ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA

Click to this video!


Como muitos já leram nossas histórias, somos casados, agora a 12anos, fazemos ménage masculino desde que casamos e também a libero para sair sozinha, atualmente ela tem três comedores fixos, um antigo que a come a 11anos mas que viaja muito, então a encontra com menor frequência, um outro colega de trabalho que a come a mais de um ano, este acha que eu não sei de nada, ele pensa que ela me trai rss, eles se encontram em média uma vez por semana, as vezes mais, ela vai para a casa dele e diz que eu penso que ela esta na academia enquanto ela esta lá com ele, geralmente são encontros de duas horas por semana o tempo que ela ficaria na academia, como ela faz academia duas vezes por semana estes encontros oscilam entre estes dois dias, as vezes ela vai para academia mesmo, tem semanas que ela vai os dois dias para a casa dele, o outro amante é um que eu conheci num chat de bate papo, é um coroa recém separado que encontramos a principio os dois juntos, fizemos ménage, ele é tímido e esta bastante envolvido por ela, pode-se dizer apaixonado e ela também balançou por ele como já narrei em outros contos que vocês podem ver em presente para o amante na lista abaixo, este coroa ela adora também porque além de toda a historia que tiveram dele se declarar por ela ele tem algo que mexe muito com ela(literalmente rss), o pau dele é um dos mais grossos que já vi, ela até já teve pau maior, mais comprido como o do amante antigo, mas nenhum foi tão avantajado na grossura e ela adora isto, claro que os outros dois amantes são pauzudos pois isto é pré requisito rss, ela faz anal com este amante novo mas com bem mais dificuldade enquanto o colega de serviço que possui o pau comprido mas mais fino aproveita bastante o rabo de minha esposinha, tanto ele como ela tem tara pelo sexo anal, tem vezes que ela vai na casa dele e dá só o rabinho rss.Depois de algum tempo sem muitas novidades, embora minha esposa continue sua rotina agitada com seus dois amantes fixos o colega de trabalho, mais o gerente do banco dela, ambos sem saber que sei, portanto ela sai sozinha, aconteceu de um antigo comedor dela entrar em contato, para quem acompanha minhas histórias, este antigo comedor foi o único em toda nossa longa trajetória deliberais que realmente me preocupou, que fez eu ficar encucado com relação aos sentimentos dela, ela me ama, sempre amou, ela como eu é prática, sempre encarou estas transas como somente sexo e sexo para apimentar nossa relação. Pois bem estávamos na nossa gostosa rotina dela dar para estes dois somente, até que este cara novamente entrou em contato, ele é um executivo de uma empresa e viaja muito, creio eu que se distanciou até por causa dela pois ele esteve bem apaixonado por minha esposa e como viu que ela não acabaria o casamento por causa dele acabou dando um tempo, mas claro a saudade bateu e ele mandou msgs a ela dizendo o dia que estaria no apartamento que possui em Porto Alegre, ela não quis demonstrar para mim mas notei sua euforia, embora já tenha passado toda aquela situação dela tbm ficar mexida por ele, amor de pica a gente sabe como é não é?? Rsss. Pois bem ele estaria disponível para ela numa sexta a tardinha o que para nós é um inconveniente, quase sempre ela sai com seus machos em dias de semana e de preferencia em horário comercial para que não levante suspeitas em casa, como em outros contos que narrei dela com ele, eu até fui para o apartamento dele com ela embora nunca a tenhamos comido juntos pois era uma exigência dele que não era do meio liberal e se sentia tímido, embora na maioria das vezes ela tenha ido sozinha, mas quando são horários que ficariam ruins de justificar ela estar sozinha eu acabei indo, e para minha sorte rss, desta vez tbm foi assim pois na sexta de tardinha não teríamos o que dizer para minha mãe por exemplo que fica cuidando de nossa filha, já quando eu vou junto dizemos que é alguma festa do meu trabalho ou outra coisa qualquer. Embora eu tenha visto depois na msg do fone dela que ele a queria sozinha, ela insistiu que não tinha como e assim fomos, chegamos la umas 19h, eu havia trabalhado o dia todo e fui direto do meu trabalho, ela que trabalha atualmente até as 14h teve tempo para se arrumar e como, estava linda, apesar do frio que faz aqui ela, depois descobri, foi até se depilar para ele.
Bem chegamos lá e vi o brilho dos olhos dos dois, ela entrou no apartamento já tão conhecido e o beijou no rosto embora eles tenham ficado sem saber onde beijar, ele me apertou a mão como sempre tímido quase que demonstrando a insatisfação de minha presença.
Como já tínhamos lanchado e ela estava ainda muito cheirosa pelo banho que a pouco tomara, somente ele foi para o chuveiro pois tinha acabado de chegar, enquanto isto eu entrei no quarto e pude ver ela tirando suas roupas, quarto este já com o Split ligado no quente devido ao frio que fazia, ela me olhou sorrindo e pude ver sua melhor langeri até nem sei pq a colocou pois enquanto ele ainda estava no banho a safada ficou completamente nua e se deitou na cama a esperalo, safadamente me chamou até a cama me deu um pequeno beijo e me lembrou que ele não curtia eu junto, claramente me lembrando de sair do quarto, aproveitando que eu seria o ultimo a fechar a porta só a encostei, como em todas vezes que fui lá consegui entrar sem eles verem já que o quarto é gigante com closet e banheiro, assim entro facilmente e ainda tem um corredor até chegar a cama, fico como que na esquina os escutando e quando dá escutando. Sai do quarto e pude escutar ele desligando a ducha, fui para a sala e liguei a tv em um volume alto para não perceberem minha futura aproximação, dei uns dez minutos aos amantes então baixei mais a tv e fui para o quarto, entrei sem fazer barulho, demorei a acostumar com a penumbra, mas por sorte já vi a claridade pois ele gosta de ver ela e deixa os dois abajures ao lado da cama ligados, isto é bom pois eu fico no escuro eles no claro rss, a cama para a posição onde fico fica de lado mas ainda aos pés, demorei poucos segundos até escutar o primeiro gemido dele, era um gemido gostoso e como ela não gemia já imaginei o que acontecia, esperei mais um tempo somente escutando pois para espiar tinha q ter a certeza que não me veriam, então pelos característicos barulhos já sabia que minha vadia estava chupando e muito o cacetão que ela tanto adora, escutei mais uma vez ele delirando na boquinha de minha esposa então criei coragem e espiei, ela estava linda, de 4 entre as pernas dele segurando na base do cacete e esforçando ao máximo para por o cabeção na boca, pelo que vi a pouco ela havia começado seu boquete pois ainda salivava bastante o penis do amante para poder colocar o máximo possível na boca, por vezes ela lambia toda a extensão do pau até o saco que também é bem grande como o pau e ele que até então só gemia começou a falar, a pedir para ela chupar mais, a dizer para ela lamber o saco, a cabeça e para minha loucura ele começou a perguntar a ela se ela também sentiu a mesma falta dela que ele sentiu, então minha esposa que até então só chupava começou a falar entre uma metida na boca e outra ela dizia que sim, que estava com muita saudade dele, que sonhava com ele, que imaginava estar novamente com ele ali naquela cama, comentou também que não aguentava mais a vontade de ter o pau dele todo enterrado nela, sentir toda sua potencia e principalmente sua grossura, e ela falava isto sendo sincera, mas ao mesmo tempo eu quase ri do seu macho que por certo estava pensando que minha esposa tinha transado só comigo, que ela tinha levado na ausência dele só o meu pequeno pau, mas não, ela transou e muito com seus outros dotados, mas claro, nenhum deles é grosso como aquele e por nenhum deles ela sente o que sente por aquele homem, e eu via isto embora ele não soubesse dos outros machos dela o sentimento entre eles ainda aflorava forte, e perante toda aquela declaração de minha mulher que o sugava o pau ele então sentou na cama e lhe puxou para um beijo delicioso, era um beijo realmente apaixonado, embora o tesão dos dois estivesse enorme pela saudade, o beijo era como de um casal se amando, e foi isto que ele disse a ela, enquanto a beijava, AH MEU AMOR QUE SAUDADES, eu fiquei pasmo pois até já vi ela chamar outros comedores de amor mas mais no sentido de carinho, não no sentido real, e ali eu via que aquele homem ainda gostava de minha esposa, a cena era linda ela de joelhos beijando ele enquanto segurava aquele pau enorme que agora eu podia ver melhor, já havia até esquecido do tamanho, é uma tora, grosso, cheio de veias e principalmente muito duro, ele então começou a retribuir o carinho e enfiou a mão na xoxota de minha puta que mesmo o beijando suspirou gostoso, pude ouvir do macho QUE SAUDADE DESTA XOTINHA ENSOPADA ASSIM, novamente fiquei impressionado por ela estar tão molhada assim tão rápido, mas os beijos continuavam deliciosos, beijos estralados molhados, agora eu via os dedos do macho passeando pela área mais intima de minha