IM02 – Brincadeira de Brincar Gostoso

Click to this video!


Cada dia que passava Valéria sentia um gostar imenso pelo tio, Dolores já havia recriminado a filha várias vezes, mas de nada adiantava e Claudio, mesmo temendo as brincadeiras sérias com a sobrinha, não fazia nada para impedir os avanços da garota. Nunca tinham realmente chegado tão longe como chegaram naquele julho de 1995.
??????????????
Era um sábado e estava passando uma semana no sítio de Abelardo – amigo de longas datas – pai de Solange uma menina moreninha muito sapeca. Dolores foi quem incentivara a ida de Valéria, mesmo sabendo das vontades da filha. Na quinta-feira haviam comemorado o oitavo aniversário de Solange ema festinha onde apenas eles participaram.
— Vamos pro riacho pai? – Solange pediu.
— Agora não filha – Abelardo abraçou a filha – Mamãe e eu vamos ter que ir em casa... Convida teu tio e Valerinha...
— Ah! Pai... Que tu vai fazer lá?
— Sua mãe tem uma reunião... Vai, convida Claudio, ela vai com vocês...
Abelardo bem que não queria de verdade fazer aquela viagem de quase duas horas entre o sítio e sua casa a cidade, mas Suelen – sua mulher – tinha sido convocada para uma reunião.
— Toma conta de tudo Claudio... – Suelen abraçou o amigo – Leva as molecas no riacho... Tem arroz e feijão no fogão e faz uns bifes, devemos estar de volta antes das oito...
Esperaram que saíssem antes de descerem para o riacho onde Abelardo tinha feito uma piscina natural.
— Levo tua vodca tio? – Valéria lembrou – Tu vai querer limão ou laranja?
Decidiu por limão, não estava sem saco para tirar suco das laranjas. O riacho ficava quase no fundo do sítio a uns 300 metros, muitas árvores davam sombra, uma mesa rústica, alguns bancos e muita areia. Lugar agradável onde passavam a maior parte do tempo.
—Vou tomar banho só de calcinha, posso? – Valéria olhou para o tio – Só tá nos mesmo...
Mas foi Solange quem deu o tom do banho, tirou a roupa e correu pelada para a água, Claudio ainda tentou fazê-la vestir pelo menos a calcinha.
— Tem nada não tio, a gente banha assim... – correu e se atirou na piscina – Vem Lerinha!
— Tu deixa eu banhar nua? – olhou para o tio – Só tá a gente tio, deixa...
Não tinha mesmo o que falar se a “dona” do lugar foi a primeira a tirar a roupa, olhou para a sobrinha e sorrio.
— Tu sabia que gosto de ti tio? – tirou a calcinha e antes de atender o chamado da amiga abraço o tio – Mas não fica olhando muito pra ela viu? – sussurrou em seu ouvido – Senão eu não deixo mais tu ser meu namorado...
Claudio sorriu e deu uma palmada na bundinha macia da sobrinha.
— Vai moleca... Tua coleguinha está te chamando...
— Tu não quer dar uma lambidinha?... – falou baixinho, a mão tapando o sexo – Se tu quiser eu também quero...
— Vai banhar moleca safada... – tornou dar outra palmada – E deixa disso, tua amiguinha tá de olho na gente...
Empurrou com carinho a sobrinha que correu para a piscina...
??????????????
— Não tinha nada na cabeça... – Valéria sorriu das lembranças – Tava mesmo era querendo aprender as coisas...
— Mas você me meteu em cada uma... – arrumou a mecha de cabelo caído na testa da sobrinha – Naquele dia mesmo...
— Mas bem que tu gostou, não foi seu safado!
— Você tinha conversado com ela antes?
— Tinha não... Solange sempre foi meio doidinha... No colégio deixava os meninos bolinarem nela...
Sorriu e levantou para atender ao telefone que tocava, era Inês.
— Que foi filha?... – escutou e sorriu – Ele tá aqui sua doidinha... Não... Se a gente for eu te pego...
