Meu irmão adotivo e o mongo

Click to this video!


Esta estoria aconteceu no interior de Pernambuco.
Maricleide, um menina boazinha cor de jambo, seios pequenos e durinhos, bundinha arrebitada, boca rasgada e cabelos sarará castonho aloirados, marcados pelo sol. Apenas 14 anos . Morava com a mae e esta apos juntar com o vizinho, passou a conviver com os dois filhos do novo padrasto, Vandernildo e Grestone . Grestone era um moço forte, de seus 20 anos e Vandernildo, nasceu com um problema de mongolismo, ja contava com 25 anos e mentalidade de 10 anos.
O principio foi complicado, ela se sentia toda intimidada, mas sempre ficava com a mae, nao notava muito os dois. O Vandernildo era quieto, as vezes se mostrava agressivo qdo jogava a caneca no chao, gritava como bicho,mas nao mais do que isto. Grestone era um moço bonito para aqueles padroes, moreno, olhos claros amendoados, corpo sarado, maus habitos, mas trabalhador na roça como ninguem.
Os primeiros seis meses pouco se falaram, mas o tempo se incumbio de criar uma certa intimidade.
A casa de 2 quartos, sala e banheiro, e um quarto do lado de fora, feito para os dois meninos. A vida continuava, a Mari como todos chamam se mostrava um belo corpo, ja rolicinha e se fazendo desejada, mas ela nem tinha noção disto. O Grestone vira e mexe dava um jeito de roçar nela, de brincar de proposito, e o irmao só observava.
Num destes dia, a mae e o padrasto perderam um amigo em comum que morava a umas 3 leguas dali, e nao podendo deixar de dar seus prestimosa familia, deixou os 3 a sós, recomendando para tomarem conta de Mari e do Vandernildo, pois se o levasse só ia atrasar a volta.
A oportunidade faz o ladrão, os dois foram para o quarto de fora e a Mari aproveitou para tomar banho rapido. Depois saiu enrolada para por sua camisolinha gasta e cama.
A noite se fazia alta, Mari cansada acaba adormecendo.
Os irmãos logo entram em casa e vê que o silencio é total. O Grestone seguido do Vandernildo entram pé ante pé, no quarto da Mari e la a vê descoberta com a calçola bem larga e a camisola fininha a pouco tampar.
Os dois se aproximam..O Mongo fica a olhar, enqto Grestone, abaixa a começa a passar a mao no meio das perninhas morenas da Mari, devagar ele sob e desce. Levanta de leve a camisola da menina e num impulso começa a chupar o bico que tao novo ja se mostrava durinho e pontudo. Mari acorda e fica assustada, mas gosta do que sente, seu corpo fica todo mole com a chupada que ganha do Grestone. Logo ela senta na cama e o primo senta do lado, falando que estava louco pra meter no meio das pernas dela, que ela iria adorar, enqto que o irmao só olhava com os olhos arregalados. A pobre Mari fica sem saber como agir e sente que o meio irmao ja ficando inquieto, diz: deite Mari, vou te fazer carinhos, vc vai gostar ( a unica experiencia dele foi com a Ronda, puta local,mas que havia ensinado tudo que um homem pode fazer com uma mulher ) Mari deita e sente ele se acomodar entre suas pernas, puxando a calçola, deixando ela de pernas abertas.Ele nao resiste cai de boca naquela xana lisinha e cheirosa, chupando, mamando, tirando gemidos da boca da Mari. Ela sente um coisa estranha e geme mais alto, fazendo o Grestone sentir que ela gozara. Logo ele tira o pau pra fora da calça e fala. vem Mari, poe ele na boca e chupa como faz com os pirulitos da venda, Mari meio sem jeito, poe aquele pau duro na boca e chupa sem jeito, arrancando gemidos da boca do meio irmao. Ele ja sentindo um desejo imenso força mais o pau na boca da menina -moça e fode como por impulso, como homem mesmo. Goza segurando a cabeça e inunda a boca da menina.
Logo ele ainda com o pau em pé, manda ela abrir as pernas, e chama o mongo pra ver.Olha, Van, veja os buracos dela, é aqui que a gente enfia isto e segura o pau duro pra mostrar. A Mari nem se toca, fica olhando sem ao menos se manifestar e logo Grestone manda ela abrir as pernas que ele vai fazer uma coisa gostosa nela e ela sem ao menos retrucar abre as pernas e o meio irmao vai invadindo a xana dela, agora sentindo um desejo louco de sentir seu poder de macho .Entra com força, tirando um grito forte da boquinha da Mari que assustada, pede para parae, pois doe, machuca nao quero mais, diz ela chorando...para Grestone, para.
