O acaso me deixou corno e veado

Click to this video!


Olá a todos! O meu nome é Tomás e venho aqui contar-vos o que me aconteceu à poucos anos atrás...
Namoro com a Júlia (nome ficticio) há 7 anos e vivemos juntos à 2. Um dia eu e a Júlia resolvemos fazer uma pequena viagem até à terra onde ela cresceu, na zona de Évora. Fomos de manhã cedo e chegamos pouco passava da hora do almoço. Fomos ao hotel deixar as malas e seguimos para a praia fluvial. A terra de Júlia fica no interior do país e por isso é um pouco deserta. Durante a tarde encontramos muitas das suas amigas de escola, que eu já conhecia e outras que me foram apresentadas. No fim do dia fomos jantar a um restaurante perto do hotel e seguimos para tomar um banho e dormir! Só que depois do banho o sono não nos vinha, até porque ainda nem 8h eram. Resolvemos ir dar um passeio apenas pelas redondezas.
De salientar que o nosso hotel era bastante discreto... Para entrarmos no quarto não passávamos pela receção, bastava-nos subir as escadas.

Lá fomos no nosso passeio e a Júlia esteve-me a mostrar a casa onde tinha nascido... Ao passar na rua, apanhamos um susto pois um jovem (20 e poucos anos) estava sentado e meio escondido atrás de um muro. Passamos por ele e fomos sentar-nos um pouco à frente. Conversei com ela sobre o facto de ser uma terra pequenina mas muito bonita e de estar desejoso de voltar ao nosso quarto para fodermos toda a noite.
De repente eu estava deitado no colo da Júlia e pressinto alguém a chegar perto de nós. Era o tal jovem. Rapaz jovem e musculado (nada de exageros) de t-shir, calções, meias brancas e sapatilhas. Levantei-me e vi-o a olhar para nós e deu-se o seguinte diálogo:
- Desculpa, precisas de alguma coisa?
- Queria saber se têm isqueiro para acender o cigarro?
- Não desculpa, não temos... não fumamos.
- Oh júlia... és tu! Nem te reconhecia... (disse ele... afinal tinha sido amigo de infância da minha namorada).
J - Oh Alberto (nome ficticio), desculpa, passei por ti e não te vi.

Fomos apresentados e a conversa continuou...
De repente algo correu mal... o jantar tinha-me caído bastante mal. Precisava mesmo de ir à casa de banho e a mais perto era mesmo a do hotel. A júlia não percebia, e eu tive de lhe dizer que precisava de ir ao quarto. Ela não deu importância e disse que continuaria ali a falar com Alberto até eu vir. Assim foi.

Fui até ao quarto, não gostando muito do que se tinha passado, mas compreendendo porque eram amigos. Passados alguns minutos (Júlia disse terem sido 30 minutos) ouço a porta do quarto ser aberta. Pensei que julia tinha despachado o seu amigo e sai da casa de banho já bastante melhor e de banho tomado.
Ao sair, Alberto aparecia também com Júlia e na sua cara algo não estava bem:
A - Conta para ele o que se passou.
J - Amor, este rapaz não é o Alberto. Pensei que era ele mas não.
Ao afastar-se para mim vi que o jovem tinha uma faca na mão e trancava a porta do quarto atrás dele.

A - Hoje vou ser vosso hóspede e como tal vou ser tratado como um rei. Tu oh palhaço (dirigindo-se a mim) hoje vais sentir o peso na testa.
Tentei retaliar, mas ele num rápido gesto apontou-me a faca.
A- Manda a tua put@ para aquele canto e quem vai agir primeiro serás tu.