mulher, os dedos dele acariciavam o clitóris dela fazendo ela rebolar em sua mão mas ele não penetrava sua vagina, ele pegava o mel de sua xota e esfregava por toa xota de minha esposa indo até seu cuzinho, e para mim que estava por trás deles via claramente ele acariciando alem da xoxota o cuzinho de minha esposa, entre estes beijos e suspiros escutei ele dizendo, AI AMOR, QUERO COMER TEU CUZINHO ESTA NOITE, e ela respondendo bem manhosa, PODE FAZER O QUE QUISER COMIGO, SOU TODA TUA HOJE, nossa não preciso dizer a vocês que nem podia encostar em meu cacete senão gozaria na hora, ficaram por um bom tempo assim nessa esfregação toda até que ele também ficou ajoelhado na cama então ambos largaram o que seguravam e se abraçaram forte sempre entre beijos, por vezes paravam os beijos e um ficava sobre o ombro do outro, via o pau dele ereto aparecendo o cabeção ao lado dela, e assim ele ficavam se beijando abraçando aumentando o máximo todo o tesão, até que novamente aconteceu coisas que apesar de tesuda preocupam qualquer corno, eles começaram novamente um dialogo falando da saudade, ele dizendo que não tinha a esquecido embora tentasse, que ela era especial, e por fim para me matar do coração ela também falou e não só para agradalo pois a conheço muito bem, então ela revelou que também tentou esquecer ele mas que estava difícil que sentia muita falta de estar com ele e principalmente de fazer amor, isto mesmo, não transar, ela falou FAZER AMOR, com ele, falava isto com um pouco de vergonha e já com a voz embargada que conheço, e não demorou escutei minha esposa, mãe de minha filha, minha puta companheira se declarando para aquele macho gostoso, rico e pauzudo, ele continuavam se beijando daquela forma e embora não tenha passado de alguns minutos para mim foi uma eternidade, meu tesão até passou e fazia muita força para escutar todas as palavras deles, novamente ele elogiava ela e dizia que assim que conseguisse voltaria a trabalhar próximo para manter os encontros constantes deles, eu escutava ela dizendo que sim, que ele tinha que fazer isto que ela queria ter ele mais vezes e logo escutava ela fungando, sinal característico de quando chora, e como em outros encontros dele eu via minha esposa agora chorando por outro homem, ele muito carinhoso enquanto a beijava limpou o rosto dela e continuou a acariciando, ela não chorava compulsoriamente somente escorriam lagrimas dela, quando ele a virou na cama para ir por cima dela pude ver seu rosto contra a luz, estava com os olhos marejados de lágrimas mas um semblante de tesão extremo como sempre fica com ele, agora eu via o macho a deitando carinhosamente beijando seu rosto, sua testa e por fim sua boca sedenta, novamente os beijos ficaram mais quentes e nenhum deles falava nada, eu antes de irmos e antes de aceitar este encontro havia pedido a ela que ele usasse camisinha, fiz isto mais para provocar pois achava difícil acontecer, falei que dois já gozavam nela e esta cada vez mais perigoso, então fiquei na expectativa, ele a beijava mas ainda não tinha largado o corpo sobre ela, os dois foram se encaixando numa sincronia perfeita ele a procurando e ela abrindo as pernas de encontro a seu cacete enorme que agora eu via por entre as pernas dele, ele ainda estava ajoelhado sobre ela então ouvi finalmente ela dizer quase como um gemido BOTA CAMISINHA, ELE PEDIU PARA QUE FIZESSEMOS DE CAMISINHA, então escutei ele respondendo sem parar de se posicionar sobre ela NUNCA VOU TE COMER DE CAMISINHA, ESQUECE ELE AGORA, e não mais minha puta falou nada, voltaram a se beijar e aquelas palavras dela a deixaram mais louca ainda pois agora via ela quase que cravando as unhas dele enquanto mexia os quadris procurando sua vara, eu via que ele estava prolongando tudo aquilo pois quando o pau encaixava na xota dela ouvia ela gemer, o gemido característico dela quando o macho encontra o caminho, mas ele não forçava, não a penetrava e voltava a esfregar o pau nela, eu da onde estava só enxergava o saco e a base extremamente grossa do pau dele, mas conseguia claramente ver o que ele fazia, e claro escutava ela, até que ouvi de minha puta os pedidos para ele meter,AHH METE, NÃO FAZ ISTO, NÃO AGUENTO MAIS TE QUERO DENTRO DE MIM, e ele obedeceu, vi ele procurando novamente o buraco de minha esposa que logo seria alargado como ela gosta, ela novamente geme quando o cabeção achou a entrada molhada de sua gruta e pude ver o macho começar a forçar a entrada, embora a ânsia de minha esposa fosse enorme e ela estivesse bem alagada eu via a dificuldade daquele mastro vencer a resistência inicial, e como quando uma rolha sai da garrafa de champanhe pelo movimento e gemido dela pude ver o instante em que ele começou a entrar nela, já disse em outros contos que minha esposa transa gostoso mas que demora a gozar, por vezes nem gozava com seus amantes fodia por horas e vinha gozar comigo, hoje mais experiente goza com eles também mas sempre é demorado, mas não com este, com este tudo é diferente, e como nas outras vezes que os vi transando mais uma vez via o desespero, a surpresa de minha mulher nas mãos ou melhor no pau daquele homem, antes dele meter todo o cacete novamente como em outro conto que narrei escutei minha esposa dizendo que estava gozando, isto mesmo, ela que sempre demora estava gozando no simples fato dele enfiar nela, estava gozando sem ao menos ele ter acabado de meter tudo, estava gozando e novamente chorando, isto mesmo estava literalmente chorando na pica dele e ela que sempre goza descontrolada mandando meter forte e tudo mais agora anunciava seu gozo dizendo AIII AMOR, TO GOZANDO AIII NÃO ACREDIIIIIIIITO, TO GOZANDO JÁ AMOR, DESCULPA DESCULPA, e assim foi, chorando e pedindo desculpas, não mandou ele meter forte nem fundo ficou aproveitando aquela penetração e ele safadamente e muito controladamente continuou avançando para dentro dela lentamente curtindo aquela mulher que se desmanchava em seus braços e pau, ele só a beijava e mandava ela gozar gostoso, até que enfim ele enfiou tudo, mas novamente não ficou metendo e tirando, enquanto ela ainda gozava ele ficou completamente cravado nela, e ela agora chorava mais forte o chamando de gostoso, dizendo que fazia tempo que não gozava gostoso assim, então para finalizar os espasmos dela ele deu algumas metidas, mas agora sim mais violentas, mas não era um bate bate, ele tirava o pau pouco mais da metade lentamente e voltava a enfiar, e na enfiada sim ele caprixava e dava uma cravada mais forte, até o fundo, mas agora ela só gemia e chorava, é inacreditável a cena, sem descrição aqui para vocês, agora escrevendo quase gozo só de lembrar, mas foi assim, por fim ela foi perdendo o fôlego e eu já quase sendo visto procurando uma forma de ver melhor consegui ver o rosto dela, ela chorava ainda, ele cravado fundo nela se controlava o que podia beijava o pescoço dela enquanto ela chorava sem soluçar mas com o rosto transtornado, eu diria que não parecia prazer, era um choro de emoção, um choro de saber não poder cultivar tudo aquilo que sentia, era isto que eu imaginava e tenho certeza por conhecela que era isto que ela pensava agora que havia gozado e que tinha passado ao menos um pouco de seu enorme tesão, vi as pernas dela amolecerem e encostarem na cama pois até agora ela estava com elas nas alturas toda arreganhada a ele, então recobrando os sentidos ela limpou o rosto e ele voltou a beijala, agora ninguém falava nada, ele beijava ela carinhosamente e em instantes voltou a mexer sobre ela, fazendo pequenos movimentos, tirando muito pouco o imenso pau do seu interior e voltando a preenchela com metidas e reboladas discretas curtindo gostoso minha mulher que o beijava apaixonadamente, por muito tempo os amantes continuaram assim, ele metendo devagar e a beijando até que novamente vi ela se animando, novamente gemendo e de novo levantando suas pernas que enlaçaram o corpo do macho puxando mais e mais ele contra o corpo pequeno dela que suportava aquela penetração toda, apesar de toda a nova animação dela ele continuava com suas metidas cadenciadas não enfiava forte como a maioria dos machos fazem, ele tirava quase tudo e voltava a afundar o pauzão ainda devagar fazendo ela sentir cada centímetro ir lhe preenchendo e novamente via minha mulher deliriar, entre gemidos e beijos apaixonados, as mãozinhas dela acariciavam uma a nuca e outra percorria as costas e bunda dele deliciosamente dando pequenos apertões em suas nadegas, principalmente quando ele chegava ao fundo de sua chota, eu ali assistindo ainda escondido mas sem me preocupar em ser visto pois os amantes não se largavam de forma alguma, quando imaginei que por ela já ter gozado ele iria pedir para ela ficar de 4 ou cavalgar ele como geralmente faz comecei a escutar gemidos mais altos dele que ainda não havia gozado ao mesmo tempo que aumentava os ritmos das estocadas nela que também correspondia abrindo ao máximo suas pernas e o puxando mais forte ainda contra si, o gozo dele era iminente e eu via isto só não sabei que minha vagabunda estava prestes a gozar novamente, poucos