Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra

Click to this video!


Esta real e deliciosa aventura é a seqüência do relato anterior de nosso passeio a São Luis do Maranhão em maio de 2011. Para quem curte orgias com a esposa vale a pena ler, eu garanto.
Tomamos um gostoso banho e descemos para o café da manhã conversando e curtindo tudo que havia rolado desde nossa chegada a São Luis, nosso vôo de volta para SP era noturno e, portanto a gente tinha o dia ainda todo livre para curtir nosso final de semana.
Como gostamos muito de ir à praia, curtimos muito o sol e o mar e o tempo estava ótimo, quente e gostoso, e minha esposa teve a idéia de fazermos um passeio de barco pelas praias ao redor, achei a proposta legal e excitante, pois pensei em ter novamente a oportunidade novamente de expor minha esposa novamente com pouca ou nenhuma roupa aos olhares dos outros, somente pensei mais não revelei minhas intenções a ela.
Fomos à recepção e nosso amigo Marcelo nos deu algumas dicas para contratar passeio de barco, inclusive havia fazia dois passeios diários, de manhã e a tarde.
Ligamos para dois deles e reservamos o passeio para as 09:00h, assim poderíamos escolher qual deles contratar.
Voltamos ao quarto para nos arrumar para o passeio e quase morro de tesão quando minha esposa aparece peladinha na porta do banheiro me mostrando sua buceta todinha depilada, ela depilou os pelinhos que cobriam a sua racha, ela me disse que havia ficado excitada da noite passada e resolveu depilar todinha, sua virilha e sua buceta estavam lisinhas, achei um tesão.
Ela colocou um biquíni cor verde-água, bem pequeno e muito sexy e por cima um pequeno short verde largo e curto e uma camiseta branca larga e cavada, dessas de ginástica, eu coloquei uma sunga e camiseta, arrumamos uma bolsa com filtro solar, hidratante, água e tudo mais e saímos.
Pegamos um táxi e fomos para o ponto de partida dos passeios de barco e o primeiro que havíamos reservado não nos agradou muito, fomo conhecer o segundo parecia mais organizado e seguro, o marinheiro era um rapaz que deveria ter uns 30 anos, vestido de camiseta e short brancos, bem alinhado, na verdade era uma lancha de tamanho médio, comportando de seis a oito pessoas e o passeio durava de uma hora e meia a duas horas dependendo da rota.
Tudo pronto para zarparmos mais o marinheiro ainda aguardava três pessoas que também haviam reservado e até pago o passeio.
Achamos legal ter companhia, não demorou e chegou um casal na faixa de 25 anos e um rapaz aparentando uns 20 anos, tanto a garota quanto os rapazes eram bonitos, nos apresentamos e logo zarpamos.
Estávamos conversando e tomando algumas cervejas, cortesia do passeio, e soubemos que rapaz mais novo era o irmão e o outro o noivo da garota. Enquanto isto o marinheiro pilotava a lancha e nos mostrava as praias do perto da costa, em determinado momento ele disse que na volta passaríamos perto de uma praia onde as pessoas costumam ficar peladas e às vezes rola até sexo na areia, e perguntou se queríamos dar uma parada lá.
Todos nos entreolhamos e rindo dissemos que sim, o clima deu uma esquentada e agarrei minha esposa e a beijei gostoso na boca trocando carícias.
O outro casal fazia o mesmo enquanto o solteiro conversava com o marinheiro, mais os dois de olho na gente.
Acho que devido a isso fiquei mais excitado e a Lúcia sentiu que o meu pau estava duro, e sem importar-me com os observadores continuei beijando-a e aumentei o ritmo de minhas caricias com a retribuição dela, passando as mãos nas suas coxas dela por baixo do short deixando aparecer parte da bunda dela.
Percebemos que a lancha estava parando e o marinheiro disse que ali era um ótimo lugar para nadar e mergulhar, ele desligou o motor e jogou âncora para a gente pular na água.
Todos tiraram as roupas e minha esposa ficou de biquíni, o que chamou um pouco a atenção dos rapazes devido ao tamanho e também pela cor que ficava muito bonita no sol, apesar de não ser fio dental ele realmente era muito pequeno e mais mostrava do que escondia o corpo da minha esposa, já o biquíni da outra garota era pouca coisa mais comportada.