Ainda conversaram animadas por quase vinte minutos, Claudio sorria sabendo bem o que a sobrinha neta deveria estar falando e Valéria, que nunca assumiu o papel de mãe, dava corda na filha.
— Tu tá lascado amor... Ela mandou um beijão e disse que está morrendo de saudades – foi para a cozinha e voltou com uma garrafa de Coca-Cola – Olha lá o que tu vai fazer com ela...
— Pára com isso Valéria... – Claudio levantou – Não fica metendo minhoca na cabeça dela...
— E o que tem? Comeu a mãe come a filha também... – sentou no sofá de pernas abertas – Vem, tô doidinha pra uma varada...
Claudio olhou para ela, continuava tão maluquinha quanto no tempo de criança...
??????????????
— Tem nada não, vem...
Claudio olhou a sobrinha sentada de pernas abertas na beirada da piscina, Solange parecia não ligar.
— Deixa de ser doidinha, olha tua colega...
— Faz de conta que eu não tô aqui... – Solange sorriu.
— Vocês são duas sacaninhas, isso sim...
— Se tu quiser ele te chupa também...
— Vamos parar com isso menina, fecha essas pernas...
— Pode chupar tio, não digo nada pra ninguém...
— Ela sabe tio, vem!
Claudio olhou para a sobrinha, desde aquele dia no banheiro Valéria não perdia uma oportunidade, bastava ficar só com ele para pedir e ele fazia, sempre fez não porque ela pedia.
— Posso contar Langinha? – olhou sorrindo para a colega.
—Tu é quem sabe... – olhou para Claudio – Mas ele vai ter de prometer... Jurar que não conta pro pai...
— Conta não sua besta... – segurou a mão do tio e lambeu a ponta do dedo antes de falar – Ela já deu pro primo dela, não deu Langinha?
A garota apenas sorriu, não respondeu e nem confirmou, apenas sorriu.
—Tu quer ver? – olhou pra colega – Mostra... Vem pra cá e mostra...
Solange com a cara mais lambida desse mundo sentou do lado de Valéria e abriu as pernas, segurou as beiradinhas da xoxota e abriu. Não dava pra ver nada diferente, era a vagina de uma menina.
— Tu quer meter ne mim? Eu deixo... – olhou para Valéria – Se tu deixar eu deixo ele meter, tu deixa?
— Tu não aguenta o piru dele!
— Aguento sim, quer ver? – olhou para Claudio – Mete tio!
Deitou abrindo as pernas, Claudio não acreditava que realmente aquela menina já tivesse esse tipo de desejos e pensamentos. E era apenas isso, uma menina com corpo ainda mirrado de criança, seios ainda brotando, apenas dois pontos inchados que em algum tempo bem poderiam ser apetitosos.
— Vai tio, eu deixo... – Valéria viu que o tio vacilava.
Não, não iria cometer essa atrocidade, seria crime siquer imaginar penetrar naquela pequena fenda aberta em sua frente, mas sentia desejos como não poderia ser diferente mesmo em se tratando daquela garotinha levada que há dois dias completara x anos.
— Você já... – parou, não tinha palavras para aquele tipo de conversa.
— A gente brinca de brincar no colégio... – Solange entendeu o que ele não tinha perguntado – Mas se tu quiser eu deixo tu meter ne mim...
— Como é brincar de brincar?
— A gente vai pra trás do campinho e brinca de meter...
— Com quem você brinca?
— Ora tio, com os meninos né? – sorriu como se aquele fato fosse normal em sua idade – Mas eu já deixei o Berto meter...
— Quem é Berto?
— É o meu professor de educação física... Mas eu gosto mesmo é de dar pro Miranda... Ele é da oitava série...
— E eles metem mesmo? – olhou para a pequena vagina que parecia realmente mais aberta que o normal – E eles são... – parou, Solange havia falado em seu professor – E você gosta?
— É bonzinho... – sorriu.
