TARA NA CUNHADA, VIREI CORNO

Click to this video!


TARA NA CUNHADA, VIREI CORNO.
SAPECA
Como disse no fim do conto “Desde cedo fui...” o Rui ia narrar com o consentimento do Leo a historia que os envolveu, ele o Rui, o Leo e a esposa do Leo a Leonor.
Bem cabe aqui que seja descrito o Rui, um rapaz de 33 anos, 1,80 mts, moreno, atlético, solteiro, o Leo, casado com a Leonor, com 41 anos, já um pouco fora de peso, a Leonor, 37 anos, morena, 1,75 mts, peitos grandes, bunda media/grande, pernas bonita, uma mulher não muito bonita, mas do tipo cheguei, boazuda, os rapazes eram meus amigos e do meu marido a Leonor pouco tinha contato, por falar em marido houve alguém que perguntou se eu continuo casada, continuo sim pois esta situação até o momento me favorece.
Bem vamos aos fatos, o Leo tem uma cunhada que ele disse ser muito bonita, 34 anos, ele tem uma tara enorme por ela e que durante bastante tempo fazia pequenas cantadas nela e ela não dava o sim, mas também não mandava ele parar, até que o diabo soprou no ouvido dele uma ideia que ele passou a pensar em colocar em pratica.
Ele era casado com a Leonor já fazia 12 anos e quando casaram ela era virgem então ele foi o primeiro homem dela e pelo que ele saiba era o único até aquela data, teria então que ter tato na execução do plano.
Pensando na cunhada começou a arquitetar seu plano, como o casal ia quase todo fim de semana em casas de show com musica ao vivo e também em lugares que dançam, ele sugeriu a ela que convidasse uma amiga dela que ele sabia que traia o marido para sair com eles e assim facilitaria as coisas, passou então a comprar roupas mais sexy, saias curtas, blusas com decote, lingerie bem sexy e dava de presente a esposa, no começo ela tentou resistir mas assim que vestiu a primeira e que no bar onde foram notou que os rapazes olhavam mais para ela do que antigamente, principalmente quando descuidava e deixava as coxas a mostra, afinal estava agora vestindo saia mais curta, então notou a razão de estar sendo mais observada, passou a aceitar aquele tipo de vestimenta e a gostar do sucesso que estava fazendo; o Leo as vezes dava umas voltas pelo ambiente e puxava conversa com algum rapaz que estivesse sozinho e fosse de boa aparência e dizia que estava na mesa com duas mulheres bonitas uma a esposa e a outra uma amiga carente e indicava ao rapaz como amiga carente era exatamente a esposa e afastava logo via o rapaz aproximando da mesa e cantando sua esposa e em algumas vezes ela aceitava dançar com o rapaz o Leo ficava observando o comportamento dela, vez ou outra ela permitia um pouco mais de liberdade ao seu par, aquilo também o excitava, era o que ele queria amansar a esposa.
A partir daí o Leo começou a arquitetar como comer a cunhada e convidou a esposa para irem a uma cidade turística, que tinha como atrativo um grande lago e que ela convidasse a irmã. e a amiga e assim que ela confirmasse, ele iria marcar data, tudo resolvido, partiu para a outra parte do plano que seria criar uma formula de ficar só com a cunhada e para tanto foi atrás de dois garotos de programa mais maduros e com informação de que possuíam pintos grandes se era para fazer que fosse direito, uma vez que para ela seria novidade, feito o acordo com os garotos, eles irem para um local que tinha seresta e ocuparem duas meses em um canto e quando o Leo e as meninas chegassem mais tarde certamente estaria cheio e um dos garotos ofereceriam uma mesa e sentariam junto com o outro de forma que a esposa do Leo ficasse ao lado de um e a amiga do lado do outro, assim que sentaram a Leonor sentindo a proximidade com o rapaz, ela que estava com uma saia curta mesmo assim deu uma puxadinha para cima deixando mais ainda suas grossas coxas a vista, o Leo observou e facilitaria os garotos cairiam em cima das mulheres inclusive após algum tempo ele sugeriu a Leonor que solicitasse ajuda da irmã para tirar o Leo de circulação, encenando alguma coisa, chamando-o para leva-la embora, a Leonor chamou a irmã para irem ao banheiro e assim que voltaram a cunhada chamou-me para dançar, fiquei dando uma cubada a distancia e vi a Leonor facilitando as coisas para o rapaz, ficaria então eu sozinho com a cunhada e a Leonor na mão do gavião que passou a elogiá-la, chamando-a para dançar e dando-lhe aquele amasso e foi assim minando a resistência dela e com o apoio da amiga que já era acostumada, incentivando-a ao ponto das duas aceitarem irem com eles para o apto.
