Minha Mulher e nosso amigo -II

Click to this video!


No conto anterior ( Minha mulher e nosso amigo-I), contei que temos um amigo que vem regularmente à nossa casa nos finais de semana . Ficamos bebendo cerveja e comendo uns petiscos que minha esposa faz, ele sempre a elogiava, dizendo que ela é muito dedicada e prendada, ela apenas ria com os elogios, até que uma noite ela foi dormir completamente nua, com a porta entreaberta, enquanto eu e ele continuávamos bebendo e conversando. Em dado momento, vi meu amigo admirando minha mulher, e ele chegou a bater três punhetas olhando para ela. Acho que ela estava apenas fungindo que dormia…

Após o que aconteceu, notei que ela mudou seu comportamento. Quando nosso amigo vinha nos visitar, ela se arrumava mais, colocando blusas mais decotadas e shortinhos bem curtinhos, que deixavam parte de sua bundinha à mostra, ou então vestidinhos curtíssimos, sem nada por baixo. O que contrastava com as vezes anteriores, quando ela ficava bem à vontade, com roupas comuns, já que ela antes o considerava como um membro da família. Pelo jeito, o “membro” em que ela estava pensando era outro. Provavelmente ela viu o cacete do nosso amigo de relance naquela noite, era bem avantajado.
Quando comentei com ela essa mudança, ela disse “ que nada, é que ele sempre me elogia tanto, que ficar bem arrumadinha é uma espécie de retribuição...” Retruquei: “ Arrumadinha e sexy, porque esse vestidinho curto, sem nada por baixo, é uma tentação enorme”…ela deu um sorrisinho maroto, e disse “ quem sabe um dia ele não fique só na punheta?”