Mergulhamos e nadamos um pouco e voltamos para a lancha, somente o marinheiro estava a bordo e quando minha esposa subiu, com o impulso para sair da água a parte de cima do biquíni dela, deixando-a com os peitos de fora bem diante do marinheiro que apenas sorriu e ajudou-a subir, para prendê-lo novamente ela precisaria tirá-lo e amarrá-lo de novo e foi o que ela fez. Nesta altura os outros também subiram a bordo e gostaram da idéia do topless e outra garota também tirou a parte de cima com a ajuda do noivo, e ela tinha um belo par de seios também.
Mas o mais excitante foi à troca simultânea de olhares, os dois rapazes olhando para a Lúcia eu para a garota, e o marinheiro numa boa olhando para as duas.
Minha esposa transformou a parte de baixo num fio dental e pediu-me para passar bronzeador nela, o que fiz com prazer aos olhos dos meus companheiros de passeio, e fiz questão de deixar a virilha dela bem untada de óleo, para onde os olhares sempre eram dirigidos.
Enquanto a Lúcia tomava sol de bruços, com sua gostosa bunda para cima, os outros voltaram para o mar, menos o marinheiro que não podia deixar a lancha e isto me deixava muito excitado e então falei maliciosamente ao marinheiro que tomasse conta da minha esposa, ele sorriu e acenou para mim.
Foi só eu cair na água e ele aproximou-se dela e começou a alisá-la, passando as mãos pelo seu corpo, fiquei observando-os e vi minha esposa enterrar mais o biquíni no seu rego, para o marinheiro poder passar as mãos na bunda dela à vontade, acho até que ele já enfiava os dedos em sua buceta e a masturbava, pois ela estava com as pernas um pouco mais abertas e dava umas empinadas na bunda.
Nadei em direção aos outros e vi que o rapaz solteiro nadava em direção a lancha e na certa pegaria minha esposa e o marinheiro no flagra e voltei para ver o que rolava daí, foi pensado e feito, o rapaz subiu a bordo e deu de cara com o marinheiro sentado na cadeira de comando e minha esposa ajoelhada na frente pagando o maior boquete para ele.
O rapaz não fez por menos, parou ao lado dela e tirando seu pau para fora deixou ao alcance da boca dela, que sem hesitar tratou de abocanhá-lo também, punhetando e boquetando os dois ao mesmo tempo revezadamente, nossa tesão de cena aquela.
Estava tão empolgado assistindo a performance da minha querida esposa e tocando uma punheta que nem percebi o casal subir a bordo, a irmã do rapaz parecia não acreditar que minha esposa mamava no pau do irmão dela e do marinheiro ao mesmo tempo e o noivo dela me olhava sorrindo achando o máximo.
Já sabendo que havia platéia os três safados nem se abalaram, pelo contrário, minha esposa terminou de tirar a sunga deles e mudaram de posição, agora minha esposa estava sentada na cadeira de comando da lancha enquanto os dois machos de pé deixavam suas rolas duras na altura do seu rosto para ela poder manuseá-las melhor e assim poder chupá-los da cabeça até as bolas do saco como ela tanto adora.
O rapaz ao lado já bem excitado tentava pegar nos seios da noiva por trás, mas ela parecia mais quere assistir o desempenho do seu irmãozinho do que participar, mais bem que ela esticava o olho para olhar minha rola dura para fora da sunga.
Daí eles foram para o deck da lancha e deitaram minha esposa num colchonete e o marinheiro enfiou a cara da buceta dela lambendo-a inteira, ele tinha a barba por fazer e roçava no grelo dela, ela gemia e ficava com mais tesão ainda enquanto mamava no pau do outro rapaz, o marinheiro quis experimentar um 69 com ela e eu fiquei admirando a minha esposinha tendo a buceta chupada e chupando o mastro do marinheiro, até que o rapaz foi mais esperto e entrou por trás dela e ajeitando-a de lado, afastou o biquíni e enfiou seu pau na buceta dela, e como devia esta muito molhada entrou de uma vez só, o marinheiro não se deu por vencido continuou chupando o grelo da minha esposa que agora gemia com a rola do rapaz na buceta.
Acho que esta cena foi demais para a maninha que com sua mão macia veio me ajudar a tocar a punheta, apertando meu pau entre seus delicados dedos, enquanto seu noivo por trás já apalpava os peitos dela.