O Leo chegando ao apto. com a cunhada., disse que iria voltar para a seresta a cunhada atendendo solicitação da irmã pediu para ele não ir que ficasse com ela, foi a deixa que ele queria ataca-la, ela foi ao quarto colocou uma roupa mais leve uma camiseta longa que usava para dormir e voltando a sala falou que iria ver algo para comer indo para a cozinha que era separada da sala tipo americana, ela de lá ele de cá, ela debruçada sobre o fogão, sobre a pia a bunda aparecia o Leo partiu para o ataque no inicio teve uma pequena resistência que foi aos poucos amenizadas acabando por colaborar e então o Leo puxou-a para o quarto, beijava, passava a mão em seus peitos, foi descendo até sua buceta passou a chupar era gostosa, em seguida começou a penetrar a cunhada colaborava, gemia, falava obscenidades, em pouco tempo foi aquele gozo, estava realizado, tinha comido a cunhada por quem tanto tinha tesão, agora tinha duas mulheres da mesma família estaria realizado.
Lá pelas 4:00 hs a Leonor e a amiga chegaram o Leo acordou e disse puxa até agora, observou que ela estava com um semblante alegre, satisfeito, realizado e pensou acho que ela gostou, agora é ver as imagem da câmara que tinha instalado no quarto do apto. que ele tinha alugado para os garotos e que iria levar sua esposa.
No dia seguinte, no condomínio que estavam hospedados os garotos apareceram, notou certa alegria da esposa e da amiga, não deu bandeira, deu um alô aos rapazes e procurou deixar a área um pouco livre, chamou a cunhada para irem a sauna e mais tarde ao apto providenciarem o almoço e da janela tinha visão de boa parte da área de lazer e ver o que acontecia com a esposa e os rapazes que não perderam tempo indo para um canto darem uns amasso.
Na manhã do dia seguinte os rapazes foram embora conforme o combinado, sem nome, sem telefone, sem nada, era o que foi acertado, é o que esperava que tivesse acontecido, então foi ao apto. que tinha alugado para os rapazes ver a gravação, ficou espantado com as cenas, mulher é um bicho danado, mesmo sem experiência ela deu um show, fez uma cara de espanto quando viu o tamanho do cacete do garoto mas não se fez de rogada abocanhou, chupou da cabeça ao saco, ele penetrou-a com vontade, com força e ela colaborava, rebolava, gemia, gozou, gozou muito dava para ver em sua fisionomia, a danada nunca tinha feito assim comigo, guardei a gravação, recolhi o aparelho, guardei no porta-malas do carro.
Passado algum tempo eu e a cunhada demos uma bandeira e a Leonor desconfiou da nossa intimidade me pressionou e eu não tive jeito confessei, inclusive a armação que fiz na cidade turística, ela então tomou uma decisão que me surpreendeu, falou que eu e acunhada poderíamos continuar encontrando que ela não tomaria nenhuma atitude no momento, falei que ela tinha gostado da armação tanto que deu com vontade para o rapaz, portanto não caberia tomar nenhuma atitude, eu é que deveria ter ficado com raiva depois de ter visto as gravações, mesmo assim ela, disse me aguarde.
Passado mais alguns dias eu informei a ela que tinha convidado uns amigos para jogar truco, a turma de sempre, e ela,
- Quem você convidou?
- Rui o Jota e o Denys,
- Chame mais um porque assim você sobra e de vez em quando me dá uma ajuda,