minutos após sua ultima gozada e naquela posição, posição para ela que é a mais difícil em atingir o orgasmo ela que tanto demora em gozar ao ouvir seu amante gemendo anunciar que iria gozar não se conteve e mais uma vez gozou no pau do cara, aquele pau grosso talvez o mais grosso que ela tenha tido e olha que já teve vários RSS, a cena era inebriante ele gozava gemendo quase urrando enquanto ela ainda deixava escapara algumas palavras entre seus gemidos, palavras do tipo AIII DELICIA, TO GOZANDO JUNTO AHHH GOSTOSO ME ENCHE AHH QUE SAUDADE DO TEU LEITE LA NO FUNDO ASSIM, TA ME MATANDO QUE SAUDADE, QUE SAUDADEEEEE, estas entre outras que não conseguia distiguir pois apesar de estarem no quarto eu via a cumplicidade me tentar fazer mais silencio para que eu não ouvisse da sala, meu coração e meu pau pareciam estourar, ainda mais ao conseguir ver o rosto de minha esposa que ainda gozava pois eu via seus espasmos pelas contrações de suas pernas, o rosto dela com os olhos cerrados, a boca aberta de prazer e o pior as lágrimas novamente escorrendo, isto mesmo minha esposa gozava naquele momento chorando na vara dele novamente, o orgasmo dela novamente foi longo, muito longo e ele mesmo já tendo se satisfeito dentro de minha mulher continuava a tirar e socar o pau, e eu alem de ver toda aquela cena agora escutava aquele barulho gostoso de chota ensopada aquele NHEC NHEC NHEC do pau dele batendo sua própria porra dentro dela, então vi novamente as pernas dela irem baixando, baixando até repousarem seus pés sobre a cama e ele ali ainda dentro dela, ainda a beijando muito, ainda mexendo agora mais devagar e a cada penetração arrancava gemidos quase que de dor da xoxota de minha esposa que fica muito sensível nesta hora. Finalmente aquele homem parou de torturar minha esposa, ficou ainda dentro dela por um tempo enquanto conversavam um elogiando o outro, a única coisa que ouvi dele que me chamou atenção foi um NÃO CHORE, mas continuaram a se beijar, até que ele fez menção em sair de dentro dela, eu rapidamente me escondi mais ficando só com o olho de fora no corredor, achei q ele iria descer dela e cair ao seu lado como de costume mas não ele retirou o pau da xota dela que novamente gemeu ao sentir o vazio que deve ter ficado, o buraco arreganhado alargado que ela sempre fica quando um cacete daquelas proporções abandona sua vagina que demora ainda alguns segundos a voltar a se fechar, mas o riu de porra que certamente estava escorrendo dela, então ele ficou de joelhos entre as pernas dela acariciando o ventre e os seios de minha mulher que deveriam estar molhados de suor dos corpos deles que desde o inicio da foda não haviam se separado até aquele momento, para mim foi um delírio, embora eu não pudesse ver o que mais gosto que é o buraco que fica na minha vadia agora eu via o tamanho do pau que havia lhe feito gozar duas vezes consecutivas e entendia o enorme prazer que ela tinha em dar para aquele homem, alem dele ser um coroa muito bonito, com corpo muito saradão, um cara também muito rico e que se mostrava apaixonado por ela, ainda tinha um pau de dar inveja a qualquer ator pornô, como já disse não era dos mais compridos que ela já teve mas certo que era o mais grosso, e melhor eu via aquele cacete ainda duro, a cabeça apontando para cima com uma curvatura também voltada para cima que segundo ela lhe da muito prazer pois no papai e mamãe toca no seu ponto G, e o melhor via ele todo lambuzado, lambuzo este de sua própria porra mas certamente lambuzo também dos líquidos da gozada de minha mulher que da mesma forma que era acariciada também acariciava a ele, a principio acariciava a coxa dele, mas não demorou a meter sua delicada mãozinha naquele pau enorme a sua frente nem dando bola por lambuzala também, e eu sei que ela gosta, adora isto, pegar um pau enorme recém saído de sua xota esporrada e ficar acariciando, não preciso dizer que sua mão não chegava nem perto de fechar perante o grande diâmetro do cacete que segurava, novamente ele gemeu quando ela vagarosamente começou a punhetiar o pauzão, mais delicioso ainda era ver que ela estava retirando as ultimas gotas que brotavam do gozo do amante, ela apertava desde a base até a cabeça, e rapidamente passava o dedinho na ponta e voltava a espalhar a porra pelo cacete lambuzado enquanto ele a segurava agora mais forte pelo seu grande seio, lembrei que ela sempre me disse que ele era muito vigoroso que no mínimo sempre da uma atrás da outra quando não era mais, suspeitei até do uso dos famosos comprimidos RSS, mas se usar, e dai? Importante mesmo é comer a vadia a sua frente RSS, a safada viu que estava agradando e que seu amante esta prestes a comela novamente, embora eu soubesse que ela depois de duas gozadas estaria exausta, tbm sei que ela não da o braço a torcer e como ótima amante que é iria fazer o macho gozar gostoso custasse o que custar, eu já via a mão dela agora não só acariciando como que de curiosidade por ter toda aquela carne entre os dedos ela já punhetiava mais forte, e safadamente abaixou o cacete que batia a barriga do amante e o esfregou em sua xoxota certamente ensopada, fazendo isto esfregava em sua entrada e gemia o provocando o seio dela parecia que seria arrancado a qualquer momento, depois de fazerem isto por um certo tempo, minha esposa começou a erguer o corpo e em segundos estava ajoelhada a frente dele que também ajoelhado começou a beijar sedentamente sua boca nem parecia que havia gozado, eles se abraçavam carinhosamente mas a mão dela não desgrudou do pauzão dele, via as mãos daquele macho insaciável percorrendo todo o corpo de minha esposa, via ele apertando sua bunda dura e tesuda, ele acariciando seus longos cabelos loiros e lisos, por vezes ele agarrava ela pelos dois seios e os chupava e neste momento eu podia ver o rosto delicado dela, vermelho transtornado embora aparentasse cansaço pelas gozadas a expressão de tesão voltava a ela, ele que sempre parecia delicado agora sugava forte os seios dela enfiando o que podia na boca, depois subia beijando seu pescoço e ela passiva a tudo só se concentrava em punhetar o pauzão, até que ele a puxou contra si, ela antes de largar o pau o encaixou entre as pernas, soltou um gemido gostos ao sentir aquele tronco quente e novamente bem duro encostando em sua xota, ouvi ela ainda dizer a ele que iria molhar toda a cama dele, na verdade ela falou exatamente assim: VOU ENSOPAR A TUA CAMA, MAS A CULPA É TUA, rapidamente eles sorriram pois ela se referia a quantidade de porra que vazava perna abaixo, ele rapidamente puxou forte contra si e enquanto se beijavam e se acariciavam ele já fazia pequenos movimentos com o pau entre as coxas de minha mulher e ela adora isto, adora ficar literalmente acavalada sobre o pau e sentir o cacete esfregando em sua xoxota e bunda, eu não conseguia crer no que minha esposa disse enquanto ele mamava em seus peitões, ela disse assim: AHH GOSTOSO, JÁ ESTOU LOUCA PARA GOZAR NO TEU PAUZÃO NOVAMENTE, em outra situação eu diria que ela teria falado isto mais para provocar o macho do que de verdade mas seu rosto, seus gemidos seus carinhos naquele homem mostravam o contrario, mostravam seu tesão novamente a flor da pele, aquele pau que lhe provocava entre as coxas, certamente muito ensopado da porra que vazava de sua xota fazia minha esposa novamente delirar enquanto passava por tudo aquilo, quando ele sugava os seios que tinha q baixar o rosto por vezes o pau escapoliu e ficou batendo na barriga de minha esposa mas quando ele voltava a beijala novamente ela guiava o pau para entre suas coxas, eles ficaram brincando assim ele falava algumas coisas ao ouvido dela mas eu não escutava, só a via sorrir ou gemer mais, fiquei imaginando como ele a comeria visto que já havia feito ela gozar duas vezes, então depois de muito amasso e apertões em seu bundão ele pediu para ela deitar, achei que ele a pegaria de bunda por cima, mas não, sabendo já das preferências de minha cadela ele deitou de lado atrás dela e para mim foi o auge pois ela ficou de frente para mim, eu via o corpo dela suado apesar do frio do Sul, via os seios dela vermelhos dos chupoes que recebeu, e melhor eu via ela deitada no braço dele que a envolvia e a segurava firme pelo seio enquanto se posicionavam continuavam se beijando ela com a cabecinha virada para trás para procurar a boca de seu mais querido amante, a outra mão do safado segurava o pauzão por de tras de minha esposinha que ao mesmo tempo novamente levantava a perna e tentava o enlaçar por de tras das pernas dele, agora eu podia ver a boceta dela depiladinha com os lábios vermelhos, inchados de tesão e de ser fodida por aquela tora e melhor, assim que eles acertaram a altura comecei a ver o pauzão dele aparecer por entre as pernas de minha mulher, o cabeção bem vermelho e enorme ainda lambuzado, a mão dele agarrava na base do cacete e pincelava, ela gemia a cada esfregada que ele dava deste o clitóris até sua bunda toda, ela já rebolava ansiosa por novamente receber aquele monstro em seu interior e eu mais uma vez não acreditava em ver minha