O corretor de imoveis

Click to this video!


O corretor de imóveis

Bem irei me apresentar, já passo dois anos dos cinquenta e com 1,83, 84 kgs, gosto de caminhar e correr pelas manhas, como não tenho ninguém que me enche o saco, começo meu trabalho após me sentir bem, não me importando com horários, salvo quando há algum cliente marcado e foi com um cliente que relatarei esta passagem que se deu neste inicio de ano, lógico que trocarei os nomes, para não causar nenhum constrangimento da pessoa envolvida, os demais relatos seguem o ocorrido original.
Era uma quarta-feira em março deste ano, já tinha chegado em casa após minha corrida e de banho tomado, verificava minha agenda em meu notebook, quando meu celular toca, atendi era uma cliente, seu nome Marlene que junto com seu marido Felipe, estava a algum tempo vendo apartamentos para se mudarem para o bairro da Vila Mariana aqui em SP.
Já havia mostrado seis imóveis no espaço de dois meses, mas nada que chegasse ou no preço ou no gosto, mas como é minha profissão continuava a procura, ele tinha 45 e ela 42 anos, um casal digamos modelo, pessoas normais com condições financeira estáveis, apenas queriam um apartamento de 100 m², ela diria que uma executiva na área de RH e ele engenheiro, bem enfim voltando ao telefonema, ela queria se encontrar comigo ainda no período da manha, achei estranho, pois ainda não havia nada para eles, mas marcamos em um café na região onde pretendiam morar. Chegando sentei-me e aguardei que ela chegasse fato este que não demorou 10 minutos, estranhei, pois ela estava só e trajando esporte, mas não é de minha conta como os clientes se vestem, pedi dois espressos e disse bem Dª Marlene em que posso lhe ajudar, visto que ainda não tenho a posição da proposta do ultimo imóvel visto, ela me interrompeu e me disse, Marcos vamos mudar o que havia pedido á você, me separei há 20 dias e preciso de um apartamento de no máximo 60 metros e de preferência próximo daqui,me assustei com a noticia e tentei não invadir a privacidade e respondi, entendo, mas na vida temos sempre novos desafios, a senhora é bonita e inteligente e em breve achará alguém que lhe complete e entenda e afinal a vida segue sempre para frente não é? Ela concordou, mas vi certa tristeza em seu olhar. Após mais um gole na xícara de café disse, deixa-me ver em meu note, pois tenho alguma coisa que se tiver tempo poderei lhe mostrar agora mesmo, ela fez um sinal com a cabeça e comecei a verificar e lhe dei três opções sendo uma delas mobiliada, pois a pessoa iria se casar e acabou não dando certo e já havia mobiliado tudo e o preço estava muito bom, o antigo proprietário queria se desfazer rápido para apagar memórias. Saímos dali em meu carro e fomos ver os imóveis, deixando o mobiliado por ultimo, chegamos neste e ao abrir a porta ela se encantou com o imóvel, um apto de 62 m² em perfeito estado todo reformado e mobiliado totalmente, nada havia sido usado, era apenas trazer as roupas e pertences e começar a morar. Ela circulava pelo imóvel em estado de contemplação, parecia que estava perdida em seus pensamentos, eu a deixei á vontade, para absorver tudo, ela entrou na área de serviço e tentava abrir uma porta e não conseguia, me solicitou uma ajuda, cheguei próximo tentando abrir a porta, mas ela encostou sua bunda em mim e percebi que se esfregava muito sutilmente, tentei nem pensar no caso, para não misturar as coisas, mas ela foi sendo mais ousada e como não tenho água nas veias, percebi a respiração dela ficar mais ofegante e a minha também. Consegui abrir a porta e a deixei ver o que interessava, mesmo sabendo que havia apenas um motivo definido, uma situação estranha tomou conta daquele lugar, tentei mais uma vez mudar o pensamento e perguntei se havia gostado do imóvel, ela ressaltou ainda falta ver os quartos e saiu em