- Marquei com eles e no sábado lá pelas 15:00 hs formamos a mesa, ia ficar de fora quando a Leonor chamou o Rui para ajuda-la e disse que eu fosse jogar, em seguida o Rui chegou com cerveja e uns tira gostos, a Leonor colocou uma cadeira ao meu lado e mandou o Rui sentar dizendo que ele era meu sapo e iria me dar sorte, em seguida sentou em uma posição a nossa frente, percebi que o Rui não estava interessado no jogo e só olhando para o lado da Leonor foi quando vi a razão, ela sentada a nossa frente os outros amigos entretidos no jogo e ela de saia curta, blusa curta, sem sutiã, com uns três botões da blusa abertos, os seios estavam praticamente de fora, ela sentada cruzando e descruzando as pernas e a danada também abrindo e fechando as pernas, foi quando percebi que ela estava sem calcinha, era a razão do Rui não interessar pelo jogo o cara estava que não aguentava, apertava o pinto, mexia na cadeira, depois do dia que nos tivemos aquela conversa, imaginei o que esta danada tá querendo me provocando e ao meu amigo ao mesmo tempo.
Lá pelas 19:00 horas os amigos despediram iam saindo quando a Leonor chamou o Rui, fica, tem que me ajudar a arrumar a bagunça que fizeram, e assim que a porta fechou me chamou e ao Rui para ir lá encima ajuda-la em uma coisa, foi entrando em nosso quarto e jogando o Rui em cima da cama tirou a roupa, que já era pouca, só a saia e a blusa, falando você vai me comer, o Leo fica sentado ai no safa só apreciando se precisar chamo, foi atacando o coitado, será coitado?, tirou-lhe a roupa caiu de boca em seu pau,
- Veja Leo o cacete do Rui é maior que daquele cara que você me arrumou a coisa boa estava bem perto não precisava ter ido tão longe,
Até então o Rui não estava entendendo nada, mas estava gostando, pois seu cacete já estava bem duro, não importando com minha presença, também passou as ultimas horas vendo as coxas os peitos a buceta raspadinha da Leonor que não parava de provoca-lo, ela deu uma boa chupada nele e puxou-o para cima dela dizendo coloca Rui, enfia tudo, quero sentir este pauzão todo dentro de mim, o Rui não perdeu tempo e foi enfiando e ela esrtou me sentindo toda preenchida, enfia Rui e ele começou o vai e vem foi quando a Leonor me chamou Leo venha cá agarrou meu cacete a passou a chupa-lo, enquanto o Rui metia ela me chupava, rebolava, gemia, dizia com mais força Rui, mais fundo Rui, estou gozando, a danada tinha virado puta ou eu estava enganado, esta seria a vingança dela? e ela fazia questão de repetir toda semana o Rui é que estava deliciando, aproveitando, cada vez mais ela gritava, dizia obscenidade, dava de quatro, enquanto me chupava, cavalgava, tinha que ligar o som alto para os vizinhos não perceberem o escândalo e eu não podia fazer nada contra isto, por outro lado também aproveitava, houve vez que ela me chamou para comer seu rabo o Rui não o cacete dele era muito grande ela não deixava, em compensação as minhas fodas com a cunhada duraram muito tempo, o tempo que durou as da Leonor com o Rui, até que chegamos num acordo eu pararia de comer a cunhada ela pararia com o Rui, afinal de conta eram pessoas próximas, desde que eu aceitasse quando estivéssemos nos bares ou outros lugares que ela viesse a se interessar por algum rapaz ela sairia com ele eu ficaria ali a sua espera.
Passado mais ou menos um ano que a Leonor parou de dar para o Rui soube que ele estava comento outra mulher, esposa de um amigo nosso, quando descobri ele disse que o marido dela não a tratava bem e era ruim de cama, sempre a deixava na saudade, ela com raiva começou a dar para ele, falou do milagre, não o santo, o cara é foda, mas também é o único da turma que é solteiro e de pau grande, coisas que elas comentam entre si, faz sucesso com as mulheres, e sempre tem uma querendo uma novidade ou em um momento de raiva a vingança e aí o Rui paga o pato é o escolhido, coitado!, assim nossa vida continua.
Informações e fatos fornecidos e narrados pelo Leo e Rui.
Sapeca
Foto 1 do Conto erotico: TARA NA CUNHADA, VIREI CORNO


