A Sobrinha, O Tio E A Falta De Compreensão.

Click to this video!


Em uma cidadezinha de pequeno porte mora Alice, uma bela jovem de dezoito anos que por questão de saúde de sua mãe, teve que ficar uns dias na casa de sua tia Luzia.
Alice tem um bundão que pela sua idade é muito avantajada, deixando os cuecas do bairro já com suas devidas pistolinhas coçando, e na escola seus amiguinhos a chamavam de canhão, pois sempre teve uma bunda maior que de suas amiguinhas de sala.
Morena cabelos pretos, uma lindinha, mas a infelicidade de Alice foi passar uns dias na casa de sua tia, pois sua tia é um amor, Luzia é uma morena, trinta e quatro anos, uma bunda bem grande, mas o marido Gerônimo, carinhosamente chamado por sua esposa de Gê, é um mala sem alça, não tem lado, reclama de tudo e alem do mais é metido á ser religioso e de pregar bons costumes e moral pra família, dizendo que todo mundo está errado e coisa e tal...
Um mala sem alça total, por já saber que Gê é um mala, Alice ficou bem no sapatinho os primeiros dias, chegava da escola e ia direto para seu quarto estudar, pois não tinha privacidade nenhuma naquela casa, Gê ficava abrindo a porta do seu quarto a todo momento para ver o que a menina estava fazendo, mas era muito respeitoso e perguntava se Alice precisava de alguma coisa, parece que tia Luzia tem algum problema de fertilidade pois já é casada com Gê há muito tempo e até hoje não arrumou filhos, não é desculpa por falta de foda, pois varias noites Alice escutou o ranger da cama do casal, pareciam socadas fenomenais, mas Alice cobria a cabeça com o travesseiro para não ficar sem graça com a situação, no outro dia de manhã sua tia era muito prestativa, arrumava a mesa de café com tudo que a sobrinha tinha direito, a tratava como um rainha da casa, Alice se ajeitava seu bundão a mesa para tomar seu fresco café da manha, lá estava o mala do Gê sentado com cara de sério lendo o jornal, parecia que estava incomodado com a situação, hora não.
Alice iria para aula, Gê para o escritório de contabilidade e Luzia ia para o trabalho na fábrica de refrigerantes.
Como já combinado Alice chegaria da aula as doze horas e iria esquentar seu almoço que já estaria pronto, Luzia almoçaria no trabalho e Gê sempre chega para o almoço uma ou duas da tarde, dependendo da quantidade de serviço, ao chegar em casa Alice tem uma paz total pois naqueles minutos que fica só é um alivio, almoça e ver TV, e pode dar umas ligadinhas com muita privacidade para amigos, pois é muito sociável, todos os dias da semana eram seguidos rígida rotina entre aquele pessoal daquela casa, pois sua mãe ainda estaria em tratamento fora por mais uns quinze dias, então Alice tinha que ser forte com a situação.
Ao chegar o fim de semana, Luzia tinha uma folga no trabalho no sábado, recebera em sua casa uma vendedora de roupas intimas, Alice e Luzia foram conferir o que a vendedora tinha de novidades, ao mostrar todos os produtos a tia de Alice comprou um conjunto de calcinha e sutien que deixou Alice maravilhada, Alice gostou muito do bom gosto da tia, sua tia perguntou se Alice queria algo, mas a menina educada e sabendo da boa vontade da tia, inventou uma desculpa que sua mãe acabara de comprar algumas roupas intimas semanas atrás.
Voltando a segunda todos já estavam seguindo suas rotinas, Alice chegou mais cedo da escola e ficou muito a vontade, pois estava só e podia ficar tranqüila sem o mala do marido de sua tia a espreita.
Alice fez um lanche antes do almoço e foi escutar musica em seu celular no quarto enquanto lia algumas revistas de sua tia, ao passar o tempo Alice lembrou da roupa intima que sua tia havia comprado, foi ai que Alice teve a péssima idéia de ir no quarto da tia procurar tais roupas intimas que tinha comprado.