Deitou-se na cama e ordenou-me que lhe tirasse as sapatilhas. Não sei o que me deu, mas lá no fundo sabia que seria corno essa noite e isso deixava-me um pouco excitado. Ao deixa-lo de meias, ele ordenou-me que lhe massajasse os pés e que júlia começasse a tirar lentamente a roupa. Obedecemos os dois.
A - Beija-me os pés e eu serei bonzinho para ela!
Assim o fiz... não queria que nada de mal acontecesse à minha namorada.
Depois mandou-me sair e chamou Júlia para ele.
A - Devagarinho tira-me os calçoes e os boxeres.
Ao saírem os calções reparamos no grande volume que ele tinha e quando os boxeares sairam um pau enorme veio atrás. Reparei que a minha namorada tinha medo, mas naquele momento respirou fundo como se estivesse entusiasmada.
A - Gostaste do que viste? Então vais chupar tudo tudinho se me magoares, mato o teu namorado.
E assim foi, a júlia começou a lamber-lhe a cabecinha devagar e depois a descer com a língua até às suas bolas. Ele parou-lhe a cabeça com a mão e disse que queria que ela lambesse tudo e depois enfiasse tudo na boca. Foi o que aconteceu... júlia estava a mamar tudo e ele com a mão ajudava a chupar. Após uns bons 10 minutos, pegou no cabelo dela e começou a puxa-la para a beira dele, dando-lhe um grande beijo de língua e apontou-lhe a faca olhando para mim.
A - Achas que a tua putinh@ chupa bem?
Eu mantive-me calado, envergonhado por tudo aquilo.
A- ACHAS??? ESTOU A FALAR CONTIGO Ó CORNO!
E eu respondi afirmativamente!
A - Ainda bem, porque ela agora está cansada e tu vais chupar por ela.
Caíu-me tudo! Mas a faca apontada à julia fez-me não pensar sequer e cair de boca naquele pau. Pela primeira vez estava a mamar uma pila e para meu espanto sabia tão bem...

A - Estas a ver put@? O teu corno é também veado agora! Vês como ele chupa o meu pau?
E eu cheio de vergonha olhei para a Júlia...
J - Já vi que sim... também com um pau grande como esse qualquer um aprecia. Ele ainda vai demorar? Quero sentir essa pila dentro de mim.
E nisto beijam-se como se não houvesse amanha!
Caíu-me tudo uma vez mais, mas continuei a chupar aquele pau até ele me mandar sair.
Disse-me para me afastar que ele ia comer a minha mulher como um verdadeiro Homem!
Nessa altura supliquei para que usassem preservativo (camisinha) e para meu espanto ele não contestou. (A minha mulher não toma precauções) . Júlia colocou o preservativo naquele pau enorme e subiu para cima dele, sentando-se devagar em cima dele. Num outro momento já cavalgava em cima dele, pedindo mais daquele pau e olhando para mim chamando-me corno, depois colocou-se de quatro, de lado e em várias posições! Deve-se ter vindo umas 2 ou 3 vezes e ele nada. Um certo momento ele tira-a de cima dele pega no preservativo e rasga-o, tirando-o e colocando aquele pau dentro da vagina dela de uma só vez, bombando durante uns 2 minutos. No fim desse tempo, olha para mim e diz-me:

A- Vais ser um ótimo pai e tomar conta dos meus filhos, como sendo teus. É o meu presente para ti corno.
E dito isto a minha júlia levou com toda aquela porra dentro dela. Deitaram-se e deixou amolecer aquele pau dentro dela, permitindo que toda a porra ficasse lá dentro. Levantou-se e saiu, dizendo que amanhã voltaria e para nosso bem deveríamos lá estar. Quando saiu, disse à minha mulher para irmos a policia e irmos embora. Ela riu-se e disse que não, que iria querer aquilo todos os dias até ao fim da semana. E fizemos sexo durante o resto da noite, vim-me dentro dela umas 2 vezes.
No resto da semana o nosso amigo vinha sempre à hora marcada ao nosso quarto e tratava de pedir a sua massagem e beijos nos pés e foder a minha mulher. Nos últimos dois dias, experimentei também levar com aquela tora no meu rabo e minha mulher também. E no último dia a porra tambem foi para mim... ele veio-se 5 vezes: duas dentro de júlia, uma dentro do meu rabo, uma na boca da júlia (ela deitou fora) e outra na minha (a mim obrigou-me a engolir e que bem que soube). Viemos embora e nunca mais o vimos!!

Uns meses depois a Júlia estava grávida! Sabemos que engravidou naquela semana, mas até hoje não sabemos e não queremos saber qual de nós é o pai! Nunca mais falamos sobre este dia mas ocorreram muitas aventuras que conto para a próxima!