Passou um tempo, e numa tarde nosso amigo chegou. Minha mulher estava toda arrumada, perfumada, havia se depilado ( ela gosta de deixar a xoxotinha e o cuzinho lisinhos ), e estava com aquele vestidinho curtíssimo, pelada por baixo. Talvez nosso amigo já desconfiasse de algo, mas não deixava transparecer; seus elogios eram os mesmos de antes. Ficamos bebendo e conversando como de costume, mas ela fazia questão de deixar que nosso amigo visse suas belas pernas e mesmo parte de sua bundinha, pois o vestidinho realmente era muito curto. Os elogios dele eram constantes, e estava claro que minha esposa, que antes dizia que não gostava, estava apreciando muito toda essa atenção. O tempo passou rapidamente, e já eram quase 2 horas da manhã, parecia que havia um clima rolando, a conversa passou a ser sobre sensualidade, fantasias e coisas assim, nada muito direto, mas com algumas insinuações sobre menage, ele sempre muito respeitoso, mas dizendo que se algum dia acontecesse algo assim, teria que ser com amigos de verdade, dando a entender que ele também estava “entrando no clima”. Desta vez, minha esposinha já não fez cara de brava, estava bem mais à vontade, e sua pouca roupa também ajudava. Resolvi aproveitar a chance, e disse que ia ao banheiro, deixando eles dois sozinhos. Demorei mais tempo, na verdade após ira o banheiro, fiquei encostado na parede tentando ouvir o que conversavam, mas realmente não entendi muito, porque estavam falando baixo e havia música tocando. Retornei, eles estavam sentados bem juntinhos no sofá. Peguei mais uma cerveja, então ela disse: “esperem um pouco, vou tomar um banho”. Nosso amigo certamente estava de pau duro, pois não tirava a mão de cima da calça. Ela saiu do banho pelada, enrolada só na toalha, e falou comigo: “ amor, descança um pouco que eu faço companhia para ele”. Eu não esperava por isto, mas resolvi topar pra ver o que acontecia.
Fui para o quarto. E deixei a porta meio aberta, desta vez eu conseguia escutar melhor, a música havia parado..
O que comecei a escutar foi demais, ele falava baixinho “ você é linda, maravilhosa, eu sonho com você todas as noites, sempre espero ansioso o fim de semana pra ver seu rosto e seu corpo lindo”…ela respondia: “ ah, não sei, você só elogia porque quer me ver nua”. Ele: “ quero sim, quero ver você inteirinha nua, quero beijar seu corpo inteiro, quero fazer amor com você desde que a vi pela primeira vez”. Ela disse: “ Cuidado, ele pode estar chegando”. De repente, a conversa parou e ouvi uns ruídos, como de beijos estalando. Meu pau estalava de duro imaginando o que eles estariam fazendo. Resolvi entrar na brincadeira, e fui chegando devagarinho onde eles estavam. Ele a estava beijando na boca, acariciando-a por cima da toalha, as mãos foram descendo, ele apertava sua bundinha nua. Aí ela não resistiu mais, foram se esfregando, ele foi tirando a toalha, que era a única coisa que estava entre eles, ela ficou peladinha, quando ele tirou o calção apareceu aquela rola enorme e grossa, ela disse “ Nossa, seu cacete é muito grande, e começou a chupar a rola dele, eu só observando acabei gozando, fui ao banheiro me lavar, voltei, ela gemia muito, pedia devagar ele socava a rola todinha lá dentro da xoxotinha dela, chamando ela de linda, maravilhosa, fiquei louco de tesão vendo aquilo,, ela toda submissa recebendo aquela rola, e nosso amigo, que havia tanto tempo sonhava com aquilo, judiou dela, meteu muito mesmo, nossa quando gozou ficou alucinado, e ela gozou juntinho com ele, tamanho o tesão que estavam sentindo. Ficaram deitados um tempinho, ele com o cacete ainda duro dentro dela, beijando àvidamente a boca de minha esposinha, que correspondia gemendo e sussurrando. Ele recomeçou o vai-e-vem, aumentando o ritmo, minha esposa teve um novo orgasmo, e mais outro, depois do primeiro ela costuma ter vários