Chegando ao quarto, avistara um caixa de papelão em cima do armário de sua tia, foi La e pegou a caixa, quando olhou dentro estava tal calcinha e sutien que sua tia tinha comprado, foi logo colocando em cima da cama e imaginando que linda peça de roupa estava em sua frente, foi quanto teve a péssima idéia de vestir, no quarto da tia mesmo tirou a calça jeans que estava, tirou a blusa da escola, e depois tirou o sutien e a calcinha branca que estava usando, com muito jeito colocou a calcinha que a tia tinha comprado, quase não servia naquele bundão, ficou toladissima naquele rabo e os lábios da buceta todos pra fora, e logo depois colocou o sutien, seu celular estava com uma musica ligado em um som um pouco alto, ela estava escutando uma musica dançante muito gostosa, foi quando chegou a frente do espelho e começou a dançar fazendo números, pegou a escola de cabelo da tia e fez como microfone, fazia altas performances, no embalo das musicas ficava arrebitando mais ainda aquele rabão de frente pro espelho da tia, descendo até o chão, balançando a cabeça, ela olhava pra traz e arrebitava bem a bunda em direção ao espelho e ficava batendo como se estivesse chamando um macho para lhe enrabar, por falta de sorte uma chave entra na fechadura da porta, que silenciosamente a abri, era o mala do tio Gê chegando mais cedo do trabalho, pois tinha esquecido alguns documentos importantes em casa, Gê escutara musica vindo do seu quarto, e foi andando silenciosamente em direção ao quarto, Alice sem perceber toda a ação pois a musica estava alta e não pode perceber que seu tio tinha chegado mais cedo em casa, Gê viu a porta entre aberta e foi devagar para ver quem estava no seu quarto, chegando no canto da porta pode observar entre o espaço que estava aberto, Alice dançando em direção ao espelho usando aquela calcinha de sua esposa e com tudo tolado no rabo, Gê perdeu a cor ao ver aquela cena, entrou logo no quarto dizendo:
- Mas o quê é isso que você esta fazendo?
- Haaaaaaaaaa que susto! Tio é você ?
- Sou eu sim, você pode me explicar o que você esta fazendo?
Alice sem jeito não sabia se desligava a musica ou se cobria sua enorme bunda naquela pequena calcinha.
- Me desculpa tio, não sabia que o senhor ia chegar logo agora!
- Olha que absurdo que você está fazendo, olha essa calcinha enfiada nesse bundão enorme, que loucura você está fazendo menina!
- Não tio, não fica bravo comigo, eu estava apenas experimentando esta calcinha da tia Luzia !
Alice desorientada senta-se na cama e fica de cabeça baixa explicando para o mala de seu tio, Gê senta ao lado de Alice e começa a esbravejar-se.
- Nos estamos dando casa e comida pra você, e você fica aprontando desse jeito, é falta de uma surra que sua mãe não deu.
- Não tio desculpa, prometo não fazer mais isto!
Gê manda Alice levantar-se, ela prontamente fica de pé toda sem jeito por estar com aquele rabo de fora.
- Olha essa bunda que você tem, é enorme!
- Você não tem vergonha não?
- Me desculpa tio! Disse outra vez Alice tampando um pouco da bunda.
- Vira! Olha essa bunda, enorme, você deveria ter vergonha disso!
Logo Gê pega a calcinha de Alice e enfia mais ainda pra dentro do rabo dela, fazendo espremer mais ainda sua buceta.
- Ai ! Tio o quê o senhor esta fazendo comigo?
- Vou ter que te dar alguns ensinamentos pra você aprender a comportar-se na casa dos outros, sua vadiazinha !
Gê coloca Alice em seu colo para começar a dar alguns tapas em sua bunda grande para dar-lhe ensinamentos mais profundos.
Gê da vários tapinhas de leve na bunda da sobrinha e outra vês enfia cada vez mais a calcinha no rabo da sobrinha indefesa.
