na praia de nudismoquadrinhos eroticosContos com fotos magrinha fazendo analquiquei até gozarTeavesti pauzudo fotoscu grande conto eróticoVer contos eroticos bem tezudos de mulheres casadas sendo forçadas a tranza com outro homen na frente do seu marido.contos eróticos comi minha vizinhaencoxadas no desfile 7 de setembrocontos eroticos fui violentada amei incestoincesto 1 em nome do pai e da filha DvD em phconto eurotico eu fui viajar e minha esposa saiunovinha fudeu no reforço com vizinho - contoscontos eróticos com minha irmanzinhafez sogra gozar duas vezes e mulher frAgoumeu sogro contocontos veridico de incesto cunhada casada fode com o cunhado pra pagar dividacontos e encoxando a tiapornocontoincestocontos eroticos casada pegou no meu pauxxx cunhada tempo de ferias com cunhadoMulheres casadas q adoram fuder com novinhos pirocudos nos contos eroticoscontos eroticos novinha evangelica na casa do tiocontos eroticos tarde especialconto erotico sobrinha e tio part 5conto erótico de mendingoconto erotico fatima garciameu corninho eu quero uma pica gozando dentro de minha e meu céuultimos contos sadocontos+eroticos+sogra do meu amigo preta gordaconto erotoco dei meu cu e minha buceta para pagar a compracudida por meu filho contos eroticosconto erotico da filhAcontos heroticos de gays versateis dando e recebendo leitinhoGemendo pro corno ouvir.conto eroticoContos sou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempoContos eroticos de meu professor me obriga a ir na casadele pra me dar uma surraMeu filho.e as calcinhas contoporno gay hq diario de um prostitutoquadradinho errotico com negão com pau giganteEu fui fudida pelo meu padrinhocontos de um corninho safadocalca camuflada e pau duro porno gaymamei leiteno peito da gostosa contoscontos erroticos de incertos filha amante pai 2017 ltimos Casa dos contos eróticos Minha vida com meu filho pt10cu da família conto eróticoCONTOS EROTICO CHANTAGEANDOnao sei como.tiveconto erotico gay barrigudoultimos contos sadomazoquistaContos eroticos de pedreiros com fotos ilustradasquadrinho porno vida realcontos eroticos de negona bundudalesbica conto 52 anos ultimoscontoconto erótico papai obedecercontos eroticos de alpestre rsmeu primo travesti com pau de 28cm tirou cabacinho da minha xota, videos de incestoscasada que fes zoofilia pela primera vescontos eroticos das bucetinhas bem novinhas