— Desde quando... – suspirou e passou a mão na perna lisa, Solange suspirou – Isso não é certo Solanginha, você é muito criança para essas coisas.
Parecia que estavam sós, Valéria estava calada ouvindo aquela estranha conversa.
— Eu tô querendo que tu meta ne mim... – Solange sentou, as pernas ainda escancaradas – Mete tio, eu quero...
— Não... Você não me aguenta... – sorriu o olhou para a sobrinha – E vão brincar, viu sua moleca!
??????????????
— Tu era mesmo besta tio... – sorriu sentando no sofá – Se fosse outro tacava a rola na xoxota dela sem pensar duas vezes...
— Era só uma menina... – acariciou o pé pequeno e bem feito da sobrinha – Nunca ia pensar que aquele pinguinho de mulher já fosse....
— Uma putinha... – cortou o tio – Ela já dava pra todo mundo no colégio...
— E você?
— Tu sabes que nunca dei pra ninguém... – os olhos fechados sentindo o toque gostoso nos dedos dos pés – Tinha uma patotinha que brincava de brincar... – sorriu – Ela inventaram esse novo nome pra foda...
— Me diz uma coisa... – olhou para entre as pernas de Valéria que não estava de calcinha, a xoxota depilada e os grandes lábios avermelhados – Pra onde você foi naquele dia?
??????????????
— Deixa eu sentar no teu colo tio? – a menina estava parada em pé e ainda nua.
Claudio abriu os olhos e olhou para cima, Solange tinha um sorriso estranho estampado no rosto, não viu a sobrinha.
— Cadê Valéria?
— Ela foi buscar Coca-Cola... – passou a perna sobre o corpo dele – Posso sentar?
Olhou para cima, a pequena vagina, o pequeno grelo e a barriga de criança.
— O que você quer de verdade? – levantou a mão e tocou a xoxotinha lisa – Esse bichinha não aguenta meu pau...
— Tu quer ver? – sorriu sentindo que ele ia deixar – Tira pra fora, tira...
Claudio suspirou, não conseguia esconder a ereção que lhe traia. Abaixou o calção de banho e o pau pulou livre.
— Você não aguenta Solange...
A menina apenas sorriu um sorriso de satisfação antes de sentar na barriga de Claudio.
— Aguento sim tio, tu vai ver... – segurou o pau duro e Claudio gemeu – Se tu quiser tu pode cuspir pra dentro... – Claudio não entendeu o cuspir pra dentro.
Solange ainda amaciou o pau duro antes de levantar o corpo e apontar o pau para sua xoxota, Claudio apenas olhava.
— Segura tio, bota no lugar... – Claudio segurou e pincelou a glande na pequena vagina lisa e já melecada – Hum!... Hum!... É bonzinho, passa mais tio, passa...
A garota mantinha a bunda arrebitada, apoiava as mãos espalmadas no peito de Claudio que já não demonstrava qualquer receio ou medo em estar fazendo sexo com aquela garotinha. Tornou passar a ponta da pica entre os lábios mornos da pequena vagina, Solange fechou os olhos e começou a sentar. Parecia que nunca entraria, ela forçou, Claudio sentiu uma pontada de dor, mas ela não parou, continuou forçando até sentir aquele aperto abrindo o estreito canal e parou, olhou para ele.
— Não vai entrar Solanginha, não vai entrar...
— Entra sim tio, espera, entra sim... – no rosto uma máscara sem expressão – Segura direito tio, segura... – forçou e entrou escorregando ajustado para dentro da garota – Viu... Entrou tio, entrou...
Tinha entrado, estava dentro de verdade. Levantou a cabeça e viu os grandes lábios estufados, grotescamente estufados.
— Dói?
— Um pouquinho... – Solange tentou sorrir – Péra um pouco... Não mexe ainda tio... Hum! Ai! Tu é muito grande tio... Espera... Não... Espera... Ai!... Hum!... Espera...
E sentou de fez e Claudio sentiu a bunda macia colada em seu corpo, a menina estava aguentando o que não pensava ser possível
