Casal mamando junto meu cacete

Click to this video!



Sempre ouvi dizer que alguns casais só precisam de umas doses a mais para se encorajar à cair no swing e vi que com o casal Júlio e Cris, amigos de longa data, realmente só precisavam disso para soltar o lado PUTO contido dentro deles.

Júlio estava bem de vida, empresário de classe média alta já andava montado numa Cayenne Preta zerada e para fechar 2011 em grande estilo havia acabado de comprar um apê novo com terraço gourmet e iria fazer um churrasco de comemoração com os mais chegados. Alguns casais e apenas eu e mais dois amigos em comum solteiros fomos os sortudos convidados.

No novo Apê havia um potente sistema de som de última geração aliado à uma bela tela 3d adornando o ambiente de estar, e afoi alugado um Globo com pequenos canhões de luz coloridos e estrobocópicas. Ficou 10 nos sentimos numa danceteria privê.

No sábado à noite lá estávamos nós com a churrasqueria à todo vapor, Itaipava e Whisky rolando solto para os homens e para as mulheres Caipiroska e Absolute, tudo começou por volta das 21:00hs visto que os casais com filhos levaram suas crianças e estas não poderiam comer muito tarde.

Como o Apê possuía 4 dormitórios um dos quartos foi preparada para o caso de alguma criança visitante sentir sono e resolver descansar tranquilamente enquanto os pais se divertiam.

E durante a festa nenhum homem deixou de olhar com desejo para Cris esposa de Júlio, que fêmea gostosa. Trajava um vestido curto vermelho que deixava metade de suas grossas coxas de fora e valorizava seus seios de 'mamãe fresca'. Certamente a gravidez havia lhe dado ancas mais firmes e salientes, os quadris antes que eram finos e se assemelhavam ao quadril masculino agora reinava sozinho diante de todas as demais convidadas. Seu bumbum fechava a escultura com uma micro tanga enterrada no meio do seu rabo conforme o bondoso pano do vestido insistia em presentear os machos do local.

Júlio se esbaldava e curtia bastante sua alegria, o mundo era dele naquele momento e nada poderia detê-lo, jovem, bem sucedido, um belo carro, invejável apê, uma filha linda e uma fêmea de parar o trãnsito dentro de casa todo dia pronta para abrir as pernas para ele quando quisesse. Todos os homens do local eram unânimes em dizer que ele era o protótipo ideal do homem moderno o que não passava em branco para as fêmeas que ali se encontravam, inclusive a própria irmã de sua esposa Taiane, que apesar da pouca idade já era alvo de boatos que havia perdido o cabaço com o marido da irmã e que preferencialmente gostava de sexo anal.

À boca pequena corria que ela lhe dava a bunda e dava que nem uma louca para Júlio que segundo as más linguas além de bancá-la colocava até a sogra para pagar boquete, com o intuito de ter suas faturas de cartão de crédito pagas pelo genro, típico favorzinho sexual entre familiares.

Os homens admiravam-no pela humildade e pelo poderio conquistador e as mulheres para poder tirar uma lasquinha, afim de provar o próprio poder de sedução, além de ficar na expectativa de levar alguma ajuda financeira deste.

E nesse ambiente descontraído a festa foi acontecendo e o álcool já tomava a mente da maioria que ali se encontrava, sendo que por volta da 01 da matina os primeiros casais começaram se despedir e os outros aos poucos foram indo também e quando nos demos por conta já eram 3 da manhã e só haviam na casa os anfitriões eu e Sapão um amigo em comum que quando bebe fala merda para caralho e como não poderia deixar de ser acabou deixando escapar algo sobre uma funcionária da empresa de Júlio, mas como havia acabado de retornar da troca de música que fui providenciar, não consegui captar o significado, mas este não passou em branco para Cris que já com algumas doses de Absolute na cabeça ficou furiosa xingou seu marido de cachorro sem vergonha e foi em direção à cozinha para começar a ajeitar algumas louças. Sapão vendo que havia dado bola-fora falou que tinha de ir que já estava tarde e eu vendo que se fosse embora, o casal com certeza iria acabar aquela excelente festa em discussão, resolvi ficar mais um pouco por ali e nisso Júlio falou:

- Geo me ajuda nessa cara, chama a responsa para você e tenta apaziguar essa situação.