- Olha esse rabo, que absurdo de rabo! Você não tem vergonha não?
Disse Gê já tirando a fita da calcinha do cù de Alice, e em um movimento rápido Gê sem tirar a calcinha de Alice foi logo enfiando sua língua no cù da sobrinha que fazia gemidinhos suaves deixando seu tio louco, ao mesmo instante que queria fugir dali Alice já começava a ficar quieta sobre forte punição do tio mala e sem compreensão.
Gê começava a punhetar a sobrinha que nessa altura já estava melada com o movimento frenético do tio, Gê já tinha sobre seu domínio buceta e cù da sobrinha indefesa, cú e buceta já pertencia ao tio arrogante.
- Agora você fica de quatro que eu quero punir esta bunda pecadora, sua vadiazinha de uma figa ! Disse o tio com muito rigor.
Logo Alice obedeceu e ficou com seu bundão para cima de quatro, logo Gê já enfiava a calcinha no cú de alice e tirava em um vai e vem.
- Olha só esse rabo, que rabo enorme você tem! Acho que esse rabo é de família!
Ge agora enfiava a boca no cù da sobrinha que já estava se deliciando com seu tio violento.
Gê tirou a calcinha da sobrinha do rabo e colocou de lado para ficar com seu cuzão a mostra, foi logo sentando ao lado da sobrinha e disse:
- Olha que estado você deixou a minha pica, agora vai ter que me livrar disso!
Gê foi tirando sua pica pra fora e mostrando para a sobrinha que muito envergonhada com a situação caiu de boca, Gê apertava a cabeça da sobrinha de encontro com o saco fazendo a sobrinha engolir toda pica dele, engolia tanto que sua língua alcançava o saco!
A sobrinha engasgava com a piroca de Gê, que sem dó nenhuma ensinava a sobrinha a ter modos na casa de outras pessoas, Gê colocou a sobrinha com as pernas bem abertas e foi de encontro com sua xana molhada, Gê abriu bem a bucetinha da sobrinha e começou a chupar ela toda deixando a sobrinha em estado de êxtase total.
- Ai tio, ai, ai, que isso?
- O que é isso? É essa imensa buceta que você tem sua sacana!
Disse Gê abocanhando toda buceta da sobrinha.
Gê delicadamente colocou sua sobrinha indefesa de quatro, e fazia massagens em sua enorme bunda dizendo:
- Olha que rabo enorme, que bunda do caralho, agora você vai engolir minha pica toda nessa buceta!
Gê segurou a bunda da sobrinha e começou a bombar sua buceta, Alice gritava de tanto tesão.
- Mete esse caralho em mim titio, vamos, mete!
Ai Gê metia forte seu caralho naquela buça, Gê lubrificou o cù de Alice enfiando bem a língua no cú da sobrinha que já gemia pedindo rola no cú, Gê segurou forte enfiando dois dedos puxando a boca de Alice como se fosse um cabresto e tolou toda pica no cú da sobrinha que gemeu de dor e tesão, começou a bombar aquele cú, o curioso é que a piroca do tio não teve dificuldades de entrar naquele cú indefeso.
- Eu sabia que esse cú já estava sendo comido pelos seus coleguinhas, vadia !
- Não tio, é tudo mentiraaaaaaaaaaaaaa!
Suspirou forte a sobrinha bunduda.
Enquanto comia o cú da sobrinha, Gê tocava uma siririca na buceta da sobrinha que não demorou e gozou pedindo mais, Gê soltou sua porra cú a dentro sem arrependimentos, gozando igual um cavalo no cio, depois ficou abrindo o cú da sobrinha para ver porra cú a dentro, era um fascínio do tio marrento.
Sobrinha e tio estavam satisfeitos, mais ainda o tio por aplicar a pena máxima na sobrinha bunduda que não respeitou as leis daquela casa.
Como se não tivesse nada acontecido naquele dia, ao fim da noite Gê já estava socando sua amada Luzia no seu quarto e Alice escutando do outro lado no seu, massageando seu clitóris e pensando na próxima punição de seu tio mala.
Foto 1 do Conto erotico: A Sobrinha, O Tio E A Falta De Compreensão.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario tiozinho63