Eles arrancaram a parte debaixo do biquíni da minha esposa e a deixaram peladinha, daí o rapaz sentou-se no colchonete e ela por cima agasalhando o pau dele na sua buceta deixando seu cu arrebitado na minha direção do marinheiro, nem acreditei quando vi que eles iriam fazer uma dupla penetração nela, o cara posicionou a rola na entrada do cu dela e fincou ate o talo, ela deu um gemido e um grito alto, mais nada pode fazer e ficou assim uns 20 minutos levando os dois paus dentro dela.
Nesta altura a mana do rapaz perdeu o controle, abaixou-se na minha frente, tirou minha sunga e começou a mamar na minha rola que estava duríssima, depois ela pediu-me para tirar o biquíni dela e chupar sua buceta, obedeci sem vacilar, apóia-a na murada da lancha, arranquei o biquíni dela, depois apoiei sua perna esquerda no meu ombro escancarando a buceta dela e cai de boca, ela tinha uma buceta deliciosa. O noivo dela assistia a tudo boque aberto.
Perdi temporariamente a visão do que rolava com minha esposa, mais pelos gemidos altos percebia que ela estava sendo muito bem tratada pelos dois rapazes.
Depois a garota pegou no meu pau novamente dizendo que iria me pagar um boquete até eu gozar na boca dela, sentei-me na murada para ficar mais alto e para assim o noivo dela poder fode-la enquanto ela me chupava, era mamou muito gosto e meu tesão era tanto que logo enchi a boca da garota com muita porra.
Deixei os dois fodendo e voltei para perto da Lúcia, que agora tinha trocado de posição, levada a vara do rapaz no rabo e a do marinheiro na buceta, para meu tesão ela estava totalmente arrombada pela frente e por trás também.
Não demorou aos dois encherem-na, e os gritos de dor e tesão que ela deu ao sentir os jatos de porra deles invadirem seu cu e sua buceta ao mesmo tempo ecoaram no mar aberto e se misturavam aos gemidos da outra garota que também recebia na buceta a carga de porra do seu noivo.
Numa pausa para descanso e relaxamento todos mergulhamos no mar, até o marinheiro precisou deste revigoramento, embora não tenha se afastado muito da sua lancha, peguei minha esposa e comecei a beijá-la e falar sacanagens no ouvido dela, ela sorria e retribuía meu carinho por ela.
Voltamos para lancha, todos pelados, já passava das 12:00h quando o marinheiro distribuiu coca-cola e sanduíche natural de atum e ricota para todos além indispensável cervejinha gelada.
Após o lanche minha esposa estava encostada na murada apreciando o mar quando, pela primeira vez, o noivo da outra garota sorriu aproximou-se dela para acariciá-la, enquanto a noiva dele os observava.
Minha esposa retribuiu o sorriso e deixou-se ser acariciada por todo seu corpo pelas mãos do rapaz, que a puxou para ele beijando-a demoradamente na boca, minha esposa desceu a mão até o pau dele que já parecia recuperado, fazendo-o crescer lentamente.
A noivinha aproximou-se por trás dela e começou a beijar o pescoço e acariciar os peitos da Lúcia que retribuía as carícias dela e acabou sendo recheio de sanduíche entre os dois, tendo a buceta pressionada pelo pau do rapaz enquanto a noiva dele esfregava sua buceta na bunda dela.
Nem preciso dizer que os três homens, me incluindo, pararam para ver a cena, que era puro tesão, já de rola dura novamente.
Minha esposa abaixou-se a pagar um gostoso boquete para o rapaz enquanto ele e a noiva se beijavam ardentemente.
Daí ela levantou-se e virando-se para a garota começou a beijá-la na boca passando para ela o gosto do pau do noivo, enquanto ele enconchava a bunda e apalpava os seios da minha esposa.
O marinheiro colocou mais dois colchonetes no deck convidando o trio a ficar mais confortável, daí o rapaz deitou de costas com o pau, que mais parecia um mastro de tão duro e comprido, apontado para cima deixando as duas garotas tratarem dele, disputando com a língua cada centímetro do caralho dele.