- Deixa comigo - disse-lhe

E nisso com o pretexto de começar a ajudar na arrumação comecei a retirar alguns pratos e copos e levar para a cozinha onde Cris se encontrava e ao chegar lá vi ela com lágrimas nos olhos e me vendo sozinho ali cheguei próximo, deixei algumas coisas sob a pia e disse-lhe:

- Cris não vai nessa idéia de amigo-da-onça igual ao Sapão, todo mundo sabe que ele tem inveja do sucesso do seu marido e com certeza se puder ver o Júlio na sarjeta não pensaria duas vezes em comemorar...

- Ah vai Geo que isso, você vem querendo defender só porque é seu amigo...

- Concordo que ele é meu amigo, mas você também é e antes de mais nada quero que a saúde dessa linda família saja preservada, vcs tem tudo que muitos casais gostariam de ter...

- E esse filha-da-puta não dá valor, ainda se estivesse fazendo o serviço direito dentro de casa....

Naquela hora percebi que ela estava sendo mal comida pelo Júlio e percebi que aquela história poderia ter um final feliz para nós 3 naquela noite e chegando por trás aproveitando que ele ficou tomando seu Whisky na varanda e não chegaria por ali sem meu sinal de positivo cheguei por trás dando um abraço de amigo e dizendo no seu ouvido:

- Cris você sabe que para ter e manter toda a estrutura que vocês desfrutam ele precisa se dedicar na empresa...

E dizendo isso colei até meu saco na sua bunda fazendo pressão e abraçando ela forte pela cintura, pressionando-a contra a pia, nesse momento minha rola ficou duraça cutucando o vão do rego da esposa do meu amigo e ela permitindo, naquele momento ela já meio altinha fechou os olhos um pouco e relaxando me disse:

-Esse filho da puta vai me pagar na mesma moeda e vai ser hoje!

E após dizer isso começou a rebolar a bunda no meu pau que nessa hora queria explodir dentro da calça, fui dando uma mordida gostosa em sua nuca lhe agarrando pela cintura e descendo minhas mão para suas coxas e comecei a subir o vestido daquela gostosa. Sabia que não poderia arriscar muito e entre mordidas no pescoço e puxões no cabelo dominando a situação com certeza me vi diante de umas das mais belas cenas de minha vida.

Cris a esposa de meu amigo estava na cozinha de sua casa com o corninho tomando whisky na varanda muito louco e enquanto isso a safadinha com o vestido erguido até acima da bunda, com uma tanguinha vermelhinha que eu havia descido até o meio das coxas e com seu rosto e pescoço vermelhos pelo roçar de minha barba cerrada que irritava sua pele branquinha. Não pensei duas vezes soltei meu cinto e arriei minha calça com a samba-canção até o chão e num gesto rápido peguei-a pelos cabelos e com ela de costas pra mim inclinei sua cabeça para baixo encostando-a na pia e nisso sua bunda gostosa ficou arrebitada e sem pestanejar coloquei meus 19cm de caralho vermelho, grosso e duro em sua bucetinha, quando passou a cabeça ela soltou:

- Ooohhhh!

Curto porém num tom meio alto, fiquei receoso de que Júlio nos pegasse ali e por isso comecei a dar estocadas fortes e rápidas, fazendo o corpo daquela casadinha safada sacolejar. A cada encaçapada de caralho na sua gruta seu corpo levava um tranco indo para a frente e eu a trazia novamente para mim puxando-a pelos largos quadris dando impacto em cada estocada dentro dela. Joguei seu cabelo para frente e passei a lhe dar mordidas no pescoço, ombros e nuca e após alguns instantes senti aquela 'piscada de buceta' mastigando meu caralho, era Cris gozando, tapei-lhe a boca pois num momento de vingança aquela filha da puta poderia estragar meu gozo, e enquanto gozava ela beijava minha mão como forma de agradecimento pelo gozo naquele momento e após ela dar uma pequena relaxada peguei-lhe firmemente pelos cabelos bem na altura da nuca e trouxe sua cabeça para trás deixando o corpo daquela casadinha arqueado levando rola à torto e a direito e nesse turbilhão de pensamentos ejaculei fundo dentro dela enfiando tudo até os bagos, colando minhas bolas em sua carnuda bunda branca, que tesão.