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


54964 - DESDE CEDO FUI... - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico sapeca39

Nome do conto:
TARA NA CUNHADA, VIREI CORNO

Codigo do conto:
55173

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
20/10/2014

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


Cntos heroticos degay eseu irmao heterozoofilia cachorro viciado emfuder buceta de mulher de quatroBucetas das Sogras RabudasEu arrombei o cu que sangrou no motel da filha do meu amigo eu depois eu fudi a esposa dele na casa dele conto eroticoimagens cu sendo fudidomagrinha casada fudendo itupornocontos ele viu ela dormindo de fio dental minha esposacontos eroticos podolatria com a madrasta dormindonovinhas e seus contosconto porno virei a vadia humilhada do vizinho cruelContos gay( Meu pai)contos eroticos a madrasta e enteada rebeldemeu tio me comeu amarrado porno gayconto de homens mais velhonegao soca duma vez no cu fe mulher fais ela grita muito video pornosalam.sxy.videocontos casada dando pra velho picudoeroticotransando com cunhada mais sobrinhadois pião fudendo na obraporno casada no onibus excitada com outro na frente do cornoContoseroticosDando o cu para o filhinhoeu e meu irmao na troca de esposa sexoultimos contos incestostravesti do pirocao com casal conto eroticoquadrinhos porno gay virgemQuadrinho Engravidando mamãe porno Parte 2"MINHA 1ª VEZ FOI NO CUZINHO (FOI ÓTIMO)"conto erotico lesbico chupa meu grelinho isso não para ai ai ai to gozandolxvideos novino sarado de sunga no pescinaeroticos minha mae gorda deume a conapokemon sexcontos eroticos eu de.comsaia.comno coletivoconto erotico minha professora e travesticonto erotico familia na praiacontos reais de maridos impotentes liberando as esposas para fazer sexo com outros homensconto gay uber dotadoPorño Penis frisos na boceta xoxotaCantos eroticos alimentado o corno de porracontos eu e meu irmao fazendo suruba com nossa maeConto mauricinho pirocudocontos eroticos de incesto filha casada rabuda chora no cacete do pai de 27cmsQuadrinhos eróticos meu padrasto pausudo me comeuincesto no carnaval contoscontos eroticos cagando na calcinhavidio porno mãe comtezam manda o fillo come o cu e grita de dorconto erotico chupando o garotinhopornô mulher grita posso mexer minha vagina dentro e fora regaço tudo com a mãowww.zooskool cunhada tarada pela pica do cavaloCanto erótico travestis belémcomveçou cm travestri e depois comeuContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativasmulheres q sao viciadas em zoofiliacontos eroticos de irma mais velha com irmão de menorela nao aguento mais pus tudo conto pornoContos eroticos de travesris lindas do pau gostosos.Contos e videos primeira vez com outro macho fica timida mais aceita marido gostafinalmente ela me apresentou o cornoMendigo pauzudo cabeçaocontos eroticos vizinha crenteirmã da nadinha incestoirma dormindo peladinha no dwollandvariedades de conto quadrinho nacional corno manso pornôcontos erótico acordei taradoconto esposa chorando na pica do sogroContos eroticos .meu filho me comeu no sofa da salaconto erotico syberContoerotico dando para pai tio e irmãoconto.eroticos ciganoContos eroticos... Meu genro é um jumentotarado cu gravids brutaentesamira conto eroticocontos erótico com fotos um pirocao para a vovo safadaLesbian Sobrinha SexConto erotico primaconto erotico filha e sobrinhaconto erotico meu amante e cruelConto erotico mulher vadiaconto erotico minha empregada travesti