outros, mas desta vez o tesão era tão grande que ela teve vários orgasmos múltiplos, seu corpo estremecia e tinha espasmos a cada vez. A cena era realmente impressionante, meu amigo me surpreendeu, eu não achava que ele era bom de cama desse jeito. Ela suava, gemia, sussurrava carinhosamente coisas desconexas, até que caiu exausta, ainda estremecendo pelos orgasmos. Nosso amigo, ainda com o cacete duro como pedra ( isso explica por que no conto anterior ele se masturbou três vezes em seguida olhando minha mulher pelada), abraçou-a carinhosamente, beijando-a e acariciando até que ela relaxou, aninhada nos braços dele como uma namorada apaixonada. Ele então se levantou e foi ao banheiro, minha esposa levantou -se, pediu desculpas, dizendo que não conseguiu resistir, eu disse “ tudo bem, fica tranquila”, ela foi ao banheiro se lavar. Quando ela saiu do banheiro, ele não deixou ela colocar as roupas, deitou-a na cama novamente e e ficaram namorando, se beijando, eu não quis atrapalhar deixei os dois sozinhos, só observando. Ele continuou com seus elogios, desta vez dizendo que ela tinha uma bundinha maravilhosa. Então ele começou a beijar a bundinha dela, a lamber o cuzinho de minha esposa, e ela, já inteiramente dominada e entregue, gemia e sussurrava . Ele começou a cantar ela para que ela deixasse ele comer o cuzinho dela, ela adora dar a bundinha, mas a rola dele era bem grossa, ela estava resistindo, mais para fazer charminho do que realmente negar, porque a esta altura ele era o macho que a havia conquistado completamente. ”. Ele sorriu, segurando na bunda dela. Então vou querer comer essa bundinha, você vai ter que agüentar. Ela sorriu, já totalmente submissa ao macho que a havia feito gozar várias vezes, olhou bem safada pra nós e disse: “Eu agüento”...Ela levantou para tomar um pouco de água, eu e ele fomos para a sala tomar uma cerveja. Meu amigo disse: “Sua esposa é gostosa, sensacional, maravilhosa mesmo, como ela é apertada, cara. Ela dá gostoso”. Ele disse : “Eu vi que você gostou de assistir”. Eu disse : “Ela, desde que casou comigo, sempre gostou levar na bundinha, mas nunca deu pra ninguém, só pra mim”.
Minha esposa voltou pra sala ainda completamente nua, ela se mostrava toda para nós dois, deu uma dançadinha, empinou a bundinha...Nosso amigo abraçou ela pela cintura e ficou acariciando o rabinho dela. Ela sorriu pra mim e beijou ele na boca. Ficaram se beijando na minha frente, o pau dele endureceu logo.Ele chamava ela de gostosa, maravilhosa e ficou acariciando a bunda de minha esposa, vi que ele acariciava o cuzinho, quando ela falou:” Teu dedo é grosso” . Ele beijou ela na boca e ela correspondeu, manhosa. “O maridinho já comeu esse rabinho”? ele provocou. “Já”, ela disse, beijando e lambendo o pescoço dele. “Foi ele que tirou o cabaço desse cuzinho”? Ele continuou provocando. “Foi”, ela dizia manhosa. “Dá ele pra mim também, dá”?. Ele pediu. “Eu dou tudo o que você quiser, meu macho gostoso, mas o seu pau é muito grande, eu não vou agüentar”,ela disse. “Dá o cuzinho pra mim, dá”? Ela ficava negando, mas eu vi que ela tava doidinha pra dar. Eu conhecia minha mulher. “Vai doer”,ela disse. “Mas você vai querer mais depois, deixa eu comer tua bunda”. “Olha como teu cuzinho ta piscando quando eu boto o dedo nele. Dá esse rabinho pra mim, dá. Eu to doido pra comer teu cu. Deixa”. Ela me olhou. “Você deixa amor? Deixa eu dar a bunda pra ele?” Ela perguntou, manhosa. “Deixo, querida, deixa ele comer seu cuzinho”. Eu levantei e peguei ela pela mão, Ela saiu do colo dele e me abraçou, me beijando na boca. Eu segurei na bunda dela, apertando as nádegas, Ela me beijava, Estava doidinha, Meu amigo olhava nós dois enquanto se masturbava, o pau dele estava duro e inchado! Você não tá querendo dar? Perguntei pra ela. “Tô, mas eu tô com medo, mas tô doida pra dar minha bunda