Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Click to this video!


Como a negra evangélica Cassiane aprendeu ficar disponível para os colegas:

Em todos os lugares tem negras, e muitas delas são limpinhas, gostosas, bonitas ou novinhas e poderiam trazer muito prazer, felicidade, conforto, amor, carinho e alívio para as pessoas. Poderiam beneficiar o patrão, os amigos, os colegas no trabalho, na escola, na faculdade, os vizinhos e muitas outras pessoas.
Um exemplo bom é Cassiane, uma estudante de administração de Belo Horizonte. Ela mora em um prédio onde moram quase só estudantes, a maioria dividindo o apartamento. Cassiane é de uma igreja evangélica pequena que permite o namoro às meninas só a partir de 18 anos, mas quando ela fez 18 foi embora do município dela para estudar na capital e não teve ainda ocasião para namorar, porque queria namorar com um rapaz da igreja dela, só que a igreja dela não existe em Belo Horizonte. Ela volta só poucas vezes por ano para casa onde pode participar da sua igreja, porque além dos estudos um trabalho como vendedora prende-a na capital.
Quando ela ficou três semanas nesse prédio com os estudantes um rapaz bonito que queria namorar com ela, mas foi rejeitado por ser de uma igreja diferente, falou: “Mas então ajuda pelo menos tirar a sarra.”
Ela mostrou gentileza e educação e chupou o rapaz direitinho. O rapaz gostou do serviço e chamou-a mais vezes, e depois de duas semanas ele exigiu: “Tira a roupa.”
Ela respondeu: “Mas sou virgem, não posso transar.”
Ele disse: “Só quero que você me chupe nua.”
O que ele disse soou uma ordem e ela queria ser boazinha e submissa e tirou as roupas. Desde então chupou o rapaz sempre nua, mas ele respeitou a virgindade e só tocou nela com as mãos. Não demorou que tudo foi reparado pelos dois colegas do apartamento. Eles tiverem namoradas nos lugares de origem, mas ficaram às vezes duas ou três semanas sem vê-las e pediam por isso ajuda de Cassiane, que ela cedeu generosamente. Até hesitou porque pensou que o primeiro rapaz poderia ver nisso um tipo de traição, mas justamente este falou: “Vai lá, seja uma menina boa e chupa a eles também.” Ai ela obedeceu.
Já que os rapazes se gabaram na frente dos colegas dos serviços obtidos aconteceu que certo dia outro rapaz chamou a Cassiane para o seu apartamento e foi direto: “Me chupa.”
Já que ele falou com autoridade ela obedeceu. Ele gostou também e chamou-a outras vezes, e depois de algumas vezes mandou-a também nua e de joelhos. E com o tempo mais e mais rapazes sabiam que Cassiane era uma negra prestativa e boa que gosta de ajudar e chamaram-na quando o tesão virou forte na maneira que até atrapalhava os estudos. Assim Cassiane até contribuiu para manter o nível nos estudos na faculdade.
Mas certo domingo as coisas se aceleraram. Às 11 horas Cassiane voltou da escola dominical de uma Assembléia de Deus que freqüentava de vez em quando por falta de uma filial de sua própria igreja. Logo ela foi chamada para o apartamento dos três primeiros rapazes e chupou todos os três. Eles já não fizeram muito segredo e deixaram a porta do respectivo quarto até aberta quando ela chupou, e assim os outros podiam da sala ver a bunda nua e semiaberta.
Mas desta vez aconteceu que outro rapaz chegou, entrou até no quarto onde ela chupou e falou algo ao ouvido do rapaz chupado. Quando Cassiane engoliu tudo e limpou o pau lambendo os restos o rapaz lhe disse para ir direto para o apartamento do outro rapaz. Ela obedeceu.
Depois este rapaz mandou-a ir diretamente para outro apartamento onde ela nunca antes entrara. O rapaz, um negro alto e forte, falou com ela: “Olá. Falaram-me que você é a melhor chupadora do prédio. É verdade?”
Envergonhada ela murmurou algo como “não sei”, e o rapaz disse: “Mostra-me seu talento.”
Quando ela quis começar ele disse: “Você não vai tirar a sua roupa não, mina? Se quiser ser a melhor chupadora tem que chupar nua, né?”
Ela pediu desculpas e tirou a roupa.
Não demorou e os três rapazes que dividiram o apartamento voltaram e gostaram do que viram. Logo se sentaram e pediram o mesmo mimo. Já que todos gostaram do desempenho da menina começaram a chamar amigos do prédio, e depois ligaram até para outros amigos, e assim Cassiane ficou de boca cheia a tarde toda.