Como não poderia demorar mais do que o já demorado 'apoio psicológico' me vesti rápido e Cris fez menção de subir a calcinha mas a segurei e disse-lhe:

-Essa é minha nem pense!

Ela sorriu e retirou-a do restante do corpo pois a essa altura já estava nos joelhos e me deu.

Quando virei para ir até a sala acreditei ter visto o vulto de uma cabeça se retirando, esperei um pouco antes de ir até Júlio para dar tempo dele se sentar novamente e quando fui em direção a Varanda com uma Itaipava geladinha nas mãos, lá estava ele tomando seu Whisky e olhando para a a paisagem, pensei comigo:

- Ele nem saiu dali foi coisa da minha cabeça.

E fui lá sentar com ele e curtir o pós-gozo e a sensação de missão cumprida de ter salvado o casamento, pois já que ela iria se vingar nada melhor do que se vingar com um amigo que guardaria tudo em segredo, foi apenas uma foda e eu jamais iria incentivá-la a terminar seu casamento e tomar metade do patrimônio como um outro cara poderia fazer, com certeza eu era o cara certo para salvar aquele casamento.

E nisso ele perguntou o que ela havia dito e eu lhe tranquilizei lhe dizendo que a situação estava sobre controle e coisas assim quando escuto FLY ME TO THE MOON começando a tocar. A noite estava frescamente gostosa e viajantemente estrelada e nós ali naquela varanda com a vista do Parque do Ibirapuera escurecendo a luzes da Paulicéia Desvairada.

As luzes foram diminuidas e sob o efeito dos 'drinks' e 'geladas' ficamos num ambiente provocantemente excitante que foi coroado com a entrada de Cris aparecendo na porta de acesso à varanda dizendo-me:

- Vem Geo dança comigo!

Olhei para Júlio como que pedindo sua autorização e ele balançou sua cabeça autorizando-me. Quando ia em direção à ela vi contra luz meu esperma escorrendo pelo meio de suas coxas ali a poucos metros do corno, ainda bem que ele estava bem alto já, mas mesmo assim tomei-a e levei para um canto mais escurinho tentando evitar que minha porra fosse vista.

Começamos a dançar e como só sei o manjado UM-DOIS-UM-DOIS em mantive nessa afim de não fazer feio naquele marcante momento e dominando o ritmo comecei a colar o corpo no de Cris que quando ficava de frente para seu marido fazia questão de alisar minhas costas e colar sua boca em meu pescoço, não teve como meu caralho subiu na hora procurando seu ventre.

Nas segunda volta percebi que Júlio olhava estático sua esposa ter o corpo colado ao do macho amigoe mais do que isso alisando-o e com a boca no pescoço que não tardou a dar-me beijinhos, colando seus doces lábios em minha rude barba.

Aproveitei para descer a mão até o limite da bunda de Cris bem no momento que ela estava de costas para ele quando ela me disse baixinho ao ouvido:

- Desce mais e apalpa para esse corno olhar...

Sem pensar duas vezes fui descendo e nisso mantivemos a passada afim de que a cena ficasse bem em sua cara, e desci e atolei a mão no rabo da esposa do meu amigo olhando-o nos olhos para ver sua reação e ele se entregou ao dar aquela ajeitada no cacete que deveria estar incomodando-o de tão duro, foi o sinal verde para mim.