mulher ali novamente tesuda depois de duas gozadas, mas era isto mesmo ela aconchegada ao corpo dele seus corpos entrelaçados, o pau dele sendo esfregado em sua chana lambuzada que liberava muito leite ainda por vezes o cabeção ao ir para trás e voltar trancava na entrada de sua vagina ainda dilatada pelas ultimas penetrações mas nem ele nem ela completavam a penetração, novamente o cacete escorregava e brotava por entre as pernas dela saindo a frente de sua vulva, duro e brilhante de tanta porra que tinha em sua extençao, eu sabia que ela estava louca novamente pois adora um arreto assim deve ser o máximo mesmo para uma vadia sentir uma tora daquelas grande e quente esfregar-se por toda extensão de sua xoxota, ir la no inicio do rego e vir lubrificando a bunda o cu, colher mais um mel de sua vagina ensopada, ficar encaixadinho na entrada de numa estocada resvalar e novamente ir massagear o clitóris duro, inchado e vermelho da puta que a esta altura está completamente dominada e submetida a tudo que ele quiser, pois bem quando o pau saia a frente da buceta de minha esposa eu ainda via a mãozinha dela segurar o cacete e pressionar para cima para ela sentir bem encaixado entre suas pernas e assim ela rebolava gostoso se sentindo literalmente montada sobre aquela vara descomunal, não sei por quanto tempo esta brincadeira ficou, nem quantas vezes eles ficaram nesta provocação de encaixar o pau na entrada e tirar, eu mau podia tocar meu cacete que gozaria na hora por ver minha mulher naquela ânsia toda e prestes a gozar novamente, então percebi o jogo dele, embora eles se beijassem muito em determinados momentos ele ficava falando ao ouvido dela que de olhos fechados só gemia e rebolava até que finalmente escutei ela dizer, TA BOM AMOR EU DEIXO MAS ME FAZ GOZAR DE NOVO então é lógico que entendi que ele estava pedindo o cuzinho dela, como já disse outras vezes ela já deu o cuzinho para ele mas é muito difícil pela grossura de seu pau, mas ela louca como estava era uma presa fácil, de tudo isto eu só não acreditava que ela realmente estava querendo gozar novamente, ela que demora tanto, que geralmente da uma gozada a cada foda e fica literalmente acabada, mas meus olhos viam a ânsia dela ao se esfregar naquele pau que bulinava seu corpo que percorria suas regiões mais sensíveis e finalmente depois dela tanto implorar para gozar via ele segurando a base daquele enorme pau no mesmo instante que minha puta empinava mais a bunda e em um movimento não tão rápido mas firme, vi e tbm ouvi o pau entrando novamente na vagina inundada de minha esposa, ouvi porque o gemido dela foi inebriante, inacreditavelmente ouvi o gemido característico dela quando já esta quase gozando e mau o cacete tinha lhe invadido de novo, foi uma delicia ver aquele mastro sumindo no interior de minha esposa e ficar só o saco enorme de fora, assim que ela acomodou todo o pau em seu interior novamente os corpos deles se colaram ela entrelaçou a perna que estava levantada nas pernas dele ele a abraçou forte a segurando com uma mão nos peitões e outra segurando forte em seu quadril e agora faziam movimentos sincronizados ele ia e vinha dentro dela enquanto ela acompanhava forçado a bunda contra ele e ao mesmo tempo dando reboladas gostosas, suas bocas estavam coladas, só ouvia gemidos dela sufocados pelos beijos dele, quando finalmente desgrudaram do beijo ela de olhos fechados caprixava ainda mais nas reboladas mas eu sempre via o esforço dela em empinar a bunda e continuar com tudo cravado no fundo, poucas vezes vi o sincronismo não dar certo e o pauzão então sair de seu interior mas isto rapidamente era resolvido tanto por ela como por ele e num gemido mais forte de minha esposa via novamente o pau voltar ao fundo de sua vagina e assim que eles gostavam de ficar mexendo e rebolando juntos unidos o pau todo enterrado, a mão dele que não apertava o seio percorria pelo corpo dela por vezes tocando sua xoxota mas ao notar a eletricidade dela ele parava, não acariciava a xota ensopada e eu via o pq pois ela logo gozaria tanto que ela começou a pedir a falar que iria gozar mas ele então cessava os movimentos e falava delicadamente AINDA NÃO AMOR, então depois dela se acalmar ele voltava a cutucar o fundo da vagina dela com sua espada completamente dura, chegou a um ponto que ela novamente implorava para gozar mas ele não deixava, até que ele retirou completamente o pau do útero de minha esposa, ela quase chorando novamente só dizia um NÃO, NÃO TIRA TO QUASE GOZANDO AIII, BOTA BOTA, e rebolava de encontro a vara que tinha abandonado a vagina dela, aquela vara toda lambuzada, então ele a beijou mais carinhosamente lhe acariciando o corpo enquanto segurava a base do pauzão que continuava fora dela, até que falou para ela DEIXA EU COMER TEU CUZINHO ANTES QUE TU GOZE, ela sem mais suplicar para ser penetrada concordou facilmente, e eu quase gozei só de saber que assistiria aquele cavalo arrombar ainda mais o cu de minha esposa, como já contei em outros contos, ela até faz anal com dotados mas não todos, tem predileção por um amante antigo que a domina a come como puta e mesmo com um pau enorme a enraba facilmente, agora com eles ela já havia me falado que não curte tanto que prefere a xota, mas em outros encontros fui testemunha do sexo anal entre eles e ela adorou RSS, apesar da dificuldade inicial, então vi ela perguntar toda manhosa para ele, COMO QUE TU QUER AMOR? Nossa enlouqueci pq ela quando esta bem afim pergunta isto para mim tbm, como vou querer comela, e a resposta é quase sempre a mesma, e vi que a dele tbm, não ouvi ele falar mas quando vi eles se posicionando fiquei louco pois minha querida esposa havia ficado de 4 para aquele pauzudo, e não é só de 4, ela ainda colocou um travesseiro para deitar o rosto ou seja, havia empinado completamente aquele lindo bundão para o comedor que admirava a cena com o pau duro na mão e tbm se posicionava atrás dela, a posição na cama agora me dava a visão meio de lado e de frente, ou seja, dava para ver o rosto dela ao mesmo tempo que podia ver o macho segurando o pau enquanto arrumavam a altura, ela de 4 abriu as pernas e ele se acomodou entre elas ficando assim mais exposta para ele, então o rosto dela transtornado de tesão seus olhinhos fechados, buchechas extremamentes vermelhas e para completar o êxtase do amante e o meu claro, ela levou as duas mãos as suas nadegas e as abriu, oferencendo assim seu objeto sexual mais delicado e mais cobiçado por todos que a comem, poiis uma baixinha loira, bunduda com aquele cabelão comprido não há quem não imagine ela assim, pois bem, assim que o amante se posicionou atrás dela e viu o caminho livre para sua penetração vi ele segurando a vara e mirando o rabo de minha esposa, ao encostar o pau em seu cu um gemido gostoso veio dela certamente por sentir aquele monstro quente em seu anos, mas assim que o macho começou a pressionar, a forçar seu pequeno anel o rosto dela que estava relaxado começou a mudar, os olhos permaneceram fechados mas suas feições expressavam dor e pânico, via aquele homem forçando a entrada no anus de minha esposa, embora visse que estava difícil para ela, ela aguentava firme e não cedia também pois tinha que fazer força para não ir para frente com o corpo, pelo lambuzo todo que ela estava o pau com a pressão acabou saindo da entrada do anus e escapando diretamente para a xota dela que arrombada e molhada como estava recebeu com facilidade a penetração inesperada, so ouvi o grito dela, a principio achei que o pau havia entrado no cu mas então ela falou, AHH GOSTOSO AI É MELHOR, então vi ele dando umas bombadas talvez para lubrificar ainda mais o pau, só entendi que era na xota pq quando ele retirou ela novamente protestou e pediu que ele deixasse na sua BUCETINHA, como ela disse, novamente ele voltou a mirar seu cu e agora mais determinado forçou, novamente minha esposa mostrava a dificuldade pelo rostinho com caretas mas suas mãos ao contrario do que parecia abriam mais e mais suas nadegas acho que já ajudando a abrir o próprio cu para que ele entrasse, em um movimento mais forte dele finalmente ela protestou dizendo AI AIAIAIA, DEVAGAR AMORA AHHH AIII, TA ME RASGANDO PARA PARA, então vi que o cabeção finalmente tinha vencido a resistência inicial do seu cu, agora minha esposa parecia que iria chorar novamente mas não de prazer e sim de sofrimento, seus olhos cerrados deitados no travesseiro sua respiração alterada e falando sem parar um PARA, PARA, então o amante muito controlado parou, ficou imóvel, largou o pau que até agora segurava e ficou acariciando as costas e bunda de minha mulher que ofegava muito e gemia de dor, não sei se acontece com todos maridos liberais mas por vezes vejo ela assim passando alguma dificuldade e sinto um certo prazer, claro que não gosto de vela sofrendo mas neste sentido gosto de ver por vezes, parece que me vingo, da vontade de dizer a ela VIU QUER DAR PARA DOTADOES AGORA AGUENTA VADIA, é uma certa vingança rssss, pois bem, continuando, vi que ele cessara a penetração para que ela acostumasse com a grossura