constrangido, ele deu de calcinha

Click to this video!


As coisas com meu pai pareciam ir nada bem. Embora tivesse decidido esperar pelo tempo dele, me incomodava o silêncio entre nós. Tudo bem que nunca fomos amigos como paie filho de novela, éramos pai e filho tradicionais, que se gostavam mas que respeitavam a intimidade um do outro. Mas agora a nossa intimidade era uma só. Olhava pra ele e imaginava ele de calcinha e sutian pedindo pra ser minha femea. Mil vezes bati punheta esses dias pra aliviar o tesão. Até que não mais resisti e parti pra cima:

-Pai! Preciso falar com você.-disse.
-Oi filho!- Respondeu tentando manter o grau de normalidade perdido.
-Sinto sua falta!- falei quase que romanticamente, pra minha própria surpresa.
-Filho, por favor, não podemos continuar com isso.
-Podemos sim, só mais uma vez! Pai, tenho uma idéia!
-NÃO, NÃO QUERO SABER!- gritou e saiu.

Fui atrás. Queria muito ver aquele rabo com uma calcinha enfiada e agora queria mais: exibir minha fêmea. E como faria isso sem ser condenado? Sem ser exposto ao ridículo? Simples: afinal de contas, estamos na única época do ano onde qualquer homem pode virar fêmea e ser até admirado por isso: o carnaval.

Minha mãe passava o carnaval sempre em retiros da igreja. No começo meu pai ia, como em encontros de casais ( o quê pra mim já era um pedido de ajuda naquela relação). Sabendo disso fui atrás do meu homem ( ou fêmea, ou os dois) e falei:

-Pai, é carnaval! Vai perder essa chance? Sabe que bloco sai hoje do centro?

Ele me olhou surpreso com minha audácia, mas sem esconder o tesão que emanava de seu rosto.

- O bloco das virgens?- respondeu.
-Sim. Quer ser minha virgem?

Ele riu e fez que sim.

-Você é louco!-disse
-Pra quem será que eu puxei?- respondi rindo.
- E você vai de virgem?- perguntou.
-Tenho uma idéia melhor. Mamãe tem lingerie branca? Veste uma como se fosse uma noivinha. Eu vou ser noivo dessa fêmea linda hoje.

Ele nem respondeu e já foi abrindo o guarda roupa.Vi ele pegando espartilho, meia 7/8, calcinha...Me perguntava porque minha mãe tinha todas aquelas peças, se aparentemente o casamento já não vinha bem antes mesmo de chegar a saber que papai curtia homens.
Fui me arrumar: peguei uma sunga preta, um tenis com meião preto de jogador de futebol, gravata borboleta que usei uma vez na formatura do meu irmão e uma cartola dessas de plástico, usada em algum carnaval passado, quando minha namorada preferia sair comigo do que se enfurnar no quarto pra estudar pro mestrado. Azar o dela.
Já pronto, entrei no quarto e me surpreendi. O barbudão gostoso ficou melhor do que imaginava. Pra esconder o bumbum usava uma saia que ao menor movimento deixava o bumbum a mostra. O pau fazia volume na calcinha e de cara dava pra ver que era um volume rígido, de excitação. Faltava uma coisa: levei ate o banheiro e pegando um dos batons da minha mãe esquecido na pia, pedi que passasse.Ele então se manifestou:

-Filho, isso é loucura! Vamos ficar por aqui.-falou receoso.
-Não pai! Sei o quê você precisa pra criar coragem, uma cervejinha gelada.- falei, excitado pelo incesto, travestismo e agora pelo exibicionismo.

Entramos no carro, que graças a película nos deu a discrição necessária pra sair do condomínio sem problemas. Parei no posto e de sunga mesmo desci e comprei cervejas. Ele foi bebendo e logo na segunda lata já demonstrava animação.
Quando chegamos na praça ond eo bloco se concentrava o que mais tinha era viado. Muitos casados enrustidos aproveitavam pra se soltar. A barba do meu pai lhe dava a virilidade necessária pra disfarçar sua feminilidade interna. Pai e filho de mãos dadas, noivo e noiva, sujeitos bêbados falando coma voz fina chamando a noiva de gostosa, pedindo pra dividir o noivo com ela, apalpando nossos paus e bundas. Se um conhecido aparecesse ali não ia ver nada além de brincadeira de carnaval. A não ser que seu espírito também estivesse possuído pela festa. E nesse caso, explicações seriam desnecessárias.
Saímos com o bloco, papai na frente, rebolando e eu atrás, me esfregando. Palpava aquele rego, metia a mão entre as bandas da bunda mesmo. Abraçava e sussurava no ouvido: -quero te comer, noivinha gostosa!
Os caras continuavam na sacanagem, chegávamos a fazer trenzinho encoxada,até eu levei algumas. Mas barrava os afoitos que queriam minha fêmea. Ela era só minha.
Meu pai bêbado exalava felicidade. Fazia trejeitos, mandava beijinhos pros machos, falava fino, descia até o chão desajeitadamente. Tesão total.
O bloco finalmente retornou até a praça, já tarde da noite. Nos dirigimos até o carro, mas estava muito bêbado. Meu pai ia dar a volta até o banco de passageiro quando o puxei pelo braço, empurrei e deixei e;e de bruços no capu, afastei a saia e calcinha e sem dó meti.
Gritava:

-BUCETA BOA DO CARALHO!