A primeira a experimentá-lo naquele tamanho foi à noiva, que se sentou e cavalgou com sua bonita nele até quase fazê-lo explodir, depois foi à vez de a minha esposa experimentar o terceiro pau da manhã e foder gostoso com o rapaz em várias posições, diante de uma ávida platéia masculina, ele só não conseguiu foder o rabo dela, pois minha esposa disse estar com seu cu em brasa, arrombado e muito doido, pois já levava rola nele há três dias seguidos e que seria impossível levar outra rola nele novamente.
O rapaz contentou-se em derramar sua porra na boca, no rosto e nos peitos dela, deixando um pouquinho para sua noiva que ao lado aguardava, com a língua de fora, as gotas do precioso sêmen do noivinho dela.
Depois foi a vez das duas deitaram-se nos colchonetes e começarem uma gostosa transa, iniciando com ardentes beijos na boca e depois com a garota deliciando-se em chupar a buceta depilada da minha esposa, trocaram de posição passaram para um gostoso 69.
Voltaram a se beijar avidamente, os cabelos loiros de uma emaranhando-se nos cabelos pretos da outra, assim como a pele delas contrastando-se ao se roçarem era um tesão de se ver.
Com olhar de cumplicidade elas levantaram-se e vieram ao nosso encontro, as duas peladinhas começaram a roçar em nós seus corpos untados com óleo misturado ao suor da pele, fizemos um circulo com os e homens em volta e as duas mulheres no meio sendo beijadas, tocadas e tendo seus corpos percorridos e acariciados, ao mesmo tempo, por oito mãos masculinas, eram duas mulheres tentando dividir-se entre os quatro homens.
Em meio a toda esta brincadeira, em determinado momento muito excitado parei para assistir a troca de beijos e carícias entre os dois irmãos, a noivinha que estava tímida no começo agora beijava o irmão na boca e punhetava a rola dele enquanto ele apertava os peitos dela e mamava neles com muito tesão, acredito que era a o início de um delicioso relacionamento incestuoso entre eles. O noivo dela a tudo assistia quase sem ação tocando uma punheta.
Lúcia estava totalmente entregue aos prazeres do sexo, nossa orgia corria num ritmo tão frenético que ela já não fazia conta se estava sendo fodida por mim, pelo marinheiro ou por outro, e esta situação deixaria qualquer marido corno assumido louco de tesão, e assim entreguei minha esposa nas mãos dos rapazes e pedi que eles metessem nela os três juntos, pois ela já era uma esposa vadia e puta mais ainda não havia sido currada assim antes.
Eles a pegaram-na pela mão e a levaram até os colchonetes e a deitaram neles, em seguida dois deles deitaram-se com ela e o terceiro ficou de pé acima dela.
Morrendo de tesão decidi deixar minha esposa sozinha com eles e levei a noivinha para nadar, nadamos em volta da lancha e nos sentamos aos beijos e amassos na plataforma rebaixada da popa, a noivinha tinha peitos gostosos de mamar com bicos grossos e pontudos e uma buceta carnuda e deliciosa, que finalmente consegui foder.
Não sei exatamente quanto tempo fiquei com a noivinha fora da lancha, mas acho que tempo suficiente para minha esposa levar uma boa surra de rola dos três rapazes, então voltamos para o deck e nos deparamos com deliciosa cena:
Minha esposa com o corpo suado encostada na murada, com a perna esquerda levantada e apoiada num degrau, e com sua buceta totalmente arreganhada e exposta implorando para ser penetrada, e o marinheiro sem hesitar entra no meio das pernas dela, segurando e mantendo sua perna aberta metendo sua rola fundo buceta adentro, começando a estocar cada vez mais forte e rápido, arrombando-a, mais do que já estava fazendo-a gemer e gritar alto e depois a sufocando com beijos constantes na boca.
Com tanta volúpia era impossível que o marinheiro não explodisse em gozo dentro da Lúcia, e assim aos gritos ele foi liberando sua porra dentro dela até inundar sua buceta, ela ainda em transe e de olhos fechados gemia a cada golfada de porra recebida, extasiado ele saiu de dentro dela deixando-a arregaçada e com a buceta escorrendo porra pelas coxas abaixo, minha esposa mal conseguia fechar as pernas e precisou beber água gelada e de um bom tempo para se recompor.