por certo só a cabeça estava dentro, ela embora quase chorando de dor agora só grunia baixinho e via ainda as mãos dela abrindo mais e mais a bunda certamente agora abrindo o cu para acostumar com aquela invasão,ele imóvel acariciava minha mulher que aos poucos parava de ofegar mostrando estar tentando acostumar com tudo aquilo, por instantes ela levantou a cabeça e olhou para seu amante, agora com o rosto mais normal, ele continuou imóvel e agora era ela quem começava a mexer, eu também já passei por isto, é uma tortura, ver aquele rabão conectado ao pau da gente e conseguir ficar imóvel não é para qualquer um, mas assim a gente deixa que ela termine a penetração sem machucala, e ela também adora, isto a excita, novamente minha vadia deitou no travesseiro com o rostinho virado para mim, novamente seu semblante era de dor mas seus quadris pareciam não perceber isto pois ela fazia movimentos circulares ao mesmo tempo que forçava delicadamente a bunda para trás, a cada cm que entrava ela gemia de dor, por vezes um AIIII e em outras um gemido que já se misturava a excitação eu via que por dias eu teria que novamente cuidar de seu cuzinho dolorido pois agora seria inevitável ela ser literalmente arrombada por trás, e assim foi, não sei quanto tempo se passou ela rebolou muito, gemeu muito e por vezes parou e voltava a quase chorar de dor, ele permaneceu imóvel por muito tempo sem tocar nela eu via o corpo dele e como ele não botava a mão em minha mulher o único ponto de conexão deles era seu enorme pau no buraco de minha mulher que continuava a gemer e rebolar, eu apesar de ter uma boa visão não sabia o quanto de pau que ela já tinha dentro de seu rabo então depois de muito rebolar gemer reclamar eu vi ela dando uma cravada final, primeiro parou totalmente novamente levantou a cabeça olhou para ele com cara de dor e de raiva então fez o movimento fulminante forçando o corpo contra o dele, um gemido longo de dor e satisfação saiu de sua boquinha eu já havia percebido que ela finalmente tinha engolido todo o pau comm o rabo mas então para minha certeza absoluta ouvi ele falar AGORA FOI TUDO AMOR, então ele a envolveu em seus braços fortes fazendo ela levantar o corpo e ficar ajoelhada e agora abraçadinho por de trás dela a beijava gostoso e ela desesperada procurava por sua boca, as mãos dele voltaram a acariciar o corpo dela, primeiro segurando os dois seios e os massageando suavemente, e logo uma de suas mãos largou o grande seio gostoso de minha esposa e foi descendo até encontrar sua xoxota fodida e ainda lambuzada, foi ele tocar nela minha esposa gemeu ainda o beijando, então ele começou a fazer movimentos circulares na vulva de minha mulher que correspondeu primeiramente gemendo gostoso e logo em seguida ela começou a rebolar, isto mesmo, ele imóvel a beijando, com uma mão quase arrancando-lhe um seio e a outra mexia em sua xota e agora ela fazia leve movimentos com os quadris, movimentos circulares que eu conheço bem, depois que o pau entra no cu, para ela é melhor que não saia pois dói menos depois de acostumada e ela tbm com sua tara de estar sempre socando tudo no fundo adora ficar assim ela rebolava e forçava mais e mais para tras seu corpo, certamente o pau só tinha as bolas de fora a cena era linda eu via perfeitamente ela ajoelhada sendo fodida pelo cú, uma das mãos dela segurava a mão dele que lhe apertava o seio e a outra mão dela passeava pela nuca dele apertando seu rosto contra o dele num delicioso beijo de tesão, e por vezes esta mão descia e repousava sobre a mão que lhe acariciava a xota e acompanhava e/ou guiava a mão dele nos movimentos em seu clitóris molhado e certamente inchado de tesão, ela adora esta posição tanto para o sexo vaginal como para o sexo anal, de joelhos com o macho por trás, faço com ela seguido mas sei que o tamanho de meu pau não ajuda pois nesta posição não proporciona uma penetração profunda o que certamente não é o caso quando ela da para dotados, eles se ‘amavam’ gostosamente naquela posição os beijos eram intensos e pouco desgrudavam uma boca da outra, então os dois começaram a falar coisas deliciosas que me excitaram ainda mais, ela disse coisas do tipo, AIII AMOR QUE DELICIA ASSIM TUDO DENTRO, e ele retribuía fala falando que só ela para fazer anal assim tão gostoso com ele, que o cu dela era muito apertado e estava quase atorando o pau dele, ela adorando isto caprixava mais ainda nas reboladas e via por suas expressões faciais e gemidos que mais uma vez assistiria algo imensamente gostoso mas tbm difícil de acontecer que é minha esposa gozar fazendo anal, ao ver minha mulher já acostumada ao seu calibre por vezes seu amante a pegava pelos quadris e fazia então movimentos mais fortes fazendo o pau sair mais do rabo dela e voltando a cravar-lhe tudo, ela nas primeiras vezes que ele fez isto emitiu gemidos não só de prazer mas de dor, mas ele não parava só diminuía a intensidade da metida no cu alargado de minha mulher, mas foram poucas vezes que ela protestou quando ela voltava a colar o corpo no dele e principalmente quando ele dedilhava o clitóris dela ela novamente se entregava o prazer e pude escutar minha esposinha pedir mais e mais pau no rabo, ela oferecia seu buraco sensível aquele monstro que a comia, e já rebolava quase descontrolada, seus olhos quase sempre fechados, seu rosto mostrando o tesão que sentia, o tesão que sei que ela sente em se sentir fêmea poderosa ao satisfazer seus machos via nas palavras emitidas quase com raiva VAI COME MEU CU, COME O CU DA TUA CASADINHA, o orgulho dela em dar prazer total aquele macho que se deliciava com minha mulher, para mim um dos momentos mais deliciosos foi quando ela novamente descolou o corpo do dele ficando de quatro mas sem baixar a cabeça, sem deitar no travesseiro, ele a segurou pelos longos cabelos loiros lisos que vão até sua bunda linda e como um jóquei a cavalgou gostoso e ela por sua vez com o rosto bem levantado os olhos fechados aos dentes cerrados agora de prazer falava, ISTO GOSTOSO VAI, COME MEU CU, AHHH QUE GOSTOSO SAFADO, PUXA O CABELO PUXA, e ele aproveitou para foder mais e mais forte o cuzão receptivo de minha esposa, uma mão do macho puxava o cabelo dela sincronizando as metidas com os puxões e a outra a segurava forte pelo quadril como para não escapar embora não precisasse pois minha mulher ajudava na penetração indo para frente e voltando forte com a bunda contra ele facilitando a metida, eu já havia gozado em minha mão e para não cair no piso do quarto peguei minha própria porra e espalhei pelo pau e saco gostosamente não importando do lambuzo, mais tarde certamente iria para o quarto da empregada onde tinha um chuveiro exclusivo para mim, mas meu pau manteve-se duro e eu mau podia tocar nele para não gozar novamente, não sei por quanto tempo durou esta loucura toda, esta puchação de cabelo e metidas só parou quando ela começou a falar que queria gozar com ele a fudendo o rabo, nem ele nem eu acreditamos nisto mas ao ver ela novamente se ajoelhando e guiando as mãos dele para que a abraçasse novamente encaixando uma delas num seio e a outra a mexer em sua boceta eu vi que ela iria mesmo gozar agora dando o rabo, imaginei o prazer do macho, pois quando ela goza assim comigo meu pau que é bem mais fino parece ser atorado pelas inúmeras piscadas de seu anus enquanto ela tem seus espasmos pelo gozo, assim que ela se posicionou novamente e ele começou a dedilhar a xota dela ela desesperada rebolava e pedia mais e mais pau, não o beijou como antes pois agora eles mechiam bem mais, ela novamente forçava o rabo para tras juntamente com reboladas e estocadas mais fortes dele e não demorou comecei a escutar minha puta dizendo que ia gozar, que ia gozar dando o cuzinho que não acreditava que tava dando o cu gostoso para um pauzão daquele tamanho, desta vez não chorou mas seu rosto era irreconhecível, um misto de prazer e dor me parecia embora dor eu não acreditasse ela estar sentindo pois se sentisse não rebolaria tanto como estava fazendo, ouvi ela anunciar o gozo enquanto o safado cravava mais e mais forte nela, a mão dele remexia rápido sua xoxota e ela tinha espasmos corporais deliciosos de ver, enquanto gozava loucamente ela retirou a mão dele da xoxota e ficou só curtindo as cravadas no rabo que já eram suficientes para ela continuar gozando ele não parava de meter e assisti minha mulher gozar por quase um minuto sem parar, por fim ela perdeu as forças e novamente ficou de quatro para ele, eu podia ver o rosto de satisfação dela enquanto seus peitoes embalavam gostosamente com as metidas que ela levava no rabo, ele elogiava ela falava que era louca, gostosa, sem igual e continuava a meter falando que logo estaria enchendo o cuzinho dela também, ela demorou um pouco em transe suportando as metidas dele, até que levantou o rosto e voltou a rebolar para ele, agora claramente para fazelo gozar logo pois certamente aquela meteção toda depois do orgasmo se tornaria um martírio, e eu via isto no rosto dela, ele a segurava forte pelos quadris e fazia o pauzão sair quase todo e voltava a