direção a eles, viu um que havia sido transformado em sala de TV e hospede e foi para a suíte, muito bem decorada com uma cama king size, armários planejados, TV de tela plana e uma suíte com banheira e blindex, muito bonita mesmo, ao entrar ela me chamou para tirar uma duvida, mesmo sabendo que algo poderia acontecer, não viajei na maionese e fui para a suíte, ao entrar a vejo sentada na cama e me pede para sentar-se ao seu lado, atendo ao seu pedido e ela pede para eu beija-la, eu lhe perguntei Dª Marlene o que esta acontecendo? Ela responde pode me beijar? Eu a beijo mesmo não entendendo o motivo, sua respiração esta forte ela coloca a mao em cima do meu penis, que sem controle já esta ereto, ela pega minha mao e coloca em seu seio, tamanho médio seu mamilo esta durinho, parei de beija-la já se controle pergunto que estava vendo e se era isto que ela queria mesmo? Ela me responde sim vamos estou carente me sentindo feia, rejeitada havia mais de quatro meses que não tinha contato com o marido e depois do divorcio não tinha estado com outro homem, ou seja, seis meses sem nada? Ela disse sim, me masturbo, brinco com meus brinquedos, mas não aguento mais, preciso sentir cheiro, gosto, suor e tocar a pessoa, á partir destas palavras voltei a beija-la, agora com mais tesao ainda, Marlene tinha 1,70, 62 kgs, cabelos castanhos claros, olhos castanhos, com uma barriguinha muito pequena, seios médios e pouca bunda, bonita sim, descendente de libaneses, tinha os olhos bem altivos, uma mulher bonita no contexto geral.
Começamos a nos tocar com mais vigor, beijos e nossas mãos percorrendo nossos corpos, perguntei mais uma vez se era isto que ela queria, apenas fechou os olhos deitou-se na cama e me disse faça amor comigo. A palavra mágica, diria que a senha para me perder naquele corpo, comecei a beija-la no pescoço, sua respiração forte, sentia que exalava um perfume de mulher maravilhoso que tomava conta do quarto, retirei sua blusa, um sutiã de renda branco segurava seus seios, retirei e me deliciei com eles, me deparando com seus mamilos rosados, sabia que não havia tido filhos, mesmo assim estavam ainda em pé sem sinal de queda, desci minha boca para sua barriga, brincava com seu umbigo, minha mão a tocava por cima de sua calça, sentia que estava úmida, soltei seu cinto, abri sua calça, retirei seus sapatos de salto alto, ela deveria calçar 35 no Maximo, um pezinho lindo muito bem tratado, pele lisa, unha bem feita, desci sua calça a deixando apenas de calcinha, que calcinha, se é uma coisa que me deixa louco de tesao é uma lingerie bonita, não precisa ser cara, mas bonita, a dela tinha certo babadinho de renda próximo á cintura, transparência na região de sua bucetinha, que mostrava pouco pelo, apenas um rastro minúsculo, virilha lisa, com certeza havia feito a depilação recente, pois tudo estava lisinho, olhei para aquilo e fui lentamente, retirando a calcinha com minha boca, bem devagar descendo, com a mão ajudei a sair de seu reguinho, facilitando a retirada, a calcinha saiu bem devagar com certa resistência na parte da entrada de sua bucetinha, vi que havia um elevação, seu clitóris estava enorme, retirei-a por completa, exalava um perfume que somente quem sabe o que falo entenderá, a calcinha estava molhada, peguei-a e coloquei para sentir seu perfume e gosto, ela me olhava e riu ficando um pouco envergonhada, eu falei que lindo que perfume, ela corou-se na hora, olhei para sua bucetinha, escorria um fio de seu liquido pelas suas coxas, voltei minha atenção, dei-lhe um beijo e novamente desci minha boca, passando pelos seus seios, barriga, vindo pela sua virilha e parando nos seus pelos, mais lentamente fui descendo, ela pediu tire sua roupa e me de ele para eu chupar. Também, me despi todo sem tirar minha boca de sua virilha, ela se contorcia, mais ela exalava seu