Mais tarde os dois rapazes contaram que o Marinheiro foi o ultimo dos três a foder e descarregar sua porra na buceta da minha esposa e que apesar da resistência e de suas lágrimas dela eles além de comerem sua buceta, comeram também seu cu e ainda fizeram dupla penetração e esporraram nela enquanto ela fazia um boquete para o marinheiro. Contaram ainda que todos mamaram nos seus peitos e chuparam sua buceta e que ela pagou boquete para todos eles mais de uma vez.
Com todos cansados decidimos por finalizar aquela orgia e todos nós pulamos no mar para aproveitar um pouco mais naquele paraíso, e como o tempo de passeio já havia decorrido há tempos nos vestimos e iniciamos nossa volta para a cidade.
Todos estavam mais afáveis e descontraídos e minha esposa já recuperada usando apenas short e uma camiseta, que quase mostrava os peitos dela, agradecia a todos pelo passeio e companhia.
Quando chegamos trocamos fones e e-mails para um contato futuro, fomos os últimos a desembarcar, minha esposa adultera, parecia não querer ir embora sem uma despedida especial do seu marinheiro e deu um gostoso beijo na boca dele que de frente a ela encostou-a no leme e desceu a mão até suas coxas tocando-a, ela deu um suspiro e pediu para ele massagear seu grelo e enfiar os dedos dentro da sua buceta, ele obedeceu e começou a masturbá-la, ela gemendo pedia que ele enfiasse mais dedos, depois ela foi descendo os lábios até chegar onde queria, baixou a sunga dele, tirou sua rola para fora e começou a fazer um boquete chupando até as bolas do saco dele.
Daí ele levantou-a e a colocou sentada no painel de instrumentos, tirou seus peitos para fora e começou a mamar neles e sugar os bicos, ela pedia para ser beijada na boca, ele afastando o short dela para o lado e tentou penetra-la mais ela disse que não queria assim, bastante excitada segurava a cabeça dele, despenteava seu cabelo e o beijava na boca com muito tesão.
Ela mesma despiu-se, jogou as roupas fora da cabine e deitou-se no assoalho de pernas abertas pediu que ele viesse sobre ela e a possuísse, ele livrou-se das roupas e deitando por cima dela e penetrou sua buceta, ela gemeu e trançou as pernas nas costas dele iniciando um gostoso papai-mamãe, posição que a Lúcia gosta muito.
Ela gemia muito e sussurrava ao ouvido dele e passava as unhas em suas costas, ele se excitava a beijava na boca aumentando o ritmo das estocadas que dava em sua buceta, e assim aconteceram várias vezes e nas suas costas já havia marcas das afiadas unhas dela, apenas uma preparação do que iria acontecer com ele na hora que gozasse dentro dela, eu bem que sabia, pois já tive minhas costas e braços retalhados pelas unhas dela várias vezes.
Muito excitado resolvi desembarcar antes de eles acabarem sua despedida e sai em busca de um táxi para voltarmos ao hotel.
Acho que levei uns quinze ou vinte minutos para voltar com o táxi, tempo mais que suficiente para terem se despedido, encontrei a Lúcia me esperando já fora do ancoradouro, seu short e camiseta sem o biquíni por baixo a deixavam sensual e ao mesmo tempo vulgar, então quis pregar uma peça no motorista de táxi, dei uma gorjeta a ele e falei para ele parar perto daquela garota de programa apontando para a Lúcia.
Ele parou o carro e eu sai para encontrá-la e perguntei a ela se estava tudo bem e ela sorridente respondeu-me que estava tudo ótimo, me dando um beijo com gosto de sexo, não perguntei mais nada e entramos no táxi rumo ao hotel.
Sentei-me no banco de trás com ela e com meu tesão a mil não me contentei apenas com beijos e dei uns amassos nela ali mesmo, minha esposa estranhou as olhadas que o motorista dava pelo retrovisor e eu contei que ele pensava que ela era uma puta, minha esposa achou engraçada e topou continuar a brincadeira. Passei a mão na sua buceta por dentro do short e ela estava ensopada e melada, continuei a tocá-la e beija-la durante toda a viagem até o hotel, quando chegamos minha esposa estava com boa parte do corpo amostra, as alças da camiseta abaixadas e os seios praticamente de fora, fazendo o coitado do motorista até errar no troco.
Estava chegando ao fim nosso final de semana especial que passamos na agradável cidade de São Luis.
Foto 1 do Conto erotico: Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra

Foto 2 do Conto erotico: Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra

Foto 3 do Conto erotico: Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra

Foto 4 do Conto erotico: Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario marcospauzudo

marcospauzudo Comentou em 14/02/2013

Esse seu conto ja me fez gozar duas vezes, é muito gostoso, ainda mais com os caras enchendo su esposinha de porra, vontadissimo, abraços e bjs.

foto perfil usuario

Comentou em 17/01/2012

valeu valente foda

foto perfil usuario linguado69

linguado69 Comentou em 16/07/2011

NOVINHA ESTA DANDO PARA VER BETOVEM QUE É A PUTINHA DE SUA FILHOTA ME A VARA NA GATA ARROPMBA MESMO

foto perfil usuario pedrocarvalhone

pedrocarvalhone Comentou em 05/07/2011

Mais uma vez parabens, muito bom o conto e uma esposa putinha e maravilhosa! abcs Pedro

foto perfil usuario TatuadorTarado

TatuadorTarado Comentou em 04/07/2011

Cara, ja tinha dado uma gozada agora pouco, mas comecei a ler os relatos d Vcs e fiquei tão doido q gozei varios jatos de porra espirrando longe pensando na sua esposa! To doidk p conhecer Vcs! Sera q pode ser? Deêm uma olhada nos meus contos p ver se surge alguma fantasia ou interesse! Moro na zona Sul de sampa! Abraço aos dois!!!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