meter, o rosto dela agora era só sacrificil os olhos cerrados e as caretas mostravam o sufoco que ela estava passando para satisfazer seu macho, apesar disto a puta mostrava toda sua qualidade ao suportar tudo aquilo e ainda pedir mais e mais pau, mandar ele meter mais e mais forte, sabendo que isto o excitaria mais ainda para que gozasse rápido, mas não foi tanto assim, ele ainda a maltratou por um bom tempo, agora ela não olhava para ele pois não conseguiria disfarçar o sofrimento então eu via o rosto dela se contorcer em caretas enquanto suas palavras diziam o contrário, ela sempre incentivando ele e pedindo mais e mais pau, até que enfim seu macho anunciou o gozo, só ouvi o VOU GOZAR, e ele acelerando mais ainda os movimentos começou a ejacular dentro do anus dela que rebolava mais e mais agora dando bundadas mais forte nele mandando ele depositar todo seu leite no fundo dela, mais uma vez bem no fundo do seu outro buraco, agora sim ela olhou para ele sorrindo enquanto olhava ele se contorcendo a cada metida, ainda ouvi ela dizer,NOSSA, QUANTO LEITEE QUENTINHO, e por fim ele parou os movimentos deitando o corpo sobre minha esposa de 4, ela também exausta então caiu deitada de bruços com o macho a suas costas e os dois riram, a cena mais uma vez linda de minha esposa de pernas abertas com um homem sobre ela com o pau ainda em seu cu, como em outras vezes vi ele gemer a cada piscada que ela dava com o rabo quase atorando o pau do cara, aliás os dois riam disto e ele dizia ser muito gostoso isto. Ele ficou por instantes sobre ela mas como fazia força para não esmagala completamente para minha sorte ele foi saindo para o lado oposto ao meu no canto que eu espiava então pude ver o pau ir saindo de dentro dela, o pau já não estava ereto mas ainda era muito grosso, ao abandoar o cu dela escutei um gemidinho de prazer dela, então o rosto dela virou para ele e ficaram see beijando e acariciando, ele fazia carinho nas costas dela até sua bunda e a beijava ouvi poucos elogios de um e outro, ouvi ainda ela dizendo que ele tinha ‘detonado’ o rabo dela que iria ficar bem dolorido mas que ela tinha gozado muito gostoso, ficaram um tempo assim, e quando vi que ele se preparava para levantar da cama e ir ao banheiro sai do quarto em silencio assim como entrei e fui para meu quartinho, la deitei e fiquei revendo toda aquela cena meu pau extremamente duro novamente mas me controlei pois como sempre eu sabia que logo ela iria me ver, e foi, enquanto ele foi para o banho minha esposa pegou um roupão dele e foi me ver no quarto da empregada onde eu fico, ao ouvir seus passos fingi estar dormindo de bruços claro para ela não notar o volume em minha cueca, ela então sentou ao lado de minha cama e me acariciou a cabeça, fingi acordar e virei para ela ainda disfarçando minha excitação, vi ela sorrindo, com o rosto agora mais de anjo do que de puta, mas ainda bem vermelha do esforço, então perguntei se foi bom e ela agora com cara de mais safada respondeu que foi e muito, pegando minha mão ela disse, QUER VER? e guiou ela para entre suas pernas, ja senti as coxas melecadas, aquela meleca tradicional de porra, em certos lugares ja secando em outros ainda a gosma grossa dele, e quando cheguei a sua buceta enlouqueci, senti os pequenos e grandes lábios inchados o clitoris o dobro do tamanho normal mostrando a excitação que ela teve meu dedo então entrou nadando em sua vagina inundada, ela nem gemeu só sorriu ao ver minha excitação a examinando, sem tirar a mão rapidamente sentei na cama e ela então viu meu pau duro e ficou mais realizada ainda, fiquei dedilhando sua xota molhada então a beijei, foi um beijo gostoso, para mim excitante para ela relaxante pois estava satisfeitissima, mas claro correspondeu, não senti gosto algum em sua boca mas senti o cheiro do outro no pescoço e corpo dela e isto me deixou mais louco ainda, ja estava com dois dedos em sua xota que aceitava com facilidade, então ela pegou e perguntou se eu queria gozar, respondi que claro que sim, então ela veio tentar me chupar, eu não deixei pois ela veria que ja havia gozado na punheta rss, tive que fazer força para que ela não baixasse sua boca até meu pau, disse que nao poderia ficar sem comer a xota dela naquele estado, e entendi que ela queria que eu gozasse em sua boca para poupar os buracos usados dela, mas como fui enfático ela ja mais autoritária ficou na cama de 4 e falou braba, ENTÃO VEM LOGO MAS DEVAGAR, TO DOLORIDA apesar de seu tom ter mudado fiquei mais louco ainda pois via minha puta querendo se poupar para seu comedor, mesmo não sabendo o pq pois meu pau faria pouco estrago perto do dele rss, liguei a luz apesar do protesto dela e vi minha esposa com aquele bundão branco virado para cima, me posicionei atrás dela e comecie a pincelar meu pauzinha em sua xota esporrada, é uma delicia se alguem ja comeu uma xota gozada por outro homem pode perceber a diferença, quando sinto só a excitação dela a buceta fica mais escorregadia pois os liquidos da mulher são exatamente para isto para lubrificala, agora quando ta cheia de porra apesar de bem molhada não é a mesma sensação a gente sente a diferença entre um e outro, esfreguei algumas vezes até que abri seu rabão para enchergar melhor, então vi seu cu, ele que é tão bonitinho chegava estar feio, inchado o anel bem dilatado e vermelho, ainda com leite nas nádegas, então antes de meter falei parecendo estar admirado AH AMOR, TU DEU O CUZINHO PARA AQUELE PAUZUDO, ela então olhou para mim com cara de puta novamente e ascenou a cabeça afirmativamente, imediatamente disse que queria meter no cu dela arrombado daquela forma mas ela recusou dizendo estar dolorida pois ele é muito grosso, eu continuei pedindo, perguntei se ele tinha gozado no cu ou na xota ela sorrindo falou que nos dois, e eu novamente pedindo o rabo dela usado e gozado, nesta conversa toda ela pareceu nem notar que eu ja havia enfiado em sua xota e meu pau nadava na porra do amante, eu mau mexia pois logo gozaria e continuava insistindo, ela negando, só vi que ela notou que eu estava dentro dela quando ela falou, GOZA RÁPIDO Q TENHO Q VOLTAR, é sempre assim quando vamos lá, o macho não gosta que ela dê para mim, muito menos que eu goze dentro dela tambem, então sempre é rapido para ele não ver e quando vê que ela foi me visitar ela diz q bateu uma para mim e só, pois bem, estava eu ali me controlando para não ejacular em sua vagina e ela pedindo que eu fizesse logo, eu insistia que queria o cu dela e ela ja brava negava, então a peguei mais forte e bati em sua bunda, ela protextou de imediato, para minha surpresa não pela dor do tapa, mas pelo medo de que ficasse marcado e ele notasse, então eu ja louco para provar seu cu enorme a minha frente, pois isto não é sempre rss, a peguei forte pelos cabelos e disse CALA BOCA VAGABUNDA, ACABOU DE DAR O CU PARA AQUELE CAVALO QUE SEI BEM E AGORA NÃO QUER ME DAR? ela apesar de braba ficou quieta e para evitar qualquer atrito ficou imóvel esperando eu meter em seu rabo, tirei da xota e facilmente penetrei seu cu, ela não expressou nenhuma reação, nem de dor, nem de prazer, mas via que ela não havia gostado, fiquei metendo devagar saboreando aquele momento, seu cu estava mais aberto mesmo, e alagado tbm, para mim a buceta gozada é melhor que o rabo adoro buraco largo, mas o fato de estar a dominando como muitos machos fazem era bom tbm, em determinado momento tive q parar para controlar minha ejaculação e ela perguntou um DEU? mais provocativo do que tudo pois sabia que eu nao tinha gozado, então para provocala mais tirei meu pau do cu e voltei a enfiar na xota, ela ainda imóvel de cabeça baixa esperando, quando fui destrocar novamente ela protextou mas não dei bola e fiquei curtindo aquele sublime momento, metendo hora num hora noutro orificio gozado de minha esposa, apesar da brabesa dela senti que ao meter em sua xoxota ela começou a expressar algum tesão, nao sei se para me satisfazer ou de verdade mas o fato que a cada entrada que dava em sua buceta, via a porra dele saindo coxa abaixo então voltava a meter no cu aberto que me esperava, para tambem celar as pazes com ela perguntei em qual buracão ela queria que eu gozasse, ela sem pensar pediu que fosse no cu, a puta que a pouco não queria me dar o rabo agora queria que eu ejaculasse nele, então ela completou GOZA NO CÚ QUE DAI ELE NÃO NOTA, claro o cu como digo sempre segura o leite, segura a porra, ja na xoxota fica vazando por mais tempo e atendendo a seu pedido dei a ultima metida no cuzão largo de minha vadia, a segurei pelos quadris e gozei, quando comecei a gozar fiquei metendo e tirando o mais forte que pude, ela até gemeu de dor e claro rebolou gostoso para me ajudar no gozo como boa vadia que é, demorei gozando tentando ficar em silencio nas ultima cravadas tentei enfiar até meu saco naquele cu enorme e então perdi as forças, meu pau abandonou seu cu facilmente ainda pude ver ela piscando o cu aberto como se quisesse fazelo fechar, então baixou o roupão, eu de joelhos na cama, ela me deu um rapido beijinho e disse um safado até amanha.