tiozinho63 Comentou em 05/10/2013

Alice se desejar posso dar uma punição destas por dia ..................bjs na bucetinha




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


34065 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 1] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
34501 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 2] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
34705 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 3] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
35361 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 4] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
36028 - O Caminhoneiro, A Esposinha E Um Buraco Na Parede - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
36347 - Uma Chuva, Uma Mãe Em Apuros, E Um Velho Atencioso - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16
37303 - Arrependimento De Beraldo, E Um Negão Sortudo. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
37766 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 5] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
40868 - O Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte 6] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
63167 - A Tatuagem - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
66708 - Beth, Bunduda e Peituda Em: A Nova Vizinha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
69371 - Homem Acamado, Mulher Bunduda e Um Pirocudo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
87292 - A Esposa e o Carregador [ Parte 1 ] - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
111047 - Minha Esposa Branquinha Descobrindo Uma Rola Negra Em Moçambique - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
111187 - Beth, Bunduda e Peituda Em: A Visita A Jamil Pirocudo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil amnavalho
amnavalho

Nome do conto:
A Sobrinha, O Tio E A Falta De Compreensão.

Codigo do conto:
35585

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
18/09/2013

Quant.de Votos:
13

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


Foto contos eroticos tia dando próprio sobrinhopesquisa video porno gay nos banheiros dos shope em maceio chupando rolaconto erotico de gay sendo fodido no matominha esposa trabalhava de medica e deu para um nego pauzudoContos eroticos podolatria com fotos chupando pes de madrinhas de casamentoscorno e esposao amigo negro do meu filho desenho enthai erotico em quadrinhoconto erotico de homem come a mulher que era louco por elaconto eroticogravida xupa a pica do irmaominha esposa com um garotao megadotado o na praia do pinhohq porno gay do kakecontos veridico travesti bem dotado,fodi o cu e a boceta da minha irmaconto chantagem prima e tiaconto velinho comedo ivagelica novinhaultimos contos sadoquadrinho porno simpsonscontos eróticos comeu a minha esposa e a mim tambémconto erótico garotão bombado da farmácia do pau grossocontos porno de coroa com meniminhasloiros dotadosconto erótico gay com Vinecontos eroticos meu marido e minha amigapornocontosincestosConto comi a filha da vizinhamtpornocomporno vai novinhaquadrinho primeiro tesao anal parte 2conto erotico pau enorme e grossofodendo o rabao da dani peruibeconto virei travesti necessitadamerens chupando fudendo calcinha molhadaquadrinhos eroticos gay 2017 gay virgensmeu amigo funkeiro conto gaycontos meninos bobinhos meti a rola sem dòquadrinhos eroticos meu sogro me comeubuceta da bruna lombardecontos de corno esposa gravida de outroconto erotico novinha nao guenta surubaContos.encesto.drogada.mamaecontos erotico tano pra negaocontos com foto de emprega mostra bucetacontos eroticos escada prediocontos ensesto mae rabuda provocando eu e meus amigosContos de corno amigo dopadoPorno contosContos coroas bix porno em quadrinho no campo de refugiadopornô conto estupro bombeirocontos gay apartamentonegacazadaconto primeira trocacontos eroticos medingo com um pau de 30cms fode casada rabudaentiadacontoeroticoconto gay recepcionista hotelpornô pai e filho em quadrinhosporno real em quadrinhos imagenscontos eroticos uma piriguete levou minha mulher na praiagay querendo.rola em teresinaum sargento um corno e uma historia contos eroticocontos erroticos de incertos filha amante do pai 2017 ltimas publicaes com fotos contos esposa sem vergonha no churrascoconto nao resistiu ao tesaozinho da amigoDeixei meu irmão de pau duro quando sentei no colo dele contos eróticoscontos eroticosnegão pelado da Biquinhaconto gay urologistaconto erotico tarado comendo buceta da cabrita no.zoofiliaContos eroticos de mamae puta oferecendo o cu para o encanadorcontos eróticos de meninas novinha estupradas pelo o capatais da fazenda.meu genro me come e minha filha nem sab conto erótico econo eroticos fragada pelo marido. engatada com cachorro herculeshttps://mozto.ru/conto/17246/694838/quase-minha-tia-safada-gostosa-do-grelo-gigante-1p.htmlcontos eroticos de qd mulheque foi estrupada no onibusvidiu meninas qui viumara iscomdido sexo