Por volta das 19 horas uma menina chegou para buscar Cassiane para ir para a igreja, mas no apartamento dela encontrou só as três colegas brancas, que dividiam o apartamento com Cassiane. Elas ajudaram procurar e conseguiram de um rapaz a informação certa. Queriam entrar no apartamento onde Cassiane chupava, mas foram impedidas. Pelo jeito imaginavam mais ou menos o que estava a acontecer. Puxavam conversa com alguns rapazes saindo de lá e encontraram a confirmação. Chamaram, com voz alto que Cassiane teria que ir para a igreja e para evitar escândalo os rapazes a liberaram, embora que teve ainda uma fila. Os rapazes que ficaram a ver navios foram consolados com a perspectiva de serem chupados depois do culto.
Mas quando Cassiane voltou, as duas colegas brancas do apartamento já tinham discutido sobre a situação e exigiram: “Como você faz todos esses favores de graça? Não pensa no bem estar de suas colegas de apartamento e de si mesma? Porque você não pede pelo menos alguma ajuda como uma Coca Cola ou uma pizza para nós? Às vezes temos falta de tudo aqui no apartamento, e você poderia pedir algo mas não traz nada em casa.”
Mas Cassiane não queria pedir como uma prostituta, e quando as duas colegas repararam que ela foi tímida demais e teve vergonha de pedir algo pelo serviço, eles falaram: “Deixa que a gente resolva.”
E assim aconteceu que desde então as duas colegas organizaram a ajudinha. Cada rapaz teve que dar algo em troca, por menor que seja. Seria bom cada rapaz dar uma Coca Cola ou um pedaço de pizza, mas foram aceitas também macarrão, feijão, sabão e até moedinhas, porque tudo vira útil em mãos de meninas hábeis.
As duas colegas concordaram quando alguns rapazes reclamaram da situação entre as pernas da jovem, porque Cassiane não era depilada, já que o seu pastor proíbe a depilação. Mas elas concordaram em que Cassiane teria muito mais sucesso se fosse depiladinha. Elas falaram: “Os rapazes exigem meninas depiladinhas. Você não vai obedecer? Não quer ser uma menina boa?”
Cassiane respondeu: “Tenho que obedecer em primeiro lugar ao meu pastor.”
Discutiam sem sucesso e finalmente as duas falaram com os rapazes e depois declararam: “É certo que você não pode se depilar, mas se os rapazes te depilam não é pecado seu.”
Assim foi feito. Ela foi levada para um apartamento e depilada em um mutirão com participação de quatro rapazes além das duas meninas. Depiladinha ela ficou tão bonitinha entre as pernas que um dos rapazes não resistiu e começou a chupá-la. Cassiane já ficou excitada pelo jeito como ela foi depilada por tantas mãos e gozou fortemente na cara do rapaz que não deixou por menos e topou a parada, chupando até a última gotinha do suco seivoso emanando da fendinha virginal.
Aquecidos pelo trabalho os rapazes desejavam logo para serem chupados e botaram Cassiane de joelhos na frente do primeiro. Ela, também excitada, chupou com uma paixão diferente e todos elogiaram o serviço oral de Cassiane.
Até hoje Cassiane continua sendo uma menina boa e dedicada, ajudando aos outros com boa vontade, só que sua generosidade agora é administrada pelas duas colegas. Elas fizeram fotos e vídeos nuas e têm por isso material suficiente para pressionar a Cassiane para fazer algo a mais que ela não queria fazer, mas até agora não foi necessário porque a menina é boazinha e de boa vontade. Assim também foi fácil quando um dia leiloaram a virgindade de Cassiane. Cassiane se defendeu e disse que não podia transar antes do casamento, mas as duas colegas explicaram: “Não vai ser uma transe comum, vai ser um estupro. E estupro não é proibido para a menina, porque ela não tem culpa nisso.”
As duas colegas não são cafetinas e não exploram Cassiane. Nada de trabalho num puteiro ou prostituição forçada na rua. Tudo vai só de propagando de boca em boca. Se na noite um rapaz quer dormir no quarto de Cassiane, ele paga R$ 50, menos do que em muitos hotéis. Um preço social. E os colegas do prédio podem pedir os serviços de Cassiane até hoje por uma lata de refrigerante ou um pedaço de pizza ou outros valores bem sociais.