perfume e mais liquido saia, seu clitóris deveria ter uns dois cm, durinho já estava exposta fora de seu capuzinho, minha língua o tocou suavemente, ela gemeu alto, tremia se contorcia, meu penis estava latejando e não via a hora de usa-lo. Brincava com sue clitóris e chupei todo seu mel que escorria agora mais intensamente. Enfiava um de meus dedos em sua bucetinha,sentia uma resistência, ela queria sentir tudo. Pedia insistentemente para me chupar, virei coloquei meu penis em sua boca, nossa ela sugava muito, achei que iria engoli-lo de tanta vontade, brincava com a cabeça do membro, lambia meu saco, colocava minhas bolas em sua boca, lambia debaixo de meu saco, sem saber que isto me deixava louco de tesao, uma de minhas regiões mais sensíveis, enquanto ela se deliciava com meu membro eu a masturbava, brincando com seu grelhinho durinho, alternava enfiando os dedos.
Ela se divertia com meu penis, ela olhou-me e disse me faça mulher, me faça sentir mais prazer, me use, venha se levantou e ficou de quatro, empinou sua bunda, se abrindo toda, uma linda bucetinha, um cuzinho latejando, posicionei meu membro e fui abrindo seus grandes lábios começou a entrar, estava preocupado em ir devagar, mas ela empurrou seu corpo de encontro ao meu com muita força e entrou de uma só vez, um tesao invadiu tanto meu corpo como o dela,ela tomou a iniciativa dos movimentos indo e voltando, batendo sua bunda na minha pélvis, bem bruto mesmo, eu pensando na delicadeza...
Quem a vê nem imagina que ela possa ser uma fera na cama, passava a imagem de uma mulher frágil, delicada, que engano, na sua essência era uma mulher que poucos homens conhecem,continuávamos eu socando fundo nela, sentia que seu cuzinho se contraia a cada entrada, deixando seu perfume no ar, outra coisa que me enlouquece, coisas que marcam nossa mente, cheiro de seu sexo, seu cuzinho e seu perfume da Gabriela Sabatine, que delicia em cada parte do seu corpo eu sentia um cheiro diferente. Ela gemia alto e pediu me de umas palmadas em minha bunda, me bate forte, me puxa pelos cabelos, venha me faça do avesso, eu vou gozar rápido, a loucura invadiu o quarto, dava lhe umas palmadas, estralava e ela gemia pedindo mais puxava o cabelo com uma das mãos e com a outra dava uns tapas em sua bunda, ora alternava e brincava com meu dedo em seu cuzinho e era respondido com uma apertada.Ela gemia, chorava e gritou venha goze junto comigo, ficamos gemendo urrando e gozei muito, ela falou estou sentindo ele jorrar dentro de mim, que deliciaaaaaa e soltou seu corpo e eu caí por cima dela, abracei-a e fiquei acariciando seu corpo todo arrepiado, ficamos em silencio por alguns minutos curtindo nosso gozo, deixei ele dentro dela e sentia suas contrações de orgasmos de menos intensidade.Ela se virou me beijou e me disse que havia tempos que não se sentia mulher e saber que estava dando tesao para alguém, prazer para um homem, seu ex marido já não a procurava com intensidade, ela acreditava que ele deveria ter outra,ela já havia tentado de tudo com ele, algumas coisas não admitia, swing, outra mulher na relação e sexo anal havia feito uma vez, mas como ele foi bruto não quis mais,comentou que eu fui muito delicado com ela e que gostaria de fazer sexo anal numa próxima vez, pois saberia que eu faria com delicadeza,sentiu que eu fui muito carinhoso com ela.
Eu sou solteiro ainda, estamos nos encontrando mais vezes durante a semana, ela comprou o apartamento, pois disse que ali havia sido feliz e que acreditava que ainda seria mais. Acho que em breve uniremos nossas escovas de dente,como ambos somos divorciados, já erramos e agora queremos ser felizes,não mais contarei sobre nós, apenas deixarei na imaginação dos leitores o que mais fizemos.
Obrigado e leiam outros contos meus
Técnico em informática
O torpedo errado
Descanso em Serra Negra