Espero que tenham gostado :)


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario anasonhadora

anasonhadora Comentou em 18/01/2016

Fantasia ou não..uma história algo diferente! De no fim ambos gostaram e aceitam...quem pode criticar?

foto perfil usuario jota stk

jota stk Comentou em 02/07/2015

MUITO EXITANTE ADORAMOS SEU RELATO TEVE NOSSO VOTO PARABENS...

foto perfil usuario linito

linito Comentou em 30/06/2015

delicia! mas vc gostou tambem do macho ne. tomara que ele seja o pai; macho como esse tem e que reproduzir.

foto perfil usuario sofa

sofa Comentou em 30/06/2015

Excitante conto...

foto perfil usuario betopapaku

betopapaku Comentou em 29/06/2015

Já fodi vários casais com maridos cornos/veados. É muito bom

foto perfil usuario bianor

bianor Comentou em 29/06/2015

muito bom este conto espero q continue publicando bjus. na piriquita




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


67165 - Fiquei escravo depois de perder no futebol - Categoria: Gays - Votos: 5
77524 - Mais uma viagem, mais um corno (ou vários) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico titas1234

Nome do conto:
O acaso me deixou corno e veado

Codigo do conto:
67082

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
28/06/2015

Quant.de Votos:
25

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


perdi a virgindade pra um cachorroMulher pede pro marido do pinto pequeno trazer um negao bem pauzudo cheio de veias grossas pra matar seu tesãoconto erotico gay iniciando incesto enganei inocenteGoiânia conto entregador gayaleeducadora@hotmail.comcontos viu tudo e entrou na putariaminha mulher contou que ficou com a buceta arrombada em floripaquadrinhos erotico engravidando a maecontos erotico com cavaloperdi as preguinhas do cu quando era pequenacontos eroticos donadei uma encoxada na esposa do meu amigo contos eroticoscontoeroticoirmãosnegao conto erotico pedreirodei pro amigo do meu marido/contosn quadrinhos eroticos novela eroticascontogaypornoperdi as preguinhas do cu quando era pequenacontos eroticos vesti uma mini saia para meu sogroconto gay com fotos a boquinha do meu filhoMeti.o.pal.no.cu.de.minha.filha.gravida.dormindo.conto erotico desejada e enlouquecida com manuela 1-2-8fotonovela porno cornoscontos eróticos do tom jonesmulheres chupando pica de cavalocontosbuceta inchada incestoconto zoofilia a gorda e o poneRelatos de sexo gay hetero skatista vendendo o cuputa do vintão conto eroticofrozem desenho pornocaralhos duro e babandocOntos minha tia mepegou na punhetame comeram na festana sauna contoquadrinho porno freiracontos porno de mulheres que não aguentarao pau enormecontos eróticos gay comendo o cuconto erotico de enteada novinha safadalevando uma encoxada no ônibusConto erotico de cavalocontos eroticos me esfregando no vizinhominha prima me vestio com a roupa dela e me comeulutas romanas pornofantasia de meu marido cornoperdi as preguinhas do cu quando era pequenafui transformada em escrava sexual conto eroticotete de fudelidade videos caseiro irmão come a buceta da irmã e coza dentroSexo penis contocontoeroticomulhervadiaContos porno com bandidocontos erotico cavalgando o cacetao do negaoConto erotico de bucetinha novinhaporn contos eroticos toda noite amarrada e usada no barconto buceta filhacontos eroticos desde pequena gosto de grupal agora casadaadorador das minhas calcinhas usadas contos eroticoscontoeroticodfVirei lesbica com minha irma conto eroticoContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativasContos gay de chuléconto com a patroaContos eroticos mae e filho Incesto fica gravida porno totalfoto de minha tia peladaJuanzito cantos eroticoscontos eroticos estou ficando louca de vontade de chupar meu cunhadoPerdi minhA virgindade num estrupo contocontos eroticos cara jovem pediu coroa casada p fazer massagem em seus pesemguadrinhos 3d adivogada eroticocontos-meu cuzinho contraindo no teu pauvideos porno so irmanzinhas nascendo mamilossentado no colo papai incesto contos putaqueriu gozei toda pornoxoxotas peladinhas com tezao enfiando os dedosroludos descomunal