Tomei um rapido banho ali no banheiro que há no quarto da empregada e deitei, dormi rápido pois estava cansado, acordei no outro dia la pelas 9 da manha, com um barulho na cozinha que fica bem ao lado do quarto fui até lá em silêncio e encontrei somente ela preparando um lanche para os dois, estava nua, então dei um bom dia, e perguntei como ela estava, ela com cara de safada me disse que estava muito bem, e novamente para me provocar me mostrou a xota, suas coxas grossas estavam molhadas indicando que novamente leite escorria por entre elas, ele havia gozado nela a pouco e eu perdera a foda matinal, o tesão subiu em mim na hora então coloquei a mão novamente em sua buceta fodida e senti o leite ainda quente do macho vertendo pelas coxas, ela mais animada gemeu de tesão mostrando que ainda estava com fogo então rapidamente a virei de costas e baixei minha cueca para meter nela alagada, ela tentou dizer um NÃO mas nao foi muito convincente pois apesar de tudo ela adora me dar assim usada, então antes de permitir só pediu para se posicionar em um local da cozinha que pudesse ver a porta do quarto para cuidar caso seu amante saisse de lá, como boa puta que é rapidamente se segurou na parede e me ofereceu sua xoxota, em segundos meu pau nadava no buraco alagado, largo e delicioso de minha esposinha que a pouco fora usada por aquele baita penis de seu amante, enquanto eu metia devagar nela me controlando para nao gozar rapido ela me contava que acordou com ele quase a penetrando de lado e tinham dado uma trepada muito gostosa e ele estava a esperando para dar outra após o lanche, novamente perguntei se ela queria que eu gozasse em seu anús mas ela disse que não, que ele havia tentado comer o cuzinho dela agora de manhã mas ela não tinha aguentado por estar mto dolorida então que eu gozasse na xota mesmo, ela ja estava gozada e ele nao notaria, pediu tbm para que eu fosse rápido pois a puta sabe que quanto mais rápido eu gozar menos leite sai rsss, mas ela curtiu, gemeu e mexeu gostoso enquanto meu pau nadava em seu interior, ela quase me matou quando passou a mão na xoxota e me disse, AI AMOR A PORRA DELE TA VAZANDO MAIS ASSIM, e senti a mão dela em meu saco, lambuzando meu saco com o leite que vertia de sua buceta que ela mesmo recolhia com a mão e espalhava em mim, tive que parar de socar nela para me controlar e ela então protestava, VAI GOZA, ME ENCHE MAIS QUE QUERO IR LÁ LEVAR MAIS LEITE AINDA DAQUELE PAUZÃO, então não resisti mais e gozei, gozei rapidinho com meu pau parado o mais fundo que pude, sentindo os esguixos de meu leite misturando naquela lagoa que era sua vagina, quando meu pau saiu facilmente de dentro dela que estava bem larga ela ficou ainda naquela posição me provocando, para eu ver o leite novamente brotando de sua vagina vermelha de tanto uso, a cara de satisfação dela era linda, uma cara de safada curtindo o momento, ficou assim para que eu visse mais um pouco então pegou um guardanapo de papel da cozinha e deu uma leve limpada nas pernas e vagina, pegou o lanche e foi para o quarto, ela sabia que não demoraríamos como outras vezes, que o combinado era irmos embora pela manhã ainda, mas pelo que vi eu tinha ainda a chance de ver ou de ouvir a ultima trepada deles, peguei tbm um guardanapo de papel e limpei meu pau, vesti minha cueca e fiquei na porta do quarto escutando os dois, ouvia pequenos risos mas sem identificar o que falavam por fim escutei barulho do wc do quarto dele, como o iniciou o silencio no quarto então com muito cuidado abri a porta, sempre faço o mesmo, abro a porta e fico escutando só entro se ouço algum gemido pois dai sei q estão trepando ou começando e para minha sorte logo escutei ele gemendo então entrei no quarto com mais cuidado pois agora era dia e estava mais claro, quando consegui espiar os dois vi minha esposa de 4 sobre ele, entre suas pernas sugando seu pau deliciosamente, ele de olhos fechados gemia e segurava a cabeça dela que por vezes subia e descia, deliciosamente ouvi tambem os sons do boquete de minha mulher pois devido a grossura do pau ela ao enfiar tudo que podia fazia os carascteristicos sons de sufoco, e tbm ouvi ele dizer para ela chupar bem, para deixar bem duro como ela gosta, e ela só caprixava mais ainda, ela sugava o pau, lambia, por vezes via ela lambendo deliciosamente o saco dele o que é uma loucura, e então fazia tbm o que adora principalmente com paus grandes, ela mesmo pegava o pau e batia em seu rosto, batia nas boxexas, botava a lingua para fora e batia forte com ele na lingua que desesperada tentava lambelo mais e mais então voltava e enfiar na boca aquela vara completamente dura, ver ele segurando a cabecinha dela tbm era deslumbrante, pois parecia estar ele forçando ela a engolir mais e mais aquele pau por vezes enfiando mais que o que aguentava o que fazia com que tirasse rapidamente quase que golfando sobre o pau, assim que recuperava o folego voltava a lamber e chupar, achei que ela iria fazer ele gozar em sua boca pela intensidade do boquete mas não quando eles estava bem louco em transe ela levantou a cabeça e falou determindada, AGORA ME COME QUE QUERO GOZAR DENOVO, quase infartei novamente aquele DENOVO queria dizer que a puta havia gozado a pouco tempo então ele sorrindo falou para ela, VEM SENTA, não via o rosto dela pois estava atras deles mas sabia que a alegria era grande pois é sua posição preferida, e para completar a alegria dela ele sentou na cama se escorando na guarda o que a deixa mais louca pois foder cavalgando com o macho sentado a altura de seus peitos ela adora mais ainda e foi isto que ela fez, assim que ele sentou vi minha vadia se posicionando sobre seu macho, primeiro o pau ficou batendo em sua bundona mas assim que ela ficou sobre ele ela que geralmente fica ajoelhada sobre o macho para a penetração para o delirio do macho e meu ela em vez disto se acocorou sobre ele claramente para provocar o macho pois assim a gente pode ver o pau sumindo dentro dela, e eu tambem pude ver tudo, uma delicia ver a esposa segurar aquele enorme pau e guiar para sua vagina ainda mais que na primeira tentativa o pau de tão duro escapou de sua maozinha e bateu na barriga do macho novamente, então ela mais determinada o agarrou forte e colocou na entrada e lentamente foi descendo sobre ele, antes do fim da penetração vi ele segurando os peitões dela como ela adora e ela dizendo XUPA, MAS XUPA FORTE, e ele atendeu seu rosto sumiu entre os peitos de minha mulher que a esta altura ja estava com mais da metade do cacete em seu buraco alargado, achei q ela iria curtir aquela penetração demorada até o fim só para provoca-lo pois nessas alturas sua xota não teria dificuldade em receber aquele pauzão, mas sei que ela adora provocar assim, mas não assim que metade do pau entrou e o macho iniciou os xupoes nos peitos dela ela perdeu o controle e deu uma sentada forte no pau, fazendo imediatamente ele sumir dentro dela, o gemido dela foi alto e de extrema excitação via que logo ela estaria gozando com ele novamente, ela curtiu o pau dentro dela bem no fundo por instantes e agarrada na guarda da cama como apoio novamente subiu acocorada aquela vara que eu pude ver bem molhada de sua xota, então novamente ela cravou forte e fundo agora quase todo pau saiu de dentro e ela enfiou com vontade, até ele gemeu alto e ela continuou parecia brincar de gangorra, retirava quase todo o pau do seu interior e sentava forte quase que quebrando aquela vara, mesmo sendo ela a controlar aquela violenta penetração ela falou, AHH DELICIA TA ME RASGANDO COM ESTE PAU ENORME, eu nem acreditei pois ela mesmo forçava aquilo tudo e via que ela estava ainda controlando para nao gozar pois seus gemidos eram caracteristicos e para isto nao acontecer quando ela sentava violentamente por instantes ela ficava parada com tudo dentro para não gozar enquanto isto beijava ardentemente seu macho que só neste momento deixava de sugar seus peitos, ela fez isto mais algumas vezes então vi que ela estava perdendo as forças nas pernas pois tinha que erguer todo seu corpo, assim como eu o amante notou então largou os peitos que segurava e colocou as mãos na bunda de minha mulher para ajudala a subir, isto foi lindo pois alem de ver suas mãos apertando o bundão dela, quando ele forçava para cima para ajudala esta mesma ajuda acabava por abrir mais ainda a bunda e xota de minha mulher me dando a linda visão de tudo e quando ela sentava novamente as mãos dele continuavam a abri-la fazendo com que a penetração fosse mais profunda ainda, nao sei por quanto tempo isto durou mas era um esforço para os dois, ela que antes estava controlando para não gozar agora fazia os movimentos mais freneticamente mostrando que estava perto do gozo, então numa das sentadas ela falou, NÃO TO MAIS AGUENTANDO VOU GOZAR, e rapidamente mudou a posição das pernas ficando agora ajoelhada sobre ele então podendo fazer seus tradicionais movimentos de rebolar sobre o pau, agora mexendo desesperada pra frente e para trás numa velocidade enorme fazendo com que a cama quase desabasse sem retirar o pauzão do seu interior só friccionando o clitoris contra a base do pau do macho, ele que ainda segurava o bundão dela e auxiliava nos movimentos rapidamente procurou seu anús com os dedos, assim que o achou rapidamente dois dos dedos sumiram no interior do cu dela, ela não protestou só falou, AII MEU CU SEU SAFADO, AII MEU CUZINHO mas continuou mexendo loucamente sobre ele e ao sentir ele penetrando seu anus nao aguentou e anunciou seu gozo sem parar um instante de rebolar, parecia descontrolada ao ter seus espasmos enquanto gemia alto, novamente foi um gozo demorado e antes de acabar ainda falou, AAAHHH GOSTOSO SAFADO, AHHH DELICIA DE PAU, AHHH VOU MORRER AHH, e para satisfazer seu macho continuou, AHH GOSTOSO TO GOSANDO COM TEUS DEDINHOS NO MEU RABO DELICIA, QUER AMOR? QUER GOSAR NO MEU CUZINHO DENOVO EU DEIXO, QUER? QUER?mas nao parava de mexer, ele que para poder falar tirou a boca do peito dela que quase engolia e disse,EU QUERIA MAS TO GOZANDO AMOR, TO GOZANDO, MEXE, MEXE, então ela que estava quase no fim de seu orgasmo caprixou mais nas reboladas enquanto ele dilatava o rabo dela me deixando ver o enorme buraco que estava, pois seus dois dedos dentro do rabo puxavam em lado oposto ao da outra mão que abria sua bunda fazendo seu buraco ficar exposto ela que até então mexia com todo pau socado em seu interior agora para dar mais prazer a ele fazia movimentos de entra e sai com o pau me deixando ver a porra que brotava por entre o pau e xota, porra agora junto com a minha que a pouco gozará dentro dela tambem, e assim os amantes gozaram novamete juntinhos assim que ela parou de mexer vendo que seu macho havia acabado de gozar ela deitou sobre ele que ainda estava sentado e ficaram gemendo e se beijando, recuperando o folego, ele não retirou os dedos do cu dela, ficou imovel mas com dois dedos atolados nela, então ela falou toda manhosa, AMOR TIRA, TA DOENDO, novamente vi o buraco aberto de minha vadia, o cu rapidamente se fechou com ela piscando ele dando mais prazer para o macho que mantinha o pau todo dentro dela o saco dele estava lambuzado de porra, ela rindo agora falou, AII TO MORTA, referindo-se ao cansaço, ele só completou, EU TAMBEM, MAS VELEU A PENA, e novamente se beijaram um elogiando o outro, ela comentou que era uma pena ela ter que ir embora pois queria passar mais tempo com ele, ele tambem disse que queria, mas que tbm tinha compromissos a tarde, por fim ela desceu de cima dele e pude ver o pau mole abondonando a vagina dela, a porra desceu direto para a barriga dele, ela ficou ao lado dele deitada em seu braço e riu do lambuzo que ele estava, então mais uma vez agarrou aquele cacete mole e enorme, e ficou acariciando, ficou brincando com a porra que estava sobre o pau e sobre a barriga espalhando sobre ele, ainda brincou dizendo que ele deixava ela toda lambuzada que agora ela que iria lambuzar ele, e riram enquanto ela espalhava mais a porra sobre a barriga dele, mas claro que como puta que é e adora isto ela enquanto brincava disse um QUE DELICIA ASSIM LAMBUZADO, e se beijaram novamente, até que ele deu sinal de querer levantar, falou que iria tomar um banho, então sai do quarto, voltei rápido para o meu, tomei banho e me arrumei a esperando, ja era tarde, quase fim da manha, por fim fui para a sala e liguei a TV para que vissem que eu estava ali, não demorou sairam os dois arrumados do quarto, claro a puta nao tomou banho só deu uma leve limpada na xota no banheiro pois adora viajar lambuzada para me provocar, ele nos acompanhou até a porta, assim que sai no corredor eles se beijaram longamente se despedindo um falando para o outro que tinham que marcar em breve outro encontro, então fomos embora, em casa transei com ela novamente desta vez fazendo ela gozar comigo, nao pude comer o cuzinho que ficou impossibilitado por uns dias, ela recebeu várias msgs no celular dele, falando que é sempre ótimo 'fazer amor com ela', ela retribuiu o carinho dizendo que queria ficara sozinha com ele novamente, claro q isto me magoa mas da tesão tbm.