Desci a mão até a borda do vetido de Cris e fui puxando-o para cima deixando as polpinhas da bunda dela expostas para o marido ver o que estava perdendo ao trocar aquela escultura feminina por barangas na rua. como sua tanguinha a essa altura estava no meu bolso ao subir o vestindo um pouco mais ele deve ter visualizado a bunda nua de sua esposa e ficou com os olhos admirados olhando fixamente para a bunda de Cris e sacou o cacete para fora começando a se masturbar e justamente nesse momento a música acabou e fui descendo o vestido de Cris novamente colocando-o no lugar afinal dali por diante precisaria deixar a coisa acontecer naturalmente pois não haveria traição e sim o início de um ménage, se algumas coisa acontecesse dali para frente seria com a autorização do corno e ele vendo o clima guardou o próprio pau e disse:

- Vou colocar novamente agora é minha vez de dançar!

Enquanto isso Cris riu e disse:

- Ele deve estar tesudo, depois de tantas fodas mal dadas correu para colocar uma música para dançar comigo...

- Você hoje aqui será nossa rainha, hoje você será fêmea de dois machos...

Ela riu e foi indo para dentro me puxando pelas mãos e chegando lá dentro a música começou novamente e Júlio rapidamente pegou sua esposinhas pelas mãos e começou a dançar, na verdade era mais encoxa encoxa e beijo na boca do que outra coisa e eu como estava confortável naquele BIG SOFÁ fiquei observando e logo coloquei meu pau para fora e comecei a me masturbar vendo Júlio atracado como um adolescente em plena 4 e pouco da matina em sua esposa.

Como a cabeça do homem é louca, durante tempos nçao deve ter comido ou chupado a bucetinha de sua própria mulher e saiu procurando sexo de rua e ao ver outro macho com a mão na bunda de sua mulher ficou tão excitado que foi aí que se deu conta do que estava perdendo. Foi preciso outro homem erguer o vestido da mãe de sua filha para perceber o quanto ela ainda era gostosa.

E a essa altura o vestido de Cris já estava sendo arrancado por Júlio que devorava sua esposinha chupando cada pedaço de suas carnes como se fosse a primeira vez à fodê-la, e mal sabia ele que era disso que ela mais precisava naquela noite. Cayenne, Apê com Varanda para o Ibirapuera, Conta recheada em banco nada disso serviria para dar o que aquela mulher precisava naquele momento que era SENTIR-SE DESEJADA e ser FORTEMENTE POSSUÍDA,

E ao tentar arrancar de vez seu vestido a putinha ainda soltou:

- Amor mas o Geo tá ali vendo tudo....

- Foda-se ele é como se fosse da família!

E foi deixando sua esposinha peladinha na sala, ela fazendo joguinho tentava tampar os seios enquanto ele ia encoxando-a por trás espetando o pau no vão de suas coxas e ela malandramente vingativa veio vindo para frente em minha direção e eu sentado no sofá com o caralho para fora descascando uma bela punheta para a cena digna de filme pornô e o corninho taradão nem se dava conta que ela estava conduzindo-o para o seu primeiro ménage e Júlio desceu para começar a chupar a bucetinha da esposa e ela para se arreganhar ainda mais pra ele se apoiou em minhas coxas ficando próxima ao meu cacete e enquanto Júlio sorvia cada gota do meu esperma despejado na bucetinha de sua esposa ela lhe dizia:

- Isso chupa amor, chupa tudinho....

E o corno chupava a bucetinha de sua mulher que havia acabado de ser bem fodida na cozinha e vendo que não aguentava mais Júlio foi se ajeitando e começou a foder sua esposa na minha frente e a cada estocada ela vinha mais pra frente e se aproximava cada vez mais do meu paue numa estocada a mais a putinha desceu e abocanhou meu pau e começou a pagar um boquete, nisso Júlio olhou meio incrédulo com a cena e vendo que ele havia sido pego de surpresa fechei meu olho afim de curtir aquela experiência que poderia ser única entre nós.