pra ele”, ela confessou, Vamos pro quarto ... Eu puxei ela pela mão, ela se deixou levar, nosso amigo veio atrás. Peguei um tubo de Gel lubrificante na mesinha do lado da cama e beijei minha esposa na boca, ela viu o tubo na minha mão, eu fiz ela ficar de joelhos na beira da cama com a bundinha virada para nós dois, abri as nádegas dela e espalhei o gel pelo cuzinho rosado dela, fechadinho, meu amigo olhava com desejo, do meu lado, com o cacete duro, pronto pra meter nela. Fui colocando o dedo, ela gemeu quando meu dedo entrou no cuzinho, fui lubrificando bem o cuzinho dela com o gel. Ela disse : “ Se você colocar o seu cacete antes, acho que depois o dele entra mais fácil...come meu cuzinho antes, come”...claro que aceitei, porque até agora só os dois estavam se divertindo enquanto eu assistia. Encostei a cabeça do meu cacete, que é grosso mas não tanto quanto o do nosso amigo, e fui colocando. Quando entrou inteiro, comecei a fazer o vai e vem. Nosso amigo se masturbava ( de novo) ao meu lado. Minha esposinha gozou novamente, e relaxou o corpo. Achei que já estava no ponto...Deixei nosso amigo se colocar atrás dela. Ele primeiro a abraçou por trás, de maneira firme, com seu cacete espetando a bunda de minha esposa, apertando seus seios com um dos braços e segurando seu rosto com o outro.Ele beijou a orelha dela, beijou o rosto e os lábios da minha esposinha, e disse: “ Me dá essa bundinha maravilhosa”, e ela respondeu : “ Dou sim, meu macho gostoso, dou o que você quiser” e beijou e lambeu a mão do nosso amigo, que estava segurando seu rosto. Ela estava inteiramente entregue, à disposição do seu amante. “Agora essa bundinha é minha, esse cuzinho é meu.” Ela gemeu de maneira apaixonada.Então, ele segurou as nádegas dela com as duas mãos, abrindo, expondo o cuzinho lindo dela. Ele encostou o pau no cuzinho. Ela gemeu e estremeceu quando sentiu que o cacete estava entrando . Ele foi empurrando, Ela gemeu alto, ele continuou forçando, e o cacete foi invadindo aquele cu maravilhoso, desaparecendo! Minha esposa gemia, ele segurava a bundinha dela dela com firmeza e ia enfiando a vara. Ele segurava ela com firmeza sem deixar ela sair, foi cravando a pica nela, ela ficou descontrolada, “ai ai ai ai ta doendo, teu pau é enorme, tá me arrombando toda”, mas ele não teve pena, ela acabou caindo sobre a cama com a bunda pra cima com ele montado nela, a pica grossa cravada na bundinha dela, sentindo o peso do corpo dele sobre ela, ele aproveitou e segurou ela firme e enterrou tudo. Ele não teve pena dela, meteu tudo,ela gemia, sussurrava e chorava, tomando no cu, mas o tesão era tão intenso que o prazer era maior. “Aaaiiiiiiii a aai que pica ai como teu pau é gostoosoo.... aaai amor ele tá botando tudo, Aaai iiiii ai, ele botou tudo, não botou”?... Eu abaixei do lado dela e beijei os lábios dela... “Botou querida, o pau dele entrou todo” .... Ela continuou chorando baixinho, levando ferro na bunda. Nosso amigo continuou montado nela, metendo no cuzinho dela. Ele tirou, fez minha esposa ficar com a bundinha empinada e colocou mais KY, encostou de novo o pauzão na entrada do cu e ele empurrou, segurando nos quadris dela, o pau entrou todo, Ela gemeu desesperada, “aaai meu cu que pau enorme, você mete tudo caralho”, ela gemeu, dizendo. “Aaai amor, eu vou gozar tomando no cu”, ela disse, seu corpo tremeu todo, então ela gozou de um jeito doido, completamente descontrolada. Dava pra escutar o corpo dele se chocando com o dela e os gemidos de minha esposa sendo comida.Então nosso amigo disse: “Eu vou gozar, minha gostosa” e gozou demoradamente na bunda da minha mulher. Ela se deixou cair na cama arrasada e eu fiquei acariciando seus cabelos, então ele foi pro banheiro e tomou um banho demorado, quando ele saiu, minha esposa tinha adormecido. Deixamos ela dormir e ficamos na sala conversando.