??????????????
— Tava olhando tudo... – sorriu – Tu sabia que eu não acreditava que ela ia te aguentar?
— Nem eu... – suspirou, Valéria sentiu o pau duro massageando a bunda – Aquela já tinha levando muita vara...
Claudio fechou os olhos, não estava ali, não sentia que sua excitação pelas memórias lhe deixou duro. Não Valéria que sentia a xoxota zunir a cada nova mexida do pau que lhe tinha feito mulher.
??????????????
— Tu é muito grande tio... – Solange sentia a xoxota dilatada, parecia que estava sentada não no pau de Claudio, era como se um espeto lhe trespassasse o corpo – Ai tio, tá doendo...
E tinha que estar, mas não queria que ele tirasse, não iria fazer feio para a amiguinha que olhava escondida.
— Levanta... – Claudio segurou sua cintura – Vai, levanta...
— Não... Não... Deixa, eu aguento... – fechou os olhos e mordeu a ponta da lingua – Eu... Eu aguento tio, eu aguento...
Estava sentada, o pau espetando parecia que imprensava o pequeno útero ainda em formação e se Claudio pudesse ver, pudesse ver os pequeninos grandes lábios estufados, se pudesse ver o estrago que seu pau fazia no pequeno e estreito canal vaginal não deixaria que ela continuasse. Mas naquele momento apenas a sandice do desejo imperava em seu pensar.
Solange sentia arder como não tinha sentido nem da primeira vez que tinha brincado de brincar com Roberto, seu primo.
— Está bem Langinha... – Claudio parecia estar despertando de um sonho maluco – Levanta filha, levanta...
Tentou suspender a garota que se abraçou com força a ele.
— Não... Espera... Não... Tá bonzinho tio, tá bonzinho... – tentou sorrir – Tu tá gostando?
— Você é uma doidinha... – beijou a testa suada da menina – Era isso que você queria mostrar... Já mostrou... – sorriu – Agora sai...
— Não tio, não... – o sorriso não era mais de dor – Deixa eu mexer pra tu cuspir dentro... – tentou mexer a cintura sem conseguir, estava espetada – Mexe tu tio... Mexe que eu não consigo...
— Maluca!
Solange suspirou, tinha sentido o pau mexer e não sentiu dor, um certo desconforto, mas não era dor .
— Faz de novo tio, faz... – nunca tinha sentido um pau mexer sem ser mexido – Tu tá gostando?
Claudio não respondeu, continuou enviando ordens cerebrais para o pau sem mexer o corpo, apena o pau mexia e a garota ficou deliciada com a novidade.
— Tá vindo a cosquinha... – o corpo mirrado espetado de minúsculos pontos – Ai! Tio... É bom tio, é bom... Faz mais... Isso tio... Tá vindo tio... – os olhos agora esbugalhados e a boquinha aberta soprando o ar quente – Ui! Ui! Ai! Tio... É bom... Ui!
Aquele gemido gritado ecoou livre no ar, ela tinha gozado um gozo que nunca tinha sentido e se deixou cair abraçando, lerda, o pescoço do tio que a havia feito sentir a maravilha. Claudio não pensava mais em Solange como uma garota, uma criança que aprendera muito cedo a brincadeira de brincar. Era uma mulher pequena que lhe recebera mulher grande e continuou mexer, aos poucos metia e tirava, a garota subia e descia como se estivesse montada em um cavalo xucro e não demorou quase nada antes de explodir, de empapar a menina por dentro, de encher a pequena vagina sedenta com sua porra, com o resultado de seu gozo.
— Ui tio, ui... – gemeu ao sentir o jato lhe invadindo – Tô morta tio, tô morta...
??????????????
— Depois ela me mostrou, tu arrombaste a pequena, seu tarado... – sorriu.
— E você minha maluca... – puxou o queixo e beijou sua boca – Minha eterna maluquinha...
Valéria suspirou...