Foto 1 do Conto erotico: Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Foto 2 do Conto erotico: Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Foto 3 do Conto erotico: Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Foto 4 do Conto erotico: Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Foto 5 do Conto erotico: Uma negra aprende ficar disponível para os colegas


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario rick23

rick23 Comentou em 13/02/2015

Que preta deliciosa adorei votadinho

foto perfil usuario elmermessias

elmermessias Comentou em 09/02/2015

Gostosa hem! Da pra mim também delicia!

foto perfil usuario jpaullos

jpaullos Comentou em 09/02/2015

Linda gata :) Quero uma evangélica favelada para mim tb. :)

foto perfil usuario sograrb

sograrb Comentou em 09/02/2015

Que bucetão gostoso.

foto perfil usuario jpaullos

jpaullos Comentou em 08/02/2015

Lindo :) quero uma :)




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


60103 - Uma tarde diferente: A empregada nova - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 13
60247 - Meirielen, a empregada evangélica toda submissa - Categoria: Virgens - Votos: 10
60251 - O biquíni e a menina(Poesia) “Pieguice libidinosa" - Categoria: Poesias/Poemas - Votos: 5
69758 - Um método da Indonésia p submeter meninas e putas - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 14
69817 - Empregadas evangélicas, gostosas e submissas - Categoria: Virgens - Votos: 12
84891 - Os cinco minutos mais longos da minha vida - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil petala
petala

Nome do conto:
Uma negra aprende ficar disponível para os colegas

Codigo do conto:
60241

Categoria:
Interrraciais

Data da Publicação:
06/02/2015

Quant.de Votos:
17

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


quadrinho de sexo gayconto erotico caguei no pau deledesenho em quadrinho sexoContos de incesto gravidaConto porno desdi pequena pai e mae me comecontos.eroticos biquini punheta incestoempregadafraganteuma menina masculina me transformou (conto de travestisfoto de cacete18padrinhocontoeroticocontos eroticos pensa nim pau gostosoContos de corno pede mulher pra usa roupa desenhando a buceta no shorte e dando pra um picao não queriacomentario de atris porno apos gosada na bocacontos erotico flagra de incestoprimeira vez no clube swing ja virei corno mansocontos eu e meu sogro comeu minha mulher gravidacontos de incesto modelo para meu filhoporno gay em quadrinho piratasfudeno a sobrinha cheirando a leite vídeos caseiroscontos+eroticos+portugalconto erotico de cornofotoseróticos angolanosxxx comics negroscasado cdzinha vadia contosconto eroticofui obrigada fuder. com a favela inteiraamanda dijean flagra peitocontos eróticos dei o cu ea buceta da cunhadinhaeu e minha sobrinha conto eroticoconto erotico virei uma linda mulherFui traido por um negao relatoslactofilia contos eróticossexo enqudrinho aventura liadesde pequena tomava leite deles contospapaku fode sarado rabudoporno corno ainda nao consumado conto eroticorelatos me masturbo vendo filmes de zoofiliacontos erotico sendo comida por travestipraia de nudismo 25cm de pau grande grosso mae chora aiiii meu cu virgemcontos eroticos madrinhanovinha desenterra calcinha raboContos eroticos descabacando o sobrinho novinhoContos erticos picantes de gays com fotos ilustrativascontos eroticos tomando gala com biscoito gayContos eroticos caseiros fui no rio pesca com minha esposa e meu irmão ai metemos nelacontos estrupada por drogadosfoto de minha tia peladaConto erotico si ensinuando ma frento do maridoconto erotico ela cagou no meu paucontos eroticos compartilhando a esposaestorinhas eroticas. de menina de semaforoconto erotico sogra bundudaru esrou gozando painhoConto erotico bebendo porracontos eroticos/comeu novinha peludinhaconto erotico com padrinhogordo passivo rabudowww.videos porno de mulheres batendo punhetas para homens gozar na maodelasconto erotico safada provocadoraSwing Aclimação casa menageConto erotic fodi viuva velhaincesto pai que bolinou suas filhas pequenas de oito e seis anoscontos eroticos vigia com meninacontos porno com negros de obraver contos eroticos lesbicas de a ginecologista sexo relatosconto erotico em quadrinhõconto erotico de meu cunhado me comeu no carro enquanto meu marido dirigiapresente de aniversario pro meu pai porno conto eroticoContoerotico com foto-bucatao da coroa evangelicapretinha deu o cu apertdo pro negao chorou e gritouvizinho conto realContos Padrasto tirando cabaçoscontos eróticos comi o cu estudante pretinha rabuda e novinhaConto erotico gay o amigo do meu paiquadrinhos erotico milftoonxvideoslpaj