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario casadobiabc

casadobiabc Comentou em 26/07/2012

cara que delicia eu sou corretor de imoveis também, e já me aconteceu algo parecido com sua história. parabens




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


18421 - Técnico em informatica - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
18442 - O torpedo errado - Categoria: Fantasias - Votos: 2
18531 - Descanso em Serra Negra - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 2
18586 - Ação trabalhista - Categoria: Fantasias - Votos: 2
18603 - Baile á fantasia - Categoria: Fantasias - Votos: 2
18955 - Viagem ao Rio - Categoria: Traição/Corno - Votos: 1
18984 - O garoto da mercearia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 3
19092 - Lembranças Felizes - Categoria: Fetiches - Votos: 1
29990 - Sábado Perdido?? - Categoria: Fantasias - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico reggie

Nome do conto:
O corretor de imoveis

Codigo do conto:
18530

Categoria:
Fantasias

Data da Publicação:
24/07/2012

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


xxpornor tufos em incestos coroas sexo com putona de fio dental com argolas na orelhaperdi as preguinhas do cu quando era pequenaconto erotico fomos estrupados em familiconto erotico. velho abusando te menino gayContos eroticos de corno lua de melfarra com a esposa do amigo contoeu fiquei bebada muito novinha conto eroticocontos eroticls de nua em publico a hulmilhaçao continuaconto porno roludome vinguei conto erotico gayhq pornô gay com o professor de violãocOntos minha tia mepegou na punhetacontos eroticos do treinador em quadrinhosxvdeos o meubarastoConto erotico gay comi o cu do mendigoconto puta casadaminha mulhe nuaconto minha mae carente eu dormia com ela e um dia ela pegou no meu pipiucontos eroticos de ginecologista estrupdorcontoerotico sobrinha cabacinhapriminha da bunda empinada contos eroticoscontos erotico velha estrupri meu sobrinhomilftoonconto incesto engravideicontos eroticos crentinha safada zoofiliabucetaon vermelho molhado escorrendo comcontos de incesto avô e netacomi minha namorada na escola conto eroticogenro pega sogra n mara dotadoConto filha sem calcinha camaconto erótico , cornoquatrinho porno 2 loiras pare ser irmaver video de porno brasileiro pedrero peludao suado comendo a patroua Quadrinhoseroticosirmascontos eroticos de dupla penetraçãovelho comedo cadela no cioconto eróticosContos as caricias por debaixo da mesa meu padrastogozou dentro da mulher do pescador -youtube -site:youtube.comContos eroticos gay eu fui levado pra favela e transformado em mulhertirando o cabaco da prima de dez anos no conto eróticojovem comedor das mulheres casadas quadradinho erticocontos eroticos chefe patrao dando em cima esposaMeu patrao dono da empresa que eu trabalho ele me convidou eu pra eu ir passear na sua lancha conto eroticoContos eróticos amor a primeira vista lesbicoconto meu filho me brechavaconto erotico viado safado chora na piroca do coroa malvadaovovo bucetuda dando gostosocontos eroticos incesto comendo a bucetinha da minha filhinhaconto erotico de encesto e de boceta raspasda dormindo junto com ha minha filhacontos erotico dois carocinhos de peitinhoscdzinhas montadascontos eroticos minha irmazinha me viu tomando banhocarne mijadas casadas conto eroticos com fotosCalca buceta pra crossdresscontos negaoconto erotico nunca tinha visto um tao grandeconto erotico ativo rasgador de cucontos veridico uma maluquice com marido e uma travesticonto erotico meu filho novinhocontos eroticos dp vaginal com papaicontos eroticos encertos cm a irmaconfissoes e relatos swing brasilContos vovo estrupa netaconto tirei o cabacinho da minha enteada na marracontos reais de mães meu filho me comeucomendo a tgata linda conti eroticoFilinha putinha dando a bucetinha pro paisinho contos eroticos com fotos e quadrinhos animadosConto erótico vizinha separouconto erotico de casal com sua amigarevistasdemulherespeladaultimos contos sado