11819 - Minha esposa transando no estacionamento - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
11831 - Esposa e dois homens num cine porno no Arouche - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
11832 - A primeira vez da minha esposa e nosso cão - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
11846 - Minha esposa fodeu com meu amigo em casa - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
11862 - Sacanagem com a esposa na sexta-feira de carnaval - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
11874 - Domigo Carnaval, primeira orgia com minha esposa - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 7
11942 - Transformei minha esposa numa Puta neste Carnaval - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
11944 - Esposa sendo fodida numa boate liberal no Carnaval - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
12197 - Esposa currada numa locadora de vídeos pornôs - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
12372 - Orgias com Minha Esposa no sitio do pai dela - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
12933 - Levei Minha Esposa a São Luis e Fiz Dela uma PUTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 15
13099 - Meu Chefe Fodeu e Gozou na Buceta da Minha Esposa - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 9
13882 - Minha esposa foi PUTA novamente num cine pornô - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 8
14399 - ESPOSA PUTA ARROMBADA POR TRAVESTIS-REAL - Categoria: Travesti - Votos: 27
16583 - Ele Encheu a Buceta e Cu da Minha Esposa de Porra - Categoria: Traição/Corno - Votos: 36
25699 - Esposa Grávida de Outro Arrombada pelo Caseiro - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 18

Ficha do conto

Foto Perfil alberto.
alberto.

Nome do conto:
Esposa Puta+Praia+4 Homens= Orgia e Muita Porra

Codigo do conto:
12935

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
01/07/2011

Quant.de Votos:
12

Quant.de Fotos:
4


Online porn video at mobile phone


conto erotico: levei um tapa na bundacanto erotico olhando vizinha banhadorelatos de gey dano o cucontossado de submissao realfoto de minha tia peladaContos erótico-traiçao no metro e onibus.brtravesti com mulher contoshentai gay pai e filhoperdi as preguinhas do cu quando era pequenavideo de sexo peito grandes e buceta inchada incestocirco+armageddon+pornocorno plug submisso contoContos eroticos de novinhaseu e a sogra contosminha comadre todo dia vem me dar em casa foto pornôconto erotico com amiga de escola peludacontos eroticos incestos trai meu marido com meu filhotecontos eroticos como virei amante do meu avocontos erotico paquerou o marido de minha amigaRAJA HENTAI.COMconto gay gesseirocontos porno machuquei o cusinho delaporno.com gostosa casada deixa seu corno fazer uma surpresa no jantar com o pausadovelhas e novinho contos erótico,cristina23livre@gmail.comContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativasconto erótico estrupo na lua de meuregaso imtiada xvidiofilha minha femea contoconto erotico em quadrinho a esposa e o cachorroComendo a ex com sacanabem. E fazendo ela peidar em contos eroticosarrombando a buceta da maeSexo aclimação menagecontos cdzinhasconto erotico vascilo e eu dei gostosoator porno de cabelo cacheado masculinoconto de buceta de namorada traindo com camioneirofotos de gay novinhos todos juntosdando o cuContos eroticos minha esposa gostou quando eu disse que eu ia fuder o cu virgem da minha filha no motelcunhado me comeu contofilho machucado incesto contoconto erotico carnaval calcinhacontos eroticos cunhada e sogrApapai chupando novinha contominha sogra nuaConto herotico sequestrado e trasformado em travesti a forçacontos eu e meu irmao fazendo suruba com nossa maecontos de tias gostosa com bucetas cabeludas grisalhoso amigo negro do meu filho quadrinhomeu chefe tesao sexo prazer contocine pornocontos eroticos bv e virgindadecontos eroticosde esposadando pra outroincestocontogaynovinha puta conto eróticoconto erotico esposa putacontos eroticos incesto ensinei minha filha fudercontos eroticos gay primoconto erotico perfil usuario ....sou mulher spwww.contos eroticos cunhado caçula pauzodo come cu da cunhada gostosafotos coroas cu arrrgacados1° vez masturbando contoeroticocontos pornô narrado de sogro f****** a noragibi porno o amario com acoroaconto erotico comi minha empregada cinquentonaconto mulher usa a buceta pra fazer caridadecontos gay cheiro de picacontos erotico coroacasado comendo onovinho quadrinhos conto erotico anjelica dei pro amigo do meu maridocontos eroticos comi minha empregada na minha camaconto maconheiro roludoavó tirando c******** da sua netinha bem gostosinhoAmor a prineira vista conto erroticofui violada com um velho de pau de 27cm conto eeoticomarvel porno em quadrinhos