Foto 1 do Conto erotico: Minha Mulher e nosso amigo -II

Foto 2 do Conto erotico: Minha Mulher e nosso amigo -II

Foto 3 do Conto erotico: Minha Mulher e nosso amigo -II

Foto 4 do Conto erotico: Minha Mulher e nosso amigo -II

Foto 5 do Conto erotico: Minha Mulher e nosso amigo -II


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario karldalismo

karldalismo Comentou em 26/12/2017

Baseado em fatos reais... a vida imita a arte.

foto perfil usuario beto2302

beto2302 Comentou em 26/12/2017

belissimo conto,esposa maravilhosa

foto perfil usuario Soninha88

Soninha88 Comentou em 26/12/2017

conto muito bom, super excitante...e fotos muito sensuais...votado...




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


81250 - Ménage com o amigo - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 25
81252 - Ménage com um amigo em curitiba - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
81254 - Ela sentou no cacetão do negão - Categoria: Interrraciais - Votos: 31
81255 - Cleber, o Negão - Categoria: Interrraciais - Votos: 17
81259 - Ménage com o amigo sacana - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
82316 - Ela quis conhecer o amigo sacana - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 29
84637 - Ménage com Máscaras - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11
85635 - Ménage com Máscaras ( continuação) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 8
86085 - Ménage no apartamento do amigo - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 19
91322 - Ménage com dupla penetração - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
107850 - Visitando o amigo - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 19
110800 - Minha mulher e nosso amigo -I - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
111969 - Presente de dia dos Namorados - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 19
112458 - Aconteceu no Sítio - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 33

Ficha do conto

Foto Perfil sexycouple
sexycouple

Nome do conto:
Minha Mulher e nosso amigo -II

Codigo do conto:
110816

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
26/12/2017

Quant.de Votos:
27

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


Minha lua de mel contos eróticos com fotosentiadacontoeroticoconto erotico mimha mulher gosta de pau groso e grande e o meu e piquemoConto Erotico Gay conhecendo o prazer com o vizinhoconto erotico:um compadre gostoso,fudeo o outro compadre branquelocontos erótico campo grandeenganada quadrinho eroticomenina rabuda indo ao delirio na dupla penetracaocontos eroticos bandido me fez comer a maecontos provocandoconto erotico safada provocadoracudida por meu filho contos eroticoscontos eroticos incestos sai e voltei e vi meu pai comendo a sua noraconto passando a mao na buceta da mamaecontos eroticos tomando banho com meu primocontos eroticos o pirocudo do orfanatoconto erotico de irma e irmao transando escondido do maridocontos lesb de mamae dando cu para coroas lesb comendo cosolo de cintapodolatria coroa 2017 contosfilhaputacontomamae.putahpassrj@yahoo.com.brcontos gay mulherzinhA safada obedientecontos eroticos br fudendo no onibus lotadoquadrinho erotico:mamae tirando virgindade do filho 2contos eroticos com imagens eu e meus amigos comemos a minha mae bebadaxvidio mulher traindo na sala de casa com o maridocontos eroticos irmas gozadeiraconto erotico esqueceram de mim parte 2meu marido e minha mãe me trairam conto erótico gay meu colega gostoso e picudocontos eróticos machão é transformado em viadinhoconto erotico minha prima me seduziuConto erotico come o cu da nossa filhahq porno de mulher dando pro vizinhometendo a pica divaguarconto erotico castigado meu irmaoAuuu zoofiliaxivideos maça imperatorcasada meu patrão me comprou e arrambou meu cú virgemaninha embu video eroticocontos eroticos gay negao chibatawww.contos eroticos patroa trai marido dando cu pra manino novenho pauzodocontos eroticos/comeu novinha peludinhaboquete "veias" contosdei ocu para o meu padrinhocontos de incesto com palavraoContos eroticos fui fudida pelo montador pauzudoeu conto chantagem do meu irmão para mim comercontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu a forca quando eu tinha oito anoscontos a gostosanapraiaexpiando a comadre tomar banho contos eróticosconto erotico gay a caronaSala conto eroticoConto erotico de evangélicaperdendo a virgindade com um coroa contomah_eloiza@hotmailcontos eroticos gay amor surgiu de forma inocente porno contos eroticos filhabebi dimais e dei a bunda gaycontoscontos dona rose contos eroticos casal sendo revistado pelo policial gayo inexplicável aconteceu contos eroticosArrombei minha sogra contocontos eroticos com july fotoscontos eroticos fodendo minha sobrinha de menorcontogayporno contos gay meu filhinho bebezinho viadinhoVideos porno com genro comendo sogra da buceta grande e grisalhacontos eroticos no comicio vendo o maridoconto gay com amigo brincalhãoContos fudendo com professor coroa gordo dlcmaegravidafilhocontomae no hotel com o filho qadrinho porno