Pois bem o conto é veridico e como não tenho fotos dela com ele pois ele nao permite coloco fotos de outros encontros sem uma cronologia certa, é longo mas real, por favor votem e comentem pois assim me dá mais animo de escrever, grato.

Foto 1 do Conto erotico: ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA

Foto 2 do Conto erotico: ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario cduu_silva

cduu_silva Comentou em 18/10/2013

parabéns pelo conto, mas muito comprido. Abraços




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


12342 - Amante da esposa la em casa. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14
12371 - Minha esposa me fazendo surpresa(Verídico) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
12436 - Esposa perdendo(realmente) o cabaço do rabinho. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
12469 - INICIANDO A ESPOSA NO MENAGE(VERIDICO) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 21
12479 - PROSTITUINDO A ESPOSA(PRIMEIRA VEZ) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
12578 - PROSTITUINDO A ESPOSA (NOVOS CLIENTES) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
12645 - ATUAL AMANTE O INICIO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
12666 - OUTRO CLIENTE DE MINHA ESPOSA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
12709 - ESPOSA TRANSANDO NA FESTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
13013 - MINHA ESPOSA COM DOIS AMIGOS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
13169 - NEGRO GOSANDO NA MINHA ESPOSA(REAL) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
13171 - AMIGO NEGRO LA EM CASA(EDITADO) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
13325 - ESPOSA TRANSANDO COM ESTRANHO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 1
13603 - AMANTE FIXO EM CASA A SÓS COM ELA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
13769 - ESPOSA SENDO GOSADA NA FESTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
13955 - ESPOSA DANDO NO CARRO EU DIRIGINDO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
14253 - ESPOSA PASSANDO FINAL DE SEMANA COM AMANTE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
14557 - ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
14729 - ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL PARTE2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
14935 - QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
14949 - QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA(CONTINUAÇÃO) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
15094 - ESPOSA TRANSANDO GRÁVIDA DE 7MESES - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
15096 - PRIMEIRO AMANTE DO TRABALHO DELA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
15216 - ESPOSA TRANSANDO COM EX NAMORADO(VINGANÇA DELA) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
15259 - ESPOSA TRANSANDO COM UM COROA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
15968 - PRIMEIRO SWING DO CASAL - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
16110 - PRIMEIRA VEZ DA ESPOSA SOZINHA COM AMANTE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
16607 - ESPOSA SOZINHA COM DOIS AMANTES - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
16627 - ESPOSA CEDENDO A CHANTAGEM DO COLEGA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
16934 - PRESENTE PARA O AMANTE(primeira parte) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0
16966 - PRESENTE PARA O AMANTE(Segunda parte) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0
18111 - SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
18115 - SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO parte2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
18295 - SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE PARTE3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
19314 - ESPOSA FUDENDO COM AMANTE E AMIGO DELE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
19938 - ESPOSA DANDO PARA COROA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
20767 - ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
20768 - ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
20769 - ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
22017 - ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
22018 - ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
22019 - ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
23307 - ESPOSA SE PROSTITUINDO (VERÍDICO) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
25452 - ESPOSA DANDO NO ANO NOVO. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
26816 - O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
26852 - O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
27032 - NAMORADA DANDO PARA AMANTE NO WC DA FACULDADE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
27652 - ESPOSA COM AMANTE NO ESTACIONAMENTO(REAL)25/03 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
28366 - ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
28367 - ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
29811 - ESPOSA COM NOVO AMANTE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
30123 - ESPOSA LEVANDO LEITE DE DOIS AMANTES 1º VEZ REAL - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
31212 - PRIMEIRO ANAL DA ESPOSA COM O NOVO AMANTE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
33094 - ESPOSA SENDO GOZADA POR DOIS AMANTES NO MESMO DIA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16
43645 - DANDO PRO AMANTE NA ESCADARIA DE SHOPING - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
46418 - ESPOSA DANDO NO CARNAVAL 2014 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
50214 - ESPOSA GRITANDO NA VARA DO AMANTE EM NOSSA CASA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
53229 - PRIMEIRA VEZ COM O AMANTE EM NOSSA CASA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
53992 - AMIGO DE AMANTE COMENDO MINHA ESPOSA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2
54589 - AMANTE NARRANDO COMO REALMENTE FOI O ENCONTRO. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
61019 - ESPOSA E NOVO EMPREGO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
62243 - MARIDO NAO COMEU ELA DEU RABO PARA AMANTE. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
65576 - ESPIANDO AMANTE E ESPOSA SEM ELA SABER - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
66277 - AVENTURAS DE ADOLESCENTE DA ESPOSINHA PUTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
66977 - ESPOSA NOVINHA TRAINDO SEU PRIMEIRO NAMORADO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
68118 - PRIMEIRO ANAL COM AMANTE PREFERIDO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
70553 - AINDA NAMORADA AMANTE DO CHEFE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
71654 - FESTA COM AMANTE NEGRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
72266 - ESPOSA LEVANDO ESTRANHO PARA NOSSA CAMA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
73929 - ESPOSA DANDO AO AR LIVRE PARA O CHEFE - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16
77768 - FINALMENTTE UMA AMANTE AMIGO MEU - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
78053 - Vingança da esposa - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
97684 - ESPOSA LEVANDO LEITE DE NEGRO, PRIMEIRA VEZ - Categoria: Traição/Corno - Votos: 20
98334 - ESPOSA LEVANDO LEITE DE NEGRO, PRIMEIRA VEZ - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
98619 - MARIDO ESCONDIDO NA CASA DO AMANTE ASSISTINDO ESPOSA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12

Ficha do conto

Foto Perfil cacolabin
casalsul

Nome do conto:
ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA

Codigo do conto:
36901

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
16/10/2013

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
2


Online porn video at mobile phone


www.contos de lactofilia com caes.netboquete "veias" contosconto erótico gay muscle bearconto erotico foda em familiacontos grávida dei pro papai pauzudoprofebranca fotomulher sendo fodida por dois homensFilha Pau Grosso Papai Bucetacontos humilhando cornobabá gostosa e safadinhacontos gay borracheiroContos eroticos de Carlasalinas vampcontos doggingEsfreegando a pica na maninha inocenti contos eroticcosconto roludo regacou minha esposacontos eroticos padrasto e seus amigoscontos eroticos de femboy com o paihentai gay quadrinhowww.contos eroticos patroa trai marido dando cu pra manino novenho pauzodococaram no meu cuzinhodeixei meus filhos transarem para aprender sexo em casa contos de incestomunheres se biquini fio detau na praia bufeta rajadascontos porno de coroa com meniminhasminha filha nao passa de uma cadela contos insestoquadrinhos gay pornconto.eroticos ciganocontos eroticos me comeraoo no onibus quando eubera novinhatio tarado pega enteadanuaQUADRINHOS GAY BRANQUELO E NEGO SISSY BOY and big blaks cocksSexo com o pai conto erotecoesposa puta quadrinhosvídeo de pornô de adolecente de 18 anos fazendo sexo com menina em estrada de terra debaixo de uma árvorecontos eróticos brincando de pique-esconde com priminho de ocopapai roludo comeu meu cuzinho eu falei ai papaiContos eroticosde traiçãokmilinha meus contos eróticosabajun pornoconto maconheiro roludosedutoras e marrentas parte 4 contos eroticosbucetamarlenezoofilia a chapeuzinho vermelhocontos eroticos gay negao chibatacontos eroticos coroa dando gostoso p 2novinhos meu nome e nayanne.contos eroticoapostei e perdi a mulher hentai e contos eroticoscontos homem bissexualContos de incesto mãe peituda obriga filho pauzudo a fodela com fotoconto erotico minha esposa me traiu e eu me vinguei delaminha esposaxvcontos incesto erotico filhaMulher trae seu marido com pauzudo amigo dele e tenta advinharnovinha retribuído a encaixada no buzucontos eroticos gay boy's emo chupando a pika do amigocontos eroticos nundismo com a mae de amigocontos eroticos fudeu na escadaGozada na buceta contoleitinho do papai contos inocentecontos erodicos minha colega de karatêconto erotico viado safado chora na piroca do coroa malvadaocontoeroticodfminha tia vizinha bem novinha da buceta gorda e grande taradinha em contos eroticos caseiropizzaiolo conto sexocontos eroticos a primeira vez com ginecologista lesbicacontos erôticos chantagiadas pelos proprio filhoscontos erotico Gay padrinho Jegaocontos eroticos gay de negaoestoria porno o sonho do meu marido e cornoQuadrinhos eróticoscontos herptico u grafitaconto erotico lesbianocontos incesto forcada zoofiliawww.conto erotico tia e sobrinho porno.comnatysilva/ contos eroticosPorno zinhos nascendo cabelo na bucetasexo casada contos meu marido foi buscar cerveja tirei a calcinha de ladoconto incesto jessica novinhacontos erotico-você fodendo muito meu cuzinhobucetamarlenecontos metendo com ti tiaconto coroas foram estrupada por meninosconto erótico mijaramprofessor trando com aluno gay depois da aulacontos eróticos pivete sadomasoquista