Nisso Cris solta a boca do meu cacete manda Júlio deitar no chão senta para cavalgá-lo ordena e que eu viesse também, mas como eu tb estava meio alto resolvi ajoelhar ao lado de Júlio e enquanto ela cavalgava o pau do marido chupava meu cacete e indicando que estava prestes a gozar tira meu pau da boca olha para o marido e diz:

- Te amo meu amor você é o homem da minha vida e nisso começa a dar fortes bundadas no pau de Júlio e desce para beijá-lo este ainda tentou escapar mas ela estava determinada e o pegou pelo rosto com a mão esquerda e beijou-o à força e como me punhetava com a mão direita ao descer ela foi me puxando pelo cacete trazendo próximo ao rosto e nessas cavalgadas percebendo que ela estava prestes a gozar e rebolando freneticamente no pau do marido, toquei o foda-se e levei meu pau no meio da boca dos dois.

Forcei meu pau no meio daquelas duas bocas que se beijavam alucinadamente e Cris largou meu pau segurou o rosto do marido com as duas mãos enquanto fodia forte sua buceta no pau do marido. Júlio arregalou os olhos diante da surpresa, havia ido longe ao beijar sua esposa após uma chupeta mas chupar o pau junto com ela foi demais e me olhou como quem pede para parar, mas não tinha como estava gostoso demais a cena de ver o casal trepando gostoso enquanto chupavam juntos o pau do macho que lhes salvava o casamento e diante disso Cris passou a chupar-me as bolas enquanto os 19cm e grosso passeavam pela boca de meu amigo e peguei-o pelos cabelos e acabei de enterrar o cacete grosso em sua boca fazendo um vai e vem enquanto sua esposa chupava meus bagos e não demorei muito, a cena era excitante demais, grudei Cris pelos cabelos também, coloquei os dois a se beijar chupando a cabeça de meu cacete e explodi num gozo alucinado enquanto aqueles dois putos se beijavam chupando minha porra que a essa altura se esparramava pelo rosto dos dois que lambiam e se beijavam sentindo o gosto meu esperma...

Após o último esguicho de sêmen me retirei de lado deixando aqueles dois tarados terminarem o que haviam inciado e com Cris subindo e descendo sua deliciosa bunda branca vi Júlio gozar dando tapas nas nádegas de sua esposinha enquanto beijava-a como nunca beijara até ali e Cris foi no embalo gemendo gostoso e curtindo o orgasmo...

Alguns minutos após o gozo o silêncio era total, o casal voltava a si e se deram conta da loucura que haviam feito, Júlio além de transar na frente do amigo havia chupado um pau junto com sua esposa e ambos foram em direção ao banheiro eu fiquei por ali acabando de me ajeitar quando somente Júlio voltou dizendo:

- Geo a Cris tava com sono e foi deitar eu também vou dormir meu brother..

Olhei-o nos olhos e disse-lhe:

- Aqui não é o Sapão não, aqui é sujeito homem e pode ter certeza que respeito sua tão ou mais que você e tudo que aconteceu aqui jamais irá sair da minha boca será um segredo nosso...

- Porra Geo não sou veado cara você me fez chupar seu pau naquele momento eu tava sem opção, deveria te dar umas porradas velho....

- Relaxa Julio você sabe que eu ajudei você com a Cris e o mais importante é que ela te perdoou mas tudo acabou acontecendo.....

Estendi-lhe a mão que demorou a ser cumprimentada e ele retribui-u e me abraçou agradecendo pela ajuda e pelo sigilo onde tranquilizei-o dizendo que nem seria necessário agradecer pois quando eles quisessem de novo eu estaria a disposição, nesse momento ele se afastando me olhou sério achei que fosse partir para cima:

- Você é foda.... - e sorriu indo à direção à porta do apê que se abriu e me despedi agradecendo pela mais gostosa noite que já curti até hoje.