Papai nem falava, só gemia feito uma puta. Passou um cara que gritou:- bando de viado. nem dei bola. Ver meu pai empinado de noivinha no carro, gemendo feito uma louca me fez gozar litros de porra naquele cu.
Depois virei ele de frente e abaixando a frente da calcinha que já nem cabia aquele pau duro, bati uma enquanto beijava minha puta. Veio o leite quente na minha barriga.
Terminamos aquilo e tive a idéia de ir de taxi pra casa. Papai achou loucura, mas estava bêbado e incapaz de me dizer não. Eu, que não ia conseguir dirigir mesmo, achei excelente idéia de ver minha putinha constrangida no taxi.
E assim fomos. O taxista olhava pelo espelho, meio incomodado. Virei e falei:

- Gostou do meu viadinho? Acabei de comer ele!-provoquei.
-Prefiro viado sem barba. Esse é muito peludo. -rimos.

Chegamos em casa. Mamãe chegara do retiro e dormia, como suspeitávamos. Papai se trocou no meu quarto e foi para o seu. Eu ainda tive tesão pra bater umas, pensando na minha fêmea barbuda, enquanto via as chamadas não atendidas da outra que me ligou a tarde toda.

OBS: DESCULPEM OS ERROS DE DIGITAÇÃO. Tesão tomou conta de relatar aqui.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario chaozinho

chaozinho Comentou em 18/02/2015

Cara você é muito safado e eu adoro caras safados.Se um dia quiser meter num baiano mulato, com uma bunda que vai te deixar doido é só dizer. Seus contos me deixa maluco.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


60544 - flagrei meu pai de lingerie - Categoria: Incesto - Votos: 12
60659 - crossdresser: um novo fetiche - Categoria: Gays - Votos: 7
60871 - carnaval de machos - Categoria: Gays - Votos: 13
61028 - último dia de carnaval gay - Categoria: Gays - Votos: 9
61164 - fiz ele esquecer que era homem de vez - Categoria: Gays - Votos: 6
61583 - ele virou minha fêmea oficial - Categoria: Gays - Votos: 4
62000 - meu pai, minha fêmea - Categoria: Incesto - Votos: 4
63121 - Carlinha, minha cdzinha - Categoria: Gays - Votos: 3

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico escalpelado

Nome do conto:
constrangido, ele deu de calcinha

Codigo do conto:
60721

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
15/02/2015

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Conto erotico me come poe tudoesposa+corno+e+putacontos pornos mae 120kgcontos churrasco esposacasado cdzinha vadia contoscontos eroticos os pedreiros acabarao com minha buceta e meu cuContos eróticos:meu querido professorcontos encoxadastrepada travecomilftoon limonadas 2namorada vingativa conto eroticoadoro ser encoxada linha vermelha 2017porno gay priminhobundudocontos eroticos princesinhacontos erticopatrocunhado nao resistiu contos eroticosvideo porno de mae tentando acarmar o filho taradoconconto erotico minha mulher fude.do com o mednigoContos eroticos irma mais velha parte 1Contos eroticos com bezeirascasadas quadrinhos interracial pornocontos eroticos um negao tirou minha virgindade e fiquei gravidacomo engravidar minha mae pornocontos d tia emrrada por sobrinhowww.contos dei a bucetinha pro meu tio no incestocontos eróticoscomendo a bunda de papaiconto erorico nua no matoContos beto papakufudida por garoto pausudo inimigo do meu filho. conto eroticofrozem desenho pornoatravessei a gostosa hentaiassistir vídeo pornô fatos reais negão arrebentando xoxota da novinhacontos eroticos bucetinamulheres sendo curradas e bebendo porra peladasConto erotico porno dp com marido e amigoCaseiro bem dotado comendo a filha da patroa gostosa conto rrticocontos gay eletricistaconto erotico de casadaconto erotico cachorradaconto: enrabado e mamando outrogatas e sexocontoseroticos mae negrosporno negao banbiou a perna de lathiagoonoivocontos eroticos pelado no trotetravesti nua gostosaconto Vontade de ser corno com o meu amigo!contoerotico padrasto estouranda cu virgemxvidioempregadasvideo porno noiva engrvidar do cunhado antes de casarcontos er feriado dormiuno carnaval conto eróticocontos gay cheiro de picaconto gay professorconto erotico cunhado maconheiro gaycontos erótico glauciaconto gay garganta profundaQuadrinho marvel pornôcontos eroticos gay saunaMULHERES GOZANDO COM FORTES MODISCADAS NA ROLA DO CARA DE MUITO TESAOmulher chupando cu do marido sexodoce nanda contos eroticosConto erotico menina do curralChaves contos eróticos animadosconto erotico tripla penetraçaorelato erótico esposa patrao maridoCenas eróticas "engravidando mamãe" Quadrinhos hentalcontos eroticos corretor de imoveisContos eroticos com fotos de podolatria com a professoraconto titio me fudendocontos eroticos sobrinhawww conto erotico gay de irmao com irmao com brainda bebe meu papai me deu mamar contos eroticoconto de tia gordaporno. coroas com ps big Black cockBuceta da vovôcontos eroticos gays sou mulher de mendigo