Ele nao se intimidada, agora ja arrebentando o himem da garota fode em cima do corpo dela com força, sem dó e ela chora, chora alto,mas nada adianta... e ele fode, a gostosa, ai maninha imprestada, tu vai ser nossa Ronda daqui pra frente, tu vai virar nossa mulherzinha, vamo comer ocê toda noite, vc vai ter que ir lá no nosso quarto. E mete, mete com força agora ja quase gozando, tira o pau e mete de uma vez só na boca de Mari que a estas altura esta com o rosto deformado de chorar.
Ele sai ..olha o meio das pernas da meio irmão, e diz: tua agora ja nao é cabaço, pode dar sempre pra nós, vem mano...Ela pede, para, nao quero mais, chega, eu quero que oces vao embora. Mas o Grestone diz: vamo acalmar o Vani, olha Vani, poe o seu aqui dentro dela, e faz vai e vem e se gostar nao conte nunca para o nosso pai, pois senao eles bota a gente pra fora daqui.O mongo tira o pau ja duro para fora, um monstro na verdade, grosso, grande, sujo, que ele sem muito saber, sobe em cima da Mari e força colocar sem jeito,mais machucando ela com o peso e a a baba que vai pingando eplo corpo da pequena.Doe, ela grita, chora mas o Grestone lhe tampa a boca, enqto que o irmao mongo, consegue entrar com força naquela xaninha e fica num vai e vem dentro da menina, babando naquele rosto lindo e puro, que agora ja nao é mais virgem .
E ela chora sentindo aquele monstro arrebentando a sua xaninha, tirando sua inocencia, sua alegria.
Com muito custo ele se acaba, ja deixando ela toda machucada e babada. O Grestone, olha o buraco e diz: puxa cê arrombou a Mari, entra um braço nesta buça..E passa a mao na xana dela, enfiando quatro dedos, e dizendo...arregaçamo ela, mas olha Mari na proxima vez cê vai gostar. E começa a punhetar seu pau na entrada da xana, ja querendo gozar de novo.
Ela coitadinha, só chora baixinho, ele se excita com aquilo e pega a menina a virando de costa. Chama o irmão e diz...segura as bandas, e esfrega o pau na bunda da menina que apavorada tenta fugir do cerco dos dois . Ele esfrega, esfrega e nada, ela remexe, dai ele diz: Segura ela direito Vani, senao é tu que vai levar...O Vani que ja vira o irmao com o pau na boca da menina tira o dele pra fora e puxa a cabeça da Mari esfregando aquele mosntro na boquinha da menina, e o Grestone fala. Abre a boca Mari, ele pode ficar nervoso e te machucar Mari, abre e ela abre sentindo a cabeça do mongo na entrada da sua boca que ela assim fica enqto o irmao segura ela com força e logo ela sente seu cuzinho ser forçado, entrando a cabeça a seco.. .. ele ri, força mais um pouco, só mais um pouco ...e entra a metade, ele força mais e agora com toda força enfia seu pau forte dentro daquele cuzinho tirando partes das pregas da menina..E assim fica socando, fudendo, e tirando e pondo do cu da Mari.
OLha Vani, veja o buraco, veja...o mongo, diz..eu quer, eu quer..calma, vou gozar no cu dela primeiro e força tudo fazendo a pobrezinha desmaiar. Ele mete sem dó,mais parece um bicho .Ai delicia de menina, nós vai fuder ela todo dia, ela vai virar nossa mulher de zona, ô coisa boa gente e goza alto, como um bicho e olha aquele estrago no rabinho da Mari, ele ri. Sai e logo é seguido pelo irmao, que o imita em tudo, segura a Mari na beirada da cama, ajoelhado como o irmao, força a entrada daquele cuzinho ainda com algumas pregas...Ele força, ela remexe, mas nao acordoa ainda, ele força e ja entra acabando de abrir as ultimas pregas daquele lindo cuzinho, e fica, puxa solta, puxa solta, babando naquelas costa e rosnando como um bicho...fode com força, como animal que parece ser, fode com desejo bestial e come todo o cu da menina, acabando com todas as pregas do cu da Mari que só sangra, mas ja esta aberto, nao tem volta.
Logo ele goza, e se levanta todo feliz, eu enfiei na Mari, eu enfiei na Mari, o irmao lhe dá um tapa na cara, cala a boca, infeliz, vc nunca fez nada. Ninguem pode saber .Pega a Mari, leva no banheiro, lava as partes usadas dela e secandoa aleva para a cama agora acordada. Chorando baixinho ele diz...tu fica calada Mari, agora vamo comer ocê todo o dia e tu nao fala nada, senao a gente te mata.Mas fique tranquilo, ocê vai gostar, vai virar a Ronda, ela adoro o que a gente faz, viu e a deito na cama cobrindo. Nao deixe sua mae ver os sujos...E saem felizes...




Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


7125 - COMO ME TORNEI UMA ESCRAVA - 2 - Categoria: Fetiches - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela629743

Nome do conto:
Meu irmão adotivo e o mongo

Codigo do conto:
7543

Categoria:
Fetiches

Data da Publicação:
27/03/2006

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Conto dr estrupo na mesa de sinucaconto erotico de patricinhahq+hentai+do+yu+yu+Hakushoincesto ana madrastacontos eroticos minha tia caboetacontos eroticos tarde especialContos eroticos com fotos de podolatria chupando pes da prima dormindosfoto conto erotico mae cavalonaconto de homem casado sendo penetradofilha puta conto eróticoconto erotico sograConto erotico pai chega bebbado bbate na mae e nos fodeconto erótico c/ fotos meu cunhadinho me fudeu inteirinha gostosinhocontos eroticos gay com vaqueirocontos eroticos como deixei meu filho me comercontos eroticos gay virei gay no exercitoconto dei o cuContos eroticos fantasias secretascontoeroticoirmãoscontoeroticodffui trocar o gaz pra vizinha ela tava de saia sem calcinhaconto erótico provocando sogrocontos reais minha esposa santinha seduziu meu amigo dotadoconto esposa na forçaconto erotico exibionismo para meu paimeu vô tava bebado mais chupou minha bucetabuceta inchada porno makabrocoroa dotado peludoconto erotico sala de aulaoh familia 11 pornovidio.de.sexo.com padroto.castigado a entiada com denda dedada no cuContos eroticos flagas em madrastascontos eroticos um casal passando férias na casa de um casal de amigosconto gay dp com pauzudosContos minha mae me pegou chupando a minha filiha e pediu p ela chupar tambemvirei cadela de treis caxorrodoce nanda contos eroticosrelatos eoricos prgias com negrosdando cu para pai conto eróticoconto erotico viado afeminado chora na piroca do negao dominadorcontos eroticos muay thaicontos genro roludo pegando sogra a noite de camisola na feebre do sogrohentai netavideos de cornos que chuupamcontos eroticos com primos npvonhoscknto mastro pica jeba jegue rola cobra arrombar caralho cuzinhoconto erotico virei uma linda transexconto erotico com vovôcontos eroticos gay forçados 2017contos eroticos fudendo a coroa crenteminha primeira transa com meu primoultimos contos sadoultimos contos sadode vestido curto e sendo encoxada contoscontos veridico travesti bem dotado,fodi o cu e a boceta da minha irmacontosrdConto mete ai ui ui uicontos flagrei meu pai pirocudo comendo minha maenao aguentei e dei pro cunhado contosCANTOS FOTOS EROTICAS DE NEGAO PIROCUDO COM TRAVESTI NOVINHASconto erotico minha esposa e muito fogosaeuroticos quadrinhos em familia o melhoresbanho conto erotsexo sentei no colo do meu pai sem calcinhacontoeroticodffotos porno de desenhos equadrinhosx vidio comtos eroticos flaguei mamãeimagens que se mexem pornominha irma mais nova contoscontos eroticos cunhada e sogrAmeu mano novinho pirocudo alagou minha xota, videosxivideos maça imperatorporno quadrinhoscalcinha para o sobrinho contos