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario notório

notório Comentou em 30/03/2016

Surpreendente, super excitante ! Amei seu conto, parabéns e continue a nos contar as histórias erotizantes destas menininhas !!! Votado com louvor !!!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


54255 - CAPITULO 1 – Manha de sexta-feira - Categoria: Incesto - Votos: 23
56943 - CAPITULO 2 – Riacho do Curimatã - Categoria: Incesto - Votos: 11
56947 - CAPITULO 3 – Casinha de Sapê - Categoria: Incesto - Votos: 10
56948 - CAPITULO 4 – Conversando coisas de querer... - Categoria: Incesto - Votos: 8
56949 - CAPITULO 5 – Em numa noite de Natal... - Categoria: Incesto - Votos: 7
56950 - CAPITULO 6 – O Banho e o dia seguinte... - Categoria: Incesto - Votos: 7
56951 - CAPITULO 7 – Presentes que não podem ser dados... - Categoria: Incesto - Votos: 5
56952 - CAPITULO 8 – Feliz aniversário mamãe! - Categoria: Incesto - Votos: 8
56953 - CAPITULO A09 – Os desejos de Juliana. - Categoria: Incesto - Votos: 5
56954 - CAPITULO A10 – A festa, Maria Clara e o flagra de - Categoria: Incesto - Votos: 7
56985 - CAPITULO A11 – Uma freirinha que queria pecar - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
56986 - CAPITULO A12 – Celeste, doce e pura Celeste... - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
56987 - CAPITULO A13 – Celeste, a noite e a dor do desejo - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
56988 - CAPITULO A14 – O mar dos amores e a mãe da aluna.. - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
56989 - CAPITULO A15 – Praia deserta, ondas, prazeres e go - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
56990 - CAPITULO A16 – O medo, as descoberta e uma noite d - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
56991 - CAPITULO A17 – A primeira vez tudo é estranho... - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
56993 - Patrícia - Categoria: Incesto - Votos: 6
56994 - A foda com a mãe e o aniversário de Patrícia - Categoria: Incesto - Votos: 10
56995 - As meninas e as recordações: Maria Clara - Categoria: Incesto - Votos: 7
57060 - As meninas e as recordações: Juliana - Categoria: Incesto - Votos: 6
57176 - B01 – Educação sexual: O hímen e a primeira - Categoria: Incesto - Votos: 11
57202 - B02: Educação sexual: O himen da irmã e o gozo - Categoria: Incesto - Votos: 8
57413 - 03b – Educação sexual: Sexo anal e as primas - Categoria: Incesto - Votos: 9
57491 - 04b - Educação sexual: Os cuidados com o sexo e o - Categoria: Incesto - Votos: 9
57595 - 05b – Bolinando a xoxota da tia Vera - Categoria: Incesto - Votos: 7
57739 - 05b – A vez de Sueli e a mãe não fez nada... - Categoria: Incesto - Votos: 6
57834 - 07b – Conservando com as filhas - Categoria: Incesto - Votos: 5
57920 - 08b – Conservando com as filhas: Verdades... - Categoria: Incesto - Votos: 4
57968 - 09B - Filhas e Sobrinhas: Fazendo mamãe gozar - Categoria: Incesto - Votos: 6
58045 - 10b – Filhas e Sobrinhas: O primeiro gozo de Aline - Categoria: Incesto - Votos: 9
58405 - 11b – Filhas & Sobrinhas: Bruna e a primeira vez.. - Categoria: Incesto - Votos: 6
58461 - 12b – Filhas e Sobrinhas: Encontro, recordações e - Categoria: Incesto - Votos: 7
58599 - 13b – Encontros: Marta e Simone, um passado que... - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
58814 - 14b – Simone e as coleguinhas - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
81042 - IM03 – Viagem para dentro de si mesmo - Categoria: Incesto - Votos: 2
81043 - IM01 – Ela só queria aprender a amar - Categoria: Incesto - Votos: 1
81045 - IM04 – Era uma vez uma ovelhinha... - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
81271 - IM05 – Novamente juntos... - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
81281 - IM06 – Chuvas de abril - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
81310 - IM07 – Despedida na cama - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
81384 - IM08 – Uma casinha e muitos desejos... - Categoria: Incesto - Votos: 2
81663 - IM10 – Brincadeirinha de cavalinho - Categoria: Incesto - Votos: 10
81749 - IM11 – Ondas - Categoria: Incesto - Votos: 8
81908 - IM12 – Era uma vez um Rei e Uma Rainha - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
81934 - AM16 – O Baile e novas despedidas - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
82318 - JN01 – Educandário Padre Pio - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
82319 - AJ02 – Rio Preguiça - Categoria: Heterosexual - Votos: 0
82320 - AJ03 – Carinho de mãe - Categoria: Heterosexual - Votos: 0
82321 - AJ04 – O Grupo - Categoria: Heterosexual - Votos: 0
82490 - AJ05 – O Gozo de uma mulher santa e um cuzinho - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
82491 - AJ06 – A Jornada: O breu da noite e as Garotas nua - Categoria: Incesto - Votos: 0
82492 - AJ07 – A Jornada: A noite e o gozo de Fernanda - Categoria: Incesto - Votos: 0
82576 - AJ08 – A Jornada: Rafaela de a Indiazinha - Categoria: Heterosexual - Votos: 1
82659 - AJ09 – A Jornada: Jeito de menina, corpo e desejos - Categoria: Heterosexual - Votos: 0
82686 - AJ10 – A Jornada: Os medos, os desejos e sexo. - Categoria: Incesto - Votos: 0
82720 - AJ11 – A Jornada: Fernanda adoece e a negrinha - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
82841 - AJ12 - A Jornada: Banho de cacimba e as meninas... - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
82886 - AJ13 - A Jornada: Novamente no rio, outras... - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
82977 - AJ14 – A Jornada: Noite de Despedia - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
83409 - 15b - Encontros: O gozo de Priscila e as coleguinh - Categoria: Heterosexual - Votos: 1
83413 - 16b – Encontros: As coleguinhas de Priscila - Categoria: Heterosexual - Votos: 1