Foto 1 do Conto erotico: Casal mamando junto meu cacete

Foto 2 do Conto erotico: Casal mamando junto meu cacete

Foto 3 do Conto erotico: Casal mamando junto meu cacete

Foto 4 do Conto erotico: Casal mamando junto meu cacete

Foto 5 do Conto erotico: Casal mamando junto meu cacete


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario bianor

bianor Comentou em 27/01/2013

Ótimo gostei muito




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


15237 - Engravidando a Esposa do Vizinho - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
20999 - Arrebentando o cabaço da afilhada 01 - Categoria: Incesto - Votos: 24
21001 - Arrebentando o cabaço da afilhada 02 - Categoria: Incesto - Votos: 22
21007 - Cris e Julio espetados no meu caralho - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
21250 - Arrebentando o cabaço da afilhada - Final - Categoria: Incesto - Votos: 36
23008 - Ejaculada na Boca da Mulher do Amigo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16
23072 - Eu e o marido fodendo juntos a mãe da afilhada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 22
23244 - Esposa grávida chupando amante na porta de casa. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
27362 - Estourando a calcinha da esposa do Julio na festa - Categoria: Traição/Corno - Votos: 23
34407 - Estourando a boceta da novinha funkeira - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10

Ficha do conto

Foto Perfil geovane
geovanesp

Nome do conto:
Casal mamando junto meu cacete

Codigo do conto:
21148

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
17/10/2012

Quant.de Votos:
15

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


filhaputacontoconduzindo o trenzinho 3perdendo o cabaço contomae icestuosa conto fotoestuprou minha filha na minha frente contoirmao nem exita em foder buceta da irma dormindocontoerotico sobrinha cabacinhacontos gay levei no cu e choreicontos heroticos de gays versateis dando e recebendo leitinhocontos eroticos adolecente grarvida incestocontos eróticos hipnotizei minhamãe parte2comi meu maninho brincado d lutinha contosgayConto erotico minha mae coroa virou a minha cadelinha.comcheirei a calcinha da minha cunhada safada contoscontos erotivos dominando a putinhaconto ertico com formigascontos-gays me caguei todo no pauzao grosso do amigo da faculdadeconto erorico nua no matoliga dá justiça pornôcuzinho+delicioso contosmeu namorado me comeu com agresividade e eu gostei contoinversao pepino grande conto eroticoContosQuadrinhosporno incestoConto erótico gay boquete com amigosconto erótico de gordinha cavalacoroas contos de sogras sessentonaconto erotico pega no flagraquero cu de viado em betim mgContos e fotos filhos pauzudoscontos meu sogrocontos eroticos kasalpaulistacontos eróticos gay babão contos porno fui violentada no presidio femininoprovoquei meu irmao e ele socou na minha bucetaContos eroticos podolatria no restaurantecontos eroticos aronbaram o cu da japinha no onibus.sexo quente na xoxota roçandocontos pornor lebian incestuosoConto erotico de evangélicaporno contos eroticos filhas taradas ppr primascontos eroticos viciadacontos eroticos apostei minha mulherconto falado depiladora travesticontos eroticos entre engravidei do meu filhoxupei pau no cinema contocontos eroticos do treinador em quadrinhosConto erotico bebendo porrauhmm filme so mulher fofendo no onibos com negaoconto erotico o feioso pauzudoconto erotico fazenda casada veterinariameu corninho eu quero uma pica gozando dentro de minha e meu céuContos eróticos mulher madura traindo muitoempregada naturista conto eroticosconto veridico incesto papae roludoContos coroa estrupou gordinhoconto erotico minha namorada dançando forro com meu tioas coxas da minha mâe contos eroticos incestocontos de desmaiei com a pica grande rasgando o meu cuzinhocontos cdzinha e o negroconto tia cavala nua em casaencoxadas contos porno tabu c fotosos convidados comeram minha mulher hentai e contos eróticosconto erotico: punheta em grupokomik porn old mancontos erotico o porteirovidio de sexo porno fudendo nos onibus interestaduauContos Encoxando rabaoconto erotico.com furry gayquandrino herotico de brucosconto erotico cobradoracontos eroticos bissexuaisconto erotico diretora e novinhacoto erotismo novimha tarada por velhimhocontos negao comeu meu cucontos eroticos panela velhasubmissa nua