Ficha do conto

Foto Perfil viajem
santoanjo

Nome do conto:
IM02 – Brincadeira de Brincar Gostoso

Codigo do conto:
81041

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
29/03/2016

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


videos porno amadora fiz minha prima dos labios carnudos mim mamarcontos eroticos gay chiquititashetay gay melhor dia dos paiscontos erótico com fotos sou casada mas adoro dar pra molequesconto gay urologistamadrasta descobriu que foi traida e deu o troco fodendo com enteado que socou a rola imensa gozando dentrowww.contos de incesto me viciei em deixar meu tio chupar minha bucetinha na minha infânciaDopei minha mulher e o jorge a comeudei a bucetapromeu filhoconto erotico patriciaquadrinho porno gayCunhada olhando o volume do cunhado dotadotraicoesquadrinhosvideos porno pai e filha novinha viperinaconto erotico pau liso de irmaoporno em banda desenhada incestogravidezcompenisprimo cantageando xvideos gayConto casada atacada pelo pedreirocontos eróticos com travestis bem novinha gritando napica várias vezescontos eróticos comi neta loira fotoscontos eroticos peidando30cm no cú de tia contocontos eroticos gay chiquititasDesejo maravilhoso de ser corno do meumaridoXvidio encoxatriz de frente em conducaomadrinhasgostosa transaboquete gozada boca contoum sargento um corno e uma historia contos eroticocontos de menage e dupla penetraçaoconto erotico punhetado por caridadecontos eroticos comadre gostosa marido cornoconto erotico estupro analamiga da minha mulhe nuacontos eroticos das bucetinhas bem novinhasContos eroticos seios mordidasxvideopirocudos na punhetaconto emprestando a esposacomi uma menina de 12 conto eroticomulher metendo roludo na frente batidoconto erotico meu filho e outros amigosvantade de xixi sadamosquismo conto euroticoporno quadrinhos celula maridofamília pervertidaconto erotico orgasmo na xanaContos eroticos papaichupou filhA virgemconto erotico gay banheiro publicoconto erotico maria alicecom oito anos meu tio chupou minha bucetinhacontos eróticos dei o cu para me vingarconto meu marido mereceu ser xingadoos simpsons porno incestovendo foto da minha mae pelada que eu tireiXVídeos pegando as menininhas as rebarbasconto erotico fodendo com cracudoConto erotico acordo de cueca meladacontos veridico de incesto cunhada casada fode com o cunhado pra pagar dividaconto erotico comendo a esposa necessitada do meu amigocontos eroticos em ônibuscontos eroticos das bucetinhas bem novinhasconto eroticos gay brincando de esconde escondecontos eroticos aposta com minha mãecontos casada e a vizinha dando e tomando porraconto erótico comi o minha amiga bicontos exibindo a bunda na festawww.sogro pauzodo comendo cu da noracontos gay eletricistacume menina de buceta pequena contosPorno con culosgrandes con tetas grandes de feriteyContos eroticos sarrei no meu bebe inocentesContos e fotos gozadas nas camisinhasconto erotico da filhAcu da família conto eróticover video porno de incesto anal tramando a posse